Pesadelo ou Demônio?

Por Padre Élcio Murucci – FratresInUnum.com

Caríssimos, o que vou contar aqui foram fatos que se deram comigo. O primeiro talvez explique os seguintes.

Na explicação da Epístola do domingo, 14 de outubro passado, no meio do sermão, veio-me uma inspiração de contar um fato que se deu comigo no dia 26 de setembro de 1974, fato este que nunca havia contado publicamente e, particularmente, só a umas três pessoas.

São Miguel ArcanjoE o motivo é porque procurava interpretá-lo como um pesadelo, embora meu superior me tivesse dado a certeza que se tratava de um ataque do demônio. Hoje, com a experiência de 44 anos de sacerdócio, já aceito a opinião de meu ex-reitor no Seminário que então funcionava nas dependências da Igreja de Nossa Senhora do Terço em Campos, RJ, onde se deu o fato que passo a contar unicamente pensando que possa fazer algum bem às almas.

Este meu superior, que também era pároco desta mesma Igreja, Cônego José Luiz Villac, pediu que eu pregasse na festa de S. Miguel Arcanjo, celebrada no dia 29 de setembro. Seria meu primeiro sermão, pois tinha sido ordenado diácono em 1974 e só em 08 de dezembro do mesmo ano seria ordenado sacerdote. Durante a novena do Santo Arcanjo da Milícia Celeste, estava preparando o sermão. Era o dia 26 de setembro de 1974 e meu colega, o diácono Fernando Areas Rifan, não estava, não me lembro porque razão. E eis o que aconteceu.

No meio da noite, não me lembro a que horas, eu estava dormindo. Graças a Deus nunca tive problemas no sono. Dormia como uma pedra. Mas, eis que, de repente, senti que uma serpente e logo depois uma espécie de tênue sombra sem forma bem definida se atirou contra mim, como para me estrangular. Voei da cama e rolei com aquele ser quase invisível, mas, não sei como; pois, sem vê-lo, eu o acompanhei em todos os recantos de meu quarto e o tempo todo eu procurava atingi-lo com socos. Havia um monte de malas ao lado de minha mesa de trabalho onde esculpia e pintava. Inclusive, neste mesmo dia, havia acabado de esculpir e pintar uma imagem de Nossa Senhora de Fátima. Pois bem, com socos, derrubei malas pesadas, derrubei tudo o que estava sobre a mesa, menos, graças a Deus, a imagem que estava no meio da mesa cercada dos meus objetos de escultura e pintura. Não saberia dizer quanto tempo durou a briga. O fato é que o seminarista que dormia no quarto vizinho acordou com o barulho, e depois de ver que o barulho não parava, achou (como ele me disse) que estivesse me defendendo de algum ladrão. Criou coragem e bateu na minha porta. Aí é que acordei. Abri o porta e ele (era o seminarista José Gualandi) disse assustadíssimo: Que foi isto, Murucci? Tem ladrão aí? Você está com a rosto todo cheio de sangue! Falei: não é possível! Mas fui olhar no espelho e confesso que fiquei apavorado. Olhei as mãos e estavam com vários galos e hematomas. Como nunca fui um homem assustado, fui deitar e dormi tranquilamente. Mas no outro dia cedo correu a notícia dentro do Seminário e meu reitor, o Revmo. Cônego José Villac, quis me ver e ficou convicto que fora o demônio que me atacou porque iria pregar na festa de S. Miguel Arcanjo. O detalhe interessante é que todas aqueles hematomas e feridas, no outro dia à tarde, já haviam sumido inteiramente, ficando apenas uma pequena marca nos lábios até hoje.

Outros fatos: Fui ordenado sacerdote em 08 de dezembro de 1974 e no início do ano seguinte, D. Antônio de Castro Mayer, de saudosa memória, colocou-me nesta mesma paróquia de Nossa Senhora do Terço. E poucos dias após a posse, apareceu na sacristia onde eu estava um homem desconhecido. Disse-me: padre gostaria de conversar em particular com você. Chamei-o para uma sala mais retirada. Ele disse-me: Padre, eu desde bem novo sempre me envolvi com coisas relacionadas ao demônio. Cheguei até aos mais altos graus. Agora, estão me dizendo que, para eu conseguir o máximo, tenho que entregar minha alma ao demônio. Que você acha? Respondi-lhe: não acho nada, devemos ter certeza de estarmos com Deus e rejeitarmos o demônio. Aí disse tudo o que ele devia fazer. Não respondeu nada, despediu-se e foi-se embora. Qual foi sua intenção, só saberei no dia do juízo.

