A nova “Igreja” do Arcebispo de Aparecida.

Trecho da homilia de Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida, no último dia 30, festa de São Pedro e São Paulo. O que a esperança de se tornar Cardeal é capaz de fazer…

Recordemos a Dom Orlando algo recente, mas que sua memória seletiva faz questão de ignorar:

“Por um lado, existe uma interpretação que gostaria de definir “hermenêutica da descontinuidade e da ruptura”; não raro, ela pôde valer-se da simpatia dos mass media e também de uma parte da teologia moderna.

A hermenêutica da descontinuidade corre o risco de terminar numa ruptura entre a Igreja pré-conciliar e a Igreja pós-conciliar. Ela afirma que os textos do Concílio como tais ainda não seriam a verdadeira expressão do espírito do Concílio. […]

Precisamente porque os textos reflectiriam apenas de modo imperfeito o verdadeiro espírito do Concílio e a sua novidade, seria preciso ir corajosamente para além dos textos, deixando espaço à novidade em que se expressaria a intenção mais profunda, embora ainda indistinta, do Concílio. Em síntese: seria necessário seguir não os textos do Concílio, mas o seu espírito. Deste modo, obviamente, permanece uma vasta margem para a pergunta sobre o modo como, então, se define este espírito e, por conseguinte, se concede espaço a toda a inconstância. Assim, porém, confunde-se na origem a natureza de um Concílio como tal. Deste modo, ele é considerado como uma espécie de Constituinte, que elimina uma constituição velha e cria outra nova. Mas a Constituinte tem necessidade de um mandante e, depois, de uma confirmação por parte do mandante, ou seja, do povo ao qual a constituição deve servir. Os Padres não tinham tal mandato e ninguém lhos tinha dado; ninguém, afinal, podia dá-lo porque a constituição essencial da Igreja vem do Senhor e nos foi dada para que pudéssemos chegar à vida eterna e, partindo desta perspectiva, conseguimos iluminar também a vida no tempo e o próprio tempo.

Bento XVI, Discurso de Natal de 2005 à Cúria Romana.

46 Comentários to “A nova “Igreja” do Arcebispo de Aparecida.”

  1. D. Orlando se comportou como sindicalista na porta de fabrica, anunciando uma “nova” igreja que, com certeza, não foi a instituida por Cristo. É a religião da humanidade pregada pela Maçonaria.

    • Pleno Acordo comentário anterior
      MAIS ORAÇAO…
      SEMINARIOS SOB O MANTO DE NOSSA SENHORA E A REZA DO R O S A R I O .MAIS ORAÇAO MENOS MELHOR ZERO POLITICA. O BREVIARIO FOI ABOLIDO AOS SACERDOTES ?????

  2. Até quando os nossos pastores insistirão no erro? Porque não fazem uma autocrítica sincera, verifocando que os caminhos tomados desde o CV II não foram bons, isso para não dizer desastrosos… E aqui deixo bem claro minha posição na qual vejo que a maior culpa da crise atual não é do Concílio em si, mas da desobediência sem escrúpulos de boa parte do clero… Pelos frutos conhecereis a árvore, disse Nosso Senhor. Até quando Deus permitirá que a sua Igreja sofra com a falta de verdadeiros pastores? Deus tenha misericórdia dos nossos pecados e dos pecados de nossos pastores… Enviado, Senhor, operários à Vossa messe. Dai-nos santos pastores e dignos ministros. Amém.

  3. Concordo plenamente. São só e exclusivamente a igreja do concílio, nada mais.

    • Meu Deus, vc precisa estudar para conhecer pelo menos um pouco da doutrina e da historia da Igreja. Quantas bobagens sem nexo ! Fica a seu criterio adorar a Mãe Terra. Eu por mim continuo adorando a Nosso Senhor Jesus Cristo. Que Deus te ilumine para ver a verdade.

  4. A fumaça de Satanás parece que tomou conta de tudo – do Vaticano à minha paróquia – esse progressismo mofado, “teologia” da libertação, ecologismo, relativismo, é podre e fede.

    Quando aparece um padre ou bispo bom, ensinando a doutrina de sempre, a gente até se surpreende, isso é triste!

    Eu nasci depois do Vaticano II e sinto saudade da missa, saudade de ouvir falar sobre conversão, mudança de vida, céu e inferno. Saudade que nas igrejas nos ensinem a rezar e a buscar a santidade. Isso é ou não é chocante?

    Em pensar que a Igreja é tão linda, em pensar na vida dos santos, nos sacramentos, na Santíssima Virgem… o quê foi que aconteceu?

