As ameaças de um Papa à Cúria – um histórico inédito –, o escândalo Maradiaga e o endurecimento do controle no Vaticano. Bom Natal.

Por Marco Tosatti[1], Stilum Curiae, 21 de dezembro de 2017. Tradução: André Sampaio | FratresInUnum.com[2] A usual série de censuras que o pontífice reinante endereça à Cúria Romana [por ocasião da apresentação dos votos natalinos, n.d.t.] foi, este ano[3] [21 de dezembro], marcada por uma escolha de tempo – eventual, ou pretendida, não sabemos – particularmente infeliz. De fato, exatamente enquanto o soberano vaticano falava da “reforma em curso” e dizia “A propósito da reforma, vem-me à mente a frase simpática e significativa de Dom Frédéric-François-Xavier de Mérode: ‘Fazer reformas em Roma é como limpar a Esfinge do Egito com uma escova de dentes’”, Emiliano Fittipaldi revelava [no jornal L’Espresso] que um dos homens mais próximos do pontífice, o cardeal Oscar Maradiaga[4], combatente da Igreja pobre para os pobres, está envolvido em casos financeiros muito controversos de milhões de euros.

Francisco à Cúria Romana, na apresentação dos augúrios natalinos de 2017

No momento, Oscar Maradiaga é um dos principais conselheiros do papa; seu resoluto defensor; e é coordenador do famoso grupo de nove cardeais (o C9) que por anos vem trabalhando na reforma da Cúria, a qual, até agora, deu à luz o minúsculo bebê da unificação de alguns conselhos pontifícios em organismos maiores, e uma reforma dos meios de comunicação à qual definir como clara – ao menos nesta fase – representaria exagero.

Mas o pontífice se lançava, em seu discurso, contra outros: “Permitam-me aqui proferir duas palavras sobre outro perigo, que é o dos traidores da confiança ou dos que se aproveitam da maternidade da Igreja; ou seja, o perigo das pessoas que são selecionadas cuidadosamente para dar maior vigor ao corpo e à reforma, mas – não compreendendo a alçada da sua responsabilidade – se deixam corromper pela ambição ou pela vanglória e, quando são delicadamente afastadas, se autodeclaram falsamente mártires do sistema, do “papa desinformado”, da “velha guarda”, em vez de recitar o mea-culpa. A par dessas pessoas, há depois outras que ainda trabalham na Cúria, às quais se concede todo o tempo para retomarem o caminho certo, na esperança de que encontrem na paciência da Igreja uma oportunidade para se converterem, e não para se aproveitarem. Isso certamente sem esquecer a esmagadora maioria de pessoas fiéis que nela trabalham com louvável empenho, fidelidade, competência, dedicação e também grande santidade”.

“Delicadamente” é o advérbio que o papa Bergoglio usou sem hesitação; para definir as demissões sem motivo, as pressões mais ou menos claras exercidas sobre pessoas PARA fazê-las ir embora; se não… para definir as demissões que foram extorquidas com o “estímulo” da obediência e com prevaricações. Delicadamente!

Tudo isso enquanto o controle sobre e-mails, sobre telefones fixos, e – dizem-me – agora também sobre alguns tipos de celular, está atingindo um nível de fazer inveja a qualquer Coreia do Norte. Dizer que as palavras do pontífice parecem ameaçadoras (“às quais se concede todo o tempo para retomarem o caminho certo…”) é dizer pouco; não seriam diferentes se pronunciadas nos anos 70 por um secretário do Partido Comunista Chinês. Elas são também, por outro lado, um sinal evidente de que o grau de desconforto na Cúria cresce – à parte, obviamente, estão os vértices dos dicastérios, já quase completamente nomeados pelo papa Bergoglio ou homologados segundo o seu regime –; e, para responder a isso, se deve recorrer a ameaças explícitas, certamente jamais ouvidas da boca de um Vigário de Cristo. Bom Natal.

