Arquidiocese de São Paulo – Nota de Esclarecimento sobre o ato inter-religioso na Catedral da Sé.

Dom Odilo Pedro Scherer emite nota de esclarecimento sobre o ocorrido na Catedral da Sé na tarde de ontem, 30 de setembro

ESCLARECIMENTO
A quem interessar possa, desejo dirigir uma palavra esclarecedora a respeito da manifestação inter-religiosa realizada no dia 30 de setembro na Catedral metropolitana de São Paulo.

Antes de tudo, peço muita calma! Estejamos muito atentos àquilo que ouvimos e lemos e de quem recebemos mensagens. Checagem das informações e discernimento são coisas indispensáveis, para não sermos arrastados por informações de todo tipo. É necessário ver, se as fontes das informações são confiáveis. Há muita fonte poluída por aí e quem bebe de fontes envenenadas, fica envenenado também e pode até morrer…

A manifestação na Catedral de São Paulo partiu de uma organização inter-religiosa, que queria dar o seu apoio ao sínodo da pan-Amazônia, que o Papa Francisco vai abrir em Roma no próximo domingo, dia 06 de outubro. Estiveram presentes numerosos representantes de religiões não-cristãs mas falaram apenas representantes de oito religiões, além da minha fala e do cardeal Dom Cláudio Hummes. Não foi uma celebração ecumênica, mas um ato inter-religioso, o que é diferente. Nem estávamos vestidos para uma celebração.

Não falou nenhum político. O nome de nenhum político sequer foi mencionado! Tudo transcorreu na melhor serenidade e sem nenhum inconveniente. Está longe da verdade quem divulga que foi um uma “balbúrdia” e uma “profanação”. Quem fala isso mente.

Não houve nenhuma menção a “Lula livre”. Depois que deixei a Catedral, vi imagens nas mídias sociais, que mostravam flâmulas, penduradas como se fosse num varal num espaço lateral da catedral, e que tinham a inscrição “Lula livre”. Foi obra de alguém que instrumentalizou o momento, infelizmente. Mas nada disso fez parte da organização do ato inter-religioso, nem teve influência no ato.

Vi também imagens pelas mídias sociais, só depois que deixei a Catedral da Sé, sobre um início de tumulto provocado por alguns pouquíssimos jovens, na entrada da Catedral (não foi durante o ato-inter-religioso), os quais queriam se opor ao ato porque viram as flâmulas “Lula livre”. Foi algo que não interferiu na manifestação inter-religiosa em si. Pelas imagens e falas, percebi que algumas pessoas tentaram impedir que os jovens entrassem na Catedral para fazerem seu protesto. Mas ninguém “expulsou” os jovens da Catedral, menos ainda por iniciativa da própria Catedral, ou do Arcebispo. Mente quem afirma o contrário e traz para o centro da questão, de maneira equivocada ou malévola,  algo que foi apenas marginal e nem foi percebido durante a manifestação inter-religiosa.

Essa manifestação foi digna, respeitosa e não houve nada de ofensivo ou contrário à fé católica ou ao decoro da igreja-catedral. Nem foi um ato sincrético, nem “balbúrdia”,  nem “profanação”, nem “palhaçada”, nem foi uma manifestação “política”, como alguns estão divulgando e querem fazer crer. Quem fala isso mente.

Na Catedral havia a presença ou a representação de mais de 100 instituições e organizações religiosas e civis de diversas expressões, que assim manifestaram seu apoio à iniciativa do sínodo. Também havia políticos de vários partidos. Ninguém, a não ser os oito líderes religiosos, teve a palavra. As falas foram breves e respeitosas.

Os representantes das diversas religiões não cristãs e um representante evangélico, que tomaram a palavra, manifestaram apreço pelo Papa Francisco e pela iniciativa do sínodo, convocado por ele. E manifestaram sua confiança e os desejos de bons frutos dessa assembleia sinodal da Igreja Católica.

