Folha de São Paulo: militantes que farão greve de fome por Lula “serão instalados em sala na CNBB”.

Militantes do PT prometem iniciar greve de fome em frente ao STF

Movimento também diz que objetivo é denunciar ‘mazelas do governo Temer’

Por Catia Seabra, Folha de São Paulo, 30 de julho de 2018 – Seis militantes do PT prometem iniciar, na tarde desta terça-feira (31), uma greve de fome diante do STF (Supremo Tribunal Federal) em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril. A informação foi antecipada pela coluna “Painel”  no começo de julho.

Um dos manifestantes, o agricultor assentado Jaime Amorim, 58, diz que a greve de fome é por tempo indeterminado. “Estamos determinados a entregar a nossa vida pela causa”, disse Amorim, que é dirigente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) de Pernambuco.

O inicio do protesto ocorrerá no hall do STF, em Brasília. Durante parte do dia, os manifestantes ocuparão uma barraca na Praça dos Três Poderes. Como sua dieta será à base de água e soro, eles serão instalados em uma sala na CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Outros dois integrantes do MST participarão do protesto, além de dois militantes do movimento de pequenos agricultores e um do movimento de luta por moradias de São Paulo. Amorim diz que o grupo sabe que a greve promete ser prolongado. Segundo ele, o movimento tem também o objetivo de denunciar as mazelas impingidas pelo governo Temer. Para o dia 4 de agosto, data da convenção nacional do PT, petistas organizam um jejum de 24 horas em apoio à greve de fome. A ideia é que os militantes doem a movimentos sociais os alimentos que deixaram de consumir durante o protesto. Um dos idealizadores e organizador do movimento, o ex-ministro Gilberto Carvalho participará no jejum.

Tags:

9 Comentários to “Folha de São Paulo: militantes que farão greve de fome por Lula “serão instalados em sala na CNBB”.”

  1. Que coincidência…até podemos supor que a escolha da data é pra esvaziar as manifestações contra a legalização do aborto pelo mesmo STF

  2. O bandido preferido Lula e presidente do sindicato dos ladrões, velha mafia conhecida pela sigla PT, a dos mortadelas a soldo gritando pelas ruas em nome desse PCC político e, quando perguntados porque faziam isso, diziam que ganharam dinheiro e alimentos par desfilarem, apenas isso e se fantasiarem de vermelho, todos trabaiadô!
    Já os membros fantoches depois que passaram por intensa Lavagem Cerebral, mais os donos da mafia, o citado, quando aquele fazia “greve de fome”, em SBCampo, às escondidas ingeria chocolates, que as visitas de “cortesia” lhe faziam e, mesmo hoje, não são detectaveis pelo sistema eletrônico – sem falar que tudo poderia também contar com osamigos, hoje facilitando também…
    A questão de a CNBB veiculado pela embusteira Folha de S Paulo de aquela receber os grevistas de fome em seu sala, acho normal, cabendo a pergunta: para que servem os parceiros e amigos para nas horas de dificuldade socorrerem-nos, comprovando que são leais e de confiabilidade, podendo sempre contar com eles?
    Antecedentes de apoio possuem diversos explícitos ao Partido dos Trabaiadô, especialista em limpeza dos cofres públicos – como entendem desse assunto, sem competidores – como abaixo, dentre varios mais, supostamente seriam “católicos”, embora como frequentadores de lojas maçônicas!
    Também os simpatizantes da TL e com hereges mulheres protestantes “concelebrando”, exposto pelo B Küster dos TLs martelo e foice em Londrina, todos gente de casa, como foi o bispo auxiliar lá de BH e o motor bateu bielas, quando liderava e tentava propulsionar a máquina do projeto “Reforma Política para Eleições Limpas-PT”!
    Recordemos: https://www.youtube.com/watch?v=8GBH6BnVdmA&t=20s

  3. Qual o objetivo da ajuda da CNB do B? Caso seja um auxílio humanitário, tudo bem. Se for uma ajuda ideológica, tudo mal.

    Em qualquer caso, vai ser formado um curioso paradoxo entre bispos comunistas cada vez mais gordos x militontos comunistas cada vez mais magros.

    O primeiro que passar com uma mortadela na porta da sala da CNB do B, acaba com a greve só em razão do aroma.

