“Frente aos que buscam o escândalo ou a divisão, o único caminho é o silêncio e a oração”, prega Francisco.

Nossa única questão: esta postura será aceita caso algum outro bispo, acusado de acobertar abusadores, se limite a fazer silêncio? Seria esta a tolerância zero do pontificado de Francisco?

IHU – O Evangelho segue oferecendo magníficas oportunidades a Francisco para rebater, sem fazer isso, os rigoristas que procuram erodir a rocha de Pedro. Nesta ocasião, durante a missa de Santa Marta, que retomou nesta segunda-feira, o Papa voltou a colocar o dedo na ferida: “Frente aos que buscam o escândalo ou a divisão, o único caminho é o silêncio e a oração”.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 03-09-2018. A tradução é do Cepat.

“A verdade é humilde, a verdade é silenciosa”, destacou Francisco na capela de sua residência. Uma atitude válida para um cristão que quer seguir Jesus frente “às pessoas que buscam apenas o escândalo, que buscam só a divisão”.

O relato evangélico fala do dia em que Jesus regressa a Nazaré e é acolhido com suspeita. Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. Diante disto, Francisco animou a “refletir sobre como atuar na vida cotidiana, quando há mal-entendidos” e compreender “como o pai da mentira, o acusador, o diabo, atua para destruir a unidade de uma família, de um povo”.

Assim como Jesus usa só “a Palavra de Deus” quando “quer vencer o Diabo”, também utiliza o silêncio. “Com seu silêncio, Jesus vence aos cães raivosos, vence aos cães raivosos que haviam semeado a mentira no coração”.

“Não eram pessoas, era um bando de cães raivosos que o expulsaram da cidade. Não raciocinavam, gritavam. Jesus ficava em silêncio. Foi levado até o alto do monte para ser lançado. Esta passagem do Evangelho acaba assim: ‘Mas Ele, passando no meio, distanciou-se’. A dignidade de Jesus: com seu silêncio vence esse bando selvagem e vai embora. Porque não tinha chegado a sua hora. O mesmo acontecerá na Sexta-Feira Santa: as pessoas que no Domingo de Ramos havia feito festa para Jesus e lhe havia dito: ‘Hosana, Filho de Davi!’, diziam ‘crucifica-o’: tinham mudado. O diabo havia semeado a mentira no coração, e Jesus fazia silêncio”, afirmou o Papa.

“Isto nos ensina que quando se dá este modo de atuar, de não ver a verdade, permanece o silêncio”, acrescentou Bergoglio, que encerrou acrescentando que “o silêncio vence através da cruz”.

“O silêncio de Jesus. Mas, quantas vezes nas famílias começam discussões sobre política, esporte, dinheiro, e uma vez e outra essas famílias se destroem, nestas discussões nas quais se vê que o diabo está ali e quer destruir… Silêncio. Dizer o que pensa e depois se calar, pois a verdade é mansa, a verdade é silenciosa, a verdade não é ruidosa. Não é fácil o que fez Jesus, mas há a dignidade do cristão que está ancorada na força de Deus. Com as pessoas que não têm boa vontade, com as pessoas que só buscam o escândalo, que só buscam a divisão, que buscam só a destruição, também nas famílias. E oração”.

“Que o Senhor nos dê a graça de discernir quando temos que falar e quando devemos calar. E isto em toda a vida: no trabalho, em casa, na sociedade… em toda a vida. Assim seremos imitadores de Jesus”, concluiu.

Tags:

12 Comentários to ““Frente aos que buscam o escândalo ou a divisão, o único caminho é o silêncio e a oração”, prega Francisco.”

  1. Quanta humildade!… Se colocou no lugar de Jesus e da Verdade e chamou todos os que querem uma explicação de “cães raivosos”, “não pessoas”, que tiveram o “coração semeado pelo diabo”.

    • Ficar calado ante as agressões, a verborragias, às ameaças e falsas acusações, é uma coisa.
      Ficar calado ante perguntas e questionamentos para se esclarecer, é outra.
      Não se pode aceitar um silêncio como resposta, quando se pergunta ao pastor:
      – É pecado?

