Eis o homem.

Por FratresInUnum.com, 17 de janeiro de 2020 – Desde que Francisco subiu ao pontificado, a atitude dos cardeais e bispos é de uma adulação superlativa, como se a obediência ao Papa supusesse a subserviência a um suserano absoluto. Mas, não o é!

Cardeal Robert Sarah. Foto: Stefano Spaziani

Assim como a Igreja pós-conciliar tem apenas um dogma, “o Concílio” (como se não houvesse 20 outros antes dele), a Igreja bergogliana tem um só dogma, “Francisco”, como se nunca tivesse existido um único Papa fora ele. Ele é a premissa maior de todos os raciocínios e um argumento de autoridade que apele para ele se impõe ipso facto. Não é apenas o abandono da Fé, mas também da razão.

Como mulheres submissas a um marido tirano, os hierarcas da Igreja Católica se comportam como coroinhas complacentes, como freiras apavoradas diante de sua Madre superiora. O Papa ditador se mostra como tal não apenas por seus atos, mas pela atitude geral que predomina na Igreja: como um tirano, todos têm medo de enfrentá-lo, pois a polícia que o assiste pode puni-los a qualquer momento. Coisa inédita! Todos os papas sempre foram criticados justamente pelos que hoje se mostram como zelosos papistas. Basta lembrar de toda a oposição que sofreu Paulo VI, João Paulo II e o próprio Bento XVI.

O livro recém-publicado pelo Cardeal Robert Sarah e por um outro sob censura está explodindo em vendas e já pode se tornar um best-seller. Há que se agradecer ao Vaticano por toda a propaganda! Mas não só…

A popularidade de Sarah subiu justamente porque ele teve a atitude que todos os católicos esperam de algum cardeal ou bispo: seja homem! Reaja! Mostre de algum modo o absurdo daquilo que Francisco está fazendo.

Sarah não apenas desmentiu Dom Gänswein, mas provou o que disse e continua mantendo-se firme e sereno em todos os desdobramentos que a publicação da obra trouxe para ele. Com a dignidade de alguém que não quer dividir a Igreja, não teve para com Francisco ou Bento XVI nenhum ato de rebeldia, mas, sim, de uma resistência eclesiástica que é, em todos os seus contornos, paradigmática.

Àqueles que pretendem de algum modo diminuir o gesto do cardeal, imponham-se os fatos. O livro de Sarah causou mais reboliço que todas as manifestações anteriores e, isto, por um motivo muito claro: ele fez o que todos deveriam fazer! Ele não recuou, mas agiu como um homem de Igreja e foi protagonista daquilo que poderíamos definir como enfrentamento humilde.

Quando Nosso Senhor desmascarou os fariseus que lhe queriam encurralar com uma pergunta capciosa, se era obrigatório ou não pagar o imposto a César, Ele não os xingou, não se rebelou, não criou uma confusão: apenas foi ao fatos e pediu uma moeda. De um jeito humilde, Cristo flagrou a malícia deles referindo-se aos fatos. E foi isto que fez o Cardeal Sarah!

Francisco sabe que não o pode atingir sem ser acusado de racismo, sem flagrar a sua vingança, o seu totalitarismo. Ao mesmo tempo, o livro de Sarah é irrespondível. Francisco está desmascarado.

Enquanto os progressistas estrebucham feito endemoninhados diante da Cruz, o Cardeal Sarah vende milhares de exemplares em poucas horas e os católicos do mundo dão, assim, a esses vândalos que querem destruir a sua Igreja, aquela resposta que estava entalada em suas gargantas.

Agora, resta saber se o único homem na ativa do colégio cardinalício continuará sendo o Cardeal Sarah (exceção feita aos cardeais dos dubia, que, ou já morreram, ou não possuem cargos) ou se outros cardeais se juntarão a ele!

