Nota da Província Franciscana sobre presépio do Convento de Santo Antônio.

nota_1412-01_8301855271564.jpg

Fonte aqui.

Tags:

64 Comentários to “Nota da Província Franciscana sobre presépio do Convento de Santo Antônio.”

  1. Se Jesus abraçou a todos pelo Mistério da Encarnação: Basta. Somente com Ele, por Ele e para Ele deve estar nossa atenção e nosso olhar. Ele é a centralidade do presépio. Não queremos ver outras coisas. Que os Bispos e Padres deste país aprendam isso, nós leigos queremos ver os outros com o olhar da misericórdia que é o próprio Deus. Mas que nos seja apresentado pelo Mistério e não por essas coias emporcalhadas como veículo de fé.

    • Excelente, lógico, firme o comentário de Hanna Ayala. O que ela afirma é o que os católicos queremos ver representado em cada membro do clero e do laicato. Na verdade esse “novo” modo de pensar é de pessoas que querem atualizar de modo vulgar o que sempre se soube do ser humano. Não entenderam nada do Mistério da Encarnação. Parabéns, Hanna.

  2. Depois dessa aula de retorica nunca mais vou dar ouvido a algum franciscano!

  3. Somos fiscais da fé mesmo e se colocar esse LIXO novamente vai tomar outra na cabeça!

  4. Se eu percebi bem este texto, esta nota admite que o “presépio da perversidade” e o da “indiferença inter-religiosa” não resultaram de um equívoco ou abuso de algum elemento ou elementos pertencentes à congregação. Pelo contrário, a Província Franciscana assume institucionalmente estes exotismos natalícios (chamemos-lhes assim) e admite que agora abdicou deles apenas para não permitir que “alguns grupos” intolerantes causem “polémicas”… Meu Deus!

    • Percebi a mesma coisa e a explicação ficou pior do que já estava! Lamentável

    • Você já viu algum esquerdista admitir algum erro pelo que faz, fala e defende?
      Um dos pontos fundamentais do cristianismo é que por meio do sacramento da confissão possamos fazer um exame de consciência e reconhecermos nossos pecados e possamos pedir perdão.
      É por isso que eu acredito que praticamente todas as pessoas a minha volta quando morrerem irão para o Inferno. Porque vão perder as duas capacidades superiores da alma, que são a inteligência e a vontade, e a inteligência continuará informando à vontade que aquilo que ela deseja é impossível e não vão conseguir mais sair de lá.

      É sempre a vontade de querer transgredir e depois a imputação da culpa pelos erros nos outros.

    • Também fiquei com essa impressão. Falou, falou e no final ficou pior.

    • Na verdade, teriam dado uma resposta melhor se tivessem ficado calados.

  5. Crítica à Nota de Esclarecimento da Província Franciscana:

    1. Mentira! – O Cristo da Encarnação nunca desejou abraçar, enquanto criança frágil pequena e pobre, os dramas humanos. De onde a Província tirou isto? Não foi dos Evangelhos, certamente.
    2. Mentira! – Deus, ao se encarnar em Jesus Cristo, nunca abriu porta de diálogo e encontro entre cristãos e os irmãos das demais crenças e religiões. Por ocasião da Encarnação, ocorrida a 2 mil anos, não havia cristãos e as outras crenças e religiões sequer são mencionados em todos os Evangelhos.
    Fez bem, por outro lado a Província retirar as provocações consideradas como “expressões”, se é que retirou realmente.
    A Igreja não é obrigada a fazer presépios na época do Natal, mas se o faz que faça de acordo com os Evangelhos, a Tradição e o Magistério da Igreja, o tripé que qualquer católico e servos do Senhor em todo o mundo devem respeitar e venerar.