Eventuais posturas ou manifestações individuais e não programadas pelo ato inter-religioso não podem ser confundidas com o ato, em si, nem com o propósito de quem organizou o mesmo, cujo objetivo foi o de manifestar o apreço pela realização da assembleia do sínodo para a grande Amazônia.

Convido todos a serenarem os ânimos, a se informarem bem antes de quaisquer manifestações contundente ou ofensivas e, em vez de polarizações excludentes e de manifestações condenatórias, busquemos o diálogo com todos, no respeito pelas convicções diferentes, sem esconder as próprias. Em vez de voltarmos nossas energias uns contra os outros, demo-nos as mãos, dialoguemos e colaboremos na busca de solução para tantos problemas concretos ao nosso redor e para aquilo que é importante para o mundo, “casa comum” de todos nós, confiada aos nossos cuidados.

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo

42 Comentários to “Arquidiocese de São Paulo – Nota de Esclarecimento sobre o ato inter-religioso na Catedral da Sé.”

  1. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 “Não foi uma celebração ecumênica, mas um ato inter-religioso, o que é diferente.” Lembrei-me do “Auto da Compadecida”, em especial, do Bispo forçando as interpretações do Código de Direito Canônico para justificar o “enterro da cachorra”, pelo Padre, (e em Latim!!!!!!). De início, o Padre seria suspenso de ordem por conta do sacrilégio, mas, depois que João Grilo inventou a história do testamento da cachorra, que destinava $$$ para a Paróquia e a Diocese, “mudou tudo”!!!!!!!! O Bispo fez uma malabarismo com o CDC para absolver sumariamente o Padre!!!! 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣 Nunca pensei que fosse tão atual a peça de Ariano Suassuna!!!!!!

  2. Quando se tenta explicar o inexplicável, afunda-se mais no esgoto. O uso da casa de Deus, a Catedral da Sé, para apologias não Católicas, é no mínimo um desrespeito, quando não uma ofensa a Deus.

    • Tremeu na base, dom Odilo? Isso é só o começo.

    • Depois do que li, tenho a impressão de que o senhor cardeal em questão cumpre as mesmas funções das samambaias da minha casa. Só está de enfeite, não vê nada e nem faz nada de mais útil.
      Pena que estamos já era dos smartphones. E as imagens desses não poupam a versão do senhor de ser contraditória aos fatos.

  3. E desde quando a opinião dos “lideres” de outras religiões sobre assuntos católicos tem algum valor? A carência de afeto e de aceitação chegou a tal ponto? Acho que precisamos não de um sínodo, mas de um psiquiatra.

    • Pensei a mesma coisa! Por que a Igreja precisaria do apoio de outras denominações, inclusive não cristãs, para um sínodo, que é assunto interno? E será que essas pessoas adoraram o Santíssimo quando entraram em Sua Casa?

  4. Não encontrei na nota nenhuma menção a Nosso Senhor Jesus Cristo. Isso diz muito.

    • Os unicos que nunca sao convidados para esses atos sao Jesus e Maria.

