Explode um novo escândalo no Vaticano: o braço direito pontifício de 35 mil euros por mês.

O amigo e primeiro conselheiro de Francisco, Oscar Maradiaga, pregava o pauperismo, mas obtinha meio milhão [de euros] por ano de uma Universidade de Honduras. Bergoglio quis que se realizasse uma investigação inclusive sobre os investimentos milionários e os comportamentos inadequados do bispo Pineda, fidelíssimo do purpurado. E hoje mesmo o papa falou de “traidores e aproveitadores na Igreja”. A investigação completa será no “Expresso”, no próximo domingo.

Por Emiliano Firripaldi, L’Espresso, 21 de dezembro de 2017 | Tradução: FratresInUnum.com – Quando terminou de ler a investigação do visitador apostólico que ele mesmo havia mandado a Honduras em maio, Papa Francisco colocou as mãos no solidéu (ndt. pequeno chapéu em forma de circunferência que os eclesiásticos usam).

Cardeal Maradiaga

Tinha acabado de descobrir que o seu amigo e primeiro conselheiro – o poderoso cardeal Oscar Maradiaga, inflamado sustentador de uma Igreja pobre e pauperista, e, em 2013 promovido pelo próprio Bergoglio como coordenador do Conselho dos cardeais – recebeu por anos cerca de 35 mil euros por mês (ao que se acrescentava um 13o. salário de 54 mil euros em dezembro) da Universidade Católica de Tegucigalpa.

Bergoglio não podia nem imaginar que várias testemunhas, tanto eclesiásticos como leigos, acusasariam Maradiaga de fazer alguns investimentos milionários, em sociedades londrinas, que depois desapareceriam no nada, nem que o Tribunal de Contas do pequeno país da América Central estivesse investigando acerca da utilização de enormes somas de dinheiro dadas pelo governo hondurenho à “Fundação para a educação e a comunicação social” e à “Fundação Suyapa”, ambas sob a responsabilidade da Igreja local e, portanto, do próprio Maradiaga.

“O papa está triste e dolorido, mas também muito determinado a descobrir a verdade”, explicam agora na Casa Santa Marta. Não apenas sobre a utilização final dos pagamentos vertiginosos obtidos pelo cardeal (só em 2015, se lê num relatório interno da Universidade, revisado pelo “Espresso”, o purpurado recebeu quase meio milhão de euros, cifra que segundo algumas fontes teria embolsado por uma década, como “Grão-chanceler” do ateneu); mas também por outros detalhes muito desagradáveis contidos na instrutória dirigida pelo bispo argentino Jorge Pedro Casaretto. Um homem de confiança de Francisco que colocou preto no branco graves acusações trazidas por muitas testemunhas (foram ouvidas umas cinquenta, entre pessoal administrativo da diocese e da universidade, sacerdotes, seminaristas, além do motorista e do secretário do cardeal), também o bispo auxiliar de Tegucipalga Juan José Pineda, fidelíssimo de Maradiaga e de fato aquele que fazia suas funções na América Central.

Francisco, tendo estudado o dossiê que lhe chegou até as mãos há seis meses, chamou para si a decisão final.

Maradiaga, salesiano somo o ex-secretário de Estado, Tarcísio Bertone, nasceu em Honduras há 75 anos. O seu aniversário será em 29 de dezembro e depois de alguns dias deverá entregar as suas demissões sobre a escrivaninha de Francisco, que decidirá ou não se lhe confirmará em seus encargos.

Professor primário e professor de matemática no ensino médio, o purpurado é um homem cultíssimo, fala corretamente cinco línguas, é especialista em teologia moral e filosofia, e é um grande apaixonado por música. Tornou-se célebre na América Latina como inimigo jurado da corrupção e paladino dos mais indigentes, em 2013, Francisco, que aprecia os seus dotes intelectuais e de governo, quis que ele fosse chefe do grupo dos conselheiros que está executando a reforma da cúria romana.

