Receba o troco. Com juros e correção monetária.

Por FratresInUnum.com, 23 de dezembro de 2019: No último sábado, o papa Francisco fez o seu tradicional discurso de “Feliz Natal” para a Cúria Romana, com aqueles mesmos recados provocativos com que ele habitualmente brinda os seus colaboradores. Mas, desta vez, houve algo mais sério.

Com informações de Sandro Magister, sabemos que o Cardeal Angelo Sodano, até o último sábado decano do colégio cardinalício, quis ter para com o papa argentino um sinal de afeto e consideração: propôs-lhe celebrar uma missa em companhia dos cardeais residentes em Roma para comemorar o seu jubileu de ouro sacerdotal. Francisco não quis. Sodano insistiu. Resultado: houve a concelebração, mas o papa recusou-se fazer homilia e também não permitiu que fotografassem o momento. Agora, veio o troco: Francisco “aceitou” a renúncia “voluntariamente feita” por Sodano como decano do Colégio cardinalício. E mais: também modificou a lei eclesiástica com um “Motu proprio”, estabelecendo que a função de decano, até hoje vitalícia, é de duração quinquenal, renovável ou não.

Bem feito para Sodano, que sempre seguiu a linha isentista durante os últimos pontificados, deixando Bento XVI na mão, e que pensou poder comprar a simpatia de Bergoglio mediante a adulação. A sua diplomacia não lhe serviu de nada e, aos 92 anos de idade, tomou um belo chute, sem ter mais o tempo de poder recuperar a sua força. Mas os trocos não param por aí.

Na última sexta-feira, a Netflix lançou o filme “Os dois papas”, que apresenta Bento XVI como um autoritário intelectualista e incapaz, arrogante e pretensioso, apaixonado pelo fausto e dono de uma ambição desmedida. O antagonista seria o seu amigo e conselheiro (só este dado faz com que o filme não seja sequer uma obra de ficção: é uma falsificação completa da realidade) Jorge Mario Bergoglio, um homem humilde e de visão aberta, protetor de mendigos e adepto da pedagogia do oprimido, o sucessor ideal para o qual o fracassado papa teria voluntariamente “passado o bastão”. A série termina com a conversão completa de Ratzinger ao bergoglianismo e com os dois pontífices amigos assistindo a Dilma Rousseff entregando a taça da copa do mundo para a seleção alemã!

Eis o troco bergogliano a Bento XVI, que passará para a história como um incompetente acadêmico excêntrico, apaixonado por livros e indiferente às pessoas. E com direito a poster do filme em um prédio do próprio Vaticano! Pois, quem mandou ele fazer a linha “esposa de César”, sempre calado, complacente, colaborativo, dócil, ao invés de se unir aos católicos na resistência à destruição voluntária da Igreja promovida por seu sucessor? Ratzinger pensava que o seu inimigo se compareceria diante de sua passividade… Não se compadeceu! E tem mais troco ainda!

Em seu mencionado discurso, Francisco citou a sua iminente reforma da Cúria Romana, dizendo que a situação do mundo mudou, que a evangelização agora não está reservada apenas ao oriente e que a Igreja já está atrasada 200 anos, citando textualmente o seu mentor “intelectual”, o diabólico jesuíta Cardeal Martini.

Passando por alto o fato de que ele mesmo, Francisco, está mentalmente estacionado na década de 80 e que todas as múmias que lhe estão associadas são decrépitos zumbis gestados nas revoltas eclesiásticas de então, ele se apresenta como baluarte do arrojamento, enquanto não percebe que o seu magistério já não significa mais nada para praticamente ninguém. Parece que a Pachamama engoliu o seu pontificado! Entretanto, com um só golpe, ele chuta toda a Cúria Romana, reduzindo-a a um grupelho de secretários cuja importância real está abaixo de zero.

Bem feito para a Cúria Romana, que sempre fez a defesa incondicional de Francisco como se ele fosse uma instituição e não um radical que está apenas a serviço de sua própria ideologia e que demole o papado e todos os organismos que o articulam com a delicadeza de um javali furioso. Vão todos ficar exatamente como estão os católicos do mundo inteiro, à deriva, dando, no máximo, um adeus para o trem que segue a viagem.

Os bispos já tinham recebido o seu presente de Natal nos dias anteriores: uma mudança da lei eclesiástica que os torna inteiramente culpados diante da justiça civil. Bem feito para eles também!

