A esquerda caviar que comanda os colégios outrora católicos.

Por FratresInUnum.com, 14 de junho de 2019: As ondas agitadas da revolução, uma vez mais, atingiram os fiéis católicos da cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.

Desta vez, o Colégio São Vicente de Paulo – outrora administrado pela Companhia das Filhas da Caridade, fundada pelo Santo francês e por sua filha espiritual Santa Luísa de Marilllac – decidiu por suspender as atividades escolares hoje, sexta-feira, quando centrais sindicais ensaiam uma greve de cunho notadamente ideológico – e, portanto, ilegal –, como ato de oposição ao atual governo.

O comunicado da direção do Colégio São Vicente de Paulo, de Niterói, RJ.

O informativo veiculado pelo colégio particular – que chega a cobrar mensalidades de R$ 3.200,00 e que abriga uma capela vinculada à Arquidiocese de Niterói – tenta fazer crer que a decisão se fundamenta na preservação da segurança de alunos e funcionários.

Em tempos de redes sociais, no entanto, a verdade não custa a vir à superfície.  Circulam nos aplicativos de mensagens declarações da Vice-Diretora, nas quais esta imputa ao Presidente da República a responsabilidade pelo atentado por ele sofrido em setembro do ano passado. Segundo ela, a culpa pela tentativa de homicídio sofrida por Jair Bolsonaro é da própria vítima.

Quando comparada com os motivos alegados para a suspensão das aulas, a declaração causa mesmo estranheza. Uma espécie de preocupação seletiva com a vida humana.

Muito embora o teor dessa declaração já fosse suficiente desvelar as reais intenções da suspensão das atividades escolares, salta aos olhos a incoerência de conduta da direção, que, mesmo diante de recente alerta de calamidade, motivada por previsão de chuvas torrenciais que atingiriam a cidade, optou por manter as atividades escolares, ainda que sob o risco – este, sim, real – de segurança dos alunos e funcionários.

A decisão do Colégio, que ainda ostenta um dos maiores nomes da história da Igreja, revoltou os pais, que, justamente por suporem tratar-se de uma instituição de ensino ainda respeitosa aos valores tradicionais da sociedade cristã, lá matricularam seus filhos. Um abaixo-assinado, entregue à direção da escola, reuniu mais de 500 assinaturas, pelo qual solicitavam a revisão do posicionamento da direção. Centenas de e-mails foram enviados, ligações e reuniões presenciais, realizadas. A direção do Colégio, todavia, em sua obstinação ideológica, ignorou o pleito daqueles que sustentam financeiramente a instituição e que nela depositaram a confiança pela educação dos filhos.

Mais uma triste consequência da apostasia – já não tão silenciosa – que atingiu as instituições de ensino católicas ao longo das últimas décadas.

21 Comentários to “A esquerda caviar que comanda os colégios outrora católicos.”

  1. Eu sendo pai de um aluno deste Colégio, retiraria imediatamente do mesmo e matricularia em outra escola.

    • Entendo seu posicionamento, minha filha estuda lá e eu estudei a vida toda. Mas retirar um filho subitamente de uma escola implica em uma série de fatores,inclusive em detrimento até do psicológico do próprio aluno ,que dependendo da idade ( 7 anos) seria também uma violação. Temos que ser mais resilientes e aguardar os próximos acontecimentos.
      Respeito sua opinião, mas não é tão fácil e prático assim, principalmente quando são crianças. Um forte abraço

    • Não devemos temer mudar nossas crianças de escola, quantas vezes forem necessárias, se a mudança trouxer-lhes a aproximação dos valores essenciais e do amor de Jesus Cristo. Cada dia em uma escola revolucionária é uma gota de veneno na alma da criança. Não subestimememos as crianças, elas sentirão a diferença para melhor, afinal foram criadas e vieram do Pai. O grande problema certamente não é mudar de escola, buscando e seguindo a Deus (responsabilidade dos pais, que serão cobrados por guia-los e apresentar-lhes o caminho) – mas sim encontrar hoje em dia alguma escola que seja de fato Católica.

    • Simone, por um lado a senhora está certíssima, por outro a história nos leva a crer que comunistas não são tão amantes do arrependimento. É preciso escolher sabiamente e com harmonia ao ritmo dos pares, um possível detrimento psicológico situacional [que pode ser evitado] ou o risco da danação eterna — é melhor que o pai converse e inspira no filho os males da situação do que resistir e esperar a retidão de quem, se pudesse, levaria Nosso Senhor para um “campo de reeducação” como em Pitesti.