As acusações são muitas. “Há despesas para amigos íntimos de Pineda, como um mexicano que se faz chamar de ‘frei Erick’, mas que nunca professou votos”, explica um missionário. “O personagem chama-se Erick Cravioto Fajardo e viveu por anos em um apartamento adjacente ao do cardeal, em Villa Iris. Recentemente, Pineda, que viveu com ele debaixo do mesmo teto, comprou para ele um apartamento no centro e um carro. Tememos que o dinheiro venha do caixa da Universidade ou da Diocese. Denunciamos este relacionamento próximo e mal falado também no Vaticano. O papa sabe de tudo”.

As testemunhas ouvidas pelo visitador Casaretto falaram também de investimentos milionários catastróficos: Maradiaga teria lançado somas imensas da diocese em algumas sociedades financeiras de Londres, como a Leman Wealth Management (cujo titular, ao lerem-se os registros da Company House da Inglaterra e Gales, é alguém chamado Youssry Henien), e agora parte do dinheiro dado como crédito (e depositados em contas de institutos alemães) teria desaparecido.

Não apenas. No relatório de Casaretto levanta-se a hipótese de importantes buracos no império midiático posto em pé pelo arcebispado e controlado pela Fundação Suyapa (que gerencia jornais e televisões da diocese), enquanto o bispo Pineda foi recentemente indicado pelos jornalistas locais como o dirigente de operações financeiras seguras e como o destinatário de fundos públicos (parece que um milhão de euros) para ostensivos projetos destinados “à formação dos valores dos fieis e à compreensão das leis e da vida social”. Despesas que, segundo os acusadores, nunca foram sustentadas por justificativas válidas.

No Vaticano estão preocupados também pela abertura, por parte do Tribunal de Contas de Honduras, de uma investigação contábil da Diocese entre os anos de 2012-2014: os juízes do Tribunal superior de Contas querem entender se as dezenas de milhões de lempiras doadas a cada ano pelo governo em favor da Fundação para a Educação e a Comunicação social, cujo representante é ainda Maradiaga, foram usadas para os objetivos previstos pela lei. Até agora, a Igreja não entregou – lê-se em uma carta dos magistrados obtida pelo “Espresso” – os ativos e os passivos, e as várias justificativas de despesa.

Logo entenderemos se Bergoglio considerará as pesadas acusações como críveis ou não.

32 Comentários to “Explode um novo escândalo no Vaticano: o braço direito pontifício de 35 mil euros por mês.”

  1. Aos amigos… a misericórdia!

  2. Quem disse que não gostava de côrtes renascentistas…?

  3. Havendo o fato desses ganhos ilícitos em proprio proveito, ao que tudo indica, eis aí o típico comportamento dos populistas esquerdistas: serem pauperistas de fachada, propagarem-se defender os pobres com veemencia, simularem-se desejosos de retirá-los da tirania dos exploradores e imperialistas que os subjugam para proveito proprio, portanto, tentarem os aliviar do pesado fardo opressor que carregarão vida afora, apesar de eles mesmos serem muito mais tiranos dos que acusam de sê-los!
    Porém, a prática tem mostrado muito ao contrario: apesar de os esquerdistas serem bandos de oportunistas, jamais procuram se equiparar aos pobres, mas se apresentam midiaticamente de forma modesta, embora ajam como refinados burgueses e capitalistas de Estado – as esquerdas-caviar – nada diferindo-se dos membros das diversas quadrilhas comunistas ainda remanescentes no mundo, caso de Cuba, Venezuela e mais déspotas vermelhos ditadores!
    Recordem aqui no Brasil os operadores da quadrilha PT que, como aves-de-rapina, tanto miserabilizaram o país, além dos infindos danos ético-morais causados ao povo, sendo também uns delinquentes, refinados maus elementos!
    Esperar para ver, embora a tendencia do Vaticano e do papa Francisco seria a dos acima: ao acaso não possuirem eventual saída, silenciariam-se, dariam tempo ao tempo, a midia globalista jamais se pronunciará de forma desfavorável. Ou procurariam se julgar vítimas de invejosos, despeitados de seus “legados”, ou de perseguição religiosa e/ou política e outras invencionices que a midia globalista dará plena cobertura!
    Enfim, forjariam falsos dossiês e calunias contra os acusadores para os desqualificarem, tendo a ficar tudo como antes ou mudar de esquema para dissimularem o que são, nas velhas e manjadas táticas dos figurantes do Dragão Cor de Fogo!
    .