Outro fato: Era meu sacristão o Sr. Ayres Penha, de santa memória. Quando me lembro dele, fico pensando que foi um santo, e como era negro, penso que foi um outro S. Benedito. Que rapaz educado e caridoso! Todos os campistas que tiveram a graça de conhecê-lo devem concordar comigo: já deve estar no céu. Pois bem! Um dia ele disse-me: Padre Elcio, fique atento, porque fiquei sabendo que há na cidade uma mulher extremamente estranha, é uma agente comunista de S. Paulo, mas que percorre o Brasil todo com uma missão diabólica: seduzir os padres que pregam contra o comunismo. Caso ela não consiga, ela espalha calúnias contra eles. E acho que ela usa o confessionário, porque ali o padre fica sem defesa por causa do sigilo sacramental. Por isso, se ela aparecer e pedir confissão V. Reverendíssima, não atenda! Agradeci muito a ele. No outro dia uma mulher ligou pra mim pedindo confissão. Perguntei: a senhora é paroquiana minha? Ela não quis dizer de onde era. Só disse que: “não sou daqui”. Pedi que ela viesse depois de três dias e marquei a hora e disse que, primeiro, gostaria de conversar em particular com ela. Como eu tinha em Campos um grande amigo militar, por sinal capitão, expus pra ele toda esta história. Ele disse que iria combinar tudo com o Serviço Nacional de Informação, SNI. A sacristia era separada da sala dos paramentos com uma cortina, e os agentes do SNI ficaram atrás com os microfones. A estranha mulher chegou na hora exata e parou na porta e perguntou: não tem ninguém aqui para gravar minha conversa? Disse-lhe sem mentir: Fique tranquila e sente-se aqui.

Hoje, com minha longa experiência em exorcismos, tenho certeza que aquela mulher estava possessa. Ela desviou a conversa e não falou nada que pudesse comprometê-la. A não ser pelo demônio ela não podia saber e nem de longe desconfiar de nada. Mas, ao sair foi seguida dos agentes do SNI. O que se deu depois não sei.

Atendendo os doentes, porém, topei com uma mulher que me pareceu ser a tal comunista. Mas, como não tinha certeza, fui conversar com ela. Pois bem, ela não quis se confessar, mas suas conversas foram no sentido de me seduzir, e quando começou a me tocar com maldade, virei as costas e sai quase correndo. Mas tive a inspiração de pedir no hospital a prancheta onde estavam os seus dados pessoais. Sendo eu padre e prometendo guardar segredo, logo mo cederam. Só posso dizer que ficou confirmado ser a tal comunista possessa.

Caríssimos, os comunistas, que são na verdade ateus, mas, vão às missas celebradas por comunistas padres e nela comungam, embora sejam favoráveis à lei do aborto e a tudo o que destrói a família, podem estar certos, estão possessos de demônios, espíritos malignos espalhados pelos ares.

Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, defendei a nossa querida Pátria do Comunismo! Amém!

Tags:

