Esta é a paz da Igreja.

E sim, peçamos a paz, tal como é compreendida e desejada pelos filhos de Deus; uma paz digna deste nome, que a Sagrada Escritura de modo algum separa da Verdade, da Justiça e da Graça; esta é a paz da Igreja: o tranquilo cumprimento da lei cristã, o pacífico desenvolvimento das obras da Fé e da Caridade, a afirmação pública da verdade e dos preceitos do Evangelho, a conformidade das leis e instituições humanas com a doutrina e o ensinamento moral de Jesus Cristo, a contínua resistência ao Príncipe das Trevas e a todos aqueles que propagam as suas perversas máximas.

Dom Giuseppe Melchiorre Sarto, então bispo de Mântua — futuro São Pio X, alocução de 3 de setembro de 1889. Citado em Dal-Gal, Pie X, apud Saint Pius X, Restorer of the Church, Yves Chiron, Angelus Press, 2002, p.297 – Tradução: Fratres in Unum.com

*Publicado originalmente na festa de São Pio X, 3 de setembro de 2012

Tags:

6 Comentários to “Esta é a paz da Igreja.”

  1. Por favor avisem ao Papa atual que essa é a Verdadeira Paz que deve ser anunciada ao mundo, o resto é conversa de modernista.

  2. “[…] a contínua resistência ao Príncipe das Trevas e a todos aqueles que propagam as suas perversas máximas.”
    A Igreja deseja e propõe a paz, mas também deve estar pronta a resistir e até mesmo lutar contra as forças do mal.
    Não é a toa que os atuais exorcistas têm assinalado um aumento das atividades demoníacas.
    Dou dois exemplos.
    A possibilidade de se fazer um exorcismo magno em alguns países da América Latina
    https://www.acidigital.com/noticias/exorcismo-magno-para-venezuela-nicaragua-cuba-e-bolivia-isso-e-o-que-deve-saber-95354
    Um bispo americano ordenou que se rezasse nas paróquias de sua diocese a oração de São Miguel Arcanjo depois da missa
    https://liturgyguy.com/2018/08/30/bishop-caggiano-brings-st-michael-prayer-back-in-bridgeport/

    • Que as “comunidades legalizadas” voltem às orações finais, embora não fazendo parte da Santa Missa, mas com a chancela de um Santo Padre que teve a visão da terrível manifestação do Demônio contra a Santa Igreja. Digo isso, pois há um afrouxamento tremendo na moral, na modéstia e por conseguinte nos atos de piedade de muitos que pertencem ao “Rito Extraordinário”. Infelizmente vendeu-se a ideia que o Santo Padre Bento XVI com a promulgação do Rito Extraordinário apenas o fez por uma mera benevolência para trazer ao seio da igreja, não vamos discutir aqui se houve ou não um “cisma”, os ditos católicos tradicionais. Ao menos com relação a Diocese de Campos e da FSSPX, não era um mero apego a tradição, ao rito milenar, mas questão de Fé, de Moral , de santificação das almas. De modo que com a permissão de celebrar o rito tridentino, nota-se sutilmente infiltrar controvérsias, vou usar esse termo, na própria liturgia tridentina, a Oração do Pai Nosso foi traduzida ofensas, a quem nos tem ofendido, omissão das orações finais leoninas, cânticos que são bem ” vazios” de santidade, devagarinho a modéstia feminina está se acomodando a moda, homens utilizando cabelos compridos, brincos, calções na igreja, festa misturando comportamento mundanos, etc. Guardada as devidas proporções, esses “avanços” colocam em risco a santidade das almas. Deus Nosso Senhor institui os Santos Anjos para nos proteger, inclusive sua Santa Igreja. Enviou o Arcanjo Gabriel para anunciar o mistério da Encarnação. Da mesma forma, para livrar a Sagrada Família de Herodes, envia outro Anjo para guiá-los até o Egito. No agonia no jardim das Oliveiras, envia um Anjo para confortar Seu Divino Filho que estava só. Enfim, nada mais que lógico que um Anjo, no caso, o Arcanjo Miguel, quem como Deus, é o Guardião da sua obra prima de salvação, a Santa Igreja. Recorremos ao Príncipe da Melicia Celeste que guarde a Santa Igreja do seu maior inimigo.