  6. Fiscais da fé… Conversinha fiada… Então temos que fechar os olhos a toda blasfemia e insulto que observarmos dentro da própria Igreja!? Como uma vez disse o Pe. Paulo (não com essas palavras), mas a igreja precisa de mais excomunhões e não conversões… Tempos difíceis irmãos… Oremos a Virgem Santíssima…

  7. Os arautos da “MISÉRIA ACORDA!!” até quando fingem se desculpar não conseguem esconder os dentes escancarados da intolerância para com os fiéis que teimam em seguir o sensus fidei!
    Aliás, pra bem da verdade é só mesmo uma “nota de esclarecimento”, porque como eles mesmo dizem isso se faz necessário “por conta da compreensão distorcida” apresentada por alguns grupos.
    É isso aí, nessa Impostura Religiosa, quem tentar se manter fiel à fé vivida em toda parte, sempre e por todos (quod ubique, quod semper) por exemplo contra a prática abominável da sodomia, se torna o portador de uma “compreensãoo distorcida”, um “fiscal da fé insensível diante de tantas realidades de morte, dor, exclusão”!
    Seria uma visão distorcida continuar acreditando que o Verbo se fez carne, tornando-se igual ao homem em tudo, menos no pecado? Então por que justamente o pecado é o que é exaltado nessas famigeradas demonstrações que eles teimam em chamar “artisticas?
    Não deixa de ser o cúmulo da hipocrisia instrumentalizar o Seráfico de Assis pra justificar o injustificável! Esse mesmo São Francisco de Assis que na Encarnação do Verbo percebeu que Deus vem ao encontro das misérias humanas, parece ter ignorado essa “misericordiamania” toda quando no CAPITULO Xlll da Regra Original estabeleceu:

    1- Se um frade por instigação do demônio cair em fornicação, seja despojado do hábito, pois por torpe pecado perdeu o direito de portá-lo, que seja espoliado de tudo e que seja expulso totalmente da nossa religião. E depois que faça penitência por seus pecados.

    Se São Francisco estivesse vivo hoje, muitos que ostentam indevidamente o hábito já teriam sido expulsos da Ordem, pois o que não falta atualmente são demônios encarnados usurpando o hábito da Ordem Franciscana.
    Ora, se São Francisco não tolerava sequer a fornicação de um frade com uma mulher, o que leva esses energúmenos a pensar que o Seráfico apoiaria qualquer apologia à Sodomia dentro da Ordem fundada por ele?
    Só mesmo a ignorância completa da Regra que eles fingem seguir ou a má-fé.
    A outra peça que causou polêmica, segundo a dita nota, foi a questão do diálogo interreligioso, que segundo dizem, não quer propagar o culto de outras religiões, mas abrir uma porta de diálogo com os irmãos das demais crenças e religiões!
    Diálogo? Que diálogo pode haver entre a luz e as trevas? Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente? Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos?
    Já não basta passarem o ano todo nessa conversa fiada de um diálogo que só serve pra esvaziar igreja e promover o indiferentismo religioso?
    Até na época do Natal quando as pessoas ainda se agarram a algum resquício de Cristandade, esses demônios encarnados não dão trégua!
    Santo Atanásio em sua magistral obra, a Encarnação do Verbo, destrói todas as premissas desse falso ecumenismo:

    “Dado que os homens se tinham pervertido na irracionalidade e que a impostura dos falsos deuses propagava por toda parte sua sombra, eclipsando o conhecimento do verdadeiro Deus, que haveria de fazer o Senhor? Guardar silêncio frente à situação e deixar os homens iludidos, ignorando seu Deus? Mas então para que houvera criado o homem à sua imagem? Ocorria simplesmente tê-lo criado sem razão; ou, do contrário, não o deixar viver a vida dos irracionais.Para que lhes houvera também comunicado, desde o início, a noção de Deus, se agora não se mostravam dignos de a receber? Melhor fora não a ter conferido no princípio. Pois que glória advém para o Criador, se os homens, suas criaturas, não o adoram e até pensam ser feitos por algum outro? Tê-los-ia criado para outros?
    Um rei, mesmo humano, não permite que suas cidades se entreguem a estranhos e se submetam a eles. Adverte os súditos, envia-lhes mensageiros e, se necessário, vai em pessoa tentar comovê-los: unicamente para evitar que sirvam a senhor alheio e se inutilize a obra sua. Com mais razão, Deus não se apiedaria da criatura a fim de evitar que errasse longe de si e fosse servir a fantasmas inexistentes? Tanto mais que tal erro seria causa de ruína para o ser que um dia participou da imagem de Deus!
    Que haveria pois de fazer o Senhor, senão renovar o que era nos homens a divina imagem, a fim de por ela chegarem ao seu conhecimento? Mas como se realizaria isto de outro modo que não pela presença da própria Imagem de Deus, nosso Salvador Jesus Cristo?”

