Hospital britânico reavaliará caso de bebê doente após intervenções de Trump e papa

Por G1:

O hospital infantil britânico Great Ormond Street anunciou nesta sexta-feira (7) que reavaliará novas possibilidades para tratar um bebê gravemente doente após as intervenções do papa Francisco e do presidente americano, Donald Trump.

O hospital londrino tinha previsto deixar de manter o bebê Charlie Gard vivo após uma decisão da Justiça contra à qual os pais se opuseram. Charlie tem 10 meses e sofre de uma doença genética rara e terminal.

“Dois hospitais internacionais e seus pesquisadores nos indicaram nas últimas 24 horas que havia novos elementos para o tratamento experimental que propuseram”, explicou o hospital em um comunicado.

“Consideramos, assim como os pais de Charlie, que é justo explorar esses elementos”, acrescentou.

O hospital disse que solicitou a um tribunal britânico “uma audiência sobre o caso de Charlie Gard à luz do anúncio de novos elementos relacionados a um possível tratamento de sua doença”. “Não é uma questão de dinheiro ou de recursos, trata-se unicamente do que é justo para Charlie”, acrescentou a instituição.

O hospital afirmou que os seus médicos “testaram todos os tratamentos médicos” e que outro tratamento “seria injustificável […] e prolongaria o sofrimento de Charlie”. “Nosso ponto de vista não mudou”, acrescentou.

“Acreditamos que seja justo contar com a opinião da Alta Corte sobre os supostos novos elementos”. Espera-se que a audiência aconteça na segunda-feira, de acordo com a agenda da Alta Corte.

Em abril, um tribunal britânico afirmou que os médicos deveriam interromper o tratamento que mantinha Charlie Gard vivo – ele sofre de uma rara doença genética e seu cérebro está muito prejudicado.

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TDH) ratificou a decisão. Os pais do bebê de 10 meses lutam para que o seu filho possa receber tratamento nos Estados Unidos.

O tribunal decidiu que manter o bebê vivo somente prolongaria o seu sofrimento. A doença mitocondrial que o atinge deteriora os tecidos musculares.

O Papa Francisco deu o seu apoio aos pais do bebê em suas tentativas de transferir o menino, enquanto o presidente Trump ofereceu ajuda.

3 Comentários to “Hospital britânico reavaliará caso de bebê doente após intervenções de Trump e papa”

  1. Essa gente deve ter perdido completamente o olfato pra ser capaz de não sentir o cheiro de enxofre em volta delas…

  2. O que está em jogo aqui é muito mais do que um menino que sofre de uma doença degenerativa. O menino foi simplesmente sequestrado pelo hospital e pelos médicos que junto aos tribunais do Governo são quem decidem se ele deve ou não continuar recebendo tratamento ou se para o “bem-estar” dele, deve morrer.
    Aos pais foi negado até a compaixão de levar a criança pra morrer em casa, se é que já não tem mais nada a fazer.
    A essa altura do campeonato o caso virou uma queda de braço. De um lado os pais do menino que conseguiram mobilizar a internet, gente do mundo inteiro se levantando indignados contra esse abuso de poder e do outro o hospital e o Governo Britânico que preferem ver o garoto morto do que ter alguma chance de sucesso em outro país, o que viria desmascarar de vez seu sistema de saúde.
    Dizem que a uma certa altura Hitler percebeu a burrada que havia feito com o extermínio dos Judeus. Mas era tarde demais pra voltar atrás e admitir o erro. Portanto preferiu levar a “solução final” até o fim do que admitir que havia matado tanta gente em vão.
    Essa é a mesma mentalidade dos defensores da morte em todos os lugares e épocas.

  3. A santa Igreja sempre se pronunciava a respeito destas questões, condenando ou não, sem prescindir antes de ensinar. Tenho saudades dos tempos que, com clareza, as autoridades se manifestavam dando uma belíssima lição de moral e – por que não?- também de caridade, seja para leigos ou clérigos, ateus, agnósticos, gnósticos e até mesmo aqueles que professam outras crenças.

    Um texto me fez lembrar de tempos assim: ensino, clareza e orientação certa para qualquer sociedade minimamente civilizada.

    Se me for permitido pelo autor deste blog, deixo o link do texto sobre este mesmo fato de outro blog – com o texto ao qual me referi acima, de poucas linhas e fiel ao ensino da santa Igreja.

    http://www.deuslovult.org/2017/07/03/as-vitorias-de-charlie-gard/