    • Dom Odilo foi sábio quando disse que “há muita fonte poluída por aí e quem bebe de fontes envenenadas, fica envenenado também e pode até morrer”.
      Estamos em um momento terrível. Há muitas fontes poluídas e envenenadas dentro da nossa Igreja. Vivemos uma guerra silenciosa. Há quem diga que o seu papa é o Bento XVI, aquele que, como Jânio Quadros, renunciou em virtude de terríveis “forças ocultas”.
      Nosso Papa é o Francisco, quer queiram, quer não (e longa vida a ele e a seu pontificado!), aquele que nos convida a enxergar Jesus na face dos excluídos, aquele que tem promovido a cardeais os religiosos que preferem estar na lida do dia a dia, no chão, na lama, em lugar de permanecerem enfurnados em bibliotecas e em castelos de falsa doutrina.
      De novo, vivemos em uma guerra silenciosa. Alguns filhotes de Torquemada (aquele inquisidor que ciosamente rezava suas preces enquanto unhas eram arrancadas e supostas bruxas, devassos, homossexuais e quaisquer pessoa que ele julgasse herege eram submetidos a torturas lancinantes) e vivandeiras da ditadura resolveram empreender nova cruzada. A fogueira já foi acesa e está sendo constantemente alimentada contra novos alvos: esquerdistas, saudosos da Teologia da Libertação (que, diga-se de passagem, não merece ser de todo desprezada), devassos, homossexuais, ecumênicos, defensores das identidades de gênero e dos direitos reprodutivos, além de qualquer um que não age como um celerado em nome dos valores cegos de tradição, família e propriedade.
      É triste vermos jovens que não sorriem, pessoas mal resolvidas que vivem sua castidade não como oferta, mas como um grande sacrifício, cheios de pesos e profundas desordens interiores, gente que não se ama, que não se aceita, que não sai do armário e prefere perseguir quaisquer pessoas que ameacem seus afetos. Homofóbicos, misóginos, inclusive mulheres. Dizem proteger a família e a sociedade, mas deveriam mesmo é nos proteger de si mesmo, de sua própria imundície.
      Seguidores bovinos de padres youtubers reacionários e tão desordenados tanto, que são contra o aborto em qualquer hipótese, mesmo em caso de estupro, mas são a favor do porte de armas. Salvam o feto de qualquer maneira, mas, quando ele fizer 14 anos e roubar para comer, você pode dar um tiro nele, afinal o Catecismo da Igreja Católica (que aplicam seletivamente, o tempo inteiro) permite o direito à legítima defesa. Não satisfeitos, invocam de maneira vã o nome de nossa humilde e profundamente misericordiosa mãe Maria contra essa nossa era que está, segundo eles, “contaminada por ideologias”. Mas não se engane não: ideologia é só a dos outros.
      #Vai ter Sínodo.

    • Tem gente aí achando que passa por católica, e, depois de muita verborragia sem nexo, ainda manda um “mãe Maria”… não seria “mãe Terra”? Aqui seu discurso abortista não tem eco, melhor procurar sua turma.

  5. O Rio só corre para o mar. Porque será que os esquerdistas não tem pudor nenhum para “instrumentalizar” eventos da Igreja? Coincidentemente eventos da Igreja liberal, ecumênica, tolerante, legal e simpática com a mesma esquerda? Porque esses encontros não são feitos no quintal do salão paroquial da casa do Bispo? Porque tem que ser feito dentro dos templos sagrados da Igreja Católica?

  6. Santo Deus!!!

    “Estiveram presentes numerosos representantes de religiões não-cristãs mas falaram apenas representantes de oito religiões”

    “Na Catedral havia a presença ou a representação de mais de 100 instituições e organizações religiosas e civis de diversas expressões, que assim manifestaram seu apoio à iniciativa do sínodo.”

    Porque que mais de 100 intuições, de outras religiões e até e religiões não Cristã estavam num evento na Catedral Católica para apoiar um sínodo que diz respeito à fé Católica…

    Esse Cardeal é totalmente sem noção! A fumaça de satanás virou labaredas e consome tudo!!!

  7. Se estas eram as ‘beneficas’ intenções porque os seguranças da Igreja não evitaram a exposição das flâmulas políticas?

  8. Ponderações a sofismas, melismas e mentirinhas

    A igreja-catedral foi construída com dinheiro dos fieis católicos e dos benfeitores exclusivamente para o culto católico e eventuais manifestações da legítima cultura católica:

    – MENTE quem diz que as pessoas de outras religiões, por sinceras que sejam, têm o direito de externar publicamente, dentro dos tempos católicos, os seus “apoios”, simpatias, orações etc. Aos não-católicos é facultado, sim, o direito de externar publicamente o seu pedido de Batismo acatólicos nos templos da Igreja católica: aceitar o Evangelho e pedir o batismo (em alguns casos sub conditione);