  4. Que triste, como nas questões doutrinárias Francisco não tem sido muito feliz, espero que nesse caso, que contraria toda sua pregação, ele aja sem medo, que o caso se torne exemplo a todo clero!

    • Exemplo a todo clero da misericórdia bergogliana…

    • Não tem sido “feliz” nas questões doutrinárias? Mas esse é um eufemismo por demais impreciso… Francisco vem propagando inúmeras heresias há anos e não dá sinais de qualquer arrependimento!

  5. “Ouso dizer: a Igreja nunca esteve tão bem como hoje”

  6. Isso não é novidade, os TLs como todo comunista, pregam a pobreza para os outros, os mestres dessa ideologia diabólica gostam mesmo é do dinheiro no bolso.

  7. Opção preferencial pelos pobre?

  8. Opção preferencial pelos mais pobres?

  9. Trata-se da esquerda de caviar infiltrada nas fileiras da Igreja.
    Como são hipócritas esses lobos vestidos de cordeiro.
    Veja o caso Belo Horizonte-MG:
    Dom Joaquim Giovanni Mol Guimarães, bispo auxiliar de BH e reitor da PUC-MINAS, mora numa cobertura. Para ele vale: “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço”.
    Dom Mol é conhecido por sua “ideologia de esquerda” e por ser adepto da “ideologia de gênero, sob em carro da CUT para defender os corruptos do PT. O joio cresce junto com o trigo, nos alertou Jesus.
    Sinal dos tempos!

  10. E o que irá acontecer? Intervenção? Aposentadoria antecipada? Nomeação de um coadjutor? Nada disso…
    As únicas acusações que têm algum crédito neste pontificado são o mau uso do dinheiro por prelados. Francisco e sua guarda pretoriana iniciaram uma verdadeira caça aos bispos “de luxo” e acusações (na maior parte sem qualquer fundamento) de uso indevido do dinheiro da Igreja serviram para, entre outras, por exemplo, remover Dom Rogelio Livieris de Ciudad del Este, intervir nos Franciscanos da Imaculada, etc.
    Será que veremos o mesmo se passar com Maradiaga? Claro que não!!!
    A esquerda, política ou eclesiástica, age com o cinismo dos hipócritas. Não há regra, peso ou medida que lhes seja aplicada com justiça, pois estão acima dela e, desde lá, ditam aos demais.

  11. E será que a essa altura do campeonato alguém ainda acredita que quando Bergoglio fala de traições na Cúria, ele está se referindo à seus amigos mais próximos?
    Será que alguém ainda é ingênuo de acreditar que Bergoglio era como Lula ( não sabia de nada!) no que se refere às tramoias financeiras de Maradiaga?
    Será que alguém ainda acredita que Bergoglio o Controlador, aquele que sempre procurou saber o que se passa no Vaticano, a ponto de instalar lá dentro seu espião Monsenhor Pedacchio quando ainda era arcebispo em Buenos Aires, agora que ocupa a posição de Pontífice não saberia o que se passa bem debaixo do seu nariz?
    Em seu discurso de Natal à Cúria, ele deixa implícito quem são seus verdadeiros inimigos quando dispara:

    “deixam-se corromper pela ambição ou a vanglória e, quando delicadamente são afastadas, autodeclaram-se falsamente mártires do sistema, do «Papa desinformado», da «velha guarda»… em vez de recitar o «mea culpa.
    http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2017/december/documents/papa-francesco_20171221_curia-romana.html

