Rezemos pela Igreja!

5 de Outubro de 2019, Roma

Largo Giovanni XXIII, 14h30m

Por Preguiamo per la Chiesa – Corria a Sexta-feira Santa de 2005 quando o Cardeal Joseph Ratzinger, que dentro de pouquíssimo tempo se tornaria Papa, pronunciou estas palavras inequívocas: “Quanta sujeira há na Igreja, e precisamente entre aqueles que, no sacerdócio, deveriam pertencer completamente a Ela!”.

raio-basilica1

Já como Papa ele viajou a Fátima, onde em 11 de maio de 2010, respondendo aos jornalistas que lhe pediam algumas luzes acerca da mensagem da Santíssima Virgem em Fátima, declarou: “Os sofrimentos da Igreja vêm justamente do interior da Igreja, do pecado que existe na Igreja. Também isso sempre foi sabido, mas hoje o vemos de um modo realmente terrificante: que a maior perseguição da Igreja não vem de inimigos externos, mas nasce do pecado na Igreja…”.

Em suma, quer como cardeal quer como Papa, Bento XVI quis recordar-nos que há na Igreja homens que não são “da Igreja”, que na realidade não lhe pertencem, e, aliás, mais do que ninguém trabalham para a sua destruição; “os maus e os hipócritas que se encontram na Igreja”, acrescentava Santo Agostinho no De Civitate Dei, um dia serão a maioria, de acordo com a profecia de São Paulo na segunda carta aos Tessalonicenses.

Nós, um grupo de amigos católicos, leigos e consagrados, queremos por isso rezar – juntamente com quantos queiram unir-se a nós – aqui, o mais perto possível do túmulo de São Pedro, onde os Papas, com poucas exceções, sempre quiseram ter a sua residência, pedindo a Deus a graça de:

1) que cessem os escândalos sexuais e econômicos que deturpam a face da Igreja, e que os eclesiásticos envolvidos em tais escândalos não sejam promovidos a posições de chefia, mas, pelo contrário, sejam removidos e instados ao arrependimento;

2) que não seja adulterado o depositum fidei, o qual, no seio da Igreja de Cristo, não está sujeito a ninguém, nem mesmo ao Sumo Pontífice, como se fosse o seu senhor;

3) que as famílias religiosas, os bispos, os sacerdotes fiéis a Cristo e à Igreja não sejam mais objeto de comissionamentos, perseguições ou destituições sem acusações concretas e comprovadas, pelo simples e único motivo de mostrarem apego à “fé de sempre”;

4) que a hierarquia eclesiástica cesse de procurar os aplausos dos mundo, seja corajosa e audaz na pregação do Evangelho, por mais incômodo que isso possa ser, e proponha para exemplo dos fiéis os santos da Igreja, e não os que A dividiram e laceraram (como no passado o monge Martinho Lutero) ou os que combatem a Vida todos os dias, defendendo o aborto, a liberação da droga, a eutanásia… (como é o caso de Ema Bonino);

5) que a prioridade de quem guia a Igreja seja a de anunciar a fé em Jesus Cristo Salvador, “dando a César o que é de César” e evitando de improvisar ao jeito de sociólogos, politólogos, climatólogos… “tudólogos”;

6) que os homens da Igreja não cessem de proclamar os “princípios não negociáveis”, em particular a defesa da vida e da família, sem pactuar – quando não nas palavras, pelo menos nos fatos – com a cultura da morte e a ideologia de gênero;

7) que não mais se confunda o amor pela Criação com o ecologismo pagão e panteísta, nem a “misericórdia” de Deus com o relativismo moral e o indiferentismo religioso;

8) que se deem ouvidos ao grito oriundo da Igreja na África (Card. John O. Onaiyekan,  Card. Robert Sarah, Card. Francis Arinze…: “Que o Ocidente não iluda os nossos jovens com falsos mitos!”) e das igrejas da Europa do Leste, que, com João Paulo II, em Memória e identidade, vêm repetindo que “também a pátria é para cada um, de um modo muito verdadeiro, uma mãe”, e que a “defesa da própria identidade” nada tem que ver com nacionalismos ou certas aberrações;

9) que os católicos chineses, como tantas vezes já foi denunciado pelo Cardeal Zen Ze-kiun, não sejam sacrificados ao regime comunista em nome de acordos impossíveis e iníquos;

10) que os cristãos perseguidos em todo o mundo, que têm de enfrentar a tortura e a morte em nome de Cristo, não sejam obrigados a ouvir de seus pastores que Alá e Jesus Cristo são o “mesmo Deus”.

