A Pachamama é lançada no Tibre.

Um católico de Roma não conteve sua indignação, pegou as imagens do ídolo indígena de uma igreja e as lançou no rio Tibre.

28 Comentários to “A Pachamama é lançada no Tibre.”

  1. Fez mal.
    Deveria te-las incendiado num tambor de metal e suas cinzas jogadas no Tibre.
    Madeira flutua e certamente algum apóstata irá cata-las e retorna-las à Igreja.
    Exorto todos os cristãos de bem fazer o mesmo sempre que encontrar imagens pagãs dentro das Igrejas.
    Sem violência, seria bom lembrar.
    Trata-se de limpeza e não de roubo.
    Retirem e as destruam, bem destruídas.

  2. Deus abençoe esse senhor!!!! 🙌👏

  3. Parabéns! Não existe unificação de fé, ao contrário do respeito que deve existir por qualquer religião ou fé diferente da nossa! Meus agradecimentos ao desconhecido defensor da igreja católica! 🙏🏻

    • Dessa vez foi bom que a igreja estivesse vazia.
      Os filhos do Concílio Vaticano II não querem que os índios sejam “aculturados” pela civilização cristã, mas são a favor que a civilização cristã seja aculturada pela civilização indígena.

  4. Vou beber um Frascati para comemorar o lançamento do pedaço de pau idolátrico.

    Essa é a chance do antipapa e Mummes pegarem uma canoa e descerem o Tibre até este drsaguar no Letes.

  5. Poluindo o Tibre , tsc. tsc. De qualquer maneira sempre foi usado pra isso mesmo. Esgoto !

    • Eu já tenho dificuldades para encontrar uma paróquia que celebre a missa (a atual mesmo, nem falo da tridentina) com respeito e sem campanha política nas homilias, agora então… sinceramente, está cada vez mais difícil. Sempre me pergunto: como os ortodoxos conseguem manter a unidade e tradição deles enquanto o clero católico se destrói? O que falta ao nosso clero? Fé, amor próprio e vergonha na cara?

  6. Esse sim, é realmente um homem de ação! Parabéns!

  7. Vandalismo e ato criminoso. Não é assim que se deve proceder. Mas ainda bem que tem um monte de padres para dizer pro delinquente que aquilo não foi pecado. Aff.

    • “É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim” (Salmo 68, 10).

    • Realmente Maria, também concordo! É de fato um vandalismo e um ato criminoso profanar a casa de Deus com ídolos pagãos, certamente que há vários padres para dizer na cara dos delinquentes que isto não está certo e não o farão nas suas paróquias… “Se calarem, as pedras falarão”

  8. Não jogaria a imagem de pachamamma no rio Tibre, mas faria dela carvão para assar um belo churrasco!

  9. Vcs são um site católico???
    Em caso afirmativo, não acham mais prudente calar, rezar e tentar esclarecer o que está acontecendo? Eu estou atordoada com coisas que tenho lido. Mas não aponto o dedo para ninguém, acho um desserviço e não ajuda em nada a Igreja nem o rebanho, só cria mais confusão.

    • Temos sim que apontar os erros dos lobos que se escondem em peles de cordeiro, exemplos não faltam na história da igreja. Eusébio de Doriléia acusou Nestório durante uma missa, São Nicolau saia no braço com os hereges, São Jerônimo era ácido com os hereges. Em toda a história da igreja há exemplos semelhantes. O próprio Cristo pegou um chicote e fez a boiada passar por cima das mesas dos vendilhões no templo. O politicamente correto é que nos faz covardes!

    • Os jovens em amor a igreja imitaram Jesus cumprindo o Salmo, quando expulsou no chicote os vendilhões no Templo! Você ler a Bíblia ou só ler o que lhe convém?
      Agindo assim parece que o Recado em (Apocalipse 3, 1c,2-3 e 15-16) serve pra ti.
      “É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim” (Salmo 68, 10).

    • Cara Anita Pittigliani, devemos então nos calar quando Cristo é chutado para foro do trono, os templos são profanados e Nossa Senhora é retirada das vistas para dar lugar à Pachamama? O que há ainda há para ser esclarecido disso tudo, senão que é a apostasia ampla, geral e irrestrita reinando nos mais altos postos da hierarquia? Em outras palavras, a abominação da desolação está instalada no lugar santo, e nós devemos nos calar e ‘tentar esclarecer’, enquanto os hereges destroem tudo e com muto barulho.

  10. O que mais chocou de toda a controvérsia relacionada a essa estátua, foi ver dois bispos carregando uma espécia de andor com tal ídolo, entronizando-o na Basília de São Pedro. É o tipo de imagem que deveria chocar qualquer católico.

  11. Um gesto unico de pessoas jovens, uma licao para os mais velhos que aceitam tudo que vem da hierarquia sem interrogar-se. Lembrem-se do adagio “O habito nao faz o monge” .

