A cortina de fumaça do Sínodo da Amazônia.

Por FratresInUnum.com, 12 de fevereiro de 2019 – No último domingo, o jornal “O Estado de São Paulo” publicou uma reportagem em que referia algumas palavras críticas do General Augusto Heleno em relação ao Sínodo da Amazônia, convocado pelo Papa Francisco para celebrar-se em Roma, no próximo mês de outubro.

Resultado de imagem para sínodo pan amazonico

Segundo o jornal, o governo estaria preocupado com o fato de que o “clero progressista” aproveitará a ocasião do Sínodo para alavancar a agenda de esquerda, angariando apoio internacional e ingerindo em assuntos de segurança interna do país. “Estamos preocupados e queremos neutralizar isso aí”, teria dito o General Heleno.

Embora alguns comentaristas tenham querido minimizar o assunto, o alvoroço criado pela reportagem foi imediato. O cardeal Cláudio Hummes, cuja atuação com vistas à ordenação de homens casados é tão intensa quanto silenciosa, reagiu prontamente, assim como Dom Erwin Kräutler. Mas não parou por aí!

O ex-seminarista, amigo pessoal de Dom Leonardo Steiner e Ministro do Governo Dilma, Gilberto Carvalho, um dos figurões do PT, também veio em defesa dos bispos, preocupado com o monitoramento dos mesmos, e afirmou que “o Sínodo é uma iniciativa da Santa Sé que articula bispos de toda a Amazônia que vai muito além do Brasil”. Devoto, não?!

O próprio PT publicou uma nota em que declara veementemente que “espionar Igreja é volta à repressão”. O partido acusa o General Heleno de intolerância, autoritarismo, espionagem, pois “ataca politicamente a Igreja, por debater em alto nível a realidade da Amazônia” e conclui dizendo que “o Sínodo da Amazônia é uma grande oportunidade de trazer esses temas à evidência. É um espaço qualificado de informação, debate e mobilização. Tratá-lo como ameaça à soberania ou à segurança nacional é sintoma de ignorância e preconceito”.

O candidato derrotado na eleição de 2018, Fernando Haddad, também comentou o assunto: “Vaticano comuna: Bolsonaro vê Igreja Católica como opositora, por discutir temas considerados de esquerda”. Comentando que “Bolsonaro quer que Itália pressione Vaticano a censurar bispos sobre pauta ambiental”, Haddad diz: “estive com o Papa discutindo a encíclica Laudato Sì. Acho difícil ele abrir mão das suas convicções para adotar as de Bolsonaro”. A conjectura de que o Planalto atuaria junto ao Vaticano através da Embaixada da Itália é, também, do “Estadão”.

A reação chegou a níveis tão altos que o Deputado Marcio Jerry, do PCdoB, apresentou requerimento para convocação do General Heleno à Câmara, a fim de que explique a alegada espionagem do clero progressista quanto ao Sínodo da Amazônia.

Por que tanto medo de uma eventual investigação? O que os bispos têm a esconder?

Ainda ontem, o jornalista Cristian Derosa publicou um artigo intitulado “Fundações estrangeiras doaram US$ 52 milhões às pautas do Sínodo da Amazônia”. O autor afirma que “com base no banco de dados das fundações internacionais, só em 2014, o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) recebeu 450 mil dólares somente da Fundação Ford, entidade que financia outras centenas de pautas, indigenistas, quilombolas, questão racial, identidade de gênero, aborto, audiência de custódia e desarmamento no Brasil. Já a Pastoral Carcerária, também ligada à Igreja Católica, recebeu 420 mil dólares entre 2016 e 2018, da mesma fundação. O mesmo dinheiro que organiza eventos LGBT é doado à entidades albergadas na estrutura da Igreja Católica no Brasil. Segundo o mesmo levantamento, pautas relacionadas ao território nacional receberam, de outras grandes fundações internacionais, 52 milhões de dólares entre 2013 e 2018”.

Será que, por trás da cortina de fumaça da ordenação dos homens casados, na verdade, esconde-se um grande esquema financeiro respaldado pelo dinheiro de fundações internacionais, que visam a internacionalização da Amazônia como meio de subtraí-la do governo brasileiro? Estaria o serviço de inteligência brasileiro mais bem informado do que parece? A reação desproporcional da esquerda não é sintoma de que podemos estar debaixo de uma impostura histórica absurda, a cuja agenda o Papa Francisco submeteu a Igreja Católica, com o apoio devoto dos bispos vermelhos?

