Esquerdistas enfrentam evento na PUC-Rio, mas Bispo reforça identidade católica da instituição.

RIO DE JANEIRO, 21 Ago. 17 / 04:21 pm (ACI).- Um grupo de esquerda buscou fazer frente a um seminário contra ideologia de gênero promovido pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), que contou com a presença do Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro, Dom Antônio Augusto Duarte; porém, para o Prelado, o evento serviu para deixar clara a “identidade católica” da instituição.

O “Seminário de Ideologia de Gênero” foi organizado pelo Programa de Liderança Católica (MOVE) da PUC-Rio, que é composto por jovens universitários, com o objetivo de aprofundar os conhecimentos na Sagrada Escritura e no Magistério da Igreja Católica.

Segundo o site da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o evento tinha como intuito “esclarecer os fiéis sobre as implicações da ideologia de gênero, à luz do Magistério da Igreja”.

No dia do evento, um grupo de esquerda se reuniu na área externa da universidade, com cartazes, tentado “atrapalhar” o seminário “e bater de frente com o Bispo Auxiliar” do Rio de Janeiro, como relatou em sua página de Facebook Padre Augusto Bezerra.

O sacerdote postou um vídeo no qual indicou que o ato representou “a intolerância da esquerda com um Bispo numa Universidade Católica”.

Em resposta a tal ato, “num seminário contra a ideologia de gênero”, pontou o vídeo de Pe. Augusto Bezerra, “um Bispo tolerante tranquilamente dá a palavra para a esquerda falar o que quiser”. Assim, os manifestantes tiveram alguns minutos para falar aos participantes do evento.

Em resposta a tal ato, “num seminário contra a ideologia de gênero”, pontou o vídeo de Pe. Augusto Bezerra, “um Bispo tolerante tranquilamente dá a palavra para a esquerda falar o que quiser”. Assim, os manifestantes tiveram alguns minutos para falar aos participantes do evento.

O vídeo postado por Pe. Bezerra teve grande repercussão, com pessoas que estiveram no evento ressaltando que “o seminário foi excelente”. “Quanto a este episódio – sublinhou um dos participantes –, nem liguei. Ouvimos, eles falaram e foram embora”.

Por outro lado, ressaltou Pe. Augusto Bezerra, “Dom Antônio foi ovacionado no final”.

Após o término do seminário, o Prelado concedeu uma entrevista ao MOVE, na qual destacou que, para ele, o evento “foi uma bela representação do mundo católico na nossa Universidade Católica”.

“Creio que foi um momento bastante significativo para que os universitários que aqui estudam vejam que a identidade católica da Universidade é predominante”, completou, ressaltando em seu agradecimento à PUC-Rio que, além do auditório onde aconteceu o seminário, foi preciso disponibilizar mais sete salas de aula, com transmissão ao vivo, para acolher todos os participantes.

Ao divulgar o seminário no site da Arquidiocese do Rio de Janeiro, o reitor da Igreja Sagrado Coração de Jesus da PUC e responsável pelo MOVE, Pe. Alexandre Paciolli, explicou que o tema do evento foi escolhido juntamente com o Arcebispo, Cardeal Orani Tempesta, por observar a necessidade de abordar o tema da ideologia de gênero dentro da universidade.

“A PUC, enquanto referência de formação e liderança em vários campos, aglutina pessoas com um forte desejo de mudança e melhoria social, a partir do cristianismo”, afirmou o sacerdote.

Nesse sentido, indicou que a ideia do seminário era levar as pessoas a conhecer “a fundo um tema importante para a nossa fé e amplamente discutido nos dias de hoje”.

Por sua vez, Dom Antônio Augusto assinalou que “esse foi o grande significado desse seminário, dar uma identidade realmente católica à nossa Pontifícia Universidade”.

O Programa de Liderança Católica (MOVE) já planeja mais um seminário na PUC-Rio, com o tema “Medicina e vida”, a ser realizado em outubro deste ano.