[1] http://www.marcotosatti.com/2017/12/21/le-minacce-di-un-papa-alla-curia-un-inedito-storico-lo-scandalo-maradiaga-e-linasprirsi-dei-controlli-in-vaticano-buon-natale/

[2] https://fratresinunum.com/

[3] http://w2.vatican.va/content/francesco/it/events/event.dir.html/content/vaticanevents/it/2017/12/21/curia-romana.html

[4] https://fratresinunum.com/2017/12/21/explode-um-novo-escandalo-no-vaticano-o-braco-direito-pontificio-de-35-mil-euros-por-mes/

Tags:

25 Comentários to “As ameaças de um Papa à Cúria – um histórico inédito –, o escândalo Maradiaga e o endurecimento do controle no Vaticano. Bom Natal.”

  1. Tenho a impressão de que, se estivéssemos noutro pontificado, esse episódio do Cardeal Maradiaga já teria ganhado as páginas dos jornais e os comentários dos ditos formadores de opinião: todos alardeariam a torto e a direito a “corrupção de um dos mais achegados ao Papa”. Por muito menos, uma história meio mal contada acerca de um apartamento, ligada ao Cardeal Bertone, colaborador direto de Bento XVI, foi bastante veiculada. E quando Bento XVI já nem era mais o pontífice reinante (não chega tudo o que já bateram, querem continuar batendo…).
    No atual estado de coisas, porém, um silêncio total e cúmplice por parte da mídia. “Nunca a Igreja esteve tão bem”. Se há algum escândalo, isso vem lá dos “conservadores”, refratários às reformas (quais?) que o Papa quer levar a cabo.

  2. (João 12)
    3 Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento.
    4 Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
    -x-x-x-x-x-x-x-x-x-
    5 Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
    6 Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
    -x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x
    7 Disse, pois, Jesus: Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto;
    8 Porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.

  3. Realmente agora percebe-se como a mídia é suja. Ao mal chamam de bem e o bem chamam de mal. Quanto mais este pontificado afunda, mais é aplaudido.

  4. O papa Francisco, que se comportaria como as esquerdas, está num a situação muito difícil de se desvencilhar, se possível confirmação de envolvimento de seu pobrista-mor com enriquecimento ilícito, o Cardeal Maradiaga, pois talvez esperasse que nem tanto abalasse a estrutura de seu pontificado, de menos a eventual confirmação de seu assessor principal acusado de compartilhar de ações reprovaveis, logo em quem tanto confia e defenderia o desapego ao materialismo.
    A velha retórica esquerdista de “opção preferencial pelos pobres, defesa dos marginalizados, de grupos dispersos e esquemas semelhantes, como aqui no conluio PSDB-PT-TL-CNBB-Seitas Prottts-PCs é um sistema populista de espertalhões ocultamente aliados de capitalistas cooptando multidões para si, criando lutas de classes para combaterem a classe media e reduzi-la à pobreza – todos no IGUALITARISMO DA MISERIA do qual o esquerdismo é o distribuidor global – excluindo-se à repressão os grupos ultra capitalistas vinculados aos vermelhos!
    Bem que o PT tentou montar com ganhos inferiores a um mil reais a nova “classe media” – e arregimentar forças para subir ao poder e depois a todos escravizarem, mas não concluiu o projeto, descoberto a tempo, inclusive pelos que o apoiaram, como certas classes que foram alertadas que estavam sendo ludibriadas pelos comunistas, mestres nesse artificio doloso!.
    Isso foi a prova cabal inclusive aqui no Brasil da “filósofa” do PT, a *esquerdinha-caviar Marilena Chawi declarando seu odio pela classe media, à presença sorridente do dono da Ndranghetta, o mafioso Lula, para os quais até então o papa Francisco e a similares em todo o mundo demonstraria simpatia, pareceria ser o caso dele, revoltar-se, pois lhe seria um tanto quanto constrangedora!
    O monstruoso Lula por nunca se acusar de nada e tentar se escusar de ter errado e, nessa situação, os chefões desesperam-se, tentar barrar tudo via repressão, acusações a torto e a direito, às “zelites” etc. – nunca nomeiam quais os culpados – e tem sido o que o PT promove contra a Lava-Jato, tentando desqualificá-la e talvez seria parecido o caso Maradiaga, ora sob forte suspeição e, de parte do papa Francisco tentaria abafar e/ou dispersar as eventuais acusações a “traidores, oportunistas, invejosos da causa” e mais artificios para se safar.
    Seria isso? Aguardar para se confirmar ou não!
    *https://www.youtube.com/watch?v=OsvhFMrJLT8