  4. Eis aí a CNBdoB em ação: comportam-se como lobos pastores infiltrados na Barca de São Pedro!
    Tal atitude denota Insensatez, Tolice, Descabimento, Incoerência com os Ensinamentos da Doutrina Social da Igreja. O que significa isso, companheira CNBdoB?
    Será que os bispos do Brasil não apreenderam (seja na catequese ou mesmo nos seminários) que nenhum CRISTÃO faz GREVE DE FOME, mas tão-somente JEJUM em prol da conversão dos pecadores.
    Vamos nos mobilizar, ligando para a CNBB, Nunciatura Apostólica e dioceses cobrando o fim dessa loucura.
    Aonde iremos parar com toda essa maluquice, CNBB?
    Com a palavra, os bispos do Brasil…

  5. “Nesta perspectiva, torna-se imprescindível a exigência de favorecer a participação sobretudo dos menos favorecidos, bem como a alternância dos dirigentes políticos, a fim de evitar que se instaurem privilégios ocultos” (Compêndio da Doutrina Social da Igreja, Princípio da Participação, n. 189).

    Se for pra manter o mesmo partido no Poder, não precisaríamos sair da Ditadura, nem da Monarquia e nem da República Velha.

    É inadmissível que a CNBB, órgão colegiado representante da Igreja Católica no Brasil, favoreça direta ou indiretamente movimentos ou partidos políticos específicos.

    A Igreja Católica não tem partido.

    Compete aos leigos:

    “Entretanto, o dever imediato de trabalhar por uma ordem social justa é próprio dos fiéis leigos, que, como cidadãos livres e responsáveis, se empenham em contribuir para a reta configuração da vida social, no respeito da sua legítima autonomia e da ordem moral natural (cf. Deus caritas est, 29). O vosso dever como Bispos junto com o vosso clero é mediato, enquanto vos compete contribuir para a purificação da razão e o despertar das forças morais necessárias para a construção de uma sociedade justa e fraterna.” (Bento XVI, Discurso aos Prelados da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Regional Nordeste V, em visita ‘ad limina apostolorum’, 28 de outubro de 2010).

    Os Bispos entram somente quando:

    “Quando, porém, os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas (cf. Gaudium et spes, 76).” (Bento XVI, Discurso aos Prelados da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Regional Nordeste V, em visita ‘ad limina apostolorum’, 28 de outubro de 2010).

  6. Curioso, enquanto a “nova evangelização” desencoraja o espírito de oração e “PENITÊNCIA”, as manifestações políticas-ideológicas utilizam de uma prática evangélica de mortificação e santificação, para pressionar o estado, as pessoas, etc. O jejum é desde o tempo do Antigo Testamento forma de purgar os pecados, de aplacar a ira de Deus, de santificar o povo. Hoje, pela nova disciplina da Igreja, está prática tecnicamente deixou de ser preceito, embora conste ainda nos mandamentos da Igreja, sendo utilizada para vaidade, no caso de dietas, filosofias naturalistas, e ainda pior para pressionar órgãos do estado a ceder suas normas. Uma total desvio da finalidade do jejum. Bem sabemos que cometer atos que causa danos ao próprio corpo deliberadamente é ofensa ao 5º mandamento: não matar. O nosso corpo é uma criatura de Deus, templo vivo do próprio Deus, portanto deve ser guardado em condições dignas do seu criador, assim todo e qualquer tipo de violência contra ele, seja o próprio corpo, há de prestar contas no Juízo. Razão essa que é abominável os pecados da carne, quando é desviado o fim da sexualidade para deleites da luxúria. Voltando a questão acima, sem dúvida alguma é um atentado contra o próprio corpo, portando passível de penas eternas,o curioso é que uma organização católica está dando apoio a isso, independente de corrente partidária. A CNBB precisa, como está na moda agora dizer, “voltar para a caixinha”. Ora vem com um passo a frente, mas logo depois outro atrás. O estado de confusão é próprio do pai da mentira, aquele que veio para matar e destruir. Jejum é prática corporal com finalidade espiritual de santificação e mortificação, não é para vaidade, ideias mundanos, muito menos com apoio da Igreja.

  7. Não desistam, levem essa intenção até o fim!
    Rogo os bispos da CNBdoB que acolheram esses sem mortadela do sindicato do crime que também adiram a essa manifestação em sinal de solidariedade…

  8. Não querendo ensinar os bispos a rezarem, aproveita que vão da guarita para essas pessoas e de uma catequese básica para elas informa que greve de fome nesse sentido que não é um jejum/penitencia é pecado grave, atentado contra a própria vida, se morrerem vão para o inferno e os que apoiarem essa asneira também estão pecando.

  9. Greve de fome não é pecado mortal? Se eles vierem a morrer de fome, não é suicídio? O apoio que a CNNB deveria dar é impedir essa greve de acontecer pelo bem das almas.