“O Concílio de João XXIII” – Volume II da Trilogia “Revolução Litúrgica”, de Michael Davies, é publicado no Brasil.

Por FratresInUnum.com, 10 de maio de 2018

Acaba de ser lançado pela Editora Permanência o livro “O Concílio de João XXIII”, segundo da trilogia “Revolução Litúrgica”, do autor inglês Michael Davies (sobre o primeiro livro da série, confira aqui). Publicado originalmente em 1977, o livro foi revisado e expandido pelo autor pouco antes de seu falecimento, no ano de 2004.

Capa_ConcilioJXXIII_perspectiva.JPGNesse segundo livro, Davies documenta a estratégia utilizada, no Vaticano II, por um grupo de bispos e teólogos liberais para subverter o ensinamento católico, desde a mudança conseguida, logo no início do Concílio, em seu Regimento Interno para assim garantir a indicação de membros do grupo para posições de maior destaque nas comissões que elaboraram os textos conciliares, até a colocação de verdadeiras “bombas-relógio” nos documentos oficiais, isto é, passagens capazes de ser interpretadas em sentido modernista após o Concílio.

Também são demonstradas, com farta apresentação de fontes primárias e notável clareza e objetividade, as pressões protestantes sobre o Concílio (e como a Igreja foi levada a adotar uma política ecumênica de conciliação na qual a unidade é buscada à custa da verdade), a influência da imprensa e da maçonaria e a figura ambígua de Paulo VI à luz de sua afeição pela filosofia do Humanismo Integral.

Trata-se de um documento indispensável para a compreensão do Concílio e de seu desdobramento sobre a vida da Igreja, o que afeta cada católico nos dias de hoje, quer o saiba ou não.

O livro pode ser adquirido pela internet neste link: http://www.editorapermanencia.net/

10 Comentários to ““O Concílio de João XXIII” – Volume II da Trilogia “Revolução Litúrgica”, de Michael Davies, é publicado no Brasil.”

  1. Como diz C.S.Lewis em “Cartas de um Diabo para o seu Aprendiz”, o maior humanista que existe no planeta é o Diabo.
    Pelo lido acima, portanto, Satanás passeia sagaz e fagueiro dentro dos muros do Vaticano, desde Paulo VI.

  2. Vou ler. vamos ver se apresenta algo mais do que Roberto De Mattei em Concílio Vaticano II – Uma história nunca escrita. E é realmente excelente que outros além dele escrevam sobre isso, já que Roberto De Mattei não é respeitado pelos progressistas e por alguns tradicionalistas!

  3. Já li “A Reforma Litúrgica de Cranmer” e estava aguardando ansiosamente está sequência. O primeiro foi excelente, portanto tenho expectativas altas sobre este também. Com certeza vou ler!

  4. Falta aparecer Iota Unum em português. Eu até comecei uma tradução do espanhol, de forma caseira mesmo, para uso pessoal, mas a passos de tartaruga, sobretudo agora que nascerá minha filha.
    Se tiver alguém mais que se interesse em trabalhar nisso, pode falar comigo. Seria legal. 🙂 Depois, quem sabe, possamos conseguir, com alguma editora, os direitos e a publicação.

    • Olá, Luís Augusto. O projeto do Iota Unum já está em andamento, com tradução do original italiano, também pela Editora Permanência. Um abraço.

  5. Será que alguém se arrisca a responder ?
    Por qual motivo a obra de Átila Sinke Guimarães nunca é citada ?
    O silêncio sobre esta obra faz pensar sobre as insondáveis conexões de grupos e formadores de opiniões.

  6. O Concilio Vaticano II começou com um serio problema por aceitar não censurar a praga do século XX, o comunismo, pelo estranho Pacto de Metz, objetivando a permissão de parte da Russia liberação para comparecimento de alguns bispos da Igreja Ortodoxa às sessões conciliares; dessa forma, sem haver uma repressão sistemática a essa maldição, à ideologia marxista com seu caudal de desgraças, vem aportando onde se instala todos tipos delas, a qual desde a Revolução Francesa adiante expande-se e até hoje permanece infernizando o mundo, debitando-se seu crescimento à apostasia que sucede na Igreja católica, sendo ele o material-ateísmo exacerbado.
    Convém notar que os supostos prelados acima eram simplesmente agentes da KGB disfarçados de tais, temos até o caso do “bispo” Nikodin que faleceu em pleno Vaticano e, checando-lhes os documentos, averiguou-se tratar de coronel da KGB!
    Dessa forma, facilitou a intromissão desses subsidiarios da maçonaria e de protestantes no desacerto litúrgico, assunto bastante extenso para se mencionar aqui, tendo como protagonista o maçon travestido de cardeal, o conspirador Anibale Bugnini – o “Buan” – que após descoberto, foi enviado para Teerã e lá teria falecido pouco depois em circunstancias desconhecidas – queima de arquivo por não conseguir o que a maçonaria dele e mais comparsas almejava?
    Existem varias atribuições de tidos como supressões indevidas, erros e/ou deturpações litúrgicos aos papas João XXIII e Paulo VI, esse, por sinal, mais ao fim da vida lamentou em varias ocasiões: perguntava-se se teria sido negligente e ainda afirmando que a “fumaça de Satanás” teria penetrado nalguma fresta da Igreja, e teria acertado em suas avaliações.
    Assim, a partir do V II, emergiram os heterodoxos, como os prelados do Pacto das Catacumbas e mais progressistas associados aos maçons, cada vez mais subvertendo os fieis e corrompendo a doutrina e liturgia da Igreja – praticamente existiria outra igreja, a do misericordiosismo unicista de todos salvos e da abolição do pecado e não condenações via papa Francisco, além de reformulações exegéticas, sintonizado aos esquerdistas, e a velocidade direcionada ao relativismo com ele dentro da Igreja seria recorrente e celeremente seguindo avante!

  7. Algum dia será publicada a investigação sobre Fátima do Pe Alonso?

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s