Misericordioso, Padre João Batista reza por nós.

Chegou à redação do Fratres:

 

Com voz muito macia, ele diz que a romaria petista ligou com antecedência e que no mesmo dia houve 8 romarias totalizando 10.000 pessoas e que as próprias romarias levam suas preces prontas. A oitava prece foi desse grupo petista. “E o santuário acolheu. Aí alguém que estava aqui filmou apenas os que estavam de vermelho e colocou na Internet apenas a última e diz que foi o padre que fez a prece. E não fui eu que fiz a prece. A prece foi o grupo quem trouxe.”  Depois, ele mostra uma folha de papel com os nomes das pessoas que reclamaram por quem ele reza.

Em suma, ele dá a entender que a voz não era a dele, seria alguém do grupo. Se não era dele, qualquer pessoa pode fazer qualquer prece no microfone sem que o texto seja previamente analisado e aprovado?

Se é assim, um grupo tradicional pode compor uma prece e rezar pela conversão dos padres e bispos modernistas e pedir “Missa Tradicional Livre!” e lê-la no microfone alto e em bom som. Já que nenhum padre analisa previamente e aprova as preces feitas pelas romarias, qualquer grupo pode fazer as suas próprias preces.

Obrigado pelas orações, Padre João Batista. De nossa parte, só fazemos um questionamento: quando o senhor renunciará ou será demitido?

10 Comentários to “Misericordioso, Padre João Batista reza por nós.”

  1. Agora entendi, alguém redigiu a prece, ele coitadinho na sua santa inocência apenas a leu. Devo me penitenciar por ter criticado esse homem santo e seu também santo Bispo.

  2. Do jeito que o padre disse ai nesse vídeo se chegar um doido la pode fazer um prese para o capeta levar as almas para o inferno, não tem problema? tentar justificar o injustificável é fim da meada, o Santo Afonso o que fizeram com sua obra?

  3. Já falei e falo de novo ‘Raça de Víboras”

  4. “Hipócritas! É bem de vós que fala o profeta Isaías:
    Este povo somente me honra com os lábios; seu coração, porém, está longe de mim.
    Vão é o culto que me prestam, porque ensinam preceitos que só vêm dos homens ”
    (São Mateus;15:7,8,9)

    “Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.”
    (São João; 8:44)

  5. Que bom !!!
    Posso ir ao Santuário de Aparecida e fazer uma prece no microfone pela conversão dos padres e bispos ligados à Teologia da Libertação (condenada oficialmente pela Igreja desde 1984)?
    Posso rezar pela santificação dos redentoristas que administram o Santuário e promoveram uma missa candomblé-umbandista diante da Imagem da Virgem no ano passado?

  6. Oh! Que doce! Ele apenas lê os textos que lhe entregam! “Não sabia de nada”. Provavelmente aprendeu com o Lula a dizer: “Não sei de nada”. Quero ver dizer isso no dia do Juízo.

  7. Krokodilstränen, Crocodile tears, lacrime di coccodrillo, Larmes de crocodile

    “Lágrimas de crocodilo é uma expressão que significa que o choro de alguém é fingido, falso ou hipócrita.[1] Existem diversas explicações de cunho biológico para a origem da expressão, dentre as quais:

    Contava-se que às margens do rio Nilo, na antiguidade, os crocodilos choravam e faziam ruidosas manifestações de desespero para atrair e despertar a piedade das pessoas que por ali passavam – os que iam ver o que se passava eram devorados.

    Quando o crocodilo está digerindo um animal, a passagem deste pode pressionar com força o céu da boca do réptil, o que comprime suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas de seus olhos.

    Outra teoria na qual vem de uma lenda medieval, dizia que os crocodilos costumavam chorar após devorar alguém.”

    https://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%A1grimas_de_crocodilo

  8. Olha esta defesa! Ele só lê o que outros escreveram.
    Vê se isso é digno de um sacerdote.

  9. Vou com um grupo de romeiros pra Aparecida. Somos simpatizantes do Azeredo. Exijo que se faça uma prece: Pelo ex-governador Azeredo, para que ele seja livre pelo bem da democracia brasileira. Isso pode? Claro que não pode! É uma instrumentalização da liturgia. Tenha santa paciência! Agora vai obrigar os leigos a responder: “Senhor, escutai a nossa prece” pra uma baboseira dessa. Vocês não nos levam a sério! Subestimam a nossa inteligência! Mas acabou essa história de escutar e ficar calado pra essas coisas abomináveis! Não vamos aguentar esse tipo de coisa senhores bispos e padres! E viva o ano do Laicato!

  10. Perfeita colocação, qualquer um pode ir lá e falar o que quiser na oração dos fieis?