21 comentários sobre “Feliz año nuevo, hermana!

  1. Depois que ele disse no avião que todos deveriam esmurrar a cara de quem xingasse, por exemplo, a sua própria mãe, um contra-exemplo de tudo que Cristo disse em Mateus 5,39, pois não é cabível que desconhecesse, nada mais é de admirar ou há que se esperar de um papa comunista.

    Curtir

    1. Aí você se equivoca. Nessa frase da mãe, ele acertou (coisa rara, mas enfim).
      Jesus disse para oferecer a outra face a quem ofendesse a NÓS mesmos, mas não a quem ofendesse a um próximo. Ficar calado diante de uma injúria feita ao próximo é ser cúmplice de uma injustiça, e não tem nada a ver com cristianismo.
      Portanto, se ofenderem a nossa mãe, deverá ser dado um murro sim.

      Curtir

    2. E outra coisa: Cristo “precisava morrer”, não tinha outro jeito… o “pulo do gato” é saber a hora certa do martírio supremo e definitivo, antes disso tb há sacrifícios, porém o q faz parte da normalidade do gastar-se no q tange a própria vivência.

      Curtir

  2. Já é a segunda vez que destrata os fiéis na frente das câmeras. Vai saber o que não faz fora delas…
    São sinais, sinais de que não tem consciência de que as pessoas amam a Pedro e o Papa o representante. Entretanto nosso Papa atual pensa apenas na pessoa dele. Vergonhoso!!!!!

    Curtir

    1. A primeira foi muito pior, porque foi gratuita. Nessa, ele foi puxado com força, o que não justifica a reação, mas pelo menos teve causa e efeito.

      Curtir

  3. A última vez que Francisco, o Papa bonzinho, ficou irritado desse jeito foi no impeachment da companheira Dilma, quando cancelou sua visita ao Brasil em solidariedade aos anjos do PT. A diferença é que se agora ele deu um tapa numa fiel, da outra vez o tapa foi num povo inteiro.
    Comentário do Guilherme Fiuza no Tweet

    Curtir

    1. O tapa de hoje foi uma boa resposta aos bajuladores de Francisco na película “Os Dois Papas”. Francisco queimou o próprio filme!

      Curtir

  4. É impossível alguém enganar para sempre. Pode enganar durante bastante tempo, mas não toda a vida. Digo sinceramente (pedindo a Deus que me perdoe, porque ele é o Papa), nunca me enganou e sempre notei que a sua simpatia e misericórdia apresentavam afectação não tão subtil, assim. Aquele “despojamento”, logo de início pertencia a alguém que não tem nobreza e não a um homem simples. A posição de um Papa não é um lugar comum e ele ignorou esse factor. Quanto a mim, (e admito estar errada), não tem perfil para o lugar que ocupa. Mas Deus é que sabe, porque permitiu todo este “imbróglio”

    Curtir

  5. Francisco Francisco, a mídia anticatólica ama você, mas parece que você não quer ajudar essa mídia anti-católica a criar uma boa imagem de você.

    Até os irmãos Meireles quiseram melhorar a sua imagem na série “Dois Papas”.
    Mas você cisma em mostrar a face dos “moderninhos” da esquerda católica: A falsa caridade, o falso amor…

    A mídia anti-católica vê em você a pessoa perfeita para ajudar na sabotagem e traição a fé católica.
    Ajude esse pessoal Francisco. Se comporte melhor. Por que senão nem a mídia anti-católica terá como melhorar a sua imagem e te deixarão de lado.

    Curtir

  6. O mais incrível é ver como a mídia se contorce para tentar justificar esse ato brutal dele, e apresentam outras coisas coisas ‘boas’ na mesma notícia. É muito descarada a redoma que os anti-cristãos criaram ao redor dele.

    Curtir

  7. Não é novidade, desde de o início Bergíglio vem espancando desde a cúria até o mais humilde Católico que se mantém fiel à doutrina e a tradição da Igreja.

    Curtir

  8. Pensem comigo irmãos: se o Papa usasse a cadeira gestatória, isso nunca iria acontecer. Ele abençoaria a todos sem ter que enfrentar esse agarra agarra danado de pop star. Mas esses modernistas querem abandonar tudo o que é antigo, deu no que deu.

    A cadeira está lá, numa sala empoeirada, abandona, quando podia estar sendo útil e como seria.

    Curtir

  9. A máscara de Bergoglio já se pendura por poucos fios. Nem mesmo os mais ingênuos já conseguem ignorar a verdadeira índole do papa argentino.

    Curtir

  10. Não consigo ver Bergoglio como um sacerdote mas como um jogador argentino de futebol, em campo, capitaneando uma equipe e, sempre que possível, extravasando o seu descontentamento via catimba contra o adversário às escondidas do árbitro.

    Curtir

Os comentários estão desativados.