    Ora, aqui ele deixa claro que aqueles que se deixaram corromper pela ambição e pela vanglória, foram aqueles que ele “delicadamente” já demitiu e não seus amigos corruptos que ele mantém ou promove, a despeito de todos os escândalos cometidos.
    O mais interessante é que no capítulo do livro “O Papa Ditador” onde são abordadas as reformas, há um título inteiro dedicado ao que ele chama de “velha guarda” em seu discurso.
    Quem seriam os membros dessa “velha guarda”? Exatamente os quatro cardeais Parolin, Calcagno, Versaldi e Bertello. Os mesmos que teriam armado um plano sinistro para afastar o Cardeal Pell da Secretaria da Economia.
    Giuseppe Versaldi foi Presidente da Prefeitura da Economia entre 2011 e 2015. Em 2014 o dito cardeal foi flagrado em uma escuta telefônica aconselhando o Diretor do hospital Bambino Gesù, de propriedade do Vaticano a esconder que 30 milhões de euros dos fundos do hospital haviam sido usados indevidamente. A reação de Bergoglio após um ano de Pontificado foi bem branda diante do escândalo de um Cardeal flagrado roubando fundos destinados a criancinhas doentes.
    O cardeal Versaldi acabou perdendo a Prefeitura da Economia, mas foi generosamente recompensado com sua nomeação para prefeito da Congregação para a Educação Católica. E desde então mantém um relacionamento muito próximo com o Cardeal Calcagno fazendo de tudo para recuperar seu antigo cargo.
    Outro que Bergoglio demitiu sumariamente e quem ele também alfineta em seu discurso à Cúria foi Libero Milone: “pessoas que são cuidadosamente selecionadas para dar maior vigor ao corpo e à reforma, mas…”
    Mas afinal de contas, o que teria levado Bergoglio a demitir Libero Milone? No livro o Papa Ditador, o autor revela:

    “Ao contrário da desculpa de fachada de que a demissão de Milone teria sido causada pela sua recusa de aceitar uma redução em seu salário, as acusações contra ele no dia 19 de junho eram completamente diferentes e incluem a “denúncia” de ter contratado uma empresa externa ao Vaticano quando percebeu que seu computador havia sido invadido.
    Na verdade, os técnicos descobriram que o computador de Milone tinha sido alvo de acesso não autorizado, enquanto o computador de sua secretária havia sido infectado por um spyware que copiava todos os documentos.
    É interessante notar que, quando o Sr. Milone fez suas revelações em 24 de setembro, Mons. Becciu reagiu veementemente, negando suas acusações e declarando que o motivo da demissão era que Milone (o funcionário, lembremo-nos, acusado de investigar erros financeiros no Vaticano) estaria “espionando” seus superiores e funcionários incluindo o próprio Becciu.
    Uma acusação de fachada, proveniente de uma organização que levou a espionagem doméstica a um nível desconhecido desde a época da Romênia de Ceausescu. Quanto à verdadeira causa da demissão do Sr. Milone o que foi dito é que ele estava se aproximando demais das finanças do Secretário de Estado. Um organismo cuja confidencialidade tinha sido ameaçada por sua pesquisa, foi a Centesimus Annus, uma Fundação pouco examinada que deveria ser uma organização de angariação de fundos para a Igreja, mas que já havia sido citada pela Moneyval em 2012 e que controla uma grande parte da riqueza do Vaticano. Mas a coisa mais grave é que Milone estava começando a sustentar a acusação de que, no ano anterior, o Obolo di San Pietro – as doações dos fiéis à Santa Sé – teriam sido desviadas para ajudar a financiar a campanha presidencial de Hillary Clinton.
    A responsabilidade pessoal do Papa Francisco nessa manobra política deixa pouca dúvida. Em 19 de junho, Mons. Becciu assegurou a Milone que a ordem de sua demissão partiu do próprio papa e não há motivo para duvidar: é parte do modus operandi das muitas defenestrações ordenadas por Jorge Bergoglio, nos bastidores ao longo de sua carreira. Em sua entrevista de 24 de setembro, Milone revelou que após sua demissão ele escreveu uma carta ao papa, através de um canal seguro, denunciando a injustiça e reclamando de ser vítima de “uma armação “. Ele nunca recebeu uma resposta, nem foi bem sucedido em suas tentativas de falar com o Papa.
    Colonna, Marcantonio. O Ditador do Papa (edição italiana) (Kindle Locations 1409-1422).

