Instituição católica quer indenização milionária por vídeo do Porta dos Fundos.

Esquete ‘Céu Católico’ faz piadas com Deus e é considerada ‘criminosa’ pelo Centro Dom Bosco.

O Estado de São Paulo, 26 de junho de 2017 – O canal Porta dos Fundos está sendo processado por uma instituição católica do Rio de Janeiro, o Centro Dom Bosco, que solicita uma indenização de cerca de R$ 5 milhões, tendo como base R$ 1 real para cada visualização no vídeo Céu Católico (4,8 milhões no momento em que a ação foi ajuizada; até a publicação desta matéria, o vídeo contava com mais de 4,920 milhões).

O Centro afirma estar amparado no artigo da constituição federal referente à inviolabilidade do direito à liberdade religiosa e no artigo do código penal sobre vilipêndio a culto. O processo está registrado na 46ª Vara Cível da Comarca da Capital, no TJ-RJ.

Na esquete do vídeo, Rubens (Luis Lobianco), um homem que acaba de morrer, chega ao céu e se depara com Deus (Fábio Porchat), que chama Hitler (Gregório Duvivier) para lhe mostrar como são as coisas no paraíso.

O homem então descobre que regras de conduta baseadas no antigo testamento seriam os critérios para a entrada no céu. Seu tio-avô, que o molestou quando criança, havia ido ao céu por ter se arrependido do que fez. Já sua mãe, que comia crustáceos (como lagostas e camarões) foi direto ao inferno, assim como seu pai, que trabalhou em dia santo e falou o nome de Deus em vão.

Ao fim do vídeo, o antigo líder fascista italiano Benito Mussolini também consta entre os nomes do céu, enquanto Gandhi, Martin Luther King e o papa João Paulo II teriam ido ao inferno.

Os autores do processo afirmam que o vídeo “atenta contra princípios consagrados em nossa constituição […], devidamente tipificado como crime em nosso Código Penal”.

Procurada pelo E+, a assessoria do Porta dos Fundos ainda não tinha mais informações sobre o caso até o fechamento desta matéria.

Confira também a nota enviada pelo Centro Dom Bosco ao E+:

“Procede, sim, a informação de que o Centro Dom Bosco entrou com um processo contra o ‘coletivo’ de humor Porta dos Fundos.

Estamos devidamente amparados no Artigo 5º da Constituição Federal (inviolabilidade do direito à liberdade religiosa) e no Artigo 208º do Código Penal (vilipêndio a culto).

O Centro Dom Bosco apresenta, em sua petição, jurisprudência nacional e internacional. Neste último caso, trata-se de uma notória decisão da Corte Européia de Direitos Humanos (caso Otto-Preminger-Institut x Áustria).

Temos total confiança em que tanto a indenização por danos morais quanto o pedido de retirada do ar do vídeo ‘Céu Católico’ (no site do Porta dos Fundos no Youtube) serão levados em consideração pela magistrada que julgará o processo.

No caso da indenização, trata-se de medida pedagógico-punitiva em vista da amplíssima difusão do referido vídeo do Porta dos Fundos, o qual atenta contra princípios consagrados em nossa Constituição. Cite-se também o fato de o conteúdo do vídeo estar devidamente tipificado como crime em nosso Código Penal.”

Tags:

16 Comentários to “Instituição católica quer indenização milionária por vídeo do Porta dos Fundos.”

  1. Precisaríamos de atitudes destas nos meios católicos e também em outros que se sintam atingidos por estas indecências. Gente de bem não pode se pronunciar contra leis pecaminosas, atitudes imorais, etc, etc, que já vem processo. O contrario não se dá, porque? Vamos criar coragem e lançar o bastão da covardia para o campo adversário, Deus Vult … saudações.

