Isto não é normal.

Por FratresInUnum.com, 13 de fevereiro de 2020 — A impressão é de quase um milagre: o celibato sacerdotal não cairá na disciplina da Igreja latina. Quase um milagre, já que estava tudo programado para que se autorizasse a ordenação de homens casados para a região da Amazônia.

Depois de meses de apreensão e suspense, a Exortação Apostólica “Querida Amazonia”, em vez de aprovar os viri probati, chama a Igreja à oração pelas vocações e convida missionários e sacerdotes a irem trabalhar na Amazônia.

Os progressistas estão decepcionados, sobretudo aquelas múmias, que reviveram em Roma o famoso Pacto das Catacumbas, e que terão que ir às suas respectivas covas sem terem visto o tão esperado fim do celibato sacerdotal.

Os conservadores comemoram na internet a vitória do celibato e o tão “injustiçado” Papa Francisco, hosanado agora como defensor da Fé. Eles se voltam contra aqueles que diziam o óbvio ululante: Bergoglio quis e promoveu, com suas palavras, atos e nomeações, o ataque violento contra o celibato obrigatório, assim como quer – e o está fazendo – levar a revolução iniciada com o Vaticano II até às últimas consequências. Esquecem-se que este é o mesmo Papa de Amoris Laetitia e do silêncio aos Dubia dos cardeais que defenderam a ortodoxia da fé sobre o matrimônio e sobre a Eucaristia.

Isto não é normal! Que a Igreja inteira esteja sob tensão, à espera da decisão de um Papa, para saber se ela muda sua tradição multissecular de uma hora para outra, isto não é normal!

Infelizmente, desde as reformas que vieram após o Vaticano II, oficiais e oficiosas: mudança no rito da Missa, nos ritos dos sacramentos, no hábito sacerdotal (abandono da batina), na Bíblia (abandono da tradução Vulgata, de S. Jerônimo), na Via Sacra (com a criação da XV estação), em todo o Direito Canônico, no Rosário de Nossa Senhora (com a invenção dos mistérios luminosos), etc, etc, os fiéis hoje estão acostumados com mudanças bruscas na Igreja. E os que se atêm à sua disciplina e doutrina tradicionais são os fundamentalistas com “cara de vinagre”. Hoje, isto é muito comum, mas isto não é normal!

Tags:

14 Comentários to “Isto não é normal.”

  1. O superior dos Jesuítas áquela época era o Pe Hans Kolvenbach, o qual irrecomendou com insistencia que foi descondiderada a nomeação do pe Mario Bergoglio para o múnus episcopal por considerá-lo desequilibrado mental, pois poderia posteriormente trazer serios problemas para a Igreja, como presentemente presenciamos.
    No entanto, a mafia vaticana se aproveitou dessa eleição para lançá-lo antecedente no esquerdismo radical, pois antes ele era um dos na Argentina sob o tacão de Perón e bem sabemos que ele era um dos que se julgava viver ao sabor do vento: a cada hora oportunisticamente, ora pró democratas, do comunismo ou nazismo, com o qual também simpatizou-se e encarnou os projetos deles, sem pestanejar.
    As esquerdas vaticanas o cooptaram pois era inconstante e passara à sua lavagem cerebral para satisfazer-lhes suas vontades e viram nele o candidato perfeito fazê-lo cardeal, pois religiosamente era um vacilante, sincrético que frequentava varias religiões; daí até obterem o que temos hoje, um papa inconsistente como no caso Chile, se tivesse um mínimo de caráter, envergonharia-se depois de suas mentiras a rodo e desmascarado publicamente, teria se demitido de vergonha, daí que parece com um descarado Lula II, reeditado em muitos pontos.
    A mudança de posição do papa Francisco foi a pressão para não avançar o semáforo e mostrar-lhe que doravante está sendo monitorado e denunciado a cada instante; será tratado de acordo com seus desprocedimentos, com toda firmeza e pressões necessarias, não nos achar que somos passivos, idiotas, otarios, seus seguidores a qualquer preço!