  2. Absurdo colégio católico aderindo a movimento grevista.

  3. Caso acima, as esquerdas estão estrebuchando de odio de terem perdido o poder, pois se pautam orientados sob a sentença de Stálin, não dando noutra: “Salvem o poder, pois tudo o mais é ilusão” e, presentemente, têm empreendido vigorosas ações para retomada do poder e preparar as mentes infantis desde a amais tenra idade, básico par o sucesso delas, via lavagem cerebral!
    Porém, o governo, mesmo as redes sociais sabem perfeitamente que tudo que aprontam nesse sentido calham bem com o acima, pois sem a anarquia gerada pelo caos geral desses golpistas, militantes das esquerdas, sem as desordens e as infernais lutas de classes, fracassam em sua missão, além de serem revolucionarios, psicopatas e em constante surtos psicóticos; são desequilibrados e debeis mentais, além de incorrigiveis e irreconhecerem seus inúmeros fracassos, os quais sempre atribuem aos outros e às “zelites conspiradoras”.
    “Chame os outros do que v é e acuse os outros do que v faz” – Lênin.
    Se de modo geral nossas igrejas estão em grande parte mais se parecendo com shows de auditorios e o sacerdote como apresentador, mesclando fé com um “imenso “auê”, desrespeitando a Casa de Deus, imaginemos o restante!
    Hoje em dia, desde o topo, contariam também até com o papa Francisco as esquerdas, com os encarniçados inimigos da Igreja católica, as seitas relativistas protestante bajuladas, em alta, além doutras religiões pagãs entronizadas, nivelando até a Cristo Jesus com carniceiros, como Maomé! Que mais necessitaria dizer que as vias estão sendo à luz do dia aplainadas para o surgimento do anticristo, demonstrando seu “poder”, “… Realizou grandes prodígios, de modo que até fez descer fogo do céu sobre a terra, à vista dos homens” – embora dolosamente, à vista de todos. Ap 13,13.
    Aliás, se o Senhor Deus não interviesse favor dos eleitos, até eles cairiam nas artimanhas do anticristo, caso acima!
    A que ponto de apostasia e cristianofobia quase geral a humanidade se aproxima a largos passos, inculcando o fanatismo ideológico, desde décadas para as redes de ensino, desde o fundamental.

  4. Esses energúmenos ideológicos acabam fazendo em situações particulares o que tentaram fazer em nível nacional, que foi justamente matar a galinha dos ovos de ouro ( Brasil ). Quase conseguiram. Mas não aprendem com a experiência. Sofrem de uma doença crônica chamada de dislogia de fundo ideológico. Mas eu creio em milagres.

  5. Compreendo a resposta de Simone. Não há saída para os pais a não ser alguma organização para que fatos assim escandalosos não voltem a acontecer. Retirar filhos subitamente da escola não é fácil e pode ser muito traumático. Os pais já escolheram este colégio por considerarem ser a melhor opção e certamente não há outra instituição onde estejam livres desse tipo de atitude e de quase tudo de nefasto que assola a educação no Brasil. Mesmo os colégios católicos utilizam, em sua maioria, os livros didáticos disponíveis no mercado, escritos por autores esquerdistas, feministas, relativistas… e têm muitos professores igualmente modernistas. É preciso mudar tudo e é preciso,para isso, muito tempo.Das grandes universidades (inclusive as tais PUCs) à escolinha paroquial do interior, todo o sistema está doente.

  6. Qualquer pai de aluno pode, baseado na carta acima, abrir um processo judicial contra o Colégio citado uma vez que a justiça declarou a greve ilegal. A obrigação do educandário não pode se esconder por trás de alegadas razões de segurança. Greve, como tal, não é guerra civil e sequer foi declarado estado de emergência ou sítio. O processo judicial poderá ser aberto mesmo depois do dia da greve. Houve prejuízo aos alunos e o colégio tem que ser responsabilizado.
    Mexam-se.

  7. É mais um dos tantos escândalos que afligem a Santa Igreja, em nível global e nacional. O pior, ainda, é saber qual escola “ católica “ ainda não apostatou, em nosso País.

  8. “Um abaixo-assinado, entregue à direção da escola, reuniu mais de 500 assinaturas, pelo qual solicitavam a revisão do posicionamento da direção. Centenas de e-mails foram enviados, ligações e reuniões presenciais, realizadas.”
    Isso mesmo, as famílias dos alunos têm que se posicionar pra valer.

