Lula lá (em Roma).

Por FratresInUnum.com, 31 de maio de 2019 — O mesmo papa que se recusou responder aos dubia de quatro cardeais, dois dos quais viram a morte sem verem uma resposta sua, preferiu responder pessoalmente à carta do ex-presidente e atual presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em duas instâncias, pela justiça brasileira.

Os cleaners de plantão se apressaram em justificar a atitude do pontífice, alegando que ele apenas respondeu misericordiosamente à carta de um ex-chefe de estado e atribuindo a utilização política da missiva aos petistas e a crítica à mesma aos maldosos conservadores. É óbvio que esta tática não passa de um fingimento estúpido.

Resultado de imagem para bergoglio lula

Com efeito, embora seja possível que um papa cometa lapsos, não pode ser um lapso o fato de os cometer sempre na mesma direção. Errar sempre no mesmo sentido não é um erro, mas um acerto.

Francisco é um papa de esquerda e não se esforça por disfarçá-lo. É simples! Basta aceitar os fatos. O negacionismo dos cleaners não é apenas uma tentativa de “tapar o sol com a peneira” mediante análises textuais forçadas, em que se procura dissimular a realidade através da exploração do campo semântico das palavras, interpretadas em seu sentido mais estrito, mas é um esforço completamente inútil: querem tornar ambíguo o que o próprio Francisco faz questão de desambiguar. Ele quer ser o líder da esquerda mundial, quer ocupar o lugar que Lula pretendia quando fundou o Foro de São Paulo.

O paralelo entre o pontífice argentino e o presidiário brasileiro transcende em muito o recurso da negação – assim como Lula, Francisco acaba de conceder entrevista a uma televisão mexicana em que, perguntado sobre o caso do ex-cardeal McCarrick, simplesmente tentou se eximir, dizendo que “não sabia de nada”. Na verdade, ele não se limita à histérica defesa do multiculturalismo na política de imigração e do ecologismo psicótico, mas acaba de promover um seminário sobre a “ameaça dos nacionalismos” e de convocar uma conferência para a criação de uma nova ordem econômica mundial em 2020, na cidade de Assis.

Não é de hoje que Bergoglio se oferece para encabeçar a esquerda internacional! Quem não se lembra daquele encontro com os movimentos sociais em Roma, em que quis congregar todos os revoltados do mundo, no início do seu pontificado? Agora, com o sínodo da Amazônia, ele avança com a sua revolução, rumo a uma Igreja a serviço do tribalismo e de toda a desagregação do ocidente cristão!

Papa Francisco está interessado em fazer política, e não em evangelizar. Ele sabe muito bem o que faz e escreve: “no final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e a salvação vencerá a condenação”; além disso, ele assegura que a avaliação de Lula sobre o atual contexto sócio-político brasileiro lhe será de “grande utilidade”… Para quê?

Nenhum chefe de estado se prestaria a uma instrumentalização tão deplorável, quanto mais o chefe da Igreja Católica! Imputar ingenuidade ao papa seria desconsiderar a sua perspicácia confessa. Como ele mesmo acaba de dizer em entrevista, os seus silêncios são muito bem pensados, quanto mais as suas palavras.

“Falei que ele (o Lula) está condenado em segunda instância e não vou mudar o discurso porque quem não vê a realidade é louco”, disse o próprio Ciro Gomes esta semana, em sua discussão com a deputada Maria do Rosário. A realidade é que já não é mais possível defender o indefensável. E indefensável também se tornou Bergoglio, a despeito de todas as tentativas dos cleaners, mobilizados devotamente para defendê-lo e anestesiar o povo.

No final das contas, enquanto o pontífice argentino desprestigia o papado e se consagra ao completo descrédito, todos os seus defensores também se condenam ao mesmo destino, mas, infelizmente, não de modo isolado. Trata-se de todo um movimento suicida, mas que se comporta ao modo dos terroristas, que se matam para levar consigo toda a multidão de inocentes, no caso, para lançar no abismo a Santa Igreja Católica.

Contudo, diferentemente de Lula, “a Palavra de Deus não está presa” (2 Tm 2,9): os cardeais dos dubia podem morrer, mas a verdade é imortal. Francisco pode não os responder, mas a resposta virá da história.

16 Comentários to “Lula lá (em Roma).”

  1. Em que pese todos os defeitos do Papa Francisco ( e ele os têm em quantidade e “qualidade”) ele é o nosso Papa… o Papa que os nossos pecados fizeram por merecer. Enquanto não nos convertermos teremos este Papa e estes bispos.

    • E as criancinhas inocentes que nao tem mais o ensino verdadeiro da religiao? Elas tambem merecem isso pelo seu pecado? Esse tipo de raciocinio e similar aquele que culpa a mulher por ter sido violentada enquanto absolve o estuprador… Lamentavel…

  2. Excelente comentário, Frates!

    De uma hora pra outra, até quem criticava abusos da Teologia da Libertação (Bernardo Kuster e CIA LTDA – Cleaners) bem menos sérios passou a fazer contorcionismos pra justificar aberrações impensáveis e indignas do ofício petrino e praticadas pelo “suposto” papa Francisco. Senão, vejamos:

    1- O presente Crucifixo Marxista, de Evo Morales;
    2- E o encontro com o ditador Maduro no Vaticano? Detalhe: até o momento, os cardeais do DUBIA aguardam uma audiência com o papa Francisco no Vaticano.
    3- E o que vocês me dizem sobre a Máfia de St. Gallen (Suíça) que elegeu Francisco?
    4- E o que dizer do Secretário de Estado do Vaticano, cardeal Parolin estar na lista alfabética dos 109 convidados da reunião mundial dos Senhores do mundo (club Bilderberg)?

