Bento XVI escreve uma nova oração: “Também hoje a nossa Fé é ameaçada por mudanças reducionistas, cujas modas mundanas querem submetê-la”.

Por FratresInUnum.com, 18 de novembro de 2019 – Rompendo o seu silêncio, Bento XVI compôs uma oração para a Diocese austríaca de Burgenland Einsenstadt, fazendo referência ao desmantelamento da Igreja. Embora tenha sido composta em junho e divulgada agora, contém elementos significativos também em relação a episódios mais recentes, como o Sínodo da Amazônia, que na época já estava bem delineado.

Oração do Papa Bento XVI

Senhor Jesus Cristo,

São mais de dezenove séculos anos desde quando Vós, o Verbo eterno de Deus, entrastes no tempo e Vos fizestes carne – Vós vos fizestes homem. Não rejeitastes a Vossa natureza humana como um vestido depois de a ter assumido por pouco tempo. Não, até a Vossa morte sobre a cruz Vós a assumistes, Vós a tendes transpassada e sofrestes por ela, e permaneceis, depois de ressuscitado, homem para sempre. Na parábola, Vos comparastes com o grão de trigo que cai na terra e morre, mas não permanece isolado, antes, emerge de novo e produz constantemente fruto. Na Sagrada Eucaristia Vós sempre estais presente entre nós, Vos entregais em nossas mãos e aos nossos corações, a fim de que possa surgir uma nova humanidade. O Vosso fazer-Vos homem não é para nós uma experiência distante, ao contrário, toca a todos, chama-nos a todos. Ajudai-nos a compreender sempre mais. Ajudai-nos a viver e a morrer no segredo do grão de trigo e a contribuir com o surgimento de uma nova humanidade.

Antes de deixardes este mundo e de voltardes ao Pai, para depois voltardes entre nós, Vós entregastes a alguns homens a missão de ir a todo o mundo e de batizar os povos em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. E o ser batizados nos faz ser uma nova comunidade, a Vossa Igreja. Como Vós anunciastes, este Vosso novo Corpo – que se estende por todo o mundo – se distingue pela Vossa proximidade, que anima o próprio corpo. Mas é também distinto pela nossa fragilidade, que se supera apenas lentamente.

Neste momento da nossa história, agradecemo-Vos pela graça de ter-nos chamado a fazer parte da Vossa Igreja. Agradecemo-Vos pelas realidades belas e grandes que se tornam visíveis no mundo por meio dela. Pedimo-vos também que nos ajudeis a enfrentar a obscuridade que, de tempos em tempos, é sempre ameaçadoramente ativa dentro dela. (…)

A missão da Igreja é, portanto, também aquela de aglomerar as várias línguas e as histórias de cada parte em uma nova unidade. Nesta situação, pensamos antes de tudo nos inícios da Fé no interior da nossa pátria, à época em que Vós nos enviastes a grande figura de São Martinho, bispo de Tours. Martinho nasceu na nossa terra – a então província romana da Panônia – e as suas origens fazem que nos pertença para sempre de um modo especial. Seguindo a vontade do seu pai, ele se tornou um soldado romano e chegou à Gália, ao outro extremo do continente. Encontrou-vos a Vós, Senhor Jesus Cristo, na figura de um mendigo e, dividindo com ele o seu manto – a sua casa, poderíamos dizer –, Vos reconheceu no seu coração. Vós lhe concedestes um grande mestre, Hilário de Poitiers, que iluminou a sua inteligência e, de tal modo, protegeu-o das insídias do arianismo. Assim, ele foi preservado daquela falsa norma da Fé cristã, que transmitia aos povos recentemente convertidos uma imagem diminuída de Nosso Senhor e impedia, portanto, o acesso à verdadeira Fé. Seguindo as pegadas de Santo Hilário, São Martinho voltou ainda uma vez à sua terra, para, depois, retornar novamente à Gália, onde iniciou o grande ministério da sua vida.

Também hoje a nossa Fé é ameaçada por mudanças reducionistas, cujas modas mudanas querem submetê-la para subtraí-la à sua grandeza.

Ajudai-nos, Senhor, neste nosso tempo, a ser e a permanecer verdadeiramente católicos – a viver e a morrer na grandeza da Vossa verdade e na Vossa divindade. Dai-nos sempre bispos corajosos, que nos guiem à unidade da Fé, com os santos de todos os tempos, e nos mostrem como agir de modo adequado ao serviço da reconciliação, à qual o nosso episcopado é chamado de modo especial. Senhor Jesus Cristo, tende piedade de nós.