    Esses cegos não seguem os valores irrenunciáveis do Evangelho, posto que nem sabem mais e nem querem saber o que Nosso Senhor deixou de modo claro nos Evangelhos e a Igreja compilou em sua Doutrina nesses 2017 anos de Cristandade. Sejamos sim “fiscais da Fé”, porque esse é o conselho Paulino para os dias de hoje:

    Eu te conjuro diante de Deus e de Cristo Jesus que há de julgar os vivos e os mortos, e pela sua vinda e pelo seu reino; prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, convence, repreende, exorta com toda a paciência e ensino. Pois virá tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina, mas desejosos de ouvir coisas agradáveis, cercar-se-ão de mestres segundo os seus desejos,
    e desviarão os ouvidos da verdade e se aplicarão às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta os sofrimentos, faze a obra dum evangelista, desempenha bem o teu ministério.
    (2 Timóteo 4:1-5)

  8. Onde se inspiraram? A cena da Natividade na Praça São Pedro no Vaticano é bastante reveladora pois contém um morto ao fundo e nela os reis magos contemplando um homem desnudo!
    Assim noutro front direcionado para o relativismo, os sacerdotes como se comportaram em Belo Horizonte na paroquia de S Judas Tadeu, recentemente aqui apresentados como adeptos da “diversidade religiosa e multiculturalista”, assim como doutras ideias de ideologistas!

  9. Cai fuera, Columba gyrans!

    Se jogar água benta na trupe masoquista e dolorista que gosta de ser cauterizada, elas caem no chão serpenteando e dando gritinhos agudos e desgrenhantes. Aimmmmmmmmmmmmmmmmm!

    Êta contrafação da diaba!

    Todo mundo está cansado de saber do que vcs gostam e o que vcs fazem com o dinheiro das velhinhas…

  10. Falácia, apóstatas, infiltrados. Isso não é voz da Igreja, isso é voz do lobo disfarçado. Malditos, mentirosos deturpadores do Evangelho

  11. Não me consta que São Francisco de Assis tenha se dado a sair abraçando muçulmanos, homossexuais e ricaços, por exemplo. Se bem que jamais excluiria alguém por sua condição, mas exigiria sim, sua conversão caso quisesse viver em sua confraria. A exemplo do próprio Cristo. Deus ama o pecador, não o pecado. Seguindo a linha de pensamento desses que se dizem artistas, no mínimo faltaram as peças das prostitutas ( que são mais dignas), dos traficantes de pessoas, dos avarentos, das autoridades corruptas, dos depravados e dos assassinos.

  12. E esses dissimulados vem com conversa mole de “irmãos” mas carregam um ódio tremendo dentro do coração, estão frutradíssimos porque foram pegos de calças na mão e agora inventam essas desculpas esfarrapadas para a profanação e para a idolatria. Eles adoram fazer “provocações artísticas”, adoram provocar os outros, quando são provocados ficam aí chorando no chão do banheiro.

  13. Muito me admiro que o ponderador desse site proponha que os comentários sejam respeitosos. Observe o nível cruel, preconceituoso e calunioso que se instaurou a escrever alguns comentários! Aqui vocês são azedos! Aqui não se tem a postura do Evangelho. Tenho medo de vcs! Da língua afiado e maldosa de vocês!

    • Casca fora então e volta para a escuridão, arremedo de capeta!

    • Cesar, primeiro você vem acusar os outros de serem azedos e NO MESMO PARÁGRAFO passa a chamar alguns aqui de cruéis, caluniadores, preconceituosos, maldosos. Acho que de azedume você não tem moral nenhuma pra reclamar dos outros, tira primeiro a trave do teu olho!

    • Você Cesar, que tipo de resposta estes crápulas devem merecer?