    Aí está! Pra quem não leu o livro de Marcantonio Colonna, fica difícil saber de quem Bergoglio estava falando quando ele dispara: “pessoas que quando delicadamente são afastadas, autodeclaram-se falsamente mártires do sistema”.
    Uma coisa é certa, Bergoglio deve ter lido o livro pois o cita o tempo todo em seu discurso à Cúria e com certeza seu pronunciamento teve destino certo: aqueles que vazaram as revelações contidas no livro.
    Outra coisa é certa, Bergoglio não está indignado com as ações de seu braço direito Maradiaga, mas sim com o fato delas terem sido reveladas.
    É notório que ele gosta de se cercar desse tipo de gente corrupta ou de passado duvidoso, pois é assim que ele os mantém leais à sua agenda.

  12. Carta Circular “Rompendo o Silêncio” de Madre Enrolanda, presidenta da Associação Meufraco É Zuccaro.

    Tendo em vista as aleivosas insinuações levantadas e movidas, por certos grupos ultraconservadores, contra Sua Santidade Francisco Primeiro, nós, leigos e leigas, consagrados e consagradas, da supracitada Associação queremos declarar o que se segue:

    a) Nossa mais perfeita submissão ao magistério inovador de nosso querido Papa Francisco a respeito da natureza e da disciplina sacramento do Matrimônio. Os pontos da Amoris Laetitia que pareceram dúbios a certos teólogos abstratos e moralistas já foram esclarecidos por uma pastoral de bispos argentinos a qual foi confirmada, pelo Sumo Pontífice, na AAS do corrente mês;

    b) Nosso repúdio às insinuações pan-sexistas de certos grupos fundamentalistas em face da instalação presepística no Vaticano. Em puro estilo napolitano, a dita instalação sub-intitulada “Estava nu e me deste o lençol” nos convida a todos e a todas a meditar sobre a melhor maneira de transformar as estruturas de poder vigentes a fim de libertar da opressão quantos caminham nas estradas do mundo rumo à construção do reino que também é nosso;

    c) Nosso repúdio às insinuações de ganhos e gastos excessivos por parte do Senhor Cardeal Mar Aziago, presidente do grande ocidente cardinalício. É opinião unânime, dentre os defensores da causa popular, que os dirigentes dessa mesma causa devem como que pregustar, em nome do povo, dos prazeres finais da instauração do reino. Causa-nos repulsa, ademais, certas insinuações alcoviteiras acerca das efetivas funções do Frei Gayvioto Faixada junto ao eminentíssssssssimo Senhor Cardeal.

    Dado e passado em Nossa Sede Cambucínica, sob o sigilo da picareta.

  13. Fico triste de nao poder arrancar essa dor do coracao do Papa
    E muito duro ser traido, fui e continuarei sendo mas nao e bom
    E assim a capacidade de mal da qual o shumano disfruta, triste poderia ser libwrado para o bem, simplesmente para o bem….parusia?

  14. Estas coisas não são boas (bom) para nós enquanto “Igreja” isto é triste

  15. Do jeito que a coisa vai mal, não me espantaria que essa água lodosa começasse a respingar para os lados do Papa qualquer hora dessas.
    Dize-me com quem andas, e dir-te-ei quem és.

    • Jesus se misturou com os pecados e fariseus, não entanto não se contaminou.

    • Nosso Senhor Jesus Cristo se misturou com pecadores para converte-los e não promover o pecado. Não se fingiu de pobre para aparecer.
      E principalmente, nada que não seja pela salvação das almas é importante na Igreja. O que o atual pontificado tem feito pela salvação?