    • Discordo totalmente desta atitude por várias razões:
      1) quem tem que falar em nome da Igreja perante um Estado Laico devem ser OS BISPOS (onde estão?), ainda mais no plano jurídico, e não uma associação de leigos;
      2) a partir do momento em que esta associação entrou com a ação, ela já favoreceu os inimigos da Igreja pois é JUSTAMENTE ISSO que eles querem com estes vídeos provocativos: assim ganham a fama de “vítimas” da “igreja opressora”. Apesar das boas intenções dos leigos, acabam dando ibope para os difamadores.
      3) a melhor maneira de combater a arrogância laicista, no caso dos leigos, é NÃO ACESSAR ESTE VÍDEOS. Eu posso dizer que eu NUNCA ABRI NENHUM VÍDEO desta porcaria no youtube. Da mesma forma, nunca comprei a Revista Superinteressante, pois assim você está patrocinando o trabalho de difamação da Igreja.
      4) ao invés de fazer isto, esta associação deveria sim era COBRAR DOS BISPOS, principalmente a CNBB, para tomar uma atitude. E neste caso, ao invés de fazer confronto direto (que somente iria beneficiar os inimigos da Igreja), os bispos deveriam fazer uma campanha INTERNA nas homilias das missas dominicais de esclarecimento dos pontos doutrinais abordados nos vídeos e prevenir os fiéis a não acessarem esta porcaria sob pena de cair em pecado, além de promover atos de desagravo contra o Sagrado Coração de Jesus pelas blasfêmias
      Estas sim seriam medidas eficazes contra os ataques dos inimigos.
      O que esta associação fez foi atacar o lobo pedindo ajuda ao restante da alcatéia. Aconteça o que for (mesmo ganhando na justiça), a Igreja já perdeu e os inimigos já ganharam.

  2. Vi o site do Centro Dom Bosco e parece muito promissor. Nosso povo é generoso, sempre foi e quer continuar sendo católico. O problema é onde achar a Igreja no meio desse desfile satânico de Dragon Queens promovido por um episcopado amorfo, despreparado, sem liderança, sem rumo e, muitas vezes, sem um pingo de vergonha na cara como o vemos às CARRAdas.
    A Igreja é grande e maravilhosa sob todos os aspectos, mas por que seus os líderes (profissionais) são, em sua maioria, minúsculos, estamos todos nessa miséria.
    Se for para o bem da Igreja e das almas, que ganhem a ação. Amém.

  3. Se o critério indenizatório ainda estiver valendo, eu deixo o vídeo do Porta dos Fundos do Inferno no repeat aqui, durante a tarde…
    Parabéns ao Centro Dom Bosco. Até que enfim!

  4. Precisamos de mais institutos assim. Chegou a hora de sairmos do comodismo e defender a fé. Toda capital, pelo menos, deveria ter associações de juristas católicos para defender a Igreja sempre que aparecesse esse tipo de coisa. Sabemos bem que, salvo raras exceções, não podemos contar com a cúpula do clero do Brasil.

  5. Parabéns ao Centro Dom Bosco. Caso se tratasse de vilipêndio a qualquer outra religião, por exemplo, de matriz africana ou mesmo islâmica, isso já seria notícia em tudo que é jornal e teria a mídia por advogada “contra o fundamentalismo cristão ocidental xenófobo etc”, sem falar que ditos conteúdos já teriam sido até banidos da rede. Como se trata de agressão à fé católica, finge-se que não se viu. Espero que haja juízes realmente dignos da função que desempenham, que não hesitem, movidos sabe-se lá por quê, em aplicar a lei constitucional ao caso.

  6. Toma! Vamos aprender a bater porque de apanhar eu estuo cansado.

  7. Lembre-se de que você também é Igreja.

  8. Os católicos de modo geral são muito frouxos, apáticos, tendo como base de como os hereges protestantes, promovendo seu proselitismo barato conseguem a tantos subverter para suas seitas relativistas e nós, ainda a partir até de certos altos hierárquicos, ainda procurando “dialogar” com esse bando de alienados à fé, travestidos de cristãos!
    De certo modo poderíamos inserir aqui: … “Porquanto os filhos deste mundo são mais sagazes entre si, na conquista dos seus interesses, do que os filhos da luz em meio à sua própria geração”. Lc 16,8.
    Nós deveríamos nos contrapor e partir para esse modelo de censura oficial como procedeu o Centro D Bosco a quem ou à instituição que quisesse nos repreender ou nos achincalhar, como os insensatos que atuam no PORTA DOS FUNDOS!
    “Em verdade, em verdade vos asseguro: aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas sobe o muro à procura de outra passagem, esse é ladrão e assaltante. Jo 10,1.
    Sabemos que os comunistas nos classificam de intolerantes, xenófobos, discriminadores, islamófobos etc., e os respeitaríamos quando resolvessem também desmerecer e repudiar os carniceiros-ídolos deles, como Stálin, F Castro, Lula e mais zumbis do do PT, Mao, Pol Pot, o ISIS, esse exterminando os cristãos apenas por causa da fé etc., no entanto nossos desafetos jamais os refutam, porém os idolatram e nós, de modo geral, nos calamos ou acuamos ou frente a esses ousados e atrevidos!
    Confiram de como agiu esse sacerdote, que excelente exemplo a seguir – espalhemos o Pe Kelmon!