    – MENTE quem promove o chamado diálogo inter-religioso como se fosse doutrina da Igreja católica. Essa iniciativa foi condenada pelo constante e autêntico Magistério da Igreja até 1958. Leiam-se especialmente os argumentos da Encíclica “Mortalium animos” do Papa Pio XI. Texto neste link:

    http://w2.vatican.va/content/pius-xi/pt/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19280106_mortalium-animos.html

    O fiel católico NÃO pode prescindir de anunciar que a Igreja católica é a única religião verdadeira e que Ela custodia infalivelmente a única Revelação de Deus feita aos homens; por outras palavras, é desonesto e imoral prescindir da VANTAGEM que o fiel tem por professar o Evangelho; é desonesto, imoral e herético dizer que está à busca da verdade como se ela não estivesse na Igreja católica.

    MENTEM os que promovem o chamado diálogo inter-religioso como se fosse doutrina da Igreja católica e demonstram que não têm nenhuma caridade para com as pessoas de outras religiões ao privá-las do Evangelho e dos Sacramentos de Deus, confirmando-as na adesão, por sincera que seja, de suas religiões uma vez que não lhes apontam os seus erros e lhes mostram a via da salvação; tais MENTIROSOS também prejudicam a fé das pessoas simples que são levadas a crer que é indiferente pertencer a uma religião ou a outra;

    Observada, pois, a lei e guardada a ordem os fieis de Cristo têm o direito externar publicamente a sua desaprovação e repúdio ao uso indevido e abusivo dos templos católicos.

    Peçamos para para que o clero creia em Jesus Cristo.

    P.S.: Quem tiver oportunidade, leia o capítulo dedicado ao “Diálogo” às páginas 281-288 do “Iota Unum” de Romano Amerio. Link abaixo:

    http://www.dfists.ua.es/~gil/iota-unum.pdf

  9. Em outros tempos um cardeal provavelmente ficaria envergonhado de escrever o que está no conteúdo do próprio texto da promoção de um evento “inter-religioso” em que outros líderes religiosos manifestam influência em decisões da Igreja.
    E nem vou entrar do mérito do que ele viu ou só viu pelas redes sociais. Como eles são ingênuos (e isso sendo caridoso no juízo de valor para não falar outra coisa)!

  10. Então o sínodo da Amazônia nada tem a ver com a Igreja Católica, como já se suspeitava.
    O papa apenas lidera o tal sínodo. Poderia ser um pai-de-santo ou um aiatolá e não faria a menor diferença.
    Trata-se pois, de um movimento político, com políticos e interesses políticos.
    A conclusão é óbvia, nas palavras deste cardeal.

  11. Seja lá que o nome que se der a essa reunião, pois isso pouco importa, o que deve ser medido é o quanto isso favorece a fé (que nos dá a vida eterna). No mínimo um ato imprudente, que permite interpretações contrarias a fé. Esta busca de tranquilidade sem paz, busca de ordem total sem Deus, é uma verdadeira perda de tempo… um ato louco e mágico, que, na melhor das hipóteses, só move os cegos a aderirem a ele, uma brincadeira de crianças grandes de construir a Torre de Babel. Já, na pior das hipóteses, teríamos um movimento estruturado, coordenado de “ocupadores” dos templos promovendo a destruição da fé, da moral e da liturgia?

  12. “Essa manifestação foi digna, respeitosa e não houve nada de ofensivo ou contrário à fé católica ou ao decoro da igreja-catedral.”

    Como assim uma manifestação de apoio a um sínodo, cujo “instrumentum laboris” é um documento herético e uma apostasia da Revelação Divina, conforme nos alerta o Cardeal Brandmüller, pode ser digna, respeitosa, nada ofensiva e contrária à fé católica ou ao decoro da igreja-catedral ??? QUEM FALA ISSO MENTE… E MENTE MUITO DESCARADAMENTE MESMO !

  13. Se em questões da igreja católica outras “religiões” podem opinar. Pô orque não incentivar aos fieis a escolherem a religião que mais lhe agradam ? Já que a verdade não importa deixem claro aos fiéis que é tudo a mesma coisa, oi será que outras prioridades $$$ são mais importantes ? Só existe uma verdadeira religião, qualquer ato com outras seitas é apenas para mostrar a verdade.