Benedictus XVI.

Mosteiro Mater Ecclesiæ, 8 de junho de 2019.

Tags:

24 Comentários to “Bento XVI escreve uma nova oração: “Também hoje a nossa Fé é ameaçada por mudanças reducionistas, cujas modas mundanas querem submetê-la”.”

  1. Bento XVI devia ficar quieto. Teve o Papado na mão e renunciou. Não quis levar a pesada Cruz e nos deixou um amargo presente: jorgemario. Se ele somente rezasse faria melhor. Além do que, ter 2 Papas ao mesmo tempo e ambos a discursar provoca mais confusão ainda.

    • Bento XVI compõe uma oração e um leigo o manda ficar quieto. Não sei nem o que dizer.

    • Um homem que recusa uma oração de um papa em tributo a toda a Igreja Universal devia pensar duas vezes em se chamar como católico.

    • Era melhor você ter ficado quieto!!!
      Bento XVI deixou o poder temporal mas conserva a luz vívida e lúcida de guia espiritual da Igreja, quantos aos motivos do Papa só cabe a Deus julgá-lo… Algum dia compreenderemos…

    • Quando entrei para comentar, estava certo de que encontraria um comentário desses! Deus tenha piedade de nós!

    • Quanta insolência de um simples leigo !
      Meu irmão, cuide da sua alma. Deixe para Deus julgar o Papa Bento.
      Rezarei por sua conversão.

  2. “Fere o pastor, para que as ovelhas se dispersem” (Zacarias 13,7)

    Entramos nos Finais dos Tempos!

    Há dois papas vivos, usando hábitos brancos (prerrogativa exclusiva para papas), morando no Vaticano e sendo tratados de Vossa Santidades (algo inédito na história).

    Moral: um será o “bispo vestido de branco” que caminha sobre uma cidade em ruínas (profecia de N. Sra de Fátima – terceira parte), enquanto que o outro será o Papa que cumprirá a profecia de S. Malaquias.

    A última tábua de salvação da humanidade é recorrer a Misericórdia Divina (Santa Faustina).

    Saudações cristãs a todos!

    Não seja um inocente útil. Pare, pense, reflita e pesquise e divulgue:

    PS.:
    Nota 1: Francisco foi eleito pela Máfia de St. Gallen (Suíça).

    Nota 2: A Irmã Agnes Sasagawa (Nossa Senhora de Akita, Japão), aparição reconhecida como autêntica pela Igreja, no último dia 6 de outubro de 2019, por volta das 3h30, um anjo dirigiu a seguinte mensagem religiosa:
    “É bom que diga a todos: cubram-se de cinzas e rezem o rosário penitente todos os dias. E você, deve converter-se em uma menina e oferecer sacrifícios todos os dias”.
    Comentário: vide profeta Jonas X Nínive (cinzas) e pedidos de Nossa Senhora (rosário).

    Nota 3: A agenda da elite mundial prevê o início dos Fins-dos-Tempos para dezembro/19. Confira:
    https://worldin2019.economist.com/calendar2019

    Nota 4: No calendário litúrgico da Igreja, a mensagem da leitura em 31/dez/2019 (Ano C) será: 1João 2,18-21: “Filhinhos, esta é a última hora, Ouvistes dizer que o Anticristo virá…).

    PEDIDO: Rogo aos pastores católicos que iniciem imediatamente a Oração do Exorcismo (papa Leão XIII), mesmo à distância, contra as ações diabólicas do FALSO PROFETA e do ANTICRISTO contra a Igreja de Cristo Jesus.

    • Prezado Renato Assis, achei muito oportuna a sua menção a oração de exorcismo. As forças demoníacas tem se tornado mais audazes e fortes! É necessário que os sacerdotes redescubram o poder do exorcismo na luta contra o mal. A propósito nos EUA, o número de exorcistas aumentou de 12 em 2005 para 175 nos dias de hoje (2019).