    • Nenhum cristão quer excluir ninguém da Igreja, como se a Igreja fosse apenas a sociedade dos perfeitos, e não incluísse, entre os seus, até mesmo os que praticam certas coisas torpes e caricatas.
      O que a Igreja sempre quis evitar é que alguma desordem moral, de qualquer gênero, dominasse a vida de alguém ao ponto de, perdida a vergonha na cara, tal pessoa não tivesse mais domínio de suas paixões e descambasse na animalidade, seja de que tipo for: ira, avareza, luxúria, inveja, gula, preguiça e soberba. Estão aí os pecados capitais.
      Especialmente a luxúria degrada o ser humano.
      Mas a Irreverenda Madre Fradesca dirá: “É possível ser cauterizada com comedimento e moderação, de forma que a prática cauterizante não domine absoluta e totalmente a vida do dolorista. É possível uma espécie de epicurismo masoquista-cristão…”.
      Mentira!, dir-se-á, então, à Irreverenda Madre. Pois as práticas cauterizantes acabam lançando seus adeptos na mais desbragada e irrefreada apoquentação, como o evidenciam certas notícias que chegam até mesmo aos ouvidos das velhinhas.
      Certa historieta piedosa diz que a Columba Gyrans, que é a diaba encarregada dessa tentação, logo se afasta, pois essa prática é demasiadamente torpe para que a chifruda a queira assistir.

  14. Se tá tão difícil assim… Acho que vamos ter que abrir mão do catecismo e utilizar filme de mulher pelada! Vamos deixar então a imagem da prostituta! Quem sabe eles não se convertam com ela!

  15. Traidores! Mercadores! Seriam esses provavelmente os termos que São Francisco dirigia a esses filhos, que traem seu carisma e sua ordem. E não só ele, muitos santos fundadores exclamariam o mesmo perante a degradação e perversão de seus institutos por parte daqueles que se dizem seus filhos e herdeiros legítimos. Kyrie Eleison!

  16. Parabens meus irmaos franciscanos. Os ‘fiscais da fé’ tremem diante da professia.

  17. Eu realmente tremo diante da “professia”! Agora além de fiscais da fé teremos que nos transformar em fiscais da gramática! O que será que andam ensinando nesses seminários além de comunismo e sodomia?

  18. Vamos rezar nas “catacumbas” pois a igreja já está dominada pelos “libertadores” gramscistas, já decidiram que a “ditadura do politicamente correto” vale mais do que qualquer princípio moral ensinado por séculos na igreja que eles estão buscando terminar de destruir.

  19. A César o que é de César
    Tenho a honra de cumprimentá-lo ao tempo em que tomo como minhas as palavras Jesus Cristo, sempre atuais:
    Ai de vós fariseus, hipócritas, cegos insensatos, serpentes, raça de Víboras…
    Então, vc justificarao:
    Mas Senhor? A gente fez presepio de natal (esotérico), publicamos livros (da teologia da libertação: Betto,Boff..). Aliás fazíamos Vista grossa do relacionamento do frei Leonardo Boff com a sua companheira em Petrópolis (teologia dos franciscanos). A sede da nossa província fica situado num suntuoso prédio da Vila Clementino, próximo ao parque do Ibirapuera e aeroporto de Congonhas…
    Como a história se repete: prestes a sua morte São Francisco,foi abandonado e perseguido pela sua ordem religiosa (a qual tinha fundado) poucos foram os companheiros fiéis a Ele. Ele foi abandonado, ficou isolado, doente e decepcionado.
    Moral: a emenda saiu pior do que o soneto.
    “Mas as portas do inferno não prevalecerão”.

  20. Antes de vir aqui por coincidência ouvia a linda música For Unto Us a Child is Born, de Handel, e logo depois me deparei com esse alvissareiro post do Frates In Unum. A honra de Nosso Senhor foi feita. Compartilho das palavras de Hanna Ayalla ditas acima. Queremos somente Nosso Senhor Jesus Cristo. A comemoração natalícia é Dele, e Ele deve ser representado no presépio, como, aliás, foi idealizado pelo próprio São Francisco de Assis. E somente por Ele que queremos entender a misericórdia. Parabéns ao Frates In Unum, e aos caros frates. Natal feliz é com Cristo no coração. Feliz natal a todos, inclusive aos integrantes do dito convento. FOR UNTO US A CHILD IS BORN.

  21. Se colar, deixa, senão damos uma desculpa qualquer e depois aprontamos de novo

  22. Que bom que existem fiscais da fé. Pois já pensou se não existisse o demônio tomaria de conta do mundo. Tenho certeza que Deus não aceita mistura e contaminaçao.Melhor seria um pedido de perdão pelas figuras improprias de que uma justificativa em nome fa misericordia.

