Bento XVI responde a críticas à sua reflexão sobre Igreja e a crise de abuso sexual.

Vaticano, 27 Ago. 19 / 08:42 am (ACI).- O Papa Emérito Bento XVI respondeu às críticas sobre sua reflexão dedicada à crise de abusos, dizendo que muitas das reações confirmaram sua tese central, de que é a apostasia e o afastamento da fé o que se encontram no coração da crise, ao nem sequer mencionar Deus na crítica à sua reflexão.

Em uma breve declaração, em reação às críticas publicadas na revista alemã “Herder Korrespondenz”, Bento XVI adverte sobre um “déficit geral” nas reações à sua reflexão, indicando que, em grande parte, não entenderam o sentido desta.

Publicada pelo Grupo ACI e outros meios de comunicação, a reflexão de Bento XVI descreveu o impacto que teve a revolução sexual, assim como – independentemente desta – o colapso da teologia moral na década de 1960. O Papa Emérito sugeriu como a Igreja deveria responder, reconhecendo em princípio que “somente a obediência e o amor a nosso Senhor Jesus Cristo pode nos mostrar o caminho”.

As reações à reflexão foram particularmente veementes na Alemanha, onde os especialistas dizem que o Papa Emérito, natural da Baviera, foi objeto de críticas constantes por parte de certos setores.

Citando como exemplo a reação negativa de um professor alemão de história, Bento XVI assinala que, embora esse texto em particular tenha quatro páginas, “a palavra de Deus não aparece [nenhuma vez]”, apesar de a apostasia ter sido a reivindicação central de seu argumento.

As críticas deste tipo servem apenas para demonstrar “a gravidade da situação”, advertiu Bento XVI, “em que a palavra Deus muitas vezes parece estar à margem, mesmo na teologia”.

Tags:

3 Comentários to “Bento XVI responde a críticas à sua reflexão sobre Igreja e a crise de abuso sexual.”

  1. Interessante essa observação de Bento XVI de que Deus às vezes é omitido na reflexão teológica, por mais que isso seja contraditório.
    Acredito que isso seja consequência de uma nova sociedade que se vem criando, onde o Deus cristão não tem mais espaço público. Já estamos vivendo em um mundo neopagão, onde existem vários deuses e o Deus único e verdadeiro acaba ficando meio desconhecido, como naquela passagem de Atos dos Apóstolos, onde São Paulo fala do Deus desconhecido aos pagãos.
    Nesse sentido, a referência de Bento XVI a Revolução da Década de 60 é muito perspicaz, pois o mundo e as relações humanas, especialmente no que tange à sexualidade mudou radicalmente.

  2. D Athanasius Schneider vem, há tempos, criticando sem meias palavras e atenuantes, destemidamente os comportamentos do papa Francisco, junto com uma grande minoria de cardeais e bispos, pois esse permitiu a entrada e manutenção de varios maus elementos dentro do Vaticano, desde a Alta Hierarquia junto a si, corruptos a toda prova e corruptores do povo, lançando a muitos no mais aviltante relativismo, sectarismo e sincretismo, demonstrando seu modus agendi.
    E eis um modelo assustador:
    E vem-me à mente dizer algo que pode ser uma insensatez, ou talvez uma heresia, não sei.
    Y me viene a la mente decir algo que puede ser una insensatez, o quizás una herejía, no sé.
    Mesmo antes de diversas falas dele que D Athanasius etc., que considerara censuráveis, apostáticas, heréticas e ter negado abertamente certos dogmas católicos de diversas maneiras; contudo, o que o papa Francisco realmente disse foi até mais avassalador e segui-se uma tradução mais precisa das palavras em espanhol!
    Ele não diz somente que as suas palavras podem parecer heréticas, mas que o que ele pessoalmente disse pode de fato seria heresia, não calculando impacto negativo dessa confissão pública, abrindo os caminhos a críticas mais intensas; ele não saberia o que dizer ou se desinteressaria em saber e/ou disso nem quer saber…
    Que mais seria necessário para provar a sua suposta malícia ou heresia formal, especialmente quando falamos de um homem que alega ser o papa, cujo primordial dever é estar muito bem informado acerca dessas questões para pastorear o rebanho?
    Porém, sua incrível declaração realmente indicaria e significaria no sentido estrito da palavra, pois o fato de ele papa Francisco ter realmente confessado que o que ele estava para dizer pudesse ser insensatez ou heresia, precisamente – quem sabe foi o modo com que o Senhor Deus fez que se apresentasse e confessasse ao mundo, publicamente, por si mesmo que ele é um herege?
    A reação oportuna do saudoso e nosso querido papa emérito Bento XVI foram, além de contundentes, como também direcionadas ao papa Francisco de, quem sabe, demissionar-se – embora ache difícil -, apesar de acobertado pela midia globalista?

  3. De quebra, Bento XVI ainda apontou mais um problema da sociedade atual: a grande dificuldade das pessoas de conseguirem interpretar as coisas lidas.