Aguar a doutrina moral da Igreja não atrairá os jovens, diz Cardeal.

Vaticano, 20 Out. 18 / 07:00 am (ACI).- O Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Cardeal Robert Sarah, assinalou que “aguar” a doutrina moral católica, também no campo da sexualidade, não conseguirá atrair os jovens.

Cardeal Sarah

Cardeal Sarah

Segundo Catholic Herald, em sua intervenção em 16 de outubro no Sínodo dos Jovens que acontece no Vaticano, o Purpurado africano afirmou que a Igreja e seus pastores devem “propor corajosamente o ideal cristão que corresponde à doutrina moral católica e não aguá-lo, escondendo a verdade para atrair os jovens ao seio da Igreja”.

O Cardeal recordou que, antes do início do Sínodo, alguns jovens pediram à Igreja para ser clara em seu ensinamento sobre “algumas questões que são particularmente próximas de seus corações: a liberdade em todos os aspectos e não apenas nas relações sexuais, a não discriminação baseada na orientação sexual, a igualdade entre homens e mulheres também na Igreja etc.”.

O Prefeito recordou a história do jovem rico do Evangelho a quem o Senhor pede que venda tudo, dê aos pobres e o siga. “Jesus não aliviou nenhuma de suas exigências em seu chamado” e a Igreja também não deveria fazer isso, explicou o Cardeal.

Os jovens, continuou, têm um alto grau de saudáveis ambições em relação a “justiça, transparência na luta contra a corrupção e respeito à dignidade humana”. “Subestimar o alto idealismo dos jovens” é um grave erro e uma falta de respeito que “fecha a porta a um processo real de crescimento, maturidade e santidade”.

“Ao respeitar e promover o idealismo dos jovens, pode-se conseguir que se tornem o recurso mais precioso de uma sociedade que quer crescer e melhorar”, destacou a autoridade vaticana.

11 Comentários to “Aguar a doutrina moral da Igreja não atrairá os jovens, diz Cardeal.”

  1. Quem tem que mudar são os homens, a humanidade, e não a religião católica.

  2. A neo igreja cujo desfecho nesse sentido estão cada vez mais fundamentando desde o Vaticano , pareceria aquela: uma igreja ao alcance de todos, em nada diferenciando das seitas relativistas protestantes, onde todos cabem, sem dogmas e exigencias formais, nas quais v decide o que mais convém, ou naquela especial que o atende em todos seus anseios “religiosos”, a qual seria idealizada pelo papa Francisco com mais ênfase, e que atenderia à meta dos globalistas – muitas práxis e pouca atenção e apego à letra”, motivo das exortações de D Sarah.
    Ontem mesmo ouvi de um sacerdote desservindo o povo, dizendo: “Deus é misericordios e não condena ninguém”, assemelhando-se à exortação da A laetitia: “Ninguém pode ser condenado para sempre, porque esta não é a lógica do Evangelho”, um convite claro à apatia e á inobservancia das varias rígidas leis da muito exigente Igreja católica de sempre!
    Porém, a neo igreja “católica” será facilmente acessível, bem à moda da casa, que mais seria uma sucursal das alienantes seitas protestantes, muitas delas mais se parecendo corretoras intermediadoras de investimentos, ocupadas por primeiro em melhorar o nível financeiro dos clientes via pagamento de dízimos para esses lucrarem em breve o dobro, o triplo ou o quádruplo etc., faltando apenas constarem em suas propagandas como “a que mais tem gerado dividendos aos componentes”, comparando com os concorrentes as diferenças de retornos financeiros …
    Com Cristo Jesus, da Igreja tradicional, quantos contrastes!
    ,

  3. Mas quem quer atrair jovens? Quando prudentes como as serpentes?

  4. Deus conserve o cardeal Sarah por longos tempos!

  5. E se preparem, no “Sínodo dos Jovens” onde, entre outras propostas, estará a promoção do concubinato e da fornicação que muitos jovens hoje chamam de “namoro”. Sem falar que o lobby gay pretende terminar o que começaram no último famigerado Sínodo. Bergoglio já deixou claro que em Buenos Aires proibiu os “casamentos de apuros” quando apareciam jovens grávidas, mas aconselhava-os a viver em concubinato até que se achassem maduros o suficiente para um compromisso matrimonial. Esse é o modo que ele encontrou para agradar os jovens: dando-lhes o passaporte para o inferno com carimbo papal!
    Pior. A CNBB queimou o filme ao nomear o Davi da Silva como Secretário Nacional da PJ e enviá-lo para o Sínodo da Juventude no Vaticano. Tire suas conclusões:
    Davi tem fotos contra o “Golpe” (e do Collor foi golpe: dois pesos e duas medidas); em memória de Fidel Castro (nunca vi alguém querendo fugir do EUA/Brasil/Europa para Cuba- somente o contrário); de apoio ao MST (“exército do JARARACA LULA), inclusive com elogios ao Stédile; de apoio ao Lula (às vezes penso que o PT é seita. Há um semideus, dízimo obrigatório para os filiados, credo (luta de classes, primazia do pobre em detrimento de Jesus, marxismo, materialismo, religião: ópio do povo – Marx.
    Detalhe: até o Palocci ficou em dúvida: “somou um partido ou uma SEITA”), um vídeo promovendo a Dilma e uma foto com o petista Olívio Dutra…
    Moral: “os filhos das TREVAS são mais espertos do que os filhos da LUZ”, nos alertou o Politicamente INCORRETO Jesus. “Mas as portas do inferno não prevalecerão”. O bom combate só está começando, sacô pessoal?!?
    Diante de tudo isso, o que nos resta? Nos resta o conselho de Jesus: “salvai-vos dessa geração perversa!”. Denunciar o roubo, pra quem? Para os chefes da quadrilha? “Ninguém põe um remendo de pano novo numa veste velha, porque arrancaria uma parte da veste e o rasgão ficaria pior.Não se coloca tampouco vinho novo em odres velhos; do contrário, os odres se rompem, o vinho se derrama e os odres se perdem”.
    Urge buscar a Tradição.

  6. Isso! Ninguém quer uma Igreja morna! A Doutrina é assim e pronto! Quem não quiser que procure outra Igreja!

  7. Que bênção seria ter no lúcido Card. Sarah o futuro Pio XIII…!! Não custa pedir ao Senhor!!

  8. A melhor tradução para o título seria “diluir”

  9. “Apresentou-se a Nosso Senhor Jesus Cristo um jovem amável e rico, e cravando olhares ardentes no seu santo rosto, perguntou com as ânsias da alma que deveras procura a Deus: ‘Mestre, que boas obras devo fazer par conseguir a vida eterna?’ (Mat. XIX, 16).
    Não é este igualmente, o grande problema? Não poderíamos também nós, homens modernos, colocar-nos junto do jovem e dizer com ele: ‘Senhor, o peso esmagador da vida moderna, tão agitada, acabrunha-me e turba o meu espírito. Sei que tenho uma alma. Que devo, porém, fazer para a salvar? Senhor, o abismo de maldade satânica abre as suas fauces em volta de mim e faz vacilar a minha alma já abalada. Senhor, que devo fazer para salvar a minha alma e conseguir a vida eterna?…’
    Decerto é também este o nosso problema.
    Confiemos na resposta do Senhor.
    Jesus respondeu: ‘Se queres entrar na vida eterna guarda os Mandamentos’” (Mons. Tihamer Tóth).

  10. “Não queremos uma Igreja que esteja certa quando nós estamos certos.
    Queremos uma Igreja que esteja certa quando nós estamos errados.”

    G. K. Chesterton