  23. Não é possível que sigam tratando sodomia e pederastia como “dramas humanos”, como se o sujeito fosse uma vítima do destino, da sociedade preconceituosa, da natureza, do próprio Deus criador…

    • Sr. Carlos Vieira, o que sugere para o tratamento de “dramas humanos” como sodomia e pederastia? Se o sr. tem conhecimento suficiente de História, Sociologia, Psicologia e Teologia Moral deve ter também solução pronta para tais casos. Ou, quem sabe, o sr. prefere entregar sodomitas e pederastas aos leões.

    • Acreito ser um drama sim. O cara ou a mulher nasce com tais tendências, no caso, homossexuais. Não o mundo o transforma. Sinceramente, é um assunto espinhoso demais. Não que eu concorde com certos posicionamentos, mas também não creio ser fácil discernir sobre isso.

    • Boa noite, Salve Maria. A questão da homossexualidade é muito mais complexa do que se pensa. Apesar de ser, em si, uma tendência objetivamente desordenada, ela em si não constitui em pecado, pois não é uma coisa que se escolhe ter. O pecado consiste em consentir nos desejos homossexuais e praticar tais atos. Há indícios que a atração pelo mesmo sexo se dá por um montante de fatores, como ausência de uma figura paterna ou materna (no caso de homens e mulheres com essa tendência), mães superprotetoras, pais violentos, abusos psicológico, físicos e sexuais, etc. Enfim, Deus permite essa cruz, e Ele o faz para o bem e salvação dessas almas, e as pessoas que a carregam não podem ser enxergada como demônios encarnados. A prática do pecado homossexual é o que deve ser combatido, pois é muito grave e vai, inclusive, contra as leis da natureza. As pessoas com atração pelo mesmo sexo são chamadas a viver a castidade e unir suas dificuldades com as Dores de Nosso Senhor.

    • Carlos Vieira, parabéns pelo seu comentário! Muito bom e oportuno. Deixemos a Graça Divina operar, pois só tem UM mesmo que dá jeito.
      Meus cumprimentos!
      Att,

  24. Não adianta justificar. Vocês envergonham vosso fundador, São Francisco.

    • Acredito que, EM PARTE, essa tendência desordenada não é culpa da pessoa.
      Conheço casos de pessoas que queriam sim levar uma vida católica, mas em determinada fase de suas vidas se depararam com essa maldita tentação. Uma tentação que não pediram para ter.
      Uma tendência que talvez seja consequência de uma educação errada, aliada a fatores genéticos e hormonais.
      É uma cruz feia, e que provavelmente nunca foi desejada por um católico quem a recebe.
      ENTRETANTO, o fato de ter essa tendência não significa que a pessoa tenha que dar trela para o erro.
      Todos nós temos tendências desordenadas, algumas são piores do que outras. Há os cleptomaníacos, por exemplo. Temos que aceitar a cleptomania?
      Se formos ‘acolher’ todas as tendências más, a vida espiritual da humanidade simplesmente vai para o lixo.
      Então gostaria de dizer a esses franciscanos, e a todos os demais padres católicos, e até mesmo para o Papa: Parem de fazer o que estão fazendo! Vocês estão tentando abraçar aqueles que querem continuar vivendo no pecado, que não querem saber NADA de religião, e com isso, ofendem e ultrajam aqueles que lutam contra as tentações e tentam se esforçar para deixar o coração puro! Vocês estão fazendo justamente o contrário daquele ditado popular que diz: “Mais vale um pássaro na mão do que dois voando”. Vocês desprezam o irmão que já está no caminho, machucam ele, chamam ele de fundamentalista, só para irem atrás de ‘dois pássaros voando’, que NUNCA vão querer se sujeitar às regras do Evangelho.
      Pensem nisso, senhores clérigos.
      Colocar dois gays abraçados em um presépio significa que vocês os estão acolhendo na condição de abraçados, ou seja, sem separação, sem arrependimento, sem desejo de mudar.
      Vocês estão acolhendo o pecado, e não o pecador.
      Vocês estão acolhendo a proposta do demônio.
      Garanto que NENHUM gay irá se converter ao ver essas porcarias.