16 Comentários to “Pesadelo ou Demônio?”

  1. O Senhor Deus, onde é rejeitado, o diabo toma conta, caso do comunismo no Brasil e noutros países traidores da fé cristã nos quais viceja, caso Russia “ortodoxa”!
    Tudo isso que o Revmo Pe Elcio nos conta tem todo sentido, exato, realidade, já poderia ter no-lo revelado há mais tempo por ser muito edificante, pois de minha parte leigo, zero de experiencia com casos especificamente de vínculos a exorcismos reais, já formalmente venho acusando os genocidas comunistas aqui e mesmo noutros sites políticos, especialmente no fratres, incontestável em seus conteúdos, e disseminando que “os comunistas são hordas satânicas sob formas ambulantes humanas e seus chefes especialmente estão possessos de demonios do modelo surdo, que os mantém com vontade tenaz, ferrea de apenas cometerem pecados graves, como implantando a perversão e disseminaçao de todos os males no mundo e publicamente desafiarem o Senhor Deus”!
    Assim, todos esses apenas esperam se desencarnarem para se juntarem “àqueles que os comandam e dos quais são autômatos, teleguiados”, especialmente os altos dirigentes vermelhos anteriores e atuais, os Mega-Lúcifer com seus súditos, como Stálin, Lênin, Pol Pot e em nossos dias Lula, Dilma, Temer, G Mendes, F Castro, Breshnev, Xi Jin Ping, Cháves, Obama, Islã, Maduro, e mesmo os comunistas sacerdotes traidores da Igreja católica, caso da TL, coadjuvantes no meio político, por todos a esses demonios coligados, mesmo no povo, por serem artífices do anticristo-ONU-NOM-Maçonaria, nesse última regua e compasso sintetizados, incluindo-se o alienante protestantismo, o relativismo “cristão”.
    Muito agradecido pelo belo testemunho e sua bênção, Revmo Pe Elcio!

  2. Obrigado pelo seu relato, padre.
    Depois de quinze anos discutindo com estas pessoas também já cheguei à esta conclusão. Durante todo este tempo me dediquei profundamente à política, economia, história e demais assuntos porque suspeitava que eu podia estar errado ou porque talvez não estivesse explicando para elas de maneira tão clara. Achava que o problema era eu. Até na psicologia e PNL me aprofundei para ver se entendia o que se passava na cabeça delas (hoje em dia eu consigo entender), nada funcionou. A estrutura mental delas não funciona mais com base no certo e errado, bom ou mal, feio ou bonito, mas no que elas sentem. Sempre que conversava com elas, elas tinham uma postura arrogante e agressiva ao mesmo tempo que se faziam de vítimas o tempo inteiro.
    Eu não consegui mais encontrar nenhum outro campo do conhecimento para explicar o que acontece sem ser na religião. Não que os outros campos não tenham explicações, mas parece que são peças isoladas. A religião dá uma pintura do quadro completo do que acontece.

    Se vocês puderem me dar uma oportunidade de me estender aqui e explicar mais uma coisa gostaria de dar um aviso: Não discutir com estas pessoas, pelo menos não diretamente. Só se for com um outro interlocutor em que elas possam observar e talvez aprender. TALVEZ.
    Existe um fenômeno chamado dissonância cognitiva que foi observado por um sujeito chamado Leon Festinger. Leon Festinger acompanhou um grupo de uma seita que acreditava que o Fim do Mundo iria acontecer em determinado dia. Estas pessoas se vestiram de branco, subiram nos montes, nos telhados, árvores… mas o Fim do Mundo não aconteceu. Ele queria observar a frustração destas pessoas diante de um evento que elas criaram expectativas mas não aconteceu. Ocorre que ele observou o fenômeno contrário. Estas pessoas começaram a racionalizar o acontecido e buscar explicações, no final das contas a crença delas saiu fortalecida.

    Veja um sujeito que até hoje defende um Lula, por exemplo. Qualquer um que hoje em dia ainda acredite na inocência do Lula tem sérios problemas mentais. Não vai adiantar mais discutir com ele. Se você fizer a única coisa que você irá conseguir é reforçar nele a crença de que o Lula está certo.

    Basicamente a mente destas pessoas está fora dos trilhos. O que podemos fazer quanto a isto?
    A única coisa que podemos fazer é orar e jejuar por estas pessoas e esperar que ocorra uma intervenção divina.

    Desculpem pelo texto extenso.