  9. Não me surpreende ler isso. Me lembro que na greve geral anterior, que houve naquela época da reforma trabalhista, um famoso e tradicional colégio jesuíta de São Paulo emitiu uma nota em apoio à paralisação e suspendeu as aulas. Tive que tirar meus filhos desse colégio, pois nos últimos anos vem passando por um “aggiornamento” que beira o absurdo, ao ponto de ter sido fundado um coletivo feminista pelo padre-diretor (!). Optei por colocar meus filhos em uma escola não confessional, pois se é pra ter uma falsa ou distorcida educação católica com jesuítas, salesianos ou franciscanos, prefiro que eles estejam em uma escola comum.

  10. Pelo visto a greve foi um fiasco, com meia dúzia de gatos pingados engrossada por elementos do MST e MTST a soldo de cachaça e mortadela.
    A mídia da esquerda “bas fond”, como sempre, tentou mostrar a movimentação sob ângulos que dessem a impressão de volume, mas deu para notar, principalmente na Av. Paulista que os grupelhos não alcançavam a extensão de um quarteirão.
    Fracassado o movimento, restou a alguns notórios inconformados de sempre tentar alguma depredação, contida felizmente pela polícia.
    E você, pai da aluno?
    Vai ficar sentado vendo televisão?
    Está satisfeito com mais um dia em que seu filho, cujo futuro no Brasil está em cheque, ficou em casa sob o comando do cinismo dos donos de colégios de esquerda?

  11. Impressionante como algumas pessoas politizam tudo e não conseguem entender que outras podem tomar atitudes sem ideologia. Em nenhum documento o colégio informou adesão à greve. Prefiro que haja reposição da matéria “perdida”, pois a reposição de um filho é impossível. Vimos as confusões Brasil afora com pessoas atropeladas, carros apedrejados, etc. Orgulho-me dos meus filhos estudarem num colégio que se preocupa com seu bem-estar e segurança.

    • Verdade, agora lendo seu comentário entendi. É isso mesmo. A direção do colégio falou inclusive de problemas com transporte.

    • Há muitas pessoas ingênuas, incapazes de entender as mensagens ideológicas escondidas nas entrelinhas, mormente na frase “…em decorrência da grave crise política…”
      Onde está a grave crise política? Talvez uma econômica, crônica, causada e todos sabem, por 30 anos de desmandos esquerdistas e que, em absoluto, não será resolvida por baderneiros ou atitudes de avestruz.
      Isto para não sublinhar a aparente incompreensão de textos…
      Nada disto justifica ficar em casa vendo TV e satisfeito da vida por quem mora a um quarteirão do colégio, em região de absoluta calma nas ruas.

  12. Infelizmente “o caos” está lançado. Aqui no Rio tivemos trabalhadores prejudicados por “outros trabalhadores” que fizeram piquets, barricadas, queimadas de pneus, etc, A tática é simples, levar o povo a se “estranhar” e tirar aproveito disso. As instiuições educacionais que se dizem “religiosas” já a muito tempo se afastaram do ideal de seus santos fundadores. Digo ainda que podem ser até pior que as instiuições seculares e mundanas. Basta ver as PUCs, que de Católica so o nome. No caso em tela basta que os pais que religiosamente pagam as mensalidades, exijam desconto pelo dia, ou a reposição da aula.

  13. Creio que estavam presentes o fumus bonis jures e o periculum in mora que justificariam a medida…Ou seja, a direção prudencialmente optou em suspender as aulas. Portanto, julgo remotíssima a possibilidade do reconhecimento judicial de qualquer ilícito cometido pela instituição de ensino. Agora, se lá há catolicismo ou não é um outro aspecto da questão, acessório é claro.
    Viva Cristo Rei e Salve Maria Santíssima.
    Boa tarde a todos.

    • Para um colégio na porta do MASP, em São Paulo ou ao lado do Theatro Municipal no Rio, até entenderia os seus fumus e periculum….
      Se todos agissem para impor às suas vontades, direitos e deveres através da justiça, aos colégios, aos parlamentos, aos governos e à nação, não estaríamos na rabeira do mundo e sujeitos a nela permanecer per omnia saecula saeculorum…

  14. Tudo nesta postagem é triste, do nome ao preço, triste administração, triste causa, triste desculpa; o que me provoca mais tristeza é ver que os pais foram enganados e tudo [por agora] não passa de uma instrumentalização satânica da Igreja — mas o mais triste com isso é Nosso Senhor Jesus Cristo, que tem de ver essas pessoas vilipendiando seu sacrifício e degenerando sua amada Esposa.

    Busquemos e esperemos pelo Dia do Senhor.

  15. A expressão “contribuindo para a transformação social” denuncia a capitulação ideológica do colégio aos conceitos revolucionários. A esquerda comemora cada instituição que é desmoralizada e perde sua credibilidade.