  14. Isso mesmo, Dom Odilo: VAMOS COM CALMA, HEIN?!
    O Sinodo nem começou e já começa dar frutos: apostasia, perseguiçao aos verdadeiroa católicos e um palco para que o lulapetismo possa demonstrar toda a sua devoçao ao lider de seita presidiario, tudo isso com a cumplicidade de dois cardeais da Santa Igreja…

  15. Esse ato ocorrido na Catedral foi tão inter-religioso que até convidaram ateus lá, por isso mesmo cartazes defendendo a liberdade do ateu Lula. Mas o problema está no ato em si, dado que os Papas Leão XIII, São Pio X e Pio XI condenaram o ecumenismo e irenismo nas suas encíclicas Testem Benevolentiae, Pascendi Dominici Gregis e Mortalium Animos.

  16. Já não há mais o menor respeito a esse senhor. Sem paciência, irmão. Desde o Carnaval de 2017 estava por um fio qualquer mínimo respeito a esse personagem. Para mim pelo menos, acabou.

  17. Mais um prego na cruz, cravado por esse clero apóstata….. Do Odilo faria melhor se se calasse.

  18. “Está longe da verdade quem divulga que foi um uma “balbúrdia” e uma ‘profanação’” – ora viva! Dom Odilo lê o Fratres!

    “Não foi uma celebração ecumênica, mas um ato inter-religioso, o que é diferente” – ah, entendi! Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa…

    “mas falaram apenas representantes de oito religiões” – ufa! APENAS 8 religiões usaram o altar da catedral católica para se pronunciar.

    Lembrei de pronto do bela cerimônia de desagravo que que o cardeal arcebispo presidiu na Pontifícia Universidade Católica em 2013, num claro ato de campanha ao trono petrino. Os tempos mudaram (mas não muito), e foi retomada corrida eleitoral da neo-igreja democrática. Dom Odilo Scherer é o PSDB da CNBB.

    • Será que com todos estes comentários dom Odilo perceberá que pisou na bola? Ou quis aggradar dom Cláudio?
      Todo modo deve desculpas aos católicos e espero queira celebrar ele mesmo o ato de desagravo no domingo

  19. Dom Odilo Pedro Scherer, não tem justificativa o injustificável, mesmo que fosse só a reunião com a babel religiosa que fizessem em local neutro no campo de futebol, na praça, no ginásio etc. , a casa de deus é local de adorar o senhor único e verdadeiro Deus, e a presença do senhor sacerdote do Deus VIVO nesta reunião seria somente para levar as palavras de vida de nosso senhor, para salvação das almas não tem concessão .

  20. Dom Odilo Pedro Scherer o senhor critica e diz ser mentiroso as afirmações que são postadas nas redes sociais, comprovadamente exibidas em videos que mostram a heresia de vossa pessoa e de Dom Cláudio Hummes, vocês a muito já deveriam estarem Excomungados só em permitir esse tipo de evento, mas principalmente por apoiarem edeologias comunistas/socialistas/maxistas.

    Dizer que as bandeirolas com dizeres de lula livre estavam do lado de fora, é no minimo insano e enganador, no vídeo claramente se mostram que essas bandeirola estavam do lado de dentro e não eram poucas.

    Acho que o Senhor e todos os envolvidos devem desculpas a nós católicos, mas também a própria igreja católica, ao Nosso Senhor Jesus Cristo e a sua mãe Maria Santíssima,pelas heresias que os senhores temam em fazer.

    O Sinodo nem começou e já começa dar frutos: apostasia, perseguição aos verdadeiros católicos e um palco para que o lulapetismo possa demonstrar toda a sua devoção ao líder de seita presidiário, tudo isso com a cumplicidade de dois cardeais da Santa Igreja… Isso é uma vergonha para todos nós.