  3. Relato impressionante que, de fato, merece ser divulgado por várias razões, como, por exemplo expor verdades de fé relacionadas ao demônio e aos fenômenos demoníacos. Infelizmente nos dias de hoje têm aumentado a atividade demoníaca, atividade essa que vem sendo denunciada pelos exorcistas mundo afora. Inclusive o renomado exorcista espanhol Pe. Fortea diz que um dos sinais dos fins dos tempos é o aumento da atividade demoníaca. Não sou demonologo, mas acredito que o Reverendíssimo Pe. Élcio foi vítima de um ataque do demônio, como uma espécie de vingança antecipada pelo fato de o sacerdote ir pregar sobre São Miguel Arcanjo, arquiinimigo do Diabo. O Santo Padre Pio de Pietrelcina foi vítima de inúmeros desse ataques durante à noite. O fato de ter levado golpes e depois esses golpes não terem deixado marcas como seria normal que acontecesse mostra que algo sobrenatural aconteceu. O já referido Pe. Fortea em sua Summa Daemoniaca conta um caso de exorcismo de um menino. Nesse exorcismo, o menino exorcizado mordeu o sacerdote exorcista, mas o sinal da mordedura logo sarou; indício de que algo sobrenatural ocorrera.

  4. Gostaria de partilhar um caso que aconteceu comigo à noite também, quando estava em um mosteiro fazendo uma experiência vocacional de alguns meses. Não dou mais detalhes por questões de privacidade e discrição. No mosteiro tinha uma escadaria interna. Quando, por escala, era minha vez de fazer o café da manha, eu tinha de levantar ainda no escuro e descer a escada para chegar a cozinha. Já fazia algum tempo que eu sentia que havia um espírito na escada que queria me matar. Em uma dessas madrugadas em que eu estava descendo a escada para fazer o café da manhã na cozinha, eu fui empurrado violentamente. Caí de costas. Logo que caí, escutei umas gargalhadas debochadas bem altas ! Não era a voz de nenhum dos monges do mosteiro, mas uma gargalhada demoníaca. Eu comecei a gritar com o demônio devido ao susto. Logo os monges correram à escada. Um deles repreendeu o demônio, que disse que se não fosse por essa intervenção desse monge, na noite (madrugada) seguinte iria me matar na escada. Sei que pode parecer difícil de acreditar, mas foi o que aconteceu comigo.

  5. O próprio Deus ensinou a Santa Catarina de Sena a chamar os cardeais e outros clérigos escandalosos, de “demônios encarnados”. Talvez mais do que “homens endemoniados” os comunistas, máxime, os infiltrados na hierarquia da Igreja, deveriam ser estigmatizados com o epíteto de “demônios encarnados”. Para sermos mais exatos, devemos dizer que os comunistas são piores do que os demônios, já que estes creem em Deus: “Credunt et contremiscunt” (S. Tiago II, 19), enquanto os comunistas não só negam a existência de Deus, mas têm ódio figadal e mortal aos cristãos que obedecem os mandamentos de Deus. Os comunistas não acreditam em Deus, e são incitados pelos demônios a destruir tudo o que é de Deus: a Igreja, a família, a propriedade privada etc..Não obedecem no mínimo ponto os mandamentos de Deus e quanto ao 7º que é não roubar, invertem-no ao dizer que “o possuir alguma coisa como própria” é que é roubo. Os comunistas mentem, matam e roubam mais do que os próprios demônios.
    Durante todo este ano de 2019, se Deus quiser e com a Sua graça, Suas luzes e Sua força, aqui no “Fratres” e em minha conta zelozelatussum.blogspot.com,br mostrarei, sobretudo com documentos pontifícios e cartas pastorais de D. Antônio de Castro Mayer, toda a perversidade e ardis do comunismo e socialismo. Graças a Deus por intermédio de Sua Mãe Santíssima, (que em Caná de Galileia, obteve que Jesus antecipasse a sua hora e fizesse o seu primeiro milagre) hoje, depois de tantos anos de comunismo roubando e mentindo no Brasil, temos pessoas de bem à frente de nossa Pátria amada. Precisamos de um Brasil sem Comunismo! Todo Brasileiro deve trazer de verdade Deus em sua vida. Se os comunistas pregaram o ateísmo, mister se faz que todas as pessoas com suas orações primeiramente e também pelas redes sociais e, máxime, pelo bom exemplo, preguem o amor de Deus acima de tudo; e, por amor a Deus, o amor do próximo. Amém!