  2. Não deixem de assinar a petição de apoio ao Arcebispo Carlo Maria Viganò
    https://lifepetitions.com/petition/pledge-of-support-pray-for-archbishop-vigano

  3. “Frente aos que buscam o escândalo ou a divisão, o único caminho é o silêncio e a oração”, prega Francisco. – ou difícil retorquir e melhor silenciar-se até que os ânimos se acalmem?
    Porém, Vaticano II adiante, à luz do dia com audacia, desafiam o Senhor Deus, rebelando-se pela violação dos Mandamentos, em grande ou maior parte naquele de ter facilitado ao comunismo disseminado pela Russia mundo afora de ser condenado como sendo a “peste do século XX”, sempre mais infestante pós Rev. Francesa. O proprio papa Paulo VI à época teria se interrogado que talvez fôra negligente e crendo na possivel admissão do fato desde si mesmo!
    Porém, os ousados acima a que referi em ação agem desde o longinquo pontificado do magnifico S Pio X, àquela época, possuía frases memoraveis a respeito desses, como em:
    “Eles tramam a ruína da Igreja, não de fora, mas de dentro; em nossos dias, o perigo está quase nas próprias entranhas da Igreja e em suas próprias veias; e o dano produzido por tais inimigos é tanto mais inevitável quanto mais profundo eles conhecem a Igreja “, mesmo doutros papas, como Pio IX e o Pio XII, esse considerado o mais caluniado de nossa época mais recente!
    Vemos com estupor o Pe James Martin, parecendo-se como o “disseminador oficial do Vaticano do GLBTismo mundo afora” e o papa Francisco já deveria tê-lo suspenso das atividades há tempos, sumariamente, como pastor das almas por insistir no erro, assim como certas conferencias episcopais deixarem as ideologias produzirem frutos em seus países, como aqui muito acusada a CNBB de apoio à esquerdista TL-PCs com sua pérfida agenda subvertendo o povo!
    Enquanto isso, 2 bispos de S Paulo confirmaram a excomunhão de 2 sacerdotes que se auto impuseram por possuirem procedimentos altamente condenaveis como padres,e os baniram-os da Igreja após decidirem a não se retratar de graves erros como pastores das almas!
    Como poderia tolerar os Pes Arturo Abascal, James Martin, D Luigi Capozzi, D Vincenzo Paglia, o do mural homoerótico e varios mais e ele mesmo dando trelas aos esquerdistas?
    Assim, após os lamentaveis episódios do Chile, em que o papa Francisco se obrigou a comparecer a público e se desculpar – teria sob pressão dos fatos e por as fotos vazadas nas redes sociais, está sob desconfiança – ou vindo da Irlanda abster-se de “comentar sobre esse assunto”, mas deixar a cargo de uma jornalista? Assim, os grupos conservadores já o acusam de compartilhar desses e mais maus exemplos e de firmemente se indispor em contrario – tendendo cada vez mais aumentar a pressão sobre ele!
    Referir-se-ia essa sentença a ele?
    *“Campearão vícios de impureza, a blasfêmia e o sacrilégio naquele tempo de depravada desolação, calando-se quem deveria falar” (II, 17).
    A cada um dos bispos em suas dioceses e a ele?
    ** “Tempos funestos sobrevirão, nos quais …. aqueles que deveriam defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito humano, darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem” (II, 98).
    * ** N Senhora do Bom Sucesso.