  5. Pessoal,
    Tudo isso tem a ver com o Terceiro Segredo de Fátima que Nossa Senhora deu a conhecer aos três pastorinhos que a cada dia que passa se torna manifesto a todos pelos próprios desenrolar dos acontecimentos na Igreja e no mundo, qual seja:
    A Igreja conhecerá a hora de sua maior apostasia, o homem iníquo introduzir-se-á no seu interior e sentar-se-á no próprio Templo de Deus, enquanto um pequeno resto, que permanecerá fiel, será submetido ás maiores provas e perseguições.
    Na seqüência, a humanidade viverá o momento do seu grande castigo, pois a Rússia não foi consagrada pelos Papas com todos os bispos e assim não recebeu a graça da conversão e difundiu os seus erros por todas as partes do mundo, provocando guerras, violências, revoluções sangrentas (Cuba, Coréia do Norte, China…) e perseguições à Igreja. Satanás foi o mentor dos últimos acontecimentos, levando a humanidade inteira à rejeição a Deus e a Sua Lei de amor, difundindo por toda a parte divisão, ódio, imoralidade e a Cultura da morte (aborto, eutanásia, divórcio, homossexualidade…).
    Velemos, irmãos de caminhada, nestes últimos tempos do tão longo Sábado santo, porque está próximo o momento em que o Filho de Deus voltará, no esplendor de sua glória divina.
    Quem viver, verá!

    • Prezado Renato Assis, muito oportuna a sua menção ao 3º Segredo de Fátima e à mal feita consagração da Rússia por João Paulo II. A respeito desta última, algumas semanas atrás eu tinha visto um vídeo de um Franciscano da Imaculada em que ele tocava no assunto e dizia que, ao ver dele, a consagração não tinha sido válida porque a Rússia não se converteu. Em seu entendimento, um sinal de que a consagração da Rússia teria sido válida é que a Rússia sairia do cisma e voltaria a estar em união com a Igreja Católica.
      Sobre o 3º Segredo, tenho a impressão de que você está citando o Pe. Gobbi, que é uma referência para mim também (sei da polêmica em torno das alocuções do Pe. Gobbi, mas estou considerando apenas a validade do que ele disse e não se era inspirado por Nossa Senhora).
      Ainda sobre o 3º Segredo, tem um vídeo interessante que levanta dúvidas bem embasadas se ele foi revelado totalmente ou na íntegra.
      O acobertamento do Terceiro Segredo de Fátima
      https://youtu.be/lL7EVh4meu0