  25. Vi semelhantes aqui neste espaço usando de tudo menos a humildade e delicadeza de nosso Salvador e Mestre JESUS CRISTO. Na carne, sinto vontade de não ler e partilhar minha opinião, mas conduzido pelo Santo Espírito do Divino Pai Eterno nosso ouso dizer!
    Aqui se vê e sente ‘lutas’ entre dois poderes, e espero e quero assistir uma Grande Batalha final onde prevalecerá o Amor plantado como Divina Semente por quem morreu para nos Salvar.
    E me parece que aqui, ultimamente se joga migalhas de diversas facetas, múltiplas,variadas mesmo!
    Temos todos nós uma vida muito curta, façamos o melhor dela então; temos excelentes ferramentas nas Sagradas Escrituras…
    Caminho, nós é que devemos percorrer; Verdade, temos de assumir; Vida Eterna ser uma meta.
    Jesus Cristo assim o disse.

  26. Quanta honra de ser rotulado de “Custos legis”.
    Fiscal da lei do Amor (Decálogo).
    Fiscal da lei da Verdade q sobrepõe à Misericórdia.
    Fiscal da lei da Justiça.
    Franciscanos, retornem as suas origens enquanto é tempo: pobreza, obediência e castidade, sob pena de terem o mesmo destino da Figueira estéril.
    Sigam o exemplo do Povello de Assis que retratou o primeiro presépio vivo da humanidade (Greccio na Itália).
    Voltem a usar o hábito franciscano, principalmente nos Seminários, Igrejas e pastorais. Vc verão o retorno das vocações tão escassas na sua Ordem. Qtas paróquias vc devolveram por ausência de religiosos (Campos do Jordão-SP, São Lourenço-MG…).
    Somos homens e mulheres livres q não precisamos ser libertados pela Teologia da Libertação. Somos Profetas (q denunciam as injustiças contra o projeto de Deus), Reis (q reconhecemos no menino Jesus o Único Salvador da humanidade) e Sacerdotes (oferecemos nossas vidas em prol da Vida), ainda q tenhamos q morrer num campo de concentração ou mártires, a exemplo de todos os apóstolos e dos primeiros cristãos.
    Paz e bem!

  27. Mimimi à parte, o que se espera, ainda, é que os fautores da presepada e os signatários da nota emitida em nome da Pornovíncia sejam arguidos para se saber o que eles realmente pensam à respeito, isto é, se a retirada da presepada do convento do Rio corresponde apenas a uma saída para retaguarda (posição que parece muito lhes apetecer).
    É claro que tal arguição cabe aos bispos. Então, espera-se com o Arcebispo do Rio tome alguma providência, se é que ele quer fazer jus ao menos à burocracia do cargo que ele ocupa naquela infeliz e protestante cidade. Se o presepista de fala mansa, que ideou aquela instalação panteísta e transviada, sustenta, ainda, as mesmas retro-posições e politeísmo, que seja ele suspenso de ordens pro bono Ecclesiae.
    Mas isso jamais se dará. Frei Orani teme o big boss.
    Enquanto isso, os certos pecadores que não conseguem dar conta da sua compulsão, irão buscar algum spa búdico nas cercanias do Rio e de São Paulo para “meditar”, “educar-se na sobriedade” e vencerem de alguma maneira. Pois no arremedo “igreja católica” que aí está, os padres dirão que eles devem mesmo ir em frente, sem freios, como a égua desgrenhada de que fala certo profeta no Antigo Testamento.

    • Desculpem os erros (teclado virtual e distrações)

      // a respeito (sem crase)
      // espera-se que o Arcebispo do Rio
      // conta da sua compulsão irão buscar (sem vírgula)

  28. Eu sou sim fiscal da fé, guardião do Santo Ofício, rígido, triunfalista e restauracionista e sempre vou ter prazer em escandalizar os hereges assim como Nosso Senhor Jesus Cristo escandalizou os fariseus e como Santo Atanásio escandalizou os Arianos. Esses hereges alardeiam-se arautos do povo santo de Deus para destilar sua pestilência nas pessoas ignorantes da própria fé mas quando o povo de Deus começa a aprender e a abraçar a fé de ontem, hoje e sempre e a inflarmar-se com um zelo e uma santa ira das heresias, blasfêmias, sacrilégio e profanações esses lobos em pele de cordeiro, tão rapidamente quanto gabaram-se de porta vozes do povo, atacam com fúria os Christifideles laici.A internet foi a ferramenta libertadora do povo santo de Deus da teologia da encarceração que acorrentava o povo no materialismo político e na heresia, agora os leigos podem buscar o conhecimento da própria fé sem depender de instituições corrompidas que traíram sua missão, a tecnologia também permitiu que o laicato se organize de forma eficaz e em grande quantidade para rechaçar essa raça de víboras travestida de clérigos.