  6. Cont. II:
    Os dez últimos papas foram muito contundentes contra o maldito e diabólico comunismo, como Leão XIII e foram ante Vaticano II, o qual o favoreceu sensivelmente espalhar-se por nao o refutar, isso sucedendo sob o papa Paulo VI, favorecendo-o, inclusive facilitando existirem instituições como as réplicas tipo TL-CNBB recheadas de esquerdo-maçonistas e similares noutros países, casos análogos, como na França, Espanha, Alemanha etc.
    Assim, ante V II os papas rigidamente críticaram os comunistas, mesmo Bento XVI que o censurou duramente, como o comunonazifascismo, ao 1º de peste vermelha e aos 2 outros de pestes negras, e “um governo sem principios éticos morais não passa de uma quadrilha de malfeitores”!
    Sabemos aplicarem-se as duras censuras a se seguirem aos partidos PT-PSDB, os dois últimos endiabrados que nos infernizaram com forte apoio das esquerdistas TL-CNBB coadjuvados por muitas centenas de idem pastore$ protestantes, todos esses considerados como bons defensores de suas causas diabolistas!
    Embora ainda que mais acuados pós derrocada pelo povo-PSL-Bolsonaro, ainda se mantêm nos assediando – juntos com o partido de aluguel PMDB – hoje MDB – e os comunistas a se seguirem tramando suas ciladas, uns apátridas, como: PSOL, PC do B, PDT, PSTU, REDE, PCO, PSB, PV, PCB e milicias auxiliares como o MST, MTST e narco traficantes, caso FARC etc.”
    Germe funesto:
    PIO IX (1846-1878):
    “Transtorno absoluto de toda a ordem humana”
    “… tampouco desconheceis, Veneráveis Irmãos, que os principais autores desta intriga tão abominável não se propõem outra coisa senão impelir os povos, agitados já por toda classe de ventos de perversidade, ao transtorno absoluto de toda a ordem humana das coisas, e entregá-los aos criminosos sistemas do novo socialismo e comunismo”.
    Pio IX, Encíclica Noscitis et Nobiscum, 8 de dezembro de 1849 – Colección Completa de Encíclicas Pontifícias”, Editorial Poblet, Buenos Aires, pág. 121.
    “… a Igreja do Deus vivo, que é ‘a coluna e o sustentáculo da verdade’ (1 Tim. 3,15), ensina as doutrinas e princípios cuja verdade consiste em assegurar inteiramente a salvação e tranqüilidade da sociedade e desarraigar completamente o germe funesto do socialismo”[1].
    Serpente perigosa:
    “Os comunistas, os socialistas e os niilistas são uma “peste mortal que se introduz como a serpente por entre as articulações mais íntimas dos membros da sociedade humana, e a coloca num perigo extremo”[2].
    Negação das leis humanas e divinas:
    “Os socialistas, os comunistas e os niilistas “nada deixam intacto ou inteiro do que foi sabiamente estabelecido pelas leis divinas e humanas para a segurança e honra da vida”[3].
    O socialismo diverge diametralmente da Religião Católica:
    “… ainda que os socialistas, abusando do próprio Evangelho, a fim de enganarem mais facilmente os espíritos incautos, tenham adotado o costume de o torcerem em proveito da sua opinião, entretanto a divergência entre as suas doutrinas depravadas e a puríssima doutrina de Cristo é tamanha, que maior não podia ser. Pois ’que pode haver de comum entre a justiça e a iniquidade? Ou que união entre a luz e as trevas?’ 2 Cor. 6, 14 4.
    Aplicável aos comunistas, em geral, como o abaixo confere com essas abomináveis seitas do odio ao Senhor Deus, a si e ao próximo:
    “Na estrada dos ímpios não te embrenhes, não sigas pelo caminho dos maus. Evita-o, não passes por ele, desvia-te e toma outro, Porque eles não dormiriam sem antes haverem praticado o mal, não conciliariam o sono se não tivessem feito cair alguém, tanto mais que a maldade é o pão que comem e a violência, o vinho que bebem”. Sal 4 14-18.
    -Leão XIII, Encíclica Quod Apostolici Muneris, 28/12/1878 – Editora Vozes Ltda., Petrópolis, pág. 1 2 3 4 7 e 8..