  6. É de FICAR PASMO com a descrição feita pelo vaticanista Marco Tosatti: “…o controle sobre e-mails, sobre telefones fixos, e – dizem-me – agora também sobre alguns tipos de celular, está atingindo um nível de fazer inveja a qualquer Coreia do Norte”.
    .
    Mais ainda: “Dizer que as palavras do pontífice parecem ameaçadoras (“às quais se concede todo o tempo para retomarem o caminho certo…”) é dizer pouco; não seriam diferentes se pronunciadas nos anos 70 por um secretário do Partido Comunista Chinês”.
    .
    “…o grau de desconforto na Cúria cresce … “ameaças explícitas, certamente jamais ouvidas da boca de um Vigário de Cristo.”
    .
    É ASSOMBROSA essa descrição. Um Papa estabelece no Vaticano um controle comparável ao que existe na Coreia do Norte. E dirige palavras ameaçadoras á Cúria Romana, comparáveis a de um tirano comunista que dirige a China vermelha. Mas o Papa não é “o doce Cristo na terra”, como disse Santa Catarina de Siena?
    .
    Sem dúvida o encanto com o pontificado de Francisco passou. O uso constante do “Diktat” desgasta ainda mais o resto de seu prestígio. Ele sobrevive no cargo utilizando com mão de ferro os poderes de que dispõe para o exercício de seu ministério e é beneficiado pela cobertura midiática. Até quando?
    .
    Quem ataca o Papa, ataca a Igreja.
    .
    E quando é o Papa que ataca a Igreja???
    .
    Santa Catarina de Siena teve o dom profético para orientar a Igreja na gravíssima e prolongada crise daquele tempo. Os males atuais, muito mais graves do que os do tempo de Avinhão, requerem remédio urgente.
    .
    A Igreja Católica necessita urgentemente de Santos e de um Profeta. Vamos rezar e aguardar.

  7. Aproveitando a menção ao 3º Segredo de Fátima que o caro frater Renato Assis fez em seu comentário, gostaria de dizer que também eu acredito que estamos vivendo os tempos da realização do 3º Segredo, embora o mesmo não tenha sido revelado no todo.

    A propósito da não validade da consagração da Rússia, eu tinha mencionado uma homilia de um Franciscano da Imaculada. Se me permitem gostaria de partilhar o link da referida homilia. Sobre a referida homilia gostaria de ressaltar um fato interessante que o referido padre mencionou. Falando do poder da oração do terço (rosário), o padre contou o caso da Áustria durante a 2ª Guerra Mundial. Ele contou que os comunistas deixaram a Áustria durante a 2ª Guerra Mundial espontaneamente, sem darem um tiro sequer. E isso aconteceu como resposta (de Deus) à oração do terço que os austríacos rezavam diariamente naquele tempo.

    No mais, como já tinha mencionado, o padre comentou que não considera que a Rússia esteja convertida (alusão à não validade da consagração da Rússia), porque ela ainda permanece no cisma ortodoxo (cf. os minutos 21 e 22:40).

    Oct 08 – Homily – Fr Elias: The Church, the True Israel

    • Pena que não tenha tradução.

    • Tem tradução. Olhe nas configurações, eu consegui colocar para português.