  5. “Palmas para a igreja do concílio Vaticano segundo!” Clap, clap, clap, clap!

    Como se o povão soubesse o que é Concílio Vaticano II. Não sabe, para a sorte de bispos como esse aí.

    • Foi bem isso o que pensei ao ver o rosto dos fiéis, quando ele pediu palmas para o Concílio Vaticano II.

    • Os pobres fiéis estavam tão receptivos à mensagem que o bispo teve que pedir pra baterem palmas… Ele até forçou o PAAAPAAA FRANCISCOOO pra ver se o povo aplaudiria empolgado mas não deu… Aquela senhora tava com uma cara de: que horas que vamos colocar o joelho no chão mesmo?

  6. O tom da pregação negou os princípios nela elencados. Isso que é acolhida, compreensão, saída de si mesmo para ir ao encontro daquele que é diferente! Saiu de si? Só se foi para pisar nos outros! Tome tenência, senhor bispo, faça um exame de consciência, peça perdão pelos seus desmandos e abuso de autoridade. Se o senhor é dessa igreja do Vaticano II que tem 50 anos, eu sou da igreja que tem a tradição de 21 concílios.

  7. Pareceu um politico. Só faltou pedir o voto no final.

    Só um detalhe: “Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo;Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.
    ” (Mateus 20:26-28). Sim, o serviço da Igreja para a humanidade é visando salvá-la, não agradá-la.

  8. Sinceramente acho que a peça teatral “Os rinocerontes”, de Eugênio Ionescu, retrata bem a vida e a obra do Dr. Ratzinger. Não disse ele que Gaudium et spes é o anti-syllabus? Não disse ele que Francisco Bergoglio é uma bênção para a Igreja? Não disse ele (e jamais se retratou disso) que a crítica que se pode fazer ao Vaticano II é não ter insistido suficientemente sobre a pecaminosidade da Igreja? Não disse ele que se não deve considerar Deus o Pai biológico de Jesus Cristo? Se Deus não é o pai biológico de Jesus Cristo, quem é seu pai se quiser explicar o mistério da Anunciação?
    Jamais se retratou desses erros gravíssimos contra a fé. Limita-se a dizer que são escritos da sua juventude. Não. São escritos que ele conserva vivos e atuais e seus até hoje, até o fim da sua vida.
    Se não é rinoceronte, é camaleão.

  9. Acho uma patacoada essa lenga-lenga de hermenêuticas e tais.

    1) Nos tempos do Concílio e imediato-pós-Concílio, com o seu “Das neue Volk Gottes” (1969), que de novo só tinha o nome, pois essa mania de “povo de Deus” já seus adeptos, Ratzinger usava certo décor intelectual que poderia ser assimilado ao da “minissaia teológica” (bem aos gostos dos anos ’60). Ratzinger gargalhava.

    2) Depois, nos tempos do “Rapporto sulla fede” (1985), com Vittorio Messori, a “minissaia teológica” de Ratzinger subiu alguns dedos, mas ficou ainda bem acima dos joelhos. Pois o onipotente arrendatário da “Sagrada Congregação da Doutrina da Fé”, embora conseguisse ver que o Concílio de Roncalli devastara a Igreja, todavia estava dominado por certa hybris intelectual que se manifesta, no livro, no desdém balofo votado aos “opositores” do Concílio. Ratzinger sorria.

    Seria interessante fazer um estudo estilométrico e de crítica interna dos documentos doutrinais do fúnebre pontificado de João Paulo II. Ficaria evidente que o autor de toda essa série de escritos é Joseph Ratzinger. Ele é o único autor. Tudo saiu de suas mãos. Considerando o fato de que até hoje Ratzinger não consegue parar de escrever, é justo pensar numa mania ou obsessão redacional e mesmo numa histrionice professoral.

    Por fim, temos Ratzinger-Bento XVI. Dominado pelo crepúsculo apocalíptico de que “tudo parecia ótimo, mas deu errado” e que a Igreja (isto é, o clero) não “estava à altura” do Concílio, Bento XVI baixa a Summorum Pontificum, levanta a excomunhão dos Bispos da FSSPX e dá uma guinada ESTÉTICA ao pré-Concílio: Doutor Ratzinger, o seu pontificado doutrinal de 33 anos (1980-2013) chegava ao fim. Somente uma mente formada na dialética, como a de Bento XVI, acha que pode conciliar antípodas: o claríssimo e límpido Magistério da Igreja até 1958 e a disenteria infecta pós-1958. Ratzinger chorava.