    Esse ato ocorrido na Catedral foi tão inter-religioso que até convidaram ateus para participarem. Mas o problema está no ato em si, dado que os Papas Leão XIII, São Pio X e Pio XI condenaram o ecumenismo e irenismo nas suas encíclicas Testem Benevolentiae, Pascendi Dominici Gregis e Mortalium Animos, que os senhores ignoram.

    Ato inter-religioso para mostrar a nós católicos que os senhores já foram contaminados pela fumaça do inimigo, isso nós já sabemos. A maior desgraça de tudo isso é saber que o sindicato dos bispos (CNBB) também estar por detrás de tudo isso.

    Rezemos ao Nosso Senhor Jesus Cristo e a sua mãe Maria Santíssima para que tenham pena destes hereges excomungado, que toquem os corações deles para que reflitam, para que acordem, para que voltem a ser verdadeiramente Pedro e edifiquem para melhor a Santa Igreja Católica Apostólica Romana de 2000 anos.

  21. Querendo sair pela tangente sem deixar rastros, D Odilo? Estamos de olhos vivos nesse recente episódio pressagiador doutros ainda piores e demais anteriores atitudes de suposta doblez!
    Hipocrisia, farisaísmo significam desonestidade ou vigarice e o termo é utilizado popularmente para designar uma pessoa com comportamento enganador, dada a praticar ações que colocam em causa a sua própria honestidade.
    O termo é também atribuído a alguém que aparenta ser diferente do que é na realidade, dependa de oportunismo para se manifestar pró ou contra ou incidir no famoso “em cima do muro”, e isso seria um esquema de tentar mudar o que delinearia, criar mais tumultos e balburdias dentro da Igreja!
    Aliás, ela em muitos de seus membros está bastante combalida por causa de tantos de seus clérigos traidores da fé, politiqueiros, carreiristas, mesmo vulgares e apostásicos, estando esses vis comportamentos muito dados a associados à corrupção, à mentira, a vis ou complacentes com os maus e indesejaveis dentro da Igreja!
    A inescrupulosidade poderia ser sinônimo de subversor dos incautos de suas leviandades, quando alguém age com má-fé em seu próprio benefício.
    A simples presença de um Dom Claudio Hummes e trastes assemelhados já nos trazem maus sinais e agouros, e esse sempre pró comunonazifascistas da pesada!
    Aliás, esse para ser um maçon infiltrado na Igreja, de nada mais necessitaria, indicando o que tem feito anti Igreja católica, bastando recentemente ser apoiador do farsante “Sínodo da Amazonia”, circo-teatro – e reciprocamente imensa amizade e congraçamentos com o papa Francisco, de comportamentos cada vez mais patentes anti Igreja católica – ostensivamente!

  22. Não entendi por que pastores de falsas religiões e imã do islamismo devem apoiar um Sínodo da igreja de NSJC. Alguém, por favor, poderia me explicar

  23. Há muito tempo já os edifícios sagrados (capelas, igrejas, catedrais, basílicas, santuários etc) deixaram de abrigar cerimônias religiosas realmente católicas. São um patrimônio esbulhado, usurpado, pelos hereges modernistas aos fiéis católicos.
    Como disse um santo doutor da Igreja a respeito do arianismo: “Eles (os heréticos) têm as nossas igrejas, nós temos a fé.”
    Eu, sinceramente, cansei de lutar por um patrimônio (que outrora nos pertenceu e não sabemos se um dia nos será restituído), ainda que me fira o coração católico ver nossas antigas igrejas nas mãos dessa matilha de lobos hereges.
    Quanto ao sínodo, não há que comentar: não constitui um evento da Igreja Católica, ainda que celebrado no Vaticano ocupado por gente do mais baixo jaez.

    • Pe J. F: apreciei a frase: “Eles (os heréticos) têm as nossas igrejas, nós temos a fé.” e diria aos do “Sínodo da Amazonia”, arianistas atuais – “fezinha” – por estarmos nos tempos das 1001 ambiguidades – lá vai essa!

