Foto da semana.

mesa_valendo_0

O Cardeal Gerhard Muller, prefeito emérito da Congregação para a Doutrina da Fé, está no Brasil para o lançamento da tradução em Português do primeiro texto da “Opera Omnia”, obra teológica do Papa emérito Bento XVI, intitulado “Teologia da Liturgia, o Fundamento Sacramental da Existência Cristã”. Sua Eminência proferiu conferências em Porto Alegre e São Paulo, e ainda estará em Sorocaba e Aparecida antes de concluir sua viagem.

Na conferência na PUC em São Paulo, Muller fez declarações acerca da liturgia que desagradaram a maioria dos clérigos presentes, com críticas ratzingerianas aos rumos da reforma litúrgica pós-conciliar. A conferência pode ser assistida na íntegra aqui.

7 Comentários to “Foto da semana.”

  1. O Cardeal Gerhard Muller também proferiu esta belíssima conferência no II Simpósio Internacional de Estudos Ratzingerianos “Teologia da Liturgia”, promovido pela Sociedade Ratzinger Brasil e pela Cátedra Joseph Ratzinger do Departamento de Teologia da PUC-RIO, dia 25 de abril.

  2. Sábado de manhã ele celebrou uma missa numa das basílicas dos Arautos, para desespero dos que anseiam por uma condenação doutrinária dessa entidade. Afinal, um ex-prefeito do “Santo Ofício Ratzingeriano” dificilmente celebraria em meio a “hereges ou sectários”.
    E não há como dizer que ‘esconderam algo dele’, porque hoje o mundo inteiro sabe como são as peculiaridades dessa entidade.
    Claro que isso não assegura contra uma investida política de Francisco, mas, de qualquer forma, já é uma garantia de que doutrinariamente ‘está tudo ok’. Semana que vem voltarei a frequentar as missas lá.

  3. Ainda há santos pastores na minha Igreja que não cansam de anunciar o Evangelho da Vida e denunciar os Sinais de Morte na sociedade (inclusive na Igreja).

  4. E é por isso que Odilo Scherer fez cara de maus bofes durante toda a conferência. Mesmo sendo desprestigiado e rebaixado por Bergoglio, Odilo sambista, fez questão de mostrar seu desagrado, bajulando assim a pessoa que se diz papa

  5. Curioso…isso me fez lembrar o então Cardeal Joseph Ratzinger em uma missão contra a Teologia da “Perdição”, em 1990 no Rio de Janeiro. Era interessada aos Bispos, o que se pode dizer é que muitos desses Bispos, principalmente os cardeiais progressistas não aceitaram com bons olhos. Mas, como fora o então Santo Padre João Paulo II que o o havia enviado com tais ordens, e ainda ciceroneado pelo augusto Cardeal Eugenio Salles, tiveram que colocar o “esconder o anel de tucum”

    • Os 30 quilos das obras completas de Ratzinger não lhe valeram 5 gramas de coragem e determinação. Estamos nessa liquidação toda graças à sua obscura e sibilina debandada.

      E… quem seria o “augusto Cardeal Eugenio Salles…?”

      Aquele que se calava diante das macumbarias, delírios e excrecências ecumênicas de “SÃO” João Paulo Segundo?

      O capelão e amiguinho de Roberto Marinho, da Globo?

      O que puxava a mão, estúpida e abruptamente, qual cangaceiro Lampião ou antipapa “Francisco”, para que os fieis não lha beijassem?

      FAÇA-ME O FAVOR!

  6. https://www.expressoceara.com.br/noticias/religiao/cardeal-gerhard-muller-visita-os-arautos-do-evangelho

    “Em visita ao Brasil para participar do lançamento do primeiro volume da opera omnia do Papa emérito Bento XVI, o Cardeal Gerhard Müller esteve em visita na Casa Thabor, dos Arautos do Evangelho, para celebração de uma missa, neste sábado (27/4).”