22 Comentários to “Eis o homem.”

  1. Não comungo do otimista declinado no texto. Evidentemente, a atitude do cardeal Sarah é digna de louvor e aplausos. Contudo, em junho próximo, ele completará 75 anos e apresentará sua renúncia, que – por óbvio – será aceita. O livro terá uma repercussão efêmera que conseguirá, na melhor das hipóteses, adiar a publicação da exortação pós-sinodal, até porque a gigantesca maioria dos católicos está simplesmente alheia a todo esse imbróglio.
    Ademais, pesa o fato de que Francisco goza – para sua idade – de boa saúde e ainda reinará, salvo morte repentina, por uns bons anos, de maneira que a esmagadora maioria do colégio cardinalício terá sido criada por ele. Penso que aqui ninguém ignora que o pontífice só concede o barrete àqueles que estão completamente afinados com seu desiderato. Some-se a isso fato dele ser implacável em seu projeto e teremos o cenário, perfeito para quem o apoia, para a consecução dos seus objetivos.
    Digo, por fim, que penso que só uma intervenção divina para evitar o pior.
    Oremos pela Igreja.

    • Me pergunto o que fazer num cenário onde todos os Bispos, Padre, Cardeais estejam aliados para destruir a igreja, como povo deve se comportar quando não houver mais uma missa, que tenha Deus como centro? embora existam muitas dessas missas mal celebradas, ainda há em pouquíssimos lugares o rito tridentino, se acontecer… Deus nos livre, de não mais o ter ( rito Tridentino e mesmo uma missa do rito novo que seja pelo menos celebrado com devoção) o que faremos enquanto fieis?

    • Caríssimo em Cristo, Sr. Carlos Dias;

      Humanamente impossível que consigamos fazer algo que impeça esta destruição da Igreja Católica!
      Mas, ao Bom Deus nada é impossível!
      Peçamos a Ele e aos Corações Sacratíssimos de Jesus e Maria que tenham piedade de nós e nos conceda um Papa que restaure a Igreja de Deus!
      Que Nosso Senhor “acorde” e aplaque esta tempestade que parece levar a Barca de Pedro ao naufrágio!
      Que o Bom Deus tenha piedade de nós!

    • Foste muito feliz em proferir estas palavras.

  2. Adorei essa! O “papa da misericórdia” deve estar quebrando a cabeça: como livrar-se de um cardeal africano sem ser acusado de racismo?

    Kkkkkkk!

    • Já pensei nisto também. Imagine um cardeal africano, não necessariamente Sarah, que chegasse ao papado e fosse incrivelmente conservador. A mídia progressista entraria em parafuso, ficariam maluquinhos!

    • Eliane, faremos o que nos manda nosso Salvador, confiar, confiar sempre, pois “as portas do Inferno não prevalecerão …”. Parafraseando a frase de Nosso Senhor Jesus Cristo (o sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado) podemos dizer: a Missa foi feita para o homem, e não o homem para a Missa. Os culpados pagarão, seja aqui ou no dia do Juízo! E nós, enquanto fiéis só nos cabe rezar e confiar na Providência Divina que nunca abandona quem nEla espera.

  3. Sobre a pergunta final, ele permanecerá só! Pergunto eu, se alguém sabe quando o livro estará disponível em Português ou se existe uma versão em castelhano?

  4. “Assim como a Igreja pós-conciliar tem apenas um dogma, “o Concílio” (como se não houvesse 20 outros antes dele), a Igreja bergogliana tem um só dogma, “Francisco”, como se nunca tivesse existido um único Papa fora ele.”
    Foi exato e feliz no comentário.
    A Igreja de 2 mil anos não interessa mais a Bergoglio e seus asseclas.
    Francisco absorveu a Novilíngue, a nova língua da esquerda que se resume a um vocabulário político de cerca de 50 ou 100 palavras de ordem e nas quais orbitam o pensamento comunista e da ONU.
    Óbvio que, na hora da liturgia, ele volta ao latim ou italiano de praxe.
    Trata-se portanto da inversão de Cristo.
    Para Bergoglio a Igreja tem que mudar e não os homens, pois afinal, para ele, o pecado não existe mais.