  3. Obrigada Papa BentoX VI , por esta maravilhosa Oração que renova a nossa Fé !

  4. Parece que no início da oração Bento XVI tenta lembrar o senhorio de Nosso Senhor Jesus Cristo ao mundo, mundo este que deixou de ser cristão, embora existam cristãos no mundo. Isso nos faz pensar nas palavras de Jesus Cristo: “Mas, quando vier o Filho do Homem, acaso achará fé sobre a terra?”.” (Lucas 18,8)

  5. Quem devia ficar quieto é vc.

    Essa oração, cheia de “recados”, é certamente uma pública Profissão de Fé, análoga a dos bispos Atanásio, Burke, Muller, Sarah e outros.

    O que se espera de um bispo que nao queira afundar de vez nas Arêias da vergonha é que este professe publicamente a fé, a qual está em perigo de extremo por força da depravação herética promovida pelo circo de horror bergoglianesco e vaticanosecundesco.

    A oraçao do Papa Bento XVI se volta contra certas tendências gnósticas, o docetismo, ao falar da realidade do corpo de Jesus.
    Fala do mistério e da vocação da Igreja, fala, ainda, de outras coisas…

    Falta que Ele, Bento XVI, pegue um taxi e se dirija a Sao Joao de Latrão, e, tomando assento na Sua cátedra, confirme que foi obrigado a renunciar e fulmine um anátema contra o jesuíta falastrão e grotesco, contra os seus patrões e sequazes.

  6. A força dos inimigos está na moleza dos bons.
    Se ao invés de renunciar ele tivesse peitado a máfia satânica que elegeu Bergoglio, provavelmente teria sido morto, mas teria recebido a coroa do martírio, e inúmeras almas não estariam tão provadas na fé igual estão hoje.

  7. Do jeito que existem eclesiásticos, querendo modificar a doutrina católica ensinada durante o pontificado de Bento XVI, fico a imaginar como estaríamos sem a presença dele no meio de nós…( vide as resoluções da CEI na sua assembléia geral ano passado).
    Mas acho que em breve o noivo nos será tirado , então jejuaremos. Assim seja.

  8. Ainda bem que temos Bento com seu discernimento e sua lucidez em tempos tão sombrios como os que estamos vivendo. Apesar das inúmeras tentativas de mantê-lo no esquecimento, como se ele fosse uma verdade incômoda, seu pensamento continua nos alcançando e nos acalentando. Bento não provoca confusão alguma com sua palavras, pelo contrário. Qualquer católico com um mínimo de discernimento e estudo, sabe bem quem é que anda provocando confusão com suas palavras no meio católico.

  9. Alguem poderia me dizer na mensagem da Irmã Agnes Sasagawa (Nossa Senhora de Akita, Japão) o que significa “E você, deve converter-se em uma menina …” ? Quer dizer se tornar pura como crianca? Os Srs entendem assim?

  10. Não sei o que se passa na cabeça dele. Mas sera que se arrependeu de ter ajudado a criar esse caos em que a igreja esta hoje? Sim, para quem não sabe ele tem culpa, os registros históricos não negam isso.
    No CVII ele esteve ao lado dos teólogos progressistas que criaram os documentos ambíguos que semearam esta confusão, que deixaram a dignidade de Deus de lado em prol da dignidade do homem, sim ele e Karol Wojtyla estavam do lado deles.
    Joseph Ratzinger acusou a imprensa de ter deturpado o concilio, mas omitiu o fato de que foi colaborador da revista Concilium, a qual os padres adotaram em lugar da Suma teológica e do Catecismo de Trento, que foram jogados no bau.
    Ele ate hoje esconde uma parte do Terceiro Segredo de Fátima.
    Ele também promoveu um encontro inter-religioso em Assis em 2011.
    Ele fugiu dos lobos.
    Do jeito que as coisas estão, na idade que tem, custaria chutar o balde e revelar toda a sujeira?
    Ou como a maioria dos revolucionários prefere morrer acreditando que fez a coisa certa?
    Medo de despedaçar a igreja? Francisco I ja esta fazendo isso a passos acelerados!

  11. Eu vejo uma vantagem na renúncia.
    É que, com ou sem a renúncia, o próximo conclave já tinha cartas marcadas.
    Se ele não renunciasse, bastaria a eles esperarem a morte de Bento.
    Porém, com essa ‘renúncia parcial’, foi implantada uma confusão, pela qual eles deram um passo elegendo Bergoglio, mas ao mesmo tempo ficaram com a legitimidade sempre posta em cheque, pois estamos notoriamente com dois papas.
    Isso possibilita a que, no futuro, a Igreja possa declarar nulo tudo que foi feito pelo outro.
    Obrigado, Bento, por essa rasteira nos revolucionários.