  4. Quem disse que estas pessoas APENAS BUSCAM O ESCÂNDALO? Que buscam SÓ A DIVISÃO?
    Então Francisco conseguiu entrar na consciência delas é ver a maldade que ele crê que têm? Então por quê ele não faz o mesmo exercício de entrar nas consciências dos sacerdotes sodomitas e julgá-los? Ou ele prefere que estes monstruos estejam APENAS BUSCANDO ESCÂNDALO e SÓ A DIVISÃO, na Igreja? Quem escandaliza e quem divide a Igreja? Os tradicionalistas ou os sodomitas?
    Até quando Senhor!…

  5. O caminho de Francisco tem sido a falação e a defenestração dos bispos que ousam ser católicos.

  6. Padre que durante a Missa falou sobre a sodomia na Igreja, defendendo a Fé e a Verdade, foi instruído a pegar suas coisas e deixar a Casa Paroquial

    Diz na Sagrada Escritura:

    “Tornei-me, acaso, vosso inimigo, porque vos disse a verdade?” (Gálatas 4, 16)

    “Mas, como Deus nos julgou dignos de nos confiar o Evangelho, falamos, não para agradar aos homens, e sim a Deus, que sonda os nossos corações” (I Tessalonicenses 2, 4).

    Padre Juan Gavancho na celebração da missa, na sua homília aos fiéis, no domingo, 26 de agosto, um dia após o testemunho do Arcebispo Vigano (denunciando o silêncio de Francisco em relação aos abusos sexuais de um Cardeal americano).

    Este jovem padre, chamado Juan Carlos Gavancho, pregou uma homilia a paróquia de Santa Barbara, Califórnia (EUA), onde ele era assistente. Ele pregou sobre o escândalo e defendeu a fé. Você pode ouvir toda a homilia aqui na sua página do Facebook. https://www.facebook.com/juan.gavancho/posts. Tem 20 minutos de duração, mas a parte mais intensa começa logo após a marca de 10 minutos. Eu transcrevi abaixo.

    A reação a esse sermão foi rápida. O padre Gavancho foi instruído a pegar suas coisas e deixar a casa paroquial. Seu nome foi retirado do site da paróquia. Padre Gavancho agora mora em um hotel e não sabe o que vai acontecer a seguir. Ele estava servindo na Arquidiocese de Los Angeles, mas ele pertence a Arquidiocese de Chicago. Se ele não puder encontrar outra designação, ele me diz que provavelmente será forçado a retornar ao Peru. Este jovem padre católico arriscou seu futuro dizendo a verdade sobre o que está acontecendo na Igreja. Ouça sua homilia, ou pelo menos leia a transcrição abaixo. Ore por ele.

    Da homilia de 26 de agosto do Padre Gavancho, a partir da marca das 10h47. É assim que a coragem soa:

    “O mal encontrou um lar na Igreja. E é natural que as pessoas acreditem que não há mais nada a fazer na Igreja Católica. Talvez muitos estejam pensando em deixar a Igreja. Depois da terrível experiência de 2002, com os abusos, muitas pessoas deixaram a Igreja. Agora, novamente, muitas pessoas vão sair. Espero que não, eu lhe digo que você precisa ficar, que esta é a Igreja de Cristo. Mas se o fizerem, acredite em mim, eu entendo. Porque o que nós permitimos que ocorra na Igreja Católica no mundo é muito ruim. Porque esta não é só a América. No mundo! Em todos os lados! Chile, Irelanda, Austrália… Em todos os lados.

    Se você é católico e ama a Igreja Católica, não pode simplesmente dizer: “Bem, vamos orar, vamos oferecer alguns rosários e ver o que acontece”. Você não pode fazer isso. Você tem que orar, mas ore pela verdade. Você precisa orar para que Deus possa agir. Ele começou a agir. Quem pode pensar que um ex-embaixador da Santa Sé no Vaticano nos Estados Unidos iria escrever uma carta de 10, 11 páginas dizendo isso, pedindo a renúncia de um papa? Quem pode pensar isso? Se você tivesse me dito naquela manhã, eu não teria acreditado em você. Mas foi o que aconteceu.