    Gotterdammerung? Não. Os deuses voltaram. O sínodo da igreja-a-caminho inculturada na Amazônia prova que os deuses voltaram. À frente do tíaso tropical, à frente das jaguatiricas, dos cocares e dos colares de ossos de tatu vai o jesuitismo pelagiano, obscuro, arrogante. E apóstata.

    * * *

    Não faz muito tempo, levaram o cadáver embalsamado de João XXXIII a Bérgamo a fim de ser exposto à sofreguidão do beatério local. Não é que a mão de cera que cobria a do cadáver se dissolveu com o calor e ficou deformada? Seria este mais um “sinal dos tempos”…?

  10. No fundo, não se trata somente de desespero diante do crescente descrédito de Bergoglio e suas maquinações, cada vez mais desmascaradas. Além disso, a alcateia modernista tem plena noção da gradual, porém firme expansão da restauração da missa pré-conciliar em diversas partes do mundo. De tal forma se acham melindrados em sua zona de conforto encastelados no arremedo de Igreja, que criaram, e que a todo custo tentam empurrar goela abaixo dos fiéis, que protagonizam cenas ridículas como esta: Uma plena autoafirmação de que são mesmo deletérios parasitas que a todo custo tentam fagocitar um hospedeiro. De tão cegos em seus erros, sequer são capazes de perceber que a fragorosa reação, partindo especialmente de jovens, a todo este terrível estado de coisas, nada mais é que algo suscitado verdadeiramente por Deus Nosso Senhor. Sem os holofotes ou maior alardo de uma repercussão na mídia, ocorre sim, mesmo que a “conta gotas” uma viradeira. Na proporção de que esta caquética geração lupina venha a passar e prestar contas de seus desvairos ao Criador, também essa viradeira ganhará corpo. Acima de tudo tenhamos fé… Tenhamos oração, jejum, penitencia e não meçamos esforços em uma Santa militância. Independente do tempo que levar, uma coisa é certa: A diabólica fagocitose da Santa Igreja, tencionada por estes vis parasitas, não irá se completar de forma alguma e terminará por fim numa reversão de tudo aquilo em que a tenham desfigurado. O mês de julho é dedicado à devoção ao Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, derramado pelo perdão dos nossos pecados.

    Pelo Sangue Preciosíssimo que derramastes durante as três horas da Vossa Agonia na Cruz, protegei Senhor a Santa Igreja e purifica-a de seus inimigos.

  11. Uma pena aqui não poder usar memes. Quando começou a falar da Igreja do CVII, já bufei, quando falou que o Papa é pastoralista ( sei la o que isso quer dizer… kkk) já fiz negatividade com a cabeça, mas quando falou em ecologia e mãe terra, desliguei e tchau… foi o bastante. Rezemos pelo clero que vai muito mal das pernas.

  12. A repetição é a arma dessas pessoas:
    O Concílio Vaticano II
    O Concílio Vaticano II
    O Concílio Vaticano II
    O Concílio Vaticano II
    O Concílio Vaticano II
    O Concílio Vaticano II
    Repetindo sempre a mesma coisa, eles podem convencer os desavisados.

    • A minha pergunta é:

      Para Dom Orlando Brandes não existiu outra Igreja antes do Concílio Vaticano II?

  13. Não tenho opinião formada sobre o Concílio Vaticano II, sinceramente ainda não sei se o problema é realmente o Concílio ou o tal “espírito do concílio”.
    Mas pensemos bem. O caboclo vai na Igreja pra ouvir falar de Deus, de Seus Mandamentos e de Sua Promessas e quando chega lá ele só ouve discurso de defesa e/ou ataque a este e aquele partido eclesial. Aí o cara faz uma visitinha na Batista do bairro vizinho e ouve o pastor falar uma hora seguida de Deus, Seus Mandamentos e Suas promesas. Essa briga interna dentro da Santa Igreja já mostrou há muito tempo pra serve. Só serve para jogar os fiéis para fora da Igreja. Uns vão pro espiritismo, outros pro protestantismo (a maioria) porque nesses lugares, falando certo ou errado, falam de Deus, dentro da Igreja de Deus só se fala desta ou daquela linha teológica a se seguir. Triste isso!

  14. A “Igreja do Concílio Vaticano II” é uma etapa queimada, inofensiva quase.

    Agora o próximo passo é “a Igreja de Francisco”.

    .