    • Isaías,

      O dialogismo foi incutido na cabeça do clero desde os tempos de “O Papa Bom”. Trata-se de uma mania, mais precisamente uma monomania (louca, como todas).

      Sempre que imagino uma dessas situações dialógicas do “clero”, vejo alguém de quatro revestido de todo o aparato de uma cavalgadura e pronto para açoitado e servir de montaria para os inimigos da Religião católica.

      Depois de muita traição e tergiversação – incluindo a negação da divindade de Jesus Cristo como naquele despacho à beira rio promovido pelo Eminentíssimo Tempesta e o administrador Fernandão d´Oxum -, a cavalgadura sai toda feliz e agradecida, suspirante mesmo, pelo trabalhinho oferecido aos piores diabos do inferno: trair o Evangelho e confirmar os outros no erro. E vai comer pizza num lugar bem caro, para manter a sacrapança prelatícia. Depois, chegando em casa, lança-se sôfrego ao computador para ver como anda a arrecadação da Diocese.

      Diminuindo sempre. Ninguém aguenta mais. Até o diabo está enojado.

  9. O mais curioso é que se trata de uma associação de leigos. E os prelados, que em tese doaram a sua vida à Igreja, o que dizem? E a CNBB? Como se posicionou com relação ao caso?
    Não imaginava que estaria vivo para presenciar o dia na qual os fiéis seriam mais católicos que os próprios padres…

  10. Estão certíssimos. Parabéns ao instituto Dom Bosco!

  11. Não acho uma boa ideia este processo e tenho três motivos para isto.
    Em primeiro lugar que se um vídeo deste faz sucesso é devido a má formação dos católicos para defender a sua fé. O problema já começa desde cedo nas catequeses.
    Em segundo lugar este tipo de coisa gera uma repercussão que atrai mais atenção para o vídeo, e como em geral a maioria esmagadora da população é burra, inculta e certamente não vão se dar ao trabalho de lerem o process o efeito pode ser mais prejudicial do que benéfico fazendo a informação do vídeo ser mais válida do que a doutrinal.
    Em terceiro lugar, e mais importante para mim, é que eu não tenho o menor respeito por nenhuma religião que não seja a católica, pois respeitar o que não é digno de respeito é desrespeitar aquilo que é. Eu também quero ter o direito de desrespeitar o islamismo, espiritismo, protestantismo e todas as outras falsas religiões sem ter que receber um processo por causa disso. Esse processo também vai de encontro ao direito da liberdade de expressão. É melhor ter esse direito e tolerar este tipo de coisa que fazem do que perdê-lo e não poder atacar o que não é digno de respeito.
    De qualquer maneira vamos acompanhar e ver o resultado do processo. Se a justiça der ganho de causa para o porta dos fundos é um precedente para nós atacarmos outras religiões. Se der ganho de causa para associação então ótimo também. Eles vão ter dinheiro para promoverem centenas de outras ações e muito trabalho pela frente.

  12. Maxwell, discordo de você no seguinte ponto: a Igreja não “ataca outras religiões”, ela defende a verdade. Ide e ensinai, foi o que o próprio Cristo Nosso Senhor mandou fazer. Para isto, ela não faz vídeos de deboche, mas convida à conversão por meio de palavras, tendo de permeio a caridade cristã.

    Se o Dom Bosco perder a ação, não estaremos autorizados a fazer o que o porta dos fundos fez. Ademais, posso me enganar, mas não vejo problema em usar com o adversário as armas dele mesmo. Ora, diante de um tribunal civil você quer que aleguem o que? Direito canônico? Não. Leis civis. Claro que a liberdade de religião é uma farsa, uma fraude, um engodo, concebida originalmente para calar o catolicismo, e não o irrelevante porta dos fundos ou as estúpidas seitas que pululam hoje. Mas só por isto não podemos esgrimar esta espada? Quem com ferro fere, com ferro será ferido! Que vençam o duelo com a própria arma do inimigo, pois!

    Isso se o magistrado não deu “like no vídeo” do tal de porta dos fundos, né… O que não é nada difícil.

  13. *esgrimir é o correto. Mea culpa.

  14. https://youtu.be/xbScG6AcTSY
    Amigos, assistam ao vídeo institucional do Centro Dom Bosco. Creio ser uma iniciativa que todo católico deva ajudar.