Pois é, parece que o pontificado de Francisco avança rumo à total destruição com uma velocidade cada dia mais crescente. Não é de hoje que nós alertamos, mas sempre há os otimistas, os cleaners, os histéricos devotos, que defendem Francisco às custas da fé e até da razão. E ele nem se importa com eles. Este papa avança como um trem, é totalmente imparável, obstinado. Os cardeais demoraram muito para reagir. Agora, é tarde demais: ninguém ficará ileso. Os conservadores bom-mocistas não escaparão, ninguém escapará!

A consolação é que temos Nosso Senhor a nosso lado.

E, desde Santa Marta, um belo sorriso e um Feliz Natal a todos.

Tags:

21 Comentários to “Receba o troco. Com juros e correção monetária.”

  1. Bergoglio, ainda que não fosse comunista, seria o que já é.
    O chefe principal de uma religião que acha que ela tem que mudar na sua essência, no seu âmago, na sua doutrina e acompanhar doutrinalmente o progressismo humano, esquecendo que o objetivo da Igreja é mudar o Homem pelo cristianismo e não o contrário.

  2. Bem haja! Parabéns pela percepção!
    Obrigada por representar com palavras certeiras todos os meus sentimentos de tristeza pelo estado catastrófico da amada Igreja.
    Feliz Natal, FiU!

  3. Confiemos na Palavra do Senhor:
    “Ela esmagará a cabeça da serpente orgulhosa!”
    E, esperemos com certeza na Promessa da Virgem Imaculada:
    “Por fim o Meu Imaculado Coração triunfará!”

  4. A renúncia de Sodano já era esperada a meses. O próprio Cardeal já havia pedido a mais tempo.
    Em Roma se falava que ele estava retardando a renúncia por causa do Papa Francisco que pediu esperar o final do ano.

    Troco ? Troco bem dado será dado ao Pontífice reinante sobretudo quando ele deixar este mundo não arrependendo-se..

    Troco ao Papa esta sendo dado pelo desgaste dos Bispos. Dom Aloisio renunciou à Diocese de Sete Lagoas EM Minas Gerais, o bispo de Nova Friburgo fez o mesmo e outros virão…

    Troco do Papa será dado na Arquidiocese de Salvador na Bahia para surpreender…

    • daniel, desculpa mas não entendi o q vc quis dizer com ” Troco ao Papa esta sendo dado pelo desgaste dos Bispos. Dom Aloisio renunciou à Diocese de Sete Lagoas EM Minas Gerais, o bispo de Nova Friburgo fez o mesmo e outros virão…

  5. Puxa-sacos nunca foram respeitados, tolerados sim, enquanto foram úteis. Esta foi a fraqueza deles, como diz um ditado antigo, eles o deixaram “…montar nas costas…”, tal qual cavalos, que depois de domados podem ser vendidos!

  6. Esse papa sempre se comportou como o qualquer comunista – “chame os outros do que é acuse os outros do que v faz” – porém como quase todos os bispos estavam anestesiados ou coniventes – né CNBB? – , então deitava e rolava `a vontade!
    A Arquidiocese de BH, por ex, é social-comunista com D Joaquim Mol, D Walmor nesse Sínodo da Amazonia das esquerdas e aquele primeiro discursando num caminhão da CUT-PT em nome dessa Arquidiocese discursando, “curando a democracia”! Pode uma imensa sequencia de disparates desse e de mais dioceses no Brasil?
    D Athanasius Schneider e mais alguns muito poucos vêm denunciando o papa Francisco – e que o papa renuncie, quanto mais pressão e arrocho total para que renuncie serão bem vindos, o que desejamos em cima desse papa falso (?) – serão ótimos!
    https://www.google.com/search?q=D+Joaquim+Mol+num+carro+da+CUT&oq=D+Joaquim+Mol+num+carro+da+CUT&aqs=chrome..69i57j69i64l3.62156j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

  7. “E com direito a poster do filme em um prédio do próprio Vaticano!”, Ou seja, o Vaticano faz propaganda para a Netflix, a mesma que injuria Nosso Senhor Jesus Cristo, a Virgem Maria, os Apóstolos e toda a Comunhão dos Santos.