  15. 99 por cento das pessoas presentes não entenderam nada do q o arcebispo quis dizer com CV II.
    Isso está tão distante da vida comum dos fiéis que na verdade ele falou pra si mesmo.
    Não é à toa que está havendo essa debandada geral para as seitas protestantes.

  16. Amigos do Fratres, muito obrigado por ter aceitado a minha sugestão de dar publicidade a esse vídeo! Me sinto orgulhoso de ser um colaborador (mesmo que oculto rs) desse site que há tantos anos me ajuda na formação religiosa!

  17. Homilia ? Triste. Parece um comício da Igreja II. Sem condições de escutar isto.

  18. Pastoralista o de lá, carreirista o de cá! Dom Orlando, com essa voz de carro enguiçado, quer ser cardeal.

    • Esperemos que cardeal não seja.

      E que o seu tempo em Aparecida passe logo. A casa da Mãe tem espaço pra todos ? Sim, desde que sejam da nova comunidade cristã de fiéis nascidos há 60 anos. Se sua história é mais longa que essa corres o serio risco de ser expulso dr la pelo baculo do Arcebispo.

  19. Salvar as almas não é importante para este pessoal, o que importa mesmo é a mãe Terra.

  20. A grande maioria que aplaudiu conforme fora solicitado nem sabe o que é concílio.

  21. No recente SÍNODO DOS GLOBALISTAS a se realizar em outubro, vulgo SÍNODO DA AMAZONIA, com amplo apoio das esquerdas, começou pessimamente, bastante deuniciado como farsante, pois tratará de temas totalmente alienantes não atinentes à Igreja de sempre, porém, da “renovada”, antitradicional, camaleônica, inovada, bem ao estilo relativista, mundanista, nada diferente de uma mutante seita qualquer e D Orlando Brandes poderá exercer eficientemente seu magisterio pessoal por ser o legítimo politicamente correto.
    Não é bem similar ao esquerdista D Sândalo Bernardino? As resoluções a serem tomadas pelo papa Francisco poderiam ir até algumas discussões, mas triunfaria o que quer impor e – ai de quem discordar de fato: aguente o tranco – pois oportunizará aos desconsolados esquerdistas a perda do Planalto e nunca desanimarem de reaver o poder para conseguirem retomar a pilhagem e saqueio do Brasil!
    A tensão entre os dois polos teve altos e baixos, mas está em evidência em um mundo conectado e polarizado: de um lado, há quem reclame que o “mundo está ficando sem graça” e, do outro, quem aponte o desrespeito do impostor politicamente correto como uma ação maléfica, geradora de ódio, preconceito e divisionista, apoiado pelas esquerdas, objetivando incrementarem as discussões sociais e entronizando as Lutas de Classes!
    D Orlando Brandes é coadjuvante dessa rede de intrigas das revolucionarias esquerdas – parecendo de nada disso de ao menos desconfiar de ser mais do episcopado servindo de massa-de-manobra delas, dos globalistas, além de serviçal do papa Francisco!

  22. Os fiéis estão com um semblante cansado, entediado, batem palmas sem entusiasmo, os padres ao lado, idem.
    É possível perceber que muitos deles não sabem do que Dom Orlando fala.
    A maior parte da minha vida fui um católico morno, pois sempre tivemos esse tipo de sacerdote por aqui, aliás, Dom Orlando já esteve a muitos anos em nossa cidade, quando foi bispo de Joinville, antes de Blumenau se tornar diocese!

  23. Devo constatar que Dom orlando também entrou para o rol dos prelados zumbis parasitas mumificados e ambulantes do CVII

  24. Agora está explicado porque depois de vinte anos fazendo a peregrinação da nossa Paroquia e celebrando a Divina Liturgia no Rito Bizantino, fomos informados de que não seria mais possível, pois o povo não entende outro Rito…isso iria causar confusão nos fiéis, disse me o padre reitor do Santuário. Nem os bispos orientais no Brasil, puderam.

    • Interessante essa informação que você apresenta, pois situação semelhante acontece quando há peregrinações de grupos ligados à forma extraordinária:
      – A FSSPX na peregrinação deste ano celebrou na matriz de Potim, no ano passado ou retrasado eles haviam celebrado na Basílica velha.
      – o IBP vi que em um ano celebrou no subsolo da basílica nova. Já em 2017 a missa foi celebrada por dom Fernando Guimarães na basílica velha (nesse mesmo dia, por “coincidência”, dom Orlando também aproveitou a sua homilia para criticar os tradicionalistas).
      – o Colégio São Mauro já celebrou na igreja de São Benedito.
      ….
      Ou seja, mesmo quando se trata do rito romano em sua forma extraordinária, os administradores do Santuário Nacional marginalizam seus grupos, não permitindo a celebração na Basílica nova. Que dirá dos fiéis de ritos orientais… o engraçado é que já pude testemunhar por duas vezes lá a celebração de “missas afro” no horário das 10hs de domingo… esse tipo de “rito” pelo visto não causa confusão nos fiéis né?