  7. Parabéns, pe. Elcio, pelo testemunho.

    Eu também já tive várias experiências semelhantes: pesadelos, já vi demônios voando no Céu (dia do apagão no Brasil), na forma de um velho ensanguentado, na forma de capetinhas (pequenos)…

    Desde então, interessei-me pela história dos Anjos. Li várias obras. Mas a que me impactou de verdade foi: “O último Exorcista” (pe. Gabriele Amorth). Mas em meio a dramáticos casos de possessão, a depoimentos que vão muito além do que certa arrogante parapsicologia pretende explicar com infantil serenidade, o que mais impressiona é, no Capitulo 7, a figura do cardeal refestelado em sua sala de estar, pronto a sugerir: “O senhor faz o trabalho de exorcista, mais nós dois sabemos que Satanás não existe, não é verdade?”. Ironia que encontra uma resposta adequada na afirmação de Paulo Vl, em 29 de junho de 1972: “Tenho a sensação de que, por alguma fissura, a fumaça de Satanás entrou no templo de Deus”

    Em pleno império do relativismo, em plena modernidade acrítica, quando parcela da própria Igreja Católica encontra-se impregnada de secularismo e laxismo, este livro tem o poder, nem um pouco desprezível de reapresentar aos homens a materialidade do Mal.

    Leitura imperdível: O último Exorcista” (pe. Gabriele Amorth).

  8. Pe. Elcio e demais:

    Gostaria de saber se as explicações para essas manifestações podem ser complementadas com as explicações feitas dentro do campo da psiquiatria/psicologia conforme o livro “A Mente Esquerdista – As Causas Psicológicas da Loucura Política”, de Lyle H. Rossiter. Caso não tenha lido esse livro o autor explica o comportamento dos esquerdistas sob uma linguagem clínica.

    Como convencer algum esquerdista que não acredita em Deus ou tem raiva Dele com argumentos sobrenaturais/religiosos? O conteúdo desse livro não poderia ajudar?

    Obrigado,

  9. Complementando msg anterior:

    o referido livro:
    https://ecclesiae.com.br/a-mente-esquerdista

  10. Revmo Sr. Pe Élcio, por princípio não costumo dar muita importância ao demónio, pois não passa de um “cão pequeno” que faz muito barulho para assustar e manipular. No entanto ele usa as pessoas em pecado mortal permanente para “infernizar” a quem odeia… Esses episódios têm contornos do maligno, sim.
    Existe um livro, pouco divulgado que descobri em pdf, há já vários anos, que nunca oiço ninguém referi-lo. Talvez porque o PRÓPRIO Jesus recusou o testemunho de Satanás, achei que não devia falar muito desta obra escrita nos anos 70.
    Trata-se de: “As Revelações Através dos Padres Exorcistas” de Bonaventur Meyer, publicada pela Editora Rosa Mística. Encontram-se também outras edições. Copiei-o para o meu computador e, apenas mostrei, talvez a uma única pessoa. Penso que é muito fácil encontrar, ainda na net. Gostaria de saber o que pensam dessas supostas revelações do Maligno, através de uma possessa, na presença de vários exorcistas.

  11. Na minha cidade deve fazer décadas que nenhum Padre cita o Demônio ou o Inferno. Acho até que eles nem acreditam. Afinal, não teve teólogo famoso nos anos do CV II que dizia que o Inferno não exisitia? e o que os Papas da época fizeram? nada, ou melhor, até o encheram de honrarias.