    • Alex,
      Realmente, me apoiei no Pe. Gobbi (Movimento Sacerdotal Mariano) o meu comentário. Nas minhas horas vagas, estudo sobre as principais profecias sobre os tempos finais, passando pelas profecias públicas:
      – Sagrada Escritura e Catecismo da Igreja Católica e, chegando nas revelações privadas:
      – Fátima, La Salette, Mediugórie, Maria Voltorta (O evangelho como me foi revelado), Antonio Socci (A profecia final), São Malaquias (últimos papas), Dom Cipriano (Nossa geração será a última). Vassula Ryden (True Life in God) e Irmã Lúcia de Jesus e do coração Imaculado (Apelos da Mensagem de Fátima), dentre outros.
      Sobre a revelação PARCIAL do Terceiro Segredo de Fátima:
      “É um erro pensar que a missão profética de Fátima esteja concluída” (Bento XVI).
      O próprio papa emérito Bento XVI nos alertou sobre algumas realidades na sua viagem à Fátima (mai/2010), ao revelar:
      – “Maior perseguição à Igreja” não vem de “inimigos de fora, mas nasce do pecado da Igreja”. “A Igreja tem uma profunda necessidade de reaprender a penitência, de aceitar a purificação, implorar perdão”, disse Bento XVI.
      Duas partes do discurso de Bento XVI (maio/2010 -Fátima) me chamaram a atenção:
      1) “Iludir-se-ia quem pensasse que a missão profética de Fátima esteja concluída”.
      2) “Possam os sete anos que nos separam do centenário das Aparições apressar o anunciado triunfo do Coração Imaculado de Maria para glória da Santíssima”.
      No tocante à Consagração da Rússia:
      A Igreja, por razões diplomáticas (idem reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel), não ocorreu nos termos expressos da profecia de Fátima.
      Todavia, verificamos que os Céus, mesmo assim, deu um voto de confiança para a Igreja. Explico:
      O papa Pio XII, após a consagração do mundo (e não da Rússia, como queria N.S. Fátima), houve uma virada nos destinos da II Guerra Mundial, com a vitória dos Aliados diante de Hitler, Mussuline etc.
      E após uma nova consagração pelo papa São João Paulo II, desabou o Muro de Berlim, e por reflexo o Comunismo como um castelo de cartas. Houve o retorno do nome original do país: Rússia (que substituiu URSS), Igrejas católicas Ortodoxas foram restauradas e reconstruídas, São Petersburgo, segunda maior cidade da Rússia, também recuperou o seu nome original (que após a revolução russa, em 1914, o nome da cidade foi mudado para Petrogrado e em 1924, para Leningrado).
      Ainda sobre a Rússia:
      “O povo russo será o povo no qual Deus será mais glorificado. O Ocidente incrementou o progresso, mas sem Deus,como se não fosse Ele o Criador.” (Mediugórie, 30/out/1981)
      Vassula disse que a Rússia conservará a Eucaristia, por isso será abençoada por sua fidelidade à Eucaristia.
      Por fim, estejamos prontos, Alex, para os “ataques do mal”, externos e internos, mas lembrando sempre que “As forças do bem estão presentes e, no final, o Senhor é mais forte do que o mal”, afirmou o papa Bento XVI, sublinhando que “a bondade de Deus é a última palavra da história”.

    • O padre começa a pregar sobre Fátima a partir dos 12:17.

    • Renato, obrigado por sua resposta aos meus comentários. Também me interesso muito por profecias, mas não sou tão estudioso como você. Admiro sua sabedoria e conhecimentos. E aprendo muito com seus comentários. Que a bondade e a misericórdia de Deus não nos faltem nesses tempos tão tenebrosos e sinistros em que estamos vivendo. Possamos repetir como Santa Faustina: Jesus, eu confio em vós!

  8. Caros fraternos, paz e bem!
    Ainda existem pastores na IGREJA DE CRISTO que são capazes de colocar as suas cabeças em prol da fidelidade à mensagem cristã com relação ao matrimonio INDISSOLÚVEL, suportando inclusive o martírio, a exemplo de João Batista e Thomas More. Por outro lado, para Francisco e demais pastores politicamente corretos vale a advertência de São João Crisóstomo:
    “Os corredores do inferno estão pavimentados com crânios de bispos”
    Quem diria, até a revista Veja (antes combatente do papado) está apoiando o papa Francisco. Sinal dos Tempos!
    https://veja.abril.com.br/mundo/as-batalhas-do-papa-francisco/

    • Olá, Nathan!

      Sobre a reportagem da Revista Veja sobre o papa Francisco (vale também para a Imprensa mundial e autoridades civis e religiosas mundiais), vale a regra de ouro de todo cristão (para saber se está cumprindo ou não a vontade divina):

      “”Ai de vós, quando vos louvarem os homens, porque assim faziam os pais deles aos falsos profetas!”
      São Lucas, 6, 26).

      Moral: Sua Santidade o papa Francisco poderia aproveitar o final do ano para fazer um exame de consciência, pois o seu tempo está se esgotando (segundo suas próprias palavras), senão…

  9. Nem na favela, imagino, é assim. Faz muito tempo que o clero só atrai o que há de pior socialmente e moralmente (descontadas as mui raras e mui nobres exceções). Terra de ninguém. Terra do diabo.