    Se Francisco é papa só Deus sabe, mas qqr criança de primeira catequese sabe que ele não é católico. De fato, há duas Igrejas. Ou não há? O CVII foi o último grande Cisma na Igreja, de onde nasceu a Igreja Conciliar, essa, sim, com um papa sob medida. Acho graça dos esforços que os tradcon fazem para defender o indefensável. Se tirar a mortadela dos olhos, verão melhor. Ou Cristo ou nada. Fora da Igreja não há salvação. Quem está dentro da Igreja? Quem se fantasia de papa ou quem faz a vontade de Deus? Vamos ver se em 2020 finalmente os ilustres acordam.

  8. Francisco parece ter comprado uma briga contra a Diplomacia Vaticana. Primeiro foi ter tirado o cardeal Fernando Filoni da Propaganda Fidei, dicastério tradicionalmente encabeçado por um diplomata de carreira, para dá-lo ao cardeal Tagle, apontado como favorito de Francisco para sucede-lo. Agora, humilha o cardeal Sodano, constrangendo-o a renunciar ao cargo de decano do Colégio de Cardeais. A ver quais serão os seus próximos passos. A Diplomacia Vaticana, sabidamente conhecida pela “maleabilidade ideológica”, mantém vários quadros na Cúria Romana, inclusive, como não poderia deixar de ser, a secretaria de Estado, titularizada pelo cardeal Parolin. O clima nos corredores vaticanos nunca pareceu tão infecto como nessas últimas semanas que antecedem ao Natal.

  9. Segundo li, muito por cima, a tal “teologia do povo” da qual o vistoso sectário argentino seria sequaz, via Juan Carlos Sacanonne SJ, sua parturiente, lança raízes na doutrina do “corpo mistico” do povo, formulada por outro e famoso jesuíta, Suarez (+1617) a fim de coonestar as pretensões políticas da Companhia. (Diga-se de passagem que não está ainda suficientemente mapeada a influência da escolástica tardia sobre Kant e mesmo Hegel, leitores de Suarez).

    Segundo essa doutrina fantasiosa e esdrúxula de Suarez, o “povo” seria como que “lugar teológico” porquanto Deus manifestaria a sua vontade na vida do povo. Isso é, a teologia e a doutrina devem ler na vida do povo os seus critérios. Se de fato for isso, resta ainda investigar, trata-se de mais uma luciferina revolução: não sao os sábios e os doutos e o Magistério a guiarem as almas, mas o povo…

    Platao se horrorizaria, e Aristóteles também: a polulaça desenfreada nos vícios, no rebolado esfuziante, na poligamia animalesca, na cerveja de latinha feita de cereais não malteados, no cigarro do Paraguay e na lambada é que da o rumo das coisas divinas e humanas. É claro que há exceções e que as elites seguem pelo mesmo caminho em sua notável maioria, a começar pelo clero…

    De fato, eis a que ponto chega o câncer da congregação jesuíta degradada de seus objetivos e traidora infame do seu fundador e da Igreja; bando de gente ridicula e analfabeta estorvando a paz dos filhos de Deus (salvas as exceções, nobres e raras, de praxe).

    Ai de vós!

  10. Desculpe me mas ele não forçou SODANO renunciar.
    Está renuncia já estava programada, apenas foi retardada.

    Que ele não gosta de Sodano, Bento XVI também não. Gostava, mas diplomaticamente o deixou por perto.
    O que diferencia Francisco de Bento XVI? Além da Fé que parece não ser a mesma, (com todo respeito a Frnacisco)é que ele é corajoso. Tirou do seu caminho quem incomodava. O Cardeal Filoni foi um destes, Sodano já estava de malas prontas e nem apareceu no Natal. Falta só retirar Leonardo Sandri, fazer Bispo SEU EX secretário Fabian Pedacchio e trazer de volta ao Brasil para alguma arquidiocese( quem sabe Salvador) Mons. Ilson Montanari…

  11. Olá. A análise está clara, mas o tom do artigo me pareceu pouco católico, em torno de uma ladainha do “bem feito”. O autor ironicamente se compraz nas mazelas da Igreja, e isso, por mais que seja um recurso estilístico, o coloca em uma perspectiva de maledicência e malevolência. O leitor mais sensível percebe que quem aponta as feridas abertas da Igreja e do papado não é um santo. E, como recurso estilístico, para comunicar coisas tão graves, conviria precisamente a perspectiva de um grande santo, cheio de dor e de caridade. Fica para a próxima. Continuem com o bom trabalho.