    Então, o que fazer? aonde vamos? Primeiro de tudo, devemos entender uma coisa. Esta Igreja, a Igreja Católica, é a Igreja de Cristo. Ela é a noiva de Cristo. São Paulo está certo quando disse na carta aos Efésios: “Ele limpou a Igreja com Sua Cruz, com Seu sangue”. Esta não é uma igreja abusiva. Esta é uma igreja Sagrada que caiu nas mãos de homens abusivos e maus, que estão tentando destruir a Igreja de dentro, já que eles não poderiam fazer isso do exterior através dos séculos.

    Mas você deve saber que Cristo está no Comando da igreja. Ele está no Comando. Às vezes, em dias como esse, podemos não ver. Podemos não ser capazes de sentir isso. E podemos gritar como fizemos no início da missa: “Por favor, Senhor, ajuda-nos! Tende piedade de nós!” Mas ele está no Comando e trará Justiça. Ele já começou a fazer isso. Essas coisas que eu disse são apenas o começo. Apenas o começo. Muitas coisas ruins vão acontecer, e devemos nos alegrar, porque nada é melhor que a Verdade. Mas saber o que está acontecendo, mesmo que possa ser feio, pode ser doloroso. Mas Cristo está no Comando.

    Então, você precisa ter algo que na Igreja Católica é chamado de discernimento: a capacidade de saber onde Deus está e onde ele não está. Independentemente de parecer que Deus está aqui ou parece que Deus está lá. Agora você precisa de um discernimento real, porque o Diabo vestiu seus filhos com roupas de pastor, de modo que é mais difícil reconhecê-lo.

    Você precisa orar por discernimento, orar pela Igreja, orar por si mesmo, por seus filhos. Ore por seus sacerdotes, especialmente por tantos bispos bons e sacerdotes que são bons e fiéis. Aqueles que sofreram muito em todas essas décadas, e todos estes anos, mudou-se de uma paróquia para outra, porque eles estavam pregando a Verdade, e os demais padres ou o bispo não gostavam disso, então eles se mudaram para outro lugar e em outro lugar, vivendo uma vida de grande sofrimento, eles estão lá. Você chora muito, porque as vezes se sente sozinho, esquecido e desprezado, Só porque queria ser fiel a Cristo, mas seu discurso e suas homilias não se encaixava com as idéias dessas pessoas que queriam destruir a Igreja. Então, meus queridos irmãos e irmãs, devemos agir, o que é parte de um processo de conversão.

    Você deve agir. O Bispo Fulton Sheen, um dos maiores bispos dos Estados Unidos, disse: “Não busquem a mudança de bispos e padres”. A mudança na Igreja virá através dos leigos. Diga ao seu padre: “Queremos viver uma vida Santa, não a vida o mundo vive. Conte-nos a verdade, padre você precisa fazer o seu trabalho, você faz o seu trabalho? Está nos ajudando a chegar ao Céu, para alcançarmos a Salvação? Padre, fale claro! Você quer pregar verdadeiramente o Evangelho? Você quer Cristo? Você quer o Céu? Quer a Verdade? Ou você apenas quer falar o que realmente queremos ouvir, o que é agradável aos nossos ouvidos?

    Não será suficiente que três, quatro ou cinco cardeais se demitam e dez bispos renunciem: isso não será suficiente. Precisamos ver uma mudança real. Precisamos retornar para sermos fiéis a Cristo, a nosso Senhor Cristo e não ao mundo. Estamos aqui para mudar o mundo, não o mundo que nos muda. Nós somos a Luz do mundo; Nós não somos o mesmo que o mundo. Nós temos Cristo. Nós temos a Verdade. O mundo não tem ajuda. O príncipe do mundo é o Maligno e devemos lutar contra ele. Agora, o que estou dizendo pode soar muito difícil para você, e devo dizer que sinto muito, mas eu tive que dizer isso.Porque estou cansado de ver minha Igreja sendo insultada e retratada como uma instituição de criminosos.