Para info: https://www.facebook.com/Preghiamo-per-la-Chiesa-Lets-pray-for-the-Church-Oremos-por-la-Iglesia-105070657527129/?modal=admin_todo_tour

7 Comentários to “Rezemos pela Igreja!”

  1. Impressionante como esse texto pontuou bem os principais problemas da Igreja nos dias atuais!

    Vale a pena frisar a dolorosa situação do crescimento do pecado dentro da Igreja, que em si é santa, mas tem filhos pecadores.

    A situação é tão calamitosa que provavelmente somente no final dos tempo quando houver a separação do joio do trigo é que essa situação será resolvido; mas, independente disso, não podemos deixar de suplicar a Deus que atenue essa situação tão dolorosa!

  2. Sim, unamo-nos a eles e rezemos pelos altos dignitarios eclesiásticos a cada dia adiante, orientam-se mais na preparação da vinda do reino do anticristo!
    Incluem-se deles quase todos ajudas para a escola do Anticristo: “Reinventando a Aliança Educacional Global” direcionado para o “Novo Pacto Educativo Global”: o neo cristianismo cedendo espaço a um ambientalismo panreligioso-ecoclimático das mãezocas pagãs Mãe Terra e Mãe Natureza, no epicentro da Nova Ordem Mundial – perversão das mentes e Nosso Senhor Jesus Cristo cada vez mais vilizado e desprezado!!
    Calculando, chegamos ao ponto da S Missas profanadas, de sacerdotes mais se parecendo apresentadores de shows, sonzões dissipantes durante as celebrações, máscaras de culto idolátrico e pagão utilizados nelas, dancinhas eróticas etc., prelúdio para o que pretende trazer o famigerado “Sínodo da Amazônia”, na medida certa para paganizar a Igreja Católica; após ele, conferiremos o aqui sabido por alguns poucos, não incautos
    O Sínodo da Amazônia é peça de circo-teatro com outros objetivos!

  3. Até a natureza emite sinais que os tempos de prova para a Igreja estão às portas do vaticano (raios na cúpula, terremoto: Basília de S. Bento, Basílica de São Francisco…).

    PROFECIAS SE CUMPRINDO…
    DISSE NOSSA SENHORAem La Salette, na França, no ano de 1846, á Melânia Calvat (aparição reconhecida pela Igreja)
    “Os sacerdotes, ministros de meu Filho, pela vida ruim que levam, pelas suas irreverências e falta de piedade ao celebrarem os santos mistérios, pelo amor ao dinheiro, às honrarias e prazeres, transformaram-se em cloacas de impureza. Muitos abandonaram a fé, e grande será o número de padres e religiosos que apostatarão da religião verdadeira: entre eles haverá até bispos. Será o tempo das trevas. Ai dos sacerdotes e das pessoas consagradas a Deus que, pelas suas infidelidades e má vida estão crucificando novamente ao meu Filho!
    EM AKITA, NO JAPÄO:
    As aparições da Virgem em Akita, no Japäo, foi das poucas reconhecidas no século XX pela Igreja, mas seu conteúdo e aviso são similares à de Fátima.
    Nossa Senhora disse:
    “O Diabo se infiltrará até mesmo na Igreja de tal um modo que haverá cardeais contra cardeais, e bispos contra bispos. Serão desprezados os padres que me veneram e terão opositores em todos os lugares. Haverá vandalismo nas Igrejas e altares. A Igreja estará cercada de asseclas do demônio que conduzirá muitos padres a lhe consagrar a alma e abandonar o serviço do Senhor”.
    “O demônio especialmente dirigirá sua ira contra almas consagradas a Deus. O pensamento da perda de tantas almas é a causa de minha tristeza. Se os homens aumentarem ainda mais seus pecados em número e gravidade, já não haverá nenhum perdão para eles “.

    Por fim, diz uma lenda antiga romana que:

    “Enquanto o Coliseu permanecer de pé, Roma resistirá; quando o Coliseu cair, Roma cairá; e quando Roma cair, o mundo cairá”.

    Quem viver, verá!

  4. As provações que estamos passando dentro da Igreja e no mundo são tão grandes que acredito que todos os cristãos deveriam acrescentar às suas orações pessoais súplicas a Deus para que seja adiantado o retorno do Senhor Jesus!

    Com efeito, a própria palavra de Deus nos diz que no final do mundo a tribulação será tão grande que se ela não fosse abreviada nem os eleitos conseguiriam ser salvos.

    Que o Retorno de Nosso Senhor Jesus Cristo no final do mundo possa ser adiantado pela súplicas fervorosas dos cristãos!

  5. E olha que isto é uma agenda mínima! Pede-se que hoje a postura seja de decência, quando na verdade Cristo pediu a santidade. Salve Maria Imaculada!