  3. Engana-se muito e desconstrói a parte boa do Vaticano II, prestando serviço às esquerdas, promovendo o seu “Espírito do Concilio”, além da crise da Igreja pós sua conclusão, mas a causa real teria sido de alguns traidores da Igreja – os internos são os piores – de dar vez e voz aos impostores progressistas deixarem de condenar o material-ateísta comunismo e permitir a entrada de agentes da KGB fantasiados como bispos e mais da “ortodoxos”, além do protestantismo – embora por detrás de tudo nele estivesse à época a maçonaria carbonaria atualizada.
    Ao final de sua vida o papa Paulo VI angustiou-se, interrogando-se comportara negligentemente, pareceria possuir fundamento tal conclusão pessoal.
    Já ante Concilio, no tempo de S Pio X, do mesmo com total diligencia – imaginemos hoje com o concurso até do papa Francisco em contrario, à vista de todos, não é fato?
    “Eles tramam a ruína da Igreja, não de fora, mas de dentro; em nossos dias, o perigo está quase nas próprias entranhas da Igreja e em suas próprias veias; e o dano produzido por tais inimigos é tanto mais inevitável quanto mais profundo eles conhecem a Igreja”
    “Nós nos encontramos com um mundo que quase caiu no paganismo”
    “O secularismo fez com que os sinais do paganismo corrupto e corruptor parecessem cada vez mais claros” etc similares do mesmo.
    Hoje o processo demolidor está ultra acelerado e configuraria o previsto por S Gregório Magno:
    “A Igreja, nos últimos tempos, será espoliada da sua virtude. O espírito profético esconder-se-á, não mais terá a graça de curar, terá diminuta a graça da abstinência, o ensino esvair-se-á, reduzir-se-á – senão desaparecerá de todo – o poder dos prodígios e dos milagres. Para o anticristo está se preparando um exército de sacerdotes apóstatas” – atualmente tantos desses malformados, ideólogo-socializados, fazendo as igrejas de centros de diversão com palmas, auês musicais, sonzões dissipantes das mentes e, ao final, mais um alarido imenso de cantos de parabéns – a casa de Deus e S Sacrificio da Missa celebrado em salão de festas, com animador de auditorio e plateia!

  4. S Brígida:
    “Referindo-se aos Últimos Tempos, disse: “40 anos antes do ano 2000, o demônio será deixado solto, por um tempo. Um sinal dos eventos que marcarão o fim dos tempos”, continua Santa Brígida, “será: Os sacerdotes deixarão de usar hábito santo e se vestirão como pessoas comuns; as mulheres se vestirão como os homens e os homens como as mulheres”. “…Esta é a hora de Satanás, que tem a infame intenção de destruir a Minha Criação. Grita, a alta voz, Minha filha, porque esse dia está próximo e Satanás apressa-se a devastar nação a nação. O Meu Coração está despedaçado”…
    Pareceria situar-se a Igreja nas duas previsões no presente momento, dentre mais similares doutros, inclusive no celibato, visando que adentre na mesma agenda do relativista protestantismo – para não os “magoar”, dessa vez contando com um papa – pois Bento XVI mantinha-se reticente diante de conluios com práticas pró protestantismo!
    A grande revolução dos cristianófobos principiou nesse tempo adiante em que a Russia expandiu seus erros mundo afora via Marxismo Cultural, elegendo-se varios governos de esquerda, não apenas aqui destroçaram a nação em todas suas frentes, após entrada no poder do PSDB, esse abriu caminhos para o endiabrado PT com apoios importantes dentro da Igreja católica toda infiltrada de maçons, desde o queridinho das esquerdas, *D Hélder e mais varios coadjuvantes sequencialmente encastelados na CNBB e na esquerdista revolucionaria TL, essa fruto dos componentes no Vaticano II do “Pacto das Catacumbas”, promotores da igreja marginal abaixo e aliada das atuais pestes virulentas da humanidade homiziadas nos Partidos Social-comunistas – PCs.
    Aliás, deu-se o mesmo procedimento acima nas seitas com seus fundadores, como os relativistas TJs, cujo grande “profeta” deles, o pastor Charles Taze Russell, sobre sua tumba em Ross, EUA, possui uma pirâmide maçônica com as indicações de laços ou de pertença, também grandes promotoras do esquerdismo dos globalistas, denunciadas por eles mesmos discordantes .
    “Ele (Satanás) criará uma contra-igreja que será o macaco da Igreja, porque ele, o Diabo, é o macaco de Deus. Ela terá todas as notas e as características da Igreja, mas no sentido inverso e esvaziada de seu divino conteúdo. Será um corpo místico do anticristo que vai em todas as aparências assemelhando-se ao corpo místico de Cristo. .Em seguida, será verificado um paradoxo – as muitas acusações com que os homens no século passado, rejeitaram na Igreja, serão as razões pelas quais passarão a aceitar a contra-igreja.” (…)
    Fonte: Arcebispo Fulton J. Sheen, Communism and the Conscience of the West, (Bobbs-Merrill, 1948), pp. 24 – 25.]
    *A Dra Constance Cumbey cita-o como tal no “The hidden dangers of the rainbow”