  29. Alguém por acaso pensou que o presépio deve representar algo que está descrito em uma leitura bíblica? Não há necessidade de se colocar mais nada além do que está na palavra de Deus, caso contrário não eh presépio e sim uma manifestação artística.

  30. Meu Deus! Vocês, tão estudados, nunca pensaram em nenhum dos simples argumentos sobre seus Presépios como os que apareceram aqui comentados?
    Ficam falando redundâncias tais como “foi nossa intenção apresentar a todos a imagem de um Deus que se faz misericórdia em Jesus Cristo”. Mas não estão vendo que isso não é novidade para ninguém?! Deus É misericórdia!! por isso Ele quis se Encarnar e Nascer em Belém… para todos. Porque estamos num estado decaído desde Adão, e Ele veio para nos redimir. (Esqueceram disso ou não acreditam em nada?)
    Outra redundância, tendenciosa desta vez:”deseja externar os dramas humanos que o Cristo Encarnado desejou abraçar enquanto criança frágil, pequena pobre”. “Dramas humanos”, claro, neles estamos TODOS representados,
    Todos começando por MIM que tenho contemplado extasiado os belíssimos presépios ao longo de minha vida. Lógico que vocês querem se referir aos excluídos, famintos, pobres, etc, mas Ele está aí é para mim e para TODOS, ricos e pobres, pobres e ricos, TODOS somos pecadores. Cristo nos chama ao perdão à inocência, por ela o Menino Jesus nos fala ao mais profundo de nossas almas.
    O “poder transformador e evangelizador da arte”.
    A arte de fato pode transformar. Qual tipo de transformação se deseja? Caótica? Mas evangelizar, só a arte que não fomenta o ressentimento, que não impõe regras e comportamentos, que transmite a paz, a harmonia entre TODOS os homens.
    Vocês dizem no “1). Acreditando”. Acreditar, vem do verbo “crer”.
    Os senhores creem realmente na Encarnação de Deus na Santíssima Virgem Maria? Do seu nascimento no Portal de Belém? Na visita dos pastores (simples, singelos pastores) e na posterior visita dos Reis Magos,oferecendo, ouro incenso e mirra, com todos os significados simbólicos? Na inveja de Herodes? Na matança de inocentes, promovida por ele? Na estrela de Belém? Espero que realmente acreditem e não seja simples utilização de tradições vindas das mais puras representações evangelizadoras de São Francisco de Assis nos luminosos anos do 1200…
    A única vantagem que vejo nessas manifestações “artísticas” tão desvairadas é que nós católicos estamos acordando e contra argumentando com valentia e clareza, como tenho visto nestas páginas do Fraters in unum. Obrigado.
    Que São Miguel nos oriente!

  31. A nota deles foi algo do tipo: profanamos o presépio mesmo e só tiramos pq vcs pressionaram. Eles não poderiam se autodenominar franciscanos ou religiosos.

  32. “Por fim o meu Imaculado Coração triunfará.”
    Nossa Senhora de Fátima

  33. Futuramente no rol de santos, além pre patriarcas, profetas, apóstolos, mártires, confessores e virgens terão os “fiscais da fé”, aqueles que nos livrarão da vergonha de ver pedras falando.

  34. Eles sabem ser cínicos e dissimulados como ninguém. (Nota) Ainda põem suas… na conta de São Francisco. Ora! Desde quando São Francisco faria (em vez de presépio) uma aberração como essa???
    Como diz São Bento: “Se emendem”!

  35. Como diz Santa Teresa de Ávila -Só Deus basta Nada te perturbe, nada te amedronte. Tudo passa, a paciência tudo alcança. A quem tem Deus nada falta. Só Deus basta! Só Deus basta. então peço aos franciscanos e todos as outras ordens religiosas pelo amor de Deus , parem de inventar, não precisa de “criatividades”.