    • Como leitora sensível concluo que você nunca a vida dos Santos. Nunca li um Santo omisso@
      Talvez um grande Santo escreveu, saberemos no futuro.
      Caso leia Santo Atanásio ou São João Crisóstomo irá surtar. Diria que não são Santos?
      E quando Santo Agostinho enfrentou o Papa que tentou defender São Crisóstomo da perseguição de Agostinho? Diria que Agostinho não era Santo? Ele disse ao papa: não se intrometa nos assuntos da igreja do Oriente.
      O erro deve ser apontado, retirado o pus e suturada a carne!

  12. Prezados Senhores.

    Um amigo me passou esse artigo de vocês e há uma expressão que me intrigou. Diz: “o diabólico jesuíta Cardeal Martini”. Diabólico? Por que tanto ódio contra esse Cardeal? O que ele fez de tão ruim? Na eleição de Bento 16 ele ficou em segundo lugar e retirou seu nome para o Cardeal Ratzinger assumir.

    O Padre da minha Paróquia estudou em Roma e morou um tempo em Milão. Nos dizia que nas quintas feiras a tardinha 19 horas a catedral enchia de pessoas, inclusive sentadas no chão, nos corredores, levavam cadeiras para ficar com o Cardeal Martini que durante 1 hora orientava um momento de oração, de exercícios espirituais.

    Ele foi orientador de diversos retiros Inacianos. Pelo que sei só fez o bem.

    Eu mesmo, tenho 4 livros dele que são uma inspiração, não dou para ninguém, pois seguidamente releio e sempre encontro algo novo, AS CONFISSÕES DE PAULO, A vida de Moisés.

    Não entendo esse termo usado contra ele. Alguém pode me explicar? O que ele fez de tão diabólico? Falei com vários Bispos e todos gostam muito dele.

  13. Vocês do “Fratres in Unum” acertam quando publicam artigos esclarecendo pontos da fé, da Igreja etc. (minoria dos textos presentes aqui). E erram feio ao darem espaço à imprensa marrom eclesiástica, a suposições delirantes, a interpretações maldosas, enviesadas, cheias de apegos ideológicos incompatíveis com a postura de um verdadeiro católico (a maioria dos textos presentes aqui, a exemplo deste artigo). Faço votos de que melhorem, que superem com a assistência do Menino Jesus e de Nossa Senhora os graves problemas de conversão que a maioria de suas opções editoriais demonstra. Quem produz mais lixo do que coisa boa e útil certamente precisa de ajuda. Suposições e amor próprio ferido não abrem a porta do Céu a ninguém, não custa recordar. E tomara que em suas agendas já conste datas para a frequência ao Santo Sacramento da Confissão para as próximas semanas e meses, porque é o remédio mais certeiro para resolver os problemas que os editores e outros colaboradores enfrentam. Desculpem ser duro a esta altura do ano, mas quem avisa, amigo é. Poderá não haver um amanhã para vocês, para o blog (e mesmo para mim), então melhor não perder tempo. Um Feliz Natal a todos, porque o Menino Jesus não desiste de ninguém. Imaculado Coração de Maria, sede a nossa salvação!

    • Senhor Pierre;
      Não sou responsável por este blog, porém, sinto-me tocado pelo seu comentário, uma vez que sempre estou a escrever aqui – ainda que alguns desses não sejam aprovados pelos moderadores.
      Sr. Pierre, sou Sacerdote Católico há 53 anos, passei por situações que o senhor nem sequer imagina, mormente esta “implosão religiosa” operada desde o Concílio Vaticano II.
      O que o senhor desconhece é quanto foi deformada a Igreja desde então!
      Como muitos se calaram, em nome da obediência, do bom-mocismo ou, em piores casos, da confortável posição eclesiástica…
      Aqueles que discordamos, conhecemos o preço pela fundação fidelidade!
      Quando – em um espaço como este – podemos ler, falar, desabafar e mostrar nossa indignação, o senhor nos considera como pecadores infames, por quê? Estamos a cometer alguma heresia? Acredito que o contrário, defendemos nosso Tesouro da Fé. Desculpe-me, mas, nada mais se faz aqui do que comentar a triste realidade eclesial em que vivemos!
      Caso o senhor não os conheça, sugiro que leia alguns dos Padres da Igreja – de maneira especial – Santo Atanásio de Alexandria e os latinos Santo Hilário de Poitiers e Santo Irineu de Lion.
      Será que estes Padres da Igreja também estavam fazendo algo de errado quando denunciavam os abusos das altas hierarquias?
      O que o senhor diria então do Profeta Jeremias ou do Precursor, o grande Profeta São João Batista?
      Veja bem meu caro, há uma imensa diferença entre apontar os erros e os abusos a tecer maledicência!
      Acredito que o que se comenta aqui está muito aquém do que se vê na igreja conciliar…
      Peço que me perdoe a indelicada resposta, mas, acredito que o senhor esteja um tanto confuso, mirando com os olhos repletos de ternura uma realidade tão triste!
      Como disse Nosso Senhor, “o pior cego é aquele que não quer enxergar!”
      Rezemos!