  5. E Burke onde estará? Será que Malta não recebe comunicação com o mundo?…Reaja!

  6. É hora de oração, movimento, organização e articulação.

    A populaça predadora e depravada que se encastoou no clero nao tem a mínima chance de pelejar contra o Rei Imortal dos Séculos, NSJC.

    As baratas serao debeladas e também, no limite, voltar-se-ão umas contra as outras e se devorarão mutuamente.

    O reino da desordem cairá por si mesmo.

  7. O novo lema da igreja “fora de francisco nao ha salvacao” …

  8. Embora seja louvável o esforço de Sarah e Ratzinger, não acredito que o objetivo principal do Sínodo seja a ordenação de padres casados. Isso é apenas um detalhe na agenda modernista. Hoje em dia, pessoas que conhecem a fundo os meios eclesiásticos reportam que há um grande número de clérigos homossexuais, para quem a presença de homens casados seria um inconveniente. Parece-me que hoje há muitos que preferem a manutenção do celibato para esconderem suas vidas duplas.

    O principal objetivo (e o que há de objetivamente mais grave) no Sínodo é a paganização da fé. Ratzinger chega a desculpar o Sínodo da Pachamama, dizendo que tudo não passa de “alarde da mídia”! Sarah e Ratzinger deveriam estar contestando, EM PRIMEIRO LUGAR, a adoração ao ídolo, o ecologismo pagão e a proposta de um “rito inculturado”. No entanto, silenciaram sobre esses pontos, para defender apenas a disciplina latina do celibato.

    Isso é uma armadilha…

    • Estimado em Cristo, Sr. Mateus:
      Análise perfeita a sua!
      Há muito mais interesse noutras questões!
      Não havia tido esta percepção, apontada de forma tão clara pelo senhor!
      Uma vez mais, ressalto a importância deste espaço proporcionado pelo Fratres, pois, ajuda-nos a perceber algumas realidades que não conseguimos ver!
      Sr. Mateus, infelizmente é uma triste realidade esta que vivemos!
      Como Sacerdote, fico muito entristecido por todo este processo de destruição da Igreja.
      Nós, humanamente falando, nada podemos fazer contra isso, pois, como friamente analisado por outro comentador neste espaço, Francisco tem nomeado seus partidários para o Colégio Cardinalício.
      O que nos resta é alertar e rezar, rezar muito, pedir ao Bom Deus que tenha misericórdia de nós e nos livre desta triste noite da alma em que a Igreja Católica foi mergulhada desde o malfadado Concílio Vaticano II.
      Que o Bom Deus o abençoe!

  9. Caríssimos Fratres:
    Rezemos!
    Aqueles que, tal qual este aqui escreve, já passamos dos setenta anos, assistimos – desde o malfadado Concílio Vaticano II – tormentas que parecem afundar a Barca de Pedro.
    Entretanto, poucos têm a coragem de ir despertar o Senhor, que parece dormir enquanto a borrasca inclemente piora…
    Um grupo de irmãos no Sacerdócio e eu passamos por isso, há muitos anos. Tentamos continuar conduzindo nossas Paróquias como Curas Católicos. Recebemos incompreensões, desprezo, escárnio, perseguições e acabamos degradados em asilos ou em casa de nossos familiares.
    O preço é alto!
    Veja só o Cardeal Burke e, agora, o Cardeal Sarah.
    Rezemos!
    Peçamos aos Corações Sacratíssimos de Jesus e Maria que tenham piedade e misericórdia de nós!
    Infelizmente, a grande maioria dos hierarcas continuarão “silentes”, seja por “obediência”, seja por medo de perder os cargos e confortos, além de se indispor com as mídias… que tanto lhes parece “fazer bem”…
    Sobrarão apenas aqueles que temem perder a Fé, de trair Nosso Senhor!
    A maioria dos altos dignatários do Catolicismo prefere seguir o exemplo dos Santos Apóstolos na sexta-feira santa: esconder-se por medo.
    Somente o ardor do Espírito Santo para despertar estes que jazem nas confortáveis trevas…
    Precisamos de novos Bernardo, Francisco de Assis, Teresa e Catarina de Siena.
    Perdem-se milhares de almas, seja para as seitas, seja para a indiferença…
    Perdemos nossos templos, nossos santuários, nossas basílicas… Contudo, nós não podemos perder a nossa Fé!
    Portanto, temos que rezar e fazer penitência!
    Que a Santíssima Virgem Interceda junto ao Bom Deus por nós e que tenhamos o coração puro e a força simples e sincera dos Pastorinhos de Fátima!
    Rezemos!