    Porque não é assim. É minha Igreja, é sua Igreja! Aquele que te deu a Vida Eterna através do batismo, que te deu coragem através da confirmação, que te dá a Eucaristia. Ela é nossa Igreja e temos que ajudá-la nesses tempos terríveis. Então, queridos irmãos e irmãs, tenho que dizer isso porque sou um sacerdote de Cristo. Muitas pessoas não dizem isso, e eu estava com medo de dizer isso. Há mais coisas que quero dizer, mas não digo porque quero estar aqui na próxima semana. [Aplausos] Mas preciso dizer isso e peço desculpas a Deus, porque também sou covarde. Às vezes não digo o que devo dizer, porque às vezes fico mais preocupado com a minha posição. Ore por mim também para que eu possa ser um Santo. Mas o sofrimento é difícil, é difícil, você não quer sofrer. Rezem, meus companheiros católicos, nestes tempos terríveis. Exija seus líderes a verdade, só então tudo ficará bem.

    Com Jesus! Não com os cardeais, não com os papas. Estes são seres humanos.Alguns são maravilhosos, outros são ruins. Somente com Cristo. Apenas fazendo sua Vontade. Somente permanecendo fiel a Ele tudo ficará bem. E eu digo a você: tudo ficará bem. A Igreja de Cristo não pode ser destruída por ninguém, nem pelo Diabo. Eles não destruirão a Igreja, mas levarão alguns membros da Igreja, sim, que ele pode fazê-lo. E rezamos para que nenhum de nós seja um deles. Então, meus queridos irmãos e irmãs, que o Senhor nos ajude nestes tempos terríveis a ter coragem. Eu tenho minha esperança em Deus e em você, os leigos. Você salvará a igreja”.

    Visto em: religionlavozlibre.blogspot.com via http://www.rainhamaria.com.br

  7. Olha que excelentes palavras de Bergoglio:

    “Silêncio. Dizer o que pensa e depois se calar, pois a verdade é mansa, a verdade é silenciosa, a verdade não é ruidosa. Não é fácil o que fez Jesus, mas há a dignidade do cristão que está ancorada na força de Deus.”

    Não foi justamente isso que fez Mons Viganó?
    Disse o que pensa, a verdade e depois se retirou para o silêncio.

  8. Dois males consomem a banda putrefacta clero e um terceiro lhes serve de cereja no bolo malsão: a luxúria fétida e compulsiva; o “cancro dos ossos” que é a inveja; a hipocrisia afetada e arrogante.

    De tanto fumar cachimbo, a boca entorna…

    Até o diabo é mais autêntico.

  9. A (conveniente?) bipolaridade do Papa está a tornar-se cada vez mais evidente.

    Ao responder (indiretamente, claro!) Aos que os acusavam de encobrimento e que queriam que ele falasse sobre as acusações, disse Francisco no dia 3 de setembro: “A verdade é silenciosa, a verdade não faz barulho. Com pessoas que não têm boa vontade, que buscam escândalos: silêncio e oração!”

    Esta sexta-feira, disse o Papa: “Deus precisa da nossa voz para denunciar as injustiças cometidas no silêncio!”

    Em que ficamos? Como levar a sério?!

    Mais surreal que isto tudo é a injustiça gritante dos dois pesos e duas medidas. Por muito menos (mas igualmente grave), nos anos de Bento XVI, estas notícias abriram telejornais e fizeram manchetes em todo o mundo.

    Se isto acontecesse isto no tempo Papa emérito, seria imediatamente dado como culpado. Mesmo sem provas. Agora, este é dado logo como inocente. Mesmo esquivando-se às acusações.

    Uma autêntica palhaçada , com um grande bobo da corte em Roma a divertir a plateia.

  10. Não seria caso do Bispo que o acusou de proceder a um tipo de indagação formal então? A acusação que fez contra o Papa não é realmente uma atitude um tanto animosa?!

    Não tenho conhecimento dos detalhes e da ordem dos fatos…mas me parece que Francisco não pode ficar calado… diante do Mal. Pode até se calar diante da carta do arcebispo que o acusou, mas não aos desmandos e podridão que alojaram do Vaticano e que já levaram à morte de João Paulo I.

    PS: Jesus não ficou em silêncio diante do Diabo!