  14. Eu recomendo o Fratres in Unum para todos aqueles que desejam se informar de assuntos referentes à Fé Católica e à Doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana, como site jornalístico que a todo dia me presenteia com notícias de meu interesse. A crítica que se realiza em Fratres in Unum é de imenso valor para mim. Gostaria de cumprimentá-los especialmente por isso.

    Muito obrigado por este trabalho técnico e extremamente competente! Quem não gosta ou não concorda com a maneira de trabalho dos editores, tem a liberdade de rachar fora daqui e a qualquer momento.

    Às pessoas mais velhas ou mais experientes, solicito continuem dando seu testemunho, e se possível, produzirem livros e outros materiais para instrução da Geração Z.

    Att,

    E mais uma vez, muito obrigado! Ao Fratres in Unum, seus editores, moderadores, colaboradores, amigos e também aos leitores pelos comentários que também sempre me interessam.

  15. Há mais de 20 anos, um familiar meu leu um livro de um Padre que foi transportado ao céu e ao inferno. Não me lembro o nome do Padre e era uma fotocópia do livro original. Nunca me interessei muito por mística, mas segundo o que o meu parente me contava, o conteúdo parece falar dos tempos atuais. O Sacerdote teria recebido uma série de revelações privadas.

    Estaria escrito que no fim do mundo haveria um Papa “negro”, e este “negro” não tem nada a ver com cor da pele ou raça.

    Haveria trevas por toda a parte e somente as famílias cujas casas possuíssem a vela benta do dia de Nossa Senhora das Candeias (festa da Purificação de Nossa Senhora) seriam poupadas das referidas trevas.

    Vou tentar recuperar o conteúdo, porque os tempos são realmente maus.

    • Há muitas profecias sobre os 3 dias de trevas e essa questão das velas bentas. Na minha humilde opinião eu costumo ler tudo e guardar o que percebo ser melhor. Assim sendo, leio com atenção o que São Pe. Pio escreveu sobre isso. Tem um canal no You Tube que trata desse tema com seriedade, chama-se “Ale Machado Oficial”. Lá vc encontra vídeos falando sobre os 3 dias de trevas (o que Pe. Pio escreveu sobre) e outras questões de escatologia e profecias (da Ssma. Virgem Maria) sobre esses dias maus e finais que vivemos. Paz e bem!

  16. Só lembrando da história de um dos personagens citado na matéria…
    Sodano tem um histórico problemático tanto em palavras quanto em atos em torno da crise dos abusos sexuais. Sem dúvida, ele não gerou a reação pública que, por exemplo, o cardeal Bernard Law (in memorian) enfrentou em Boston.
    Cardeal Sodano teve uma carreira diplomática longa, embora polêmica (o seu papel diante do regime do regime Pinochet no Chile como núncio entre 1978 a 1988 ainda está em discussão) e serviu a João Paulo II durante 15 anos em um dos postos mais complexos do Vaticano.
    Aos olhos das pessoas mais escandalizadas com a crise dos abusos sexuais, no entanto, Sodano se tornou um símbolo da ambivalência e da negação que elas ainda associam à resposta do Vaticano.
    Sodano é conhecido como talvez o defensor mais firme no Vaticano do falecido padre mexicano Marcial Maciel Degollado, fundador dos Legionários de Cristo. Os Legionários reconheceram que Maciel foi culpado por uma vasta gama de más condutas, incluindo o abuso sexual de ex-membros. No fim de 2005, enquanto a Congregação para a Doutrina da Fé, sob o então cardeal Joseph Ratzinger, estava chegando à conclusão de que Maciel era culpado, a Secretaria de Estado, sob Sodano, emitiu uma declaração pública negando que houvesse qualquer processo contra ele.