  10. “A exigência de abolir o celibato está ligada a concepções que pretendem fazer do padre um funcionário de acção social com tarefas maioritariamente mundanas, transpondo o cerne da vida cristã da eternidade para este mundo.”

  11. Esse é o resumo da obra, que tem como subtítulo “A história secreta do papado mais tirânico e sem escrúpulos dos tempos modernos”: o papa Francisco seria um “político manipulador e um hábil promotor de si mesmo” desde os tempos da sua Buenozaires, onde teria gostado dos métodos do autocrata e déspota Perón.
    Aí está o resultado: “Por trás da máscara do afável homem do povo, misericordioso, está o farisaico,o Papa Francisco consolidou a sua posição de ditador que governa com o medo e fez alianças com os elementos mais corruptos do Vaticano e do exterior na mesma barca furada para evitar e reverter as reformas que se esperavam dele”!
    Tudo realmente superficialista e muitos mais nessa direção de enganar.
    A notícia de divulgação do livro foi relançada com muito empenho entusiasmo pelos mais conhecidos sites tradicionalistas italianos e também por blogueiros vaticanos que nunca, jamais compartilharam a falsaria e peçonhenta revolução franciscanóide!

  12. Esse texto resumiu bem!!! Ainda ontem vi um padre da minha diocese postar no face sobre as “fake news que estão acusando o papa”, que devemos estar unidos a ele. Sem contar o bispo diocesano que escreve um coluna semanalmente no jornal local, e ao final do sínodo escreveu algo como “podemos até estranhar as mudanças no início, mas o que o papa decidir alterar será alvo de nossa obediência, pois o papa tem inspiração do Espírito Santo”.

    Só não sei se estão na ignorância mesmo pela péssima formação nos seminários pós CVII, ou se não querem ter ameaçados seus confortáveis cargos eclesiásticos.

    • “Podemos até estranhar as mudanças no início, mas o que o papa decidir alterar será alvo de nossa obediência, pois o papa tem inspiração do Espírito Santo”.
      Logo, descerão aos infernos e aos abismos escuros e fecais a fim de experimentarem a cruel servidão que satã impõe aos seus súditos e servos comedores de pratos de lentilha, àqueles que trairam a Deus para agradar aos corruptos devastadores obstinados da Vinha do Senhor Sabaoth.

  13. Graças a Deus, que um homem virtusoso e com coragem não temendo ameaças, decidiu defender a Verdade e a pureza da Doutrina.

  14. “ou se outros cardeais se juntarão a ele!”
    Belgian retired archbishop proclaims strong support for Benedict, Cdl Sarah on celibacy:
    https://www.lifesitenews.com/news/belgian-retired-archbishop-proclaims-strong-support-for-benedict-cdl-sarah-on-celibacy

  15. Mais do que nunca o Rosário – àquele que Nossa Senhora ensinou ao Santo Domingos – deve ser rezado. Sem o Rosário ou ao menos o terço, as mentes surtarão.
    É quem estiver fora dos muros da Igreja, permaneça em sua porta, assim como a Cananéia, comemos os farelos dos pães dos comensais.