  16. Eita América Latrina bandida!

  17. Impressionante como vocês se apegam a notícias escandalosas. Diante de tantos avanços, situações boas (garanto que alguém ou alguns virão com o discurso: só vc não quer ver! Leia o catecismo! Lá vem ele com o discurso progressista! Me poupe dos comentários! E coisas do gênero). É preciso revestir-se de maior abertura e humildade! Tudo aqui é motivo de falácia!

    • O escândalo perde as almas, caro senhor. E dependendo de onde ele vem, perde muito mais. Deus Nosso Senhor Jesus Cristo falou sobre a gravidade do escândalo, e que era preferível que aquele que escandaliza os pequenos amarrar uma pedra ao pescoço e se jogar nas águas. A notícia desses fatos horríveis (todo dia tem um diferente) é apenas para confirmar as conclusões e prevenir o povo miúdo de perder a fé por causa desses escandalosos. E quem se horroriza, se horroriza com razão. Depois de tantos golpes na fé do povo, ninguém mais é obrigado a esperar um ato bom desses falsos pastores.

    • Aimmmmmm! Uiiiiii! Aimm! Clerossauna translumbrante.

    • César: recomendo-lhe para espelhar-se no teólogo Lula, confiável, já que tudo aqui é falacia – se der para publicar por certos conteúdos.

  18. Sinto cheiro de TL: pregam uma coisa mas vivem outra kkkk . Espero que aprenda Francisco.

  19. O Cardeal Maradiaga é o homem de confiança do Papa Francisco, encabeça o grupo dos 9 Cardeais encarregados de reformar a Cúria. É adepto da Teologia da Libertação, dos freis Leonardo Boff e Beto. Como todo esquerdista, como Judas, certamente é ladrão.

  20. Como bom militante de esquerda, Maradiaga não se defende das acusações, mas busca desqualificar os que mostraram seus erros: https://secretummeummihi.blogspot.com.br/2017/12/primeras-reacciones-del-card.html?m=1
    Dizer que tais notícias partem de pessoas que são “contra a reforma da cúria”, me lembrou muito os recentes episódios do Brasil, onde para alguns, investigar corruptos que estiveram em governos recentes causa reações idênticas a desse prelado.

  21. Não da para se confiar nos socialistas/comunistas/nova ordem mundial Francisco e Maradiaga (em nenhum socialista/comunista/nova ordem mundial), são pessoas que possuem várias acusações, sempre estão metidos em escândalos, alem do mais ,eles são os maiores pupilos do George Soros, nenhum é vitima.
    Prisão de ativista argentina acende tensão entre Macri e papa Francisco (http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/prisao-de-ativista-argentina-acende-tensao-entre-macri-e-papa-francisco)
    La lujosa vida de Milagro Sala (http://www.clarin.com/politica/lujosa-vida-Milagro-Sala_0_1515448737.html )
    Scholas Occurrentes se creó el 13 de agosto de 2013 por iniciativa del Papa Francisco, y con esta fundación quería hacer algo parecido a lo que había realizado en Buenos Aires que se llamó Escuelas de vecinos.( http://www.eltrecetv.com.ar/periodismo-para-todos/informe-de-ppt-scholas-occurrentes-negocios-alrededor-de-la_087478 )
    WikiLeaks Bombshell: The Soros/Clinton/Vatican Partnership
    (https://www.remnantnewspaper.com/web/index.php/fetzen-fliegen/item/2853-wikileaks-bombshell-george-soros-using-francis-papacy)

  22. “Quem poupa o lobo sacrifica as ovelhas” (Victor Hugo)

    Trata-se da esquerda de caviar infiltrada nas fileiras da Igreja.
    Como são hipócritas esses lobos vestidos de cordeiro: “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço”.
    O joio cresce junto com o trigo, mas no fim será lançado nos infernos, nos garantiu Jesus.

    Sinal dos tempos!