    • Nessas horas parece-me que o “espirito de inclusão” desaparece, somem os defensores da “cultura dos povos”, o impeto super pra frentex e moderno desaparece e logo se transforma num estranho reacionarismo superprotetor — acho que essa coisa de inclusão e aceitação só funciona se for com os índios, ninguém liga para os orientais.

  25. Quem serve a Mãe Terra não pode servir a Mãe do Céu. ” Não podereis servir a dois senhores…” Nem podemos ter duas mães.

  26. Um bom sinal. Dom Brandes afirma que “tem pessoas aí que não quer saber da igreja do Concilio Vaticano II…”. Um Fato. Somente agora que a “Igreja do Brasil” constatou esta realidade? Por que será que está começando a incomodar?

    • Fato… se os tradicionalistas são tão irrelevantes como eles mesmos gostam de dizer, por que estão começando a ficar incomodados?

  27. O que a Igreja do concílio trouxe ?
    A Igreja do concílio…. fico pensando no discurso desse arcebispo. O papa Francisco é o maior exemplo de toda história? Os outros não serviram pra nada ?
    E João Paulo II que o fez bispo ? E Bento XVI que o promoveu para Londrina ?
    Sou da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo e isso basta
    Que triste saber que o arcebispo não pertence a esta Igreja .

  28. A Igreja é de Cristo ou de Francisco?! E esse espírito do V2, é o mesmo espírito “caridoso” que moveu o Cardeal Brandes a ignorar Dom Rifán, quando este estava presente em uma Missa (Novus Ordo ), enquanto seu anfitrião fazia a apresentação de outros clérigos aos fiéis?! Será que esse espírito, como uma bomba V2, têm preferência em atingir os bispos do Sul de origem alemã?! É o espírito da riquíssima e cada vez mais vazia Igreja da “kirchensteuer”(imposto eclesiástico ), e sua corrupta Conferência Alemã ?! Ou esse espírito é o “poltergeist” do heresiarca Lutero, solto pelas chaves bergoglianas, e nada petrinas, que assombra com o fetiche ecumaníaco do Concílio “humanista” do V2? Servo de Deus, Gabriele Amorth, rogai por nós !!

  29. Se havia dúvida de um Cisma, acredito que não a se tem mais. Desde sacrílego encontro de Assis, em 1986, em que foi colocado sobre o Altar Santo (o Altar representa a Cristo) falsos ídolos, a intenção real do CVII se fazia presente: o relativismo, o naturailismo, o panteísmo, a elevação da criatura contra o Criador. Hoje temos bilhões de zumbis, pois embora humanamente vivos, mortos estão para Deus. Basta ver ao nosso redor, a quantidade de pessoas que vivem como os animais irracionais: só comem, bebem, se relacionam de mudo sujo, não esperam nada da eternidade, Deus o quanto mais longe melhor. Ainda pergunto, como podem ter padres, bispos que utilizam da posição da Igreja Católica para apenas viverem bem materialmente, e nem sabem o que é a Verdade de Deus. A abominação e a desolação do Lugar Santo está às claras. A apostasia já e gritante dentro das igrejas (Católica). Os que outrora se diziam defender o Rito de Tridentino por razão de Fé, hoje já aceitam sem pestanejar erros teológicos e de moral. Rezemos pela nossa salvação e dos pecadores.

  30. Espera lá, eu digitei “vermelho.org” sem querer ao tentar acessar o fratres? Isso realmente é uma homilia ou um discurso político? Um ode a Francisco, seria também homenagem a uma ONG fundada pelo argentino?

    Que tempos são esses?! Estou mais perdido do que a “plateia” do arcebispo de “Francisco Aparecido”, aquele que pescou uma nova igreja nos rios da ONU.

  31. Meu Deus, no terço final da sua vida, onde deveria se empenhar mais na sua salvação e dos fiéis, ele e outros se perdem nestas falácias. Lamentável.

  32. Pertencemos à Santa Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo… de todos os Sagrados Concílios (pois um Concílio não anula o outro), e não à igreja de “um” concílio ecumênico ou de “um” papa.

  33. Coitado do povo, aplaude do escorpião, achando que venera a Mitra que o encima.