  12. Pe. Élcio, o senhor conhece o livro Reféns do Demônio do Pe. Malachi Martin? É um livro muito interessante que narra 5 casos de possessão. O livro, na minha opinião, foi uma tentativa do referido Malachi Martin de chamar a atenção da sociedade e do clero americano da segunda metade do século XX sobre o tema da possessão. Com efeito, a sociedade americana da época estava envolta no ceticismo racionalista e cientificista, de modo que o fenômeno da possessão era ignorado ou, então, desprezado como se se tratasse apenas de transtornos ou doenças mentais. Algo não muito diferente do que acontece no Brasil nos dias de hoje. Por isso, gostaria de dar os parabéns ao senhor por falar desse tema e suas ramificações

    Mas nos EUA, por exemplo, as coisas estão mudando. Veja este texto (o texto menciona o aumento do número de exorcistas nos EUA)

    Nunca houve tantos pedidos de exorcismo quanto em 2018, afirmam padres dos EUA
    http://catolicaconect.com.br/nunca-houve-tantos-pedidos-de-exorcismo-quanto-em-2018-afirmam-padres-dos-eua/?fbclid=IwAR2HAKdCqKbtlIXk88fwFmChsQQ1jUj3JD6BSOkVjcjzl_DPpq-X40ThQZQ

    No Brasil, por sua vez, está se formando uma consciência em torno do tema, mas, tendo em vista as dimensões continentais do Brasil, ainda são muito pouco os exorcistas no Brasil!

  13. É bom a gente meditar em todos os exorcismos que Jesus fez. Digo meditar, porque, pode acontecer de a gente ler superficialmente e não atinar para certas particularidades importantes.
    Depois meditar nas tentações que o próprio Jesus sofreu por parte do demônio, e como o demônio e tomou e levou até ao pináculo do Templo e ao alto de uma montanha.
    A conclusão que tiramos é que o demônio é orgulhoso e levado por este orgulho, é igualmente muito audacioso.É o pai da mentira, e por isso ajuda de todos os modos os comunistas. Estes levados pelo diabo vivem da mentira. Esta está na essência do comunismo. As tentações do demônio não encontraram ressonância em Jesus, porque Jesus é o Filho de Deus feito Homem. Nos comunistas, como são sem Deus, ateus teóricos e/ou práticos, o demônio tem entrada franca.
    Sendo pai da mentira, às vezes, o demônio se mascara atrás de doenças psicológicas e nervosas. Então pode acontecer (nem sempre necessariamente) que sejam estas três coisas: um pouco de loucura, um pouco de nervo e um pouco de demônio.
    Mas o mais triste de tudo e realidade inconteste é que o demônio possui as almas de muitos e muitos. Esta possessão é que é terrível, mas, por ser invisível, não assusta. Alguns santos, como S. Filipe Neri sentiam um mau cheiro terrível ao passar perto de alguém em pecado mortal. Imaginem o que seria das pessoas em estado de graça, se tivessem esta mesma percepção de S. Felipe Neri? Creio que morreriam sufocadas!

  14. Não podemos perder de vista que a possessão não implica em cabeças dando giros de 360° cotidianamente.

    Aliás, estas manifestações não são usuais. Possuídos vivem uma vida familiar, social e profissional na mais profunda normalidade.

    Com eles travamos relações diárias e, exceto se tivéssemos o dom de S. Filipe Neri, não nos sufocamos em suas presenças.

    Quiçá, muito nos agrada suas companhias e conversações. Aí está o perigo das familiaridades e intimidades. Não se trata de esquivar-se. Mas de estarmos cientes que atrás de uma boa aparência e eloquente lábia se esconde um demônio asqueroso.

    Todo cuidado é pouco!

    • Prezado “O Cruzado dos Pampas”,
      muito interessante seu comentário, pois mostra um lado do fenômeno da possessão do qual não se fala muito. O Pe. Gabriele Amorth que, acredito eu, foi o maior exorcista dos nossos tempos, dizia que um possesso tem momentos de normalidade e momentos de crise. Quando um possesso não está num momento de crise, ele pode muito bem passar-se por uma pessoa normal.

    • Prezado “O Cruzado dos Pampas”,

      aproveitando que o senhor comentou esse lado menos chamativo da possessão, gostaria de partilhar um vídeo em que o renomado exorcista português Pe. Duarte Sousa Lara comenta sobre as reações dos possessos durante o exorcismo.

      Contudo devemos entender que cada caso é um caso e que em determinados casos, acontecem manifestações “cinematográficas”, por assim dizer.

      A propósito, tem um documentário de uns 16 minutos que conta alguns casos de exorcismo. Veja!

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s