  12. Marcelino,
    Como diz a sabedoria popular:
    “A gente julga os outros como nós somos”.
    Como é atual a advertência do próprio Jesus:
    “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós (S. Mateus 7, 1-2).
    O seu comentário foi desleal, covarde, impertinente e muito arrogante.
    Moral: Que o bom Deus “não o trate segundo seus pecados, nem o castigue em proporção de suas faltas, (Salmos 102, 10)”

  13. Pessoalmente, queria pedir a todos os comentaristas que fizessem um esforço para rezar a referida Oração e que deixassem o mi…mi…mi para outra ocasião.
    Deixem o velhinho em Paz…Se cometeu erros, como todos nós, os cometemos, tem o direito de se arrepender…Será que ele teria alternativas?! Só ele e Deus o sabem…
    Ou pior, será que, na actualidade, pode falar à vontade?!
    Penso que, pelo menos, rezar e ensinar a rezar, deve ter autorização…

  14. “Non prevalebunt!”
    Tem muito católico tradicional se esquecendo dessa frase, achando que o atual Papa vai “destruir a Igreja”. Parem com isso!
    Que Deus abençoe o atual papa e o papa emérito!

  15. Bento XVI, foi um dos principais peritos que fazia parte dos progressistas, até andava de fato e gravata, que ajudou na elaboração revolucionária dos documentos do Vaticano II. Bento XVI foi, durante quase 30 anos, braço direito do Papa João Paulo II. Este, no fim da vida, foi pressionado para abdicar devido a sua debilidade fisica. João Paulo II respondeu: “Jesus não desceu da cruz, eu também não vou descer”. Reconheçamos este grande acto heróico de João Paulo II, apesar dos erros terríveis que fez a Igreja. Quando Bento XVI foi eleito pediu a Igreja para rezarem por ele para não fugir dos lobos. Ora, na declaração da sua abdicação, Bento XVI um dos motivos é a sua incapacidade fisica. Isto é, o exemplo do Papa João Paulo II não serviu para nada. Conclusão: desceu da cruz e fugiu dos lobos. O tempo tem demonstrado que afinal tem boa situação fisica, pois escreve livros, dá entrevistas, recebe pessoas, etc. Com o Vaticano II, temos o republicanismo instaurado na Igreja. Os sínodos é o parlamento da nova igreja republicada. Com a abdicação de Bento XVI, renunciando ao poder executivo, mas não renunciando à sua condição de Papa, instaurou o republicanismo no papado. Passou a haver ex-papas, tal como ex-presidentes da república. Bento XVI inventou o nome de Papa Emérito, que não existe no Direito Canónico, nem tão pouco no Papado e em toda a sua história. Bento XVI abriu a porta a Bergólio e criou a situação GRAVISSÍMA ÙNICA , em toda a história da Igreja, de existirem simultaneamente DOIS Papas e ambos se reconhecerem, bem como toda a Igreja. Esta situação é uma confusão para os fieis, para o rebanho que deu força a corrente sedevacantista e divisão partidária dos fieis, em que uns consideram Bento XVI o verdadeiro Papa e outros Francisco. Conclusão: Bento XVI ficará conhecido na história da Igreja, segundo o Professor Robert Mattei, como tendo feito muito mais mal à Igreja com o seu acto de abdicação, mantendo-se Papa, que todo o pontificado de Francisco.

  16. Houve época com 2 sumos sacerdotes … Anás e Caifás!

  17. O pedido de Bento XVI para que Jesus Cristo dê à Igreja bispos corajosos é uma súplica para afastar a própria tibieza? A sua renúncia terá algum resultado positivo apenas porque Deus consegue tirar algo bom de qualquer mal, principalmente o perpetrado por seus discípulos, não porque Ratzinguer premeditou um desfecho favorável. Inclusive, ao não permanecer em seu posto, provou que não é um verdadeiro conservador que assume a responsabilidade intransferível dada a ele naquele momento. A percepção de um revolucionário é de que os papeis e as responsabilidades são coletivas, porque o indivíduo não faz diferença; logo, não acredita no pecado individual.