  10. Salve Maria!
    Acerca da mensagem de Fátima, convém esclarecer que Nossa Senhora jamais fez qualquer menção ao fim do mundo e ao retorno de Jesus. A Virgem Maria apenas anunciou os castigos que virão sobre a Igreja e ao mundo, caso os seus pedidos deixassem de ser atendidos. Sobre a Igreja os castigos consistem na grande apostasia que começará do topo. Isso já é realidade. Em consequência, virá uma grande tribulação para a Igreja e para o mundo (ainda não concretizada). No final, dar-se-á o triunfo do Imaculado Coração de Maria consubstanciado na conversão da Rússia e na concessão de um tempo de paz para o mundo. Portanto, a mensagem nada tem a ver com a volta de Jesus que só ocorrerá no fim do mundo.

    • ARC

      “Acerca da mensagem de Fátima, convém esclarecer que Nossa Senhora jamais fez qualquer menção ao fim do mundo e ao retorno de Jesus. A Virgem Maria apenas anunciou os castigos que virão sobre a Igreja e ao mundo, caso os seus pedidos deixassem de ser atendidos.” Dessa parte da mensagem que não se refere ao fim do mundo e a vinda de Jesus eu já havia notado. Das consequências da desobediência ao não cumprimento dos pedidos de Nossa Senhora também. Parece que muita gente faz combinações com as revelações de Fátima com a de Nossa Senhora de La Sallete e Mejugorje e das revelações do Padre Gobbi – estas revelações do Padre Gobbi mais voltadas aos “Sinais dos Tempos”, fim do mundo e a volta de Jesus – o que gera muitas especulações de cunho particular. O que está evidente são os castigos em andamento previstos em Fátima e também uma apostasia geral que parece já concretizada.

      Esta ultima, apostasia geral, tempo de grande tribulação, de um tempo de paz e acrescento uma outra noticia que circula por aí: Reino de Maria – tem base em que fonte ou fontes?

    • Nossa Senhora não fez qualquer menção mas temos o livro do Apocalipse que relata como será o Fim dos Tempos e se o que está no livro não é o que estamos vivendo agora então é tudo isso é um ensaio porque está muito parecido.

    • ARC,

      Devemos levar em conta que o 3º Segredo não foi revelado completamente. Mas mesmo a parte dele que foi revelada contém algo apocalíptico. Uma perseguição sangrenta ao clero e aos fieis está de acordo com a perseguição que o Apocalipse prevê para os cristãos no final dos tempos.

      Sobre a não revelação do 3º Segredo na íntegra, veja o vídeo “O acobertamento do Terceiro Segredo de Fátima”, além da opinião dos vários fatimistas, que estudaram e investigaram a fundo as aparições e as mensagens de Fátima.

    • R.C.,

      Não é errado relacionar as mensagens de Nossa Senhora entre si. Os marianistas, estudiosos das aparições de Nossa Senhora, fazem isso normalmente.

      O mesmo é válido para as mensagens privadas em particular. Pode-se relacionar as mensagens privadas umas com as outras e também com as mensagens de Nossa Senhora; e, sobretudo, com as revelações bíblicas.

  11. Mas Bergoglio disse a seu amigo Maradiaga:

    _Eu sinto muito por essa maldade que fizeram com você. Mas não se preocupe!!

    http://catholicherald.co.uk/news/2017/12/29/pope-tells-cardinal-maradiaga-i-am-sorry-for-the-evil-they-have-done-against-you/?platform=hootsuite

    • Olá Gercione, o que você realmente quis dizer quando recortou a frase do Papa Francisco? A resposta do Cardeal Maradiaga foi: “Holiness, I am at peace – at peace because I am with the Lord Jesus who knows everyone’s heart.” O assunto foi reportado pelo Catholic Herald, mídia oficial do Vaticano, em 4 parágrafos – o maior deste em 5 linhas.

  12. O que eu disse foi exatamente o título do artigo. Se você leu, entendeu bem e eu não preciso me explicar.

    • Hermès,
      “Holiness, I am at peace – at peace because I am with the Lord Jesus who knows everyone’s heart.”
      Como dizia certa pessoa que eu conheci : “a boca fala o que quer”.