    “No final, o bem vencerá o mal, a verdade vencerá a mentira e salvação vencerá a condenação” (Papa Francisco escreveu a Lula).

    Durma-se com um barulho desses!

  3. Muito triste ! tudo muito triste.

  4. Entre os mais de 50 países que reconhecem Juan Guaidó como Presidente legítimo da Venezuela, eu gostaria de saber se o Vaticano (País) está incluído.
    Sinceramente, quando leio o que Papas no passado escreveram contra o Comunismo, e, ao mesmo tempo vejo o apoio explicitamente escandaloso que Francisco dá aos governos e ditadores comunistas, fico a pensar como é possível tal coisa? Por mais que reflexione, não me ocorrem argumentos que expliquem tão nefasta anomalia, tão terrível desgraça dentro da Santa Madre Igreja… Quem sabe no futuro a História mostrará uma destas duas coisas: ou que Bento XVI continua Papa de fato (e não apenas de hábito), ou que Francisco será anatematizado por um Papa Tradicional, como S. Leão II fez em relação a Honório I.

  5. Não entendo porque os Cardeais contrários ao Papa Francisco não se levantam contra ele! Hoje eu ,particularmente, tenho certeza que o Papa Francisco é o anticristo anunciado, ou se não é, veio para preparar o caminho. não entendo como a Igreja Católica Apostólica Romana, não esta que esta ai, mas a verdadeira não faz alguma coisa. Se houver a necessidade de um sínodo, que o façamos para o nosso bem e de toda a igreja, que haja a divisão e que estes padres comunistas que estão tomando conta da igreja desapareçam. Vamos ao bom combate, como diz uma frase de uma comunidade católica tradicional no entorno de Brasilia, SE QUERES A PAZ, PREPARE-SE PARA A GUERRA (Si vis pacem para bellum). Se preciso for estaremos preparados.

  6. Só nada percebe de comportamentos esquerdistas do papa Francisco quem não o desejar, como demonstrado acima, ele acolhendo e receptivo aos “movimentos sociais” que sao os milicianos comunistas, discursos do conhecido martelo e foice e terrorista J Pedro Stédile, Juán Grabois e mais fantoches vermelhos doutros “movimentos sociais” em pleno Vaticano, daqui para frente remodelado para outros caminhos asseguram-no.
    Não foi sem motivos que o TL L Boff exclamou: “até que enfim, ele é um dos nossos” e a primeira carta do papa Francisco foi para um maçon italiano, e nesse tempo vibrara a TL e adeptos do esquerdismo sob aparentes clérigos “católicos” e imensa vibraçao geral dos inimigos da Igreja.
    O maçom peruano Mario Rolleri, grau 33o deve ter ficado tão animado com a eleição do Papa que, no dia 15 de março de 2013, postou no Fenixnews as primeiras palavras do novo Pontífice. O artigo termina com as palavras da multidão: “Viva o Papa!”. Portanto, acolhendo o abortista e comunista Lula confirma tudo acima e muitos mais iguais nessa direção marxista, corresponde a sua opção pelas esquerdas, além de mais uns outros Castro…
    No sábado, dia 11 de maio de 2013, por ex., novamente no site maçônico *Fenixnews, Juan Orrego escreveu que os maçons argentinos, a “Gran Logia de la Argentina de Libres y Aceptados Masones”, acolheu bem a eleição do Papa Francisco. Orrego observa que as relações entre a Igreja e a Maçonaria melhoraram nas últimas décadas e no final dos anos 1990, os maçons se reuniram com o episcopado. Hoje, as relações são muito cordiais, embora o Vaticano mantenha que as posições da Maçonaria são incompatíveis com as da Igreja, mas a eleição do Papa Francisco efetuou um progresso particular e cordialidade nas relações entre a Igreja e a Maçonaria, à qual pertencem as esquerdas.
    *[http://grandlodgefl.com/archive_2014/grand_oration_2014.html] e também na melhora nas relações ” [http://www.fenixnews.com/2013/05/11/la-masoneria-argentina-expreso-su-reconocimiento-por-el-papa-francisco/.

  7. Bergóglio, fará muito mal a Igreja, mas não vencerá.

  8. “Nihil novum sub sole”. É o Francisco de sempre.

  9. Triste para um Sacerdote formado na Igreja Católica (antes da catástrofe conciliar) é ter que ver a concretização das Profecias de Nossa Senhora em la Salette se realizando na alta hierarquia da Igreja Católica!
    Meu Deus!
    Até quando tardareis em nos socorrer destes males?
    Senhor tende piedade de nós!
    Imaculado e Doloroso Coração de Maria, rogai por nós!

  10. Foi deplorável..deprimente …
    Um papa se expor a isso …
    Ótima análise…
    Ainda bem q não se calaram a uma politicagem horrorosa dessas..

  11. “Alguns Papas, Deus nos dá. Alguns, Ele tolera. Outros, nos inflige como por castigo.” (S. Vincent Lerins).

  12. Estimada em Cristo, Sra. Raquel Vanzelli;
    Paz e Bem!
    Que os Corações Sacratíssimos de Jesus e Maria derramem as mais copiosas Bênçãos sobre a Sra. e sua Família!
    Fui ordenado aos 8 de dezembro de 1965, com vinte e cinco anos de idade!
    Reze por minha perseverança e santificação!