O frenesi foi tamanho que até Dom Steiner fez um vídeo, dizendo que o “Sínodo é da Igreja e para a Igreja”. Mas, onde está sua Igreja inclusiva, Dom Leonardo?! Precisamos criar pontos, não muros!…

Que a Igreja Católica tenha se tornado o quintal da Alemanha, todos já sabem. Assim foi com a agenda da comunhão aos recasados e assim será com a agenda da ordenação de homens casados e de mulheres. Só os patrícios de Lutero se empolgam com essas invencionices! Mas que tudo isso seja usado como capa para esconder um esquema internacional de poder, para nós, é uma grande surpresa – e tudo em nome de “uma Igreja pobre e para os pobres!” – Quanta mentira!

Já dissemos anos atrás que a última esperança do PT era a CNBB e, agora, após a eleição de Bolsonaro, publicamos um editorial mostrando como os bispos vermelhos, aliados ao Papa Francisco, tentariam criar um novo eixo para a esquerda internacional.

Em nota à imprensa, o Gabinete de Segurança Institucional separou muito bem as coisas: de um lado, a Igreja Católica não está sob nenhum tipo de ação do governo, mas, de outro, as pautas do Sínodo da Amazônia preocupam, sim, a estabilidade da segurança nacional.

Parece, realmente, que a prioridade do papa argentino é chefiar a esquerda internacional!

Tags:

18 Comentários to “A cortina de fumaça do Sínodo da Amazônia.”

  1. Em outros tempos, eu diria que interferência do Estado na Igreja seria inteiramente absurda e inaceitável. Quem diria que chegaria o dia em que a defesa da Igreja de seus inimigos – internos e externos – viria de uma possível interferência do governo, ainda que por vias tortas…

  2. Oremos a Santíssima Mãe de Nosso Senhor para que nos proteja e proteja nosso Brasil.

  3. Não é de hoje que a esquerda e esquerdistas travestidos de sacerdotes católicos se servem da Igreja como veículo para suas ideias e meio de implementação de sua agenda revolucionária e gramsciana. O esquerdista austríaco Erwin Kräutler, prelado-emérito de São Félix do Xingu, foi designado para aquela prelazia dentro da diocese de Altamira justamente para dar amplitude internacional de certos contextos da Amazônia e certos temas caros à esquerda para fazer pressão sobre as autoridades brasileiras e dobrar as instituições e leis ao gosto de suas ideias e projetos. O Governo e o GSI devem garantir e salvaguardar a soberania do povo brasileiro sobre aquela região do país, que é muito visada pelas esquerdas, e banir todas as ameaças e elementos ameacadores. Há muitos religiosos estrangeiros, ditos católicos, na região amazônica que sob a aparência de lutar pelas causas de desfavorecidos, como ribeirinhos, trabalhadores rurais e indígenas, semeiam ideias esquerdistas e conseguem apoio financeiro internacional para elas. A Amazônia brasileira está infestada desse tipo de atuação. O General Heleno conhece bem a região e seus desafios, porém nos governos anteriores as Forças Armadas tiveram sua ação dificultada pelas pautas esquerdistas. Agora é hora de limpar o Brasil!

  4. Gostei da frase ..
    Devoto ele não ?
    Kkkk
    Ta na cara que ai tem…
    Otimo artigo voz do povo .
    Fala profeta…
    É um.absurdo a Igreja se envolver nessas questões …nesse caroço tem angu

  5. Se “realmente, (…) a prioridade do papa argentino é chefiar a esquerda internacional”, só resta lamentar o chefe da “esquerda internacional”.

  6. De repente, todos os comunistas do Brasil e do mundo, ateus como sempre, são os grandes defensores da Igreja Católica, passam a ser devotos contritos, rezam, vão à missa e comungam.
    Ou estamos assistindo um grande milagre divino de todos os tempos ou então, a maior farsa de toda a história da humanidade.
    O General Heleno está coberto de razão. Quem discute o que tem que ser feito no Brasil é o Brasil, o seu governo e o seu povo e não a Santa Sé, a China, o Japão ou a Conchinchina.
    Era mesmo só o que faltava…