  24. Parabens, neo-cons. Filhotes de Olavo de Carvalho e Padre Paulo, inscritos nos centrinhos e fã-clubes de Kuster e Tiba. A catedral é profanada e vocês preocupados com lula livre. Hereges e pagãos falam na catedral da mais importante arquidiocese do nosso país, em frente a um cardeal, e vocês preocupados com política

    • Se não fossem esses “neocons filhotes de Olavo de Carvalho e Padre Paulo, inscritos nos centrinhos e fãs clube de Kurster e Tiba” esse escândalo que ocorreu na Catedral da Sé e outros sequer seriam denunciados. Será que você está com dor-de-cotovelo?

    • Oliver, a língua bífida revela ausência de caráter!

  25. É espantoso o número de cardeais, bispos, padres, religiosos e leigos que irão queimar no fogo do inferno por toda a eternidade e que pouco estão se lixando para essa triste realidade! Fazem o que dão na telha e já não sabem mais distinguir a mão direita da esquerda, o que é certo e o que é errado, o que é de Deus e o que é do mundo, que existe o céu e que existe também o inferno. Tristes tempos de profunda apostasia!

  26. Esse não é o primeiro e certamente não será o último “ato interreligioso e ecumênico” realizado na Catedral da Sé. Quem mora em São Paulo sabe que de tempos em tempos há esses carnavais na Catedral, então nem consigo me chocar mais.
    O que me deixou mais intrigado neste caso é a seguinte questão: por que é necessário fazer um ato de apoio a um Sínodo dos Bispos? Isso ao que me parece nunca ocorreu. Se estão fazendo um ato de apoio é porque boa parte dos católicos não apóia ou está totalmente indiferente ao que será debatido nesse Sínodo. Fizeram tal ato por desespero? Talvez para atrair a opinião pública para o tal do Sínodo…
    E o pior: por qual motivo é necessário ter o apoio de outras religiões se é uma reunião interna da Igreja Católica?

  27. Até quando os católicos vão tolerar pastores que vivem de desculpas e explicações, mas nunca movem um dedo pela doutrina que juraram defender? Figuras notoriamente sem compromisso com a Fé! Até quando?

  28. “Se alguém vem a vós e não traz esta

    doutrina, não o recebais em vossa
    casa, nem o saudeis, porque quem o
    saúda, participa das suas obras más”

    II Jo 10-11

  29. D. Odilo, a língua bífida revela ausência de caráter!

  30. Cara Tania
    Pelo menos em uma coisa a senhora acertou, Francisco tem promovido a cardeais religiosos que preferem estar no chão, na lama.
    “Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus.”
    I Coríntios, 6

  31. Essa “Tania Lima” postou esse mesmo comentário na página da Arquidiocese como “Edileuza” kkkk (não colocarei seu nome completo pois esse tipo de gente não merece tanto ibope).

    “Pessoas mal resolvidas” a meu ver são as que vem até uma página cuja visão de mundo é oposta à sua, somente para criticar e ofender. É a turma da misericórdia, mas que se encaixam bem naquela máxima: “acuse-os daquilo que você é”. Pregam a acolhida, o amor e a misericórdia (para os inimigos da Igreja), agora para os católicos que vivem a sua espiritualidade sem incomodar ninguém são taxados de ” filhotes de Torquemada”, “Homofóbicos, misóginos”, “Seguidores bovinos”…. Edileuza, por que tanto ódio em seu coração? Cadê a misericórdia e a acolhida? Por que esses adjetivos vulgares?

    Talvez quem esteja “cheios de pesos e profundas desordens interiores” seja você mesma, pense nisso. Há bons profissionais, psicólogos e psiquiatras, que podem te ajudar. Viva mais aquela frase de Francisco, que você deixa a entender que admira muito: “Quem sou eu para julgar?”.

  32. Denunciem. Não parem! Os tempos não são fáceis, mas o Imaculado Coração triunfará, não esqueçam!

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s