Anúncios

7 Comentários to “Esquerdistas enfrentam evento na PUC-Rio, mas Bispo reforça identidade católica da instituição.”

  1. Caros fraternos, paz e bem!

    Inicialmente, parabenizamos a hierarquia católica da cidade do Rio de Janeiro (São Sebastião deve estar muito feliz com a atitude dos pastores da Igreja),ao contrário das cidades de Belo Horizonte-MG e São Paulo-SP, onde os administradores da PUC usam e abusam. Senão, vejamos: PUC Minas, o “magnífico” reitor D. Joaquim Mol implantou pessoalmente o diabólico “NOME SOCIAL”, que exclui peremptoriamente o nome de batismo do aluno, agredindo de morte o direito personalíssimo previsto na Personalidade Civil dos seres humanos, sem falar dos ensinamentos eternos da moral cristã. Já a PUC-SP implantou o “Banheiro transsexual” para seus alunos. Pasmem, não estamos lidando com universidades ateias, leigas, ou mesmo diabólicas, estamos falando de PUCs da vida. Pior. Colégios católicos mineiros (Belo Horizonte: Santo Agostinho, Loyola….) estão divulgando tal ideologia para seus alunos.

    A Ideologia de Gênero trata-se de uma grande Falácia, Engodo, Conto do vigário… e, por trás da Ideologia de gênero, há um Projeto de Poder Marxista da Cultura da Morte (implantação do comunismo, abolição da família tradicional…).

    A ideologia de gênero quer esvaziar o conceito milenar de Homem e de Mulher. O sexo biológico, portanto, é apenas um dado corporal de cuja ditadura (do proletariado) nós devemos nos libertar aderindo a ideia totalitária de um gênero. Não faz mais sentido falar de mulher ou de homem, fala-se apenas em genero. Cada ser humano criaria para si uma identidade que bem entendesse. Mais. Também não haveria mais sentido falar em homossexual, visto que a homossexualidade consiste num “homem” relacionar-se com outro “homem’.
    Em síntese, o ser humano seria, para ideologia de gênero, um ser sexualmente indefinido e indefinível.

    Eles defendem a desconstituição do conceito de família (pulverização da família) com vistas a implantar um caos, no qual a pessoa se tornaria um indivíduo solto e facilmente manipulável. Lembre-se de que por trás dessa ideologia, subjaz uma visão totalitária do mundo (a exemplo do nazismo, do stalinismo…).

    Esses ideólogos agridem os cristãos com os seguintes rótulos: machistas, patriarcalistas, homofóbicos…
    Essas são as armas dos covardes, daqueles que não tem honestidade para explicar o objetivo final da Ideologia de Gênero.

    É preciso orar, jejuar, oferecer penitências e outras armas espirituais (missas…), bem como denunciar os colégios e faculdades disseminadores dessa ideologia, criando grupos de pais, pressões nos políticos para que defendam a verdade, a cultura da vida (família…) em todos os ambientes.

    Por fim, seguem vídeos do padre José Eduardo, especialista no assunto, que lhe darão um norte e uma maior clareza sobre este assunto que denominamos Cultura de Morte.

    https://www.youtube.com/watch?v=OOkITsV2cVY&list=PLLAycL9QIo59QF6hnBtZ0ziqJJqf9OnXv&index=10~ – Pe José Eduardo (Combatendo a Cultura de Morte)

    https://www.youtube.com/watch?v=JnNnDp6Cu50&list=PLLAycL9QIo59QF6hnBtZ0ziqJJqf9OnXv&index=11 – Pe Paulo Ricardo (A Historia de Cultura de Morte)

    https://www.youtube.com/watch?v=fPZyyXEtBY8&list=PLLAycL9QIo59QF6hnBtZ0ziqJJqf9OnXv&index=12 – Pe José Eduardo (A Importância da Defesa da Vida)

    https://www.youtube.com/watch?v=M6eF-U3dvEk&list=PLLAycL9QIo59QF6hnBtZ0ziqJJqf9OnXv&index=4 – Valdo Junior (Entendendo a Ideologia de Gênero)

    https://www.youtube.com/watch?v=mUKwbYKYz00&list=PLLAycL9QIo59QF6hnBtZ0ziqJJqf9OnXv&index=3 – Dra Andrea Barcelos (A Origem da Ideologia de Gênero)

    Saudações cristãs!