  36. Estamos vivendo tempos difíceis, coragem meus irmãos Franciscanos. Que a audácia profética de S.F.Assis, do Papa Chico que a cada instante dialoga construindo relações de fraternidade com nossos irmãos que crê diferente, relações de Paz, que fomenta com os Movimentos sociais a luta pela justiça e a equidade. ” Nenhuma família sem casa Nenhum Camponês sem Terra….pelo bem e o cuidado da casa comum. Sim, são tempos difíceis,! Que o Espírito que moveu o Profeta Amós, continue a mover vocês, foi Ele quem soprou sobre o Santo Papa João XXIII e o levou a convocar o Concílio do Vaticano II.
    Coragem, o Reino de Deus é daqueles desafiam os sistemas e lutam para que o projeto de Reino proposto por Jesus de Nazaré se difunda sobre a terra.

    • Zenir ha uma grande controvérsia nisso tudo que você disse, e que a maioria dos modernistas e os seguidores da TL sempre pregam, tudo isso isso da entender que o reino de Deus é na Terra, e nosso senhor disse bem claro que o reino dele não é desse mundo. estranho não?

  37. Parabéns, Franciscanos! Vocês são ousados! Isso é Evangelho vivido! Não dêm ouvidos aos “fiscais da alfândega da fé”, pois “as prostitutas os precederão no Reino”. Mais que arte, vocês apresentam uma Teologia que desmascara e atinge o farisaísmo, como fez Jesus: estando ao lado dos pobres, das prostituas, dos esquecidos, dos pecadores. Por isso eles se armam e se defendem raivosamente, como Lúcifer ao ver a Cruz de Cristo. Continuem! Assim, vocês mostram que Jesus não é um “bibelô” de liturgias vazias e estéreis que essa gente “religiosa”, idólatra, contra-testemunhas do Evangelho, deseja manter. É por essas posturas ultraconservadoras que o cristianismo perde a credibilidade. Não entenderam nada sobre Encarnação. É exatamente no Presépio que está a resposta: somente Maria, José, os animais e três magos estavam presentes naquele momento, porque os “fiscais da fé” estavam muito ocupados em cuidar da vida dos outros. Esse tipo de radicalismo é a excrescência de toda religião.
    Em frente, irmãos! Estamos juntos! Sintam o meu abraço!

    • Ha ha ha ha ha ha ha!!!

    • Caro Pe. Jose torres, paz e bem!
      Será q não tinha pastores na cena do nascimento de Jesus, além dos anjos?!?
      Vc está parecendo com o Rubinho Barrichello da fé. Os próprios Franciscanos recuaram da famigerada exposição do Presépio.
      Com certeza, São Francisco e demais santos franciscanos intercederam dos altos dos céus pelo retorno às origens: o Presépio de Greccio.
      Palavras finais:
      “A quem muito foi dado, muito será cobrado” (Jesus Cristo).
      “As ruas do inferno estão pavimentadas com os crânios de bispos”, nos revelou um gde santo.
      “Roma perderá a fé se tornar a sede do anticristo” (Nossa Senhora da Sallete)

    • Se você gosta de ousadia, coloque seu nome completo e diga em qual Diocese está incardinado.
      +

    • Prezado pe. José Torres,
      Vc não sabia que os cobradores de impostos (fiscais de alfândega da fé: S. Mateus, Zaqueu…) Precederao a muitos no Reino de Deus?!?
      Pelo amor de Deus, parem de manipular a Sagrada Escritura a seu bel-prazer.
      A quem interessa esse espírito de rebeldia, de negação as tradições cristãs?!?

    • Da segunda carta de Soros aos cretinos:
      Atacais aqueles entre vós que ainda mantém a verdadeira fé acusando-os de radicalismo, de ser iguais aos fariseus, idolatras e contra testemunhas (essaépracabar!!!).
      Acusai-os de ser fiscais alfandegários da fé, espalhe a ideia que defender a fé é retrógrado e ultraconservador e que causa a perda da credibilidade do Cristianismo e esvazia as igrejas.
      Acusai-os do que você é (essavemdoStalin)

    • No caso, as prostitutas são esses franciscanos-do-pau-oco. Fiscal da Fé se apresentando, e com orgulho e gratidão. Para que estudamos o Catecismo? Para conhecer e amar a Deus. Mas tb para defendê-lo de quem quer que seja. Inclusive de “padres” alcoviteiros.