  7. Vamos reler esse trecho de como deve ser interpretado e tudo mais do post, notadamente os que as esquerdas se contrapuserem! Se o PT não apreciou e criticou, v poderá ter absoluta certeza, é e será bom para o Brasil!
    “O próprio PT publicou uma nota em que declara veementemente que “espionar Igreja é volta à repressão”(o PT associado a essas camarilhas de esquerda nunca desistem e, com ajuda do papa Francisco quer reerguer-se, tentar a volta ao poder, mas hoje em dia, em geral, o proprio papa Francisco estaria sendo cotado em geral nas redes por varios como comunista, mais um deles, portanto, imerecedor de confiabilidade).
    O partido(mafia) acusa o General Heleno de intolerância, autoritarismo, espionagem( eles, os comunistas são esses, os politicamente corretos e discriminadores de quem deles discordar) , pois “ataca politicamente a Igreja( merece a “católica” da TL), por debater em alto nível a realidade da Amazônia” (que tentam colonizar para a entregarem ao comunismo internacional, do qual faz parte) e conclui dizendo que “o Sínodo da Amazônia é uma grande oportunidade de trazer esses temas à evidência(de quem foi derrotado mas nunca desiste: considera ter perdido uma batalha, mas não a guerra).
    É um espaço qualificado de informação, debate e mobilização(é um espaço qualificado de desinformação e deturpação de fatos que defenda a mafia martelo e foice e sua agenda, a mesma de Cuba e Venezuela). Tratá-lo como ameaça à soberania ou à segurança nacional é sintoma de ignorância e preconceito”(Para um partido preconceitoso e não aceita discordar dele e ao PT é desafiá-lo).
    Inverta tudo ou quase do post correlacionados às argumentações e objeções contrarias às deles e descobrirá a verdade oculta!

  8. A questão da ordenação de homens casados é muito mais que uma mera “cortina de fumaça”. Trata-se de uma verdadeira bandeira de destruição interna da Igreja, da essência do Sacerdócio de Nosso Senhor Jesus Cristo e de ofensa ao Seu Sagrado Coração, por meio da destruição do celibato. O comunismo, que é pai da teologia da libertação e filho da maçonaria, é, juntamente à sua mãe, um dos grandes artífices da destruição do celibato sacerdotal católico, por saber da importância deste para a própria identidade e fidelidade dos sacerdotes a Cristo. Trata-se, isto sim, de manifestação luciferina, demoníaca, porém muito menos óbvia. É a hora de católicos verdadeiros se levantarem contra isso, e não considerar este tema um mero acessório.

    • Vejamos um trecho da Encíclica Mirari Vos do papa Gregório XVI. Essa encíclica é de 1832!

      “Reclamamos, aqui, também a vossa invicta constância para combater a torpíssima conspiração que se tem tramado contra o celibato clerical, a qual, como sabeis, cresce de momento para outro, porque com os falsos filósofos do nosso século fazem coro alguns eclesiásticos que, esquecidos da sua dignidade e estado, e aliciados pela voluptuosidade, chegaram a licenciosidade tal, a ponto de em alguns lugares se atreverem a pedir publicamente faculdade aos príncipes para infringir tão santa disciplina”

      Quem está por trás dessa campanha que já vai fazer 2 séculos é a seita demoníaca da Maçonaria.

    • Exatamente.

  9. “Será que, por trás da cortina de fumaça da ordenação dos homens casados, na verdade, esconde-se um grande esquema financeiro respaldado pelo dinheiro de fundações internacionais, que visam a internacionalização da Amazônia como meio de subtraí-la do governo brasileiro?”

    Grande esquema, com 400 mil dólares? Daria uma merreca para cada um. Por favor…

    • Rapaz, eu acho que você não leu o texto corretamente ou a lavagem cerebral que você sofreu não te deixar ver a verdade. Vou facilitar pra você; foram doadas por fundações estrangeiras 52 milhões às pautas do Sínodo da Amazônia, 450 mil dólares para o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e a Pastoral Carcerária, também ligada à Igreja Católica, recebeu 420 mil dólares entre 2016 e 2018.

  10. Satânicos comunistas reclamando? Sinal claro que o General Augusto Heleno está certíssimo!

  11. Vendidos. Está rolando dinheiro.

  12. Lendo o artigo fica-se com a impressão de que internacionalização da Amazônia é um dos objectivos dessas ONG’s financiadas pela Fundação Ford. Compreende-se os receios do Governo Federal sobre a integridade territorial do Brasil.

  13. Por lógica, todos aqueles que detestam ser investigados assustam de medo do que fazem escondido de aparecer!
    “Ora, este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois as suas obras eram más. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas” São João 3: 19-20..

  14. Como o Haddad foi falar com o papa, discutir encíclica? Por que ele tem livre acesso no Vaticano se não tem mais nenhum cargo político? E ainda foi pra malhar o Bolsonaro e sua equipe?

  15. Kräutler, Steiner, Hummes… incrível como os modernistas alemães têm espaço aqui no Brasil! É praticamente uma colonização intelectual…