    Renato e família

  2. Os psicopatas esquerdistas da DITADURA DO RELATIVISMO – também aliados do ISIS – à realidade, tentam implantar á força de gritos e agressões o “politicamente correto” no qual se inclui a depravada ideologia de gênero e, quem candidamente não se submeter a suas imposições via agressividades, truculencias e grosserias alcunham de “racistas, discriminadores, intolerantes” etc.,embora eles é quem os sejam, mas são seguidores da sentença de Lênin posta em prática a todo instante:
    “CHAME OS OUTROS DO QUE V É E ACUSE OS OUTROS DO QUE V FAZ” – sem mais nem menos!
    A se tomar como base os atos revolucionarios desses monstrinhos vermelhos, confira abaixo que ente “governou” o Brasil com ajudas da TL, CNBB, grandes seitas protestantes e PCs, Lula e seus lacaios, subvertendo as mentes para o infernal marxismo, deteriorando a nação religiosa, ética, moral e financeiramente, embora o público já saiba de ele se comportar na frente das cãmeras de uma forma e doutra contraria à retaguarda!
    O fato sucedeu em recente viagem desse chacal ao NE, fazendo “campanha à presidencia” para 2018 – embora esteja aguardando decisão do TRF para ver se será oficialmente condenado, cassado e até preso, o que merece há muitos anos; se condenado, o mais certo, sabe muito bem encenar novela de se passar de vítima “dazelites, dos banqueiros, dos milionarios”!…
    *PROMOVIDO A DOUTOR POR ‘DICENTES’, LULA TEM MESTRADO EM ESTUPIDEZ!
    … A performance foi documentada acidentalmente por Gleisi Hoffmann num vídeo transmitido ao vivo pelo Facebook: o que deveria ter sido um pito endereçado a um companheiro ainda por identificar acabou por transformar-se numa aula magna de grosseria explícita. Confira o curto sermão berrado pelo pregador de missa negra:
    “Você não tem a sensibilidade de ver a cara do povo de uma cidade que você não conhece, caralho! Cê tá nessa porra desse celular!. Fazendo o quê? Ai, caralho! Dá uma olhada no povo, vê aí os prédios da cidade, aquela porra, sei lá, porra!”…
    Ao pronunciar cinco palavrões em 17 segundos, Lula estabeleceu um recorde de espantar até brigão de cortiço e valentão de cadeia. À espera do embarque rumo a Curitiba, ficou fluente no subdialeto falado pela população carcerária. Está pronto para presidir reuniões do bando no pátio de algum presídio”!Fim.
    O acima é parte do post, eis aí a peste comunista Lula querendo voltar para o poder e acabar por desgraçar o resto da nação, além de muito grosseiro com os subordinados – tem prá ele não!
    *otambosi.blogspot.com.br

  3. Este D. Antonio é um verdadeiro pastor

  4. Bom vir aqui devido a uma notícia que mostra como um Bispo Auxiliar e uma universidade confessional católica promoveram um evento que tinha por tema a nefasta ideologia de gênero, vista à luz do magistério da Santa Igreja! Que mais elementos do clero e universidades deem vez à sanidade e à verdade de Deus ao tratar academicamente de um tema relevante como esse, e assim promover uma santa cultura! Nossa Senhora Sede da Sabedoria, obrigado por esse acontecimento!

  5. Pessoal, quem ainda é pai ou mãe de menores impúberes e seja lá qual motivo for não possuem meios para educá-los numa escola particular… por favor, conheçam melhor os professores de seus filhos pois no ensino público a infiltração da ideologia de gênero é monstruosa. Os esquerdistas que se apresentam como professores sequer seguem diretrizes básicas do município ou do estado e “mandam ver” nas demências deles. Em colóquio com uma paroquiana que é professora a gente se escandaliza logo nos primeiros minutos de papo. Insisto, mas sem qualquer forma de alarmismo sem fulcro, que não deixem seus filhos ao “Deus dará”, como diz o povo. A questão é seríssima e exige participação fundamental dos pais.

  6. O longo e fecundo pastoreio de D. Eugenio Sales, de feliz memória, mostra seus frutos maduros numa Igreja como a do Rio de Janeiro que, se tem problemas – e quem não os tem? -, deixa ver de modo claro a sua identidade católica no tempo dos seus sucessores, em meio à confusão generalizada em que se transformou, com raras exceções, a Igreja no Brasil. Que Deus nosso Senhor, Nossa Senhora da Penha, a Senhora Sant’Ana e o glorioso São Sebastião conservem a catolicidade da Igreja no Rio de Janeiro e que esse farol de luz estenda seus raios benfazejos a todas as dioceses do país.