  12. A tal “arte indígena” não é indígena, ao que parece, e sim paraibana. O escultor Mestre Elias José entalha imagens de mulheres grávidas. Vejam no link que é a mesma imagem que estava no Vaticano, com pintura como se fosse uma indígena. Cópia do trabalho do artista? Ou arte indígena que não é indígena?
    https://imaginariobrasileiro.com.br/collections/elias-jose/products/escultura-gestante-g-10

  13. Imaginemos Bergóglio num caiaque ao resgate de pachamama…. é bem a cara dele!

  14. Esse corajoso senhor corre o sério risco de ser o primeiro excomungado deste triste pontificado.

  15. Vamos lá…! É tudo um “crescendo” rumo ao acorde final … Pois, não fosse a grotesca mania de joão paulo 2 de se prostrar sofregamente diante de todos os ídolos que com ele topava, o ídolo da Vacamama prenhe de Claudetes não receberia, hoje, tantas honras e incensamentos.

    Nunca é demais reprisar essa idolomania de jp2. Para tanto, transcrevo abaixo uma brevíssima enumeração dessa a r ê i a movediça em que afundava o santo do pau oco conciliar…

    __________________________________

    “Escândalo Farisaico”,

    Padre fernando arêas rifan

    O escândalo farisaico, ensina o catecismo, acontece quando uma palavra ou ação, irrepreensível em si mesma, provoca espanto e escândalo em certas pessoas tendenciosas, as quais fecham os olhos para outros fatos realmente escandalosos.

    O nome vem do procedimento semelhante dos Fariseus, dos quais Jesus disse que “filtravam um mosquito e engoliam um camelo” (Mt. 23, 24). Cometiam os maiores crimes e injustiças e se escandalizavam, por exemplo, quando Jesus, para fazer o bem, não observava, como eles queriam, a lei do sábado.

    A história se repete.

    Quantos estão rasgando as suas vestes, a modo dos Fariseus, escandalizados porque Dom Marcel Lefebvre, para continuar com a Tradição da Igreja e fazer frente à heresia reinante, resolveu sagrar bispos realmente católicos!

    Mas não se escandalizaram quando João Paulo II, visitando um templo luterano, elogiou a profunda religiosidade e a herança espiritual de Lutero (17/11/1980)! Nem se escandalizaram quando, acompanhado de vários Cardeais, João Paulo II, num templo luterano em Roma, participou de um ofício herético e recitou uma oração composta por Lutero (11/12/1983)!

    Nem se escandalizaram quando João Paulo II recebeu uma delegação da maçonaria judaica B’nai B’rith, qualificando a recepção de “encontro entre irmãos” (17/4/1984)!

    Nem se escandalizaram quando, na Tailândia, João Paulo II visitou o Patriarca Budista de Vasana Tera, diante do qual ele se inclinou profundamente (12/6/1984)!

    Nem se escandalizaram quando, no Togo, ele assistiu, na “Floresta Santa”, a ritos animistas e participou de ritos satânicos em Kara, em Togoville (8/8/1985)!

    Nem se escandalizaram quando João Paulo II, na Índia, recebeu de uma sacerdotisa hindu, na testa, o sinal de “Tilak” (2/2/1986)!

    Nem se escandalizaram quando João Paulo II visitou a grande Sinagoga de Roma, onde participou da recitação de salmos (13/4/1986)! Nem quando João Paulo II convidava os católicos e judeus a prepararem juntos o mundo para a vinda do Messias (!) (24/6/1986)!

    Nem se escandalizaram quando, na Igreja de São Pedro, em Assis, no encontro promovido pelo Vaticano, os bonzos adoraram o Grande Lama, que para eles é a reencarnação de Buda, sentado de costas para o Sacrário, com o Santíssimo (cfr. Avvenire 28/10/1986)!

    Nem quando, no mesmo encontro, na mesma igreja, o ídolo de Buda foi colocado sobre o Tabernáculo do Altar principal e lá foi adorado por eles (cf. Avvenire e Il Mattino 28/10/1986)!

    Nem quando, ainda no encontro de Assis, patrocinado pelo Vaticano, os hindus invocaram os seus deuses, sentados em torno do altar da Igreja de Santa Maria Maior (cfr. Il Corriere della Sera, 28/10/1986)!

    Quem, portanto, não sentiu profunda dor no coração ao ver assim o Sangue de Cristo ser pisado e a missão da Igreja ser traída, só hipocritamente poderá “rasgar as vestes” e “atirar pedras” diante da atitude firme e corajosa de Dom Marcel Lefebvre, levado unicamente pelo amor à Santa Igreja de Deus.

    Já dizia São Gregório Magno: “É preferível que aconteça um escândalo que esconder a verdade. Escândalo duplo seria tolerar o erro, cobrir um crime com sua desculpa para não dizer sua cumplicidade“!

  16. Não foi intolerância ou qualquer outro tipo de coisa .
    Somente está colocando as coisa nos seus devido lugar.