    • Francisco não mudou de posição nem de estratégia. Note que em a “Querida Amazonia” , Francisco apresenta oficialmente outro documento: Amazonia, novos caminhos…” em que está registrado: Documento Final; ou seja, é neste sub documento (disponível apenas em espanhol), que estão contidas as bombas.
      Justamente no Cap. V, itens b) c) f) que se menciona sobre o rito amazônico, sobre mulheres diaconisas e padres casados. É o Francisco de sempre.

  2. O # 9 do documento diz (não fui adiante): “9. Os interesses colonizadores que, legal e ilegalmente, fizeram – e fazem – aumentar o corte de madeira e a indústria minerária e que foram expulsando e encurralando os povos indígenas, ribeirinhos e afrodescendentes, provocam um clamor que brada ao céu”, para em seguida citar poesias de Ana Varela Tafur e Jorge Vega Márquez (este último sindicalista boliviano). Esse é o documento comemorado por conservadores. Patético. Quem lesse o documento sem saber a fonte, jamais poderia afirmar que foi escrito por um Papa ou que é um documento da Igreja Católica.

  3. Quando o Papa Paulo VI “promulgou” o Novus Ordo Missae, houve grande, vou usar o termo resitência, por parte do clero e dos leigos. Diante disso, recolheram esse folhetim e foram “estudar” as discrepância. Pouco tempo depois, usando do “nosso poder hierárquico, papal, etc”, usando um termo popular enfiaram guela abaixo sem direito a questionar. Tudo indica que não será diferente com essas “atualizações” desse sínodos do … Há uma metáfora que ouvia quando criança de como fazer o gato comer pimenta. Basta esfregar a pimenta no pelo do felino. Assim quando ele for se lamber vai acabar de certa forma comendo a pimenta. Ou ainda do cozinha sapo, segue o mesmo raciocínio. Deixa o sapo na panela com água morna e aos poucos vai levando ao fogo até enfim cozinhar o pobre do animal. Assim foi com as “ideologias” do CVII, aos poucos sendo intruduzidas em doses homeopáticas. Hoje não se questiona mais os encontros ecumênicos, que violam a Unidade, Santidade, Catolicidade e Apostolicidade da Santa Igreja. Moral, fidelidade conjugal, castidade, passam longe dos encontros da juventude, afinal tudo é questão de consciência. Tantos outros Mandamentos, valores e ensinamentos que não mais são levando em conta, pois já foram superados pela nova igreja. Rezemos pelo nossa perseverança final.

  4. As pessoas estão aí celebrando que o fim do celibato e a ordenação de mulheres não passou, mas esquecem-se (os que leram o documento, claro) da inculturação exaltada, o paganismo e o ecumenismo presentes ao longo do texto. Talvez essa tenha sido a tática: passar essas coisas de modo despercebido já que todos estariam de olho e preocupados com outros assuntos.

    • e não se esqueça, Maria das Neves, sobre a “pseudo-intelectualização-protestante-moralisto-carismática” sempre presente nos inúmeros e inatingíveis documentos da Igreja – inclusive nos da doméstica – que ninguém lê e são usados, principalmente, para demonstração de sintonia com o Vaticano quando a sintonia está bem mais próxima da dessacralização dos Bens do Senhor em prol da privatização do Sagrado para manipulação, ao bel-prazer, de movimentos onde os tais “leigos consagrados” – gente que não trabalha e, ainda, testa seus bens fora da Igreja – têm importância seminal. Eia uma rima: a “nova” Campanha da Fraternidade, sempre de viés eminentemente político e, por conseguinte, econômico, nunca tergiversando fora do “ecologismo”, “socialização da miséria” e da “violência contra os deficientes físicos, mulheres, indígenas, quilombolas, imigrantes etc.” Ah, a do ano que vem será sobre o “flagelo da dependência química”, onde não só a RCC como as comunidades protestantes de cunho pentecostal garantem numerosos dividendos políticos aos seus pares mediante o amedrontamento da população em geral. Epa, outra inédita, já com data para ser lançada, será sobre obesidade e, inclusive, após mais de uma década, ecumênica; com direito a informar os fiéis e a população em geral sobre os perigosíssimos “glúten” e “lactose”, inclusive com calorosíssimos aplausos dos deuses do CRM e da grandes agências de publicidade. “Finis Hominis”, “é o fim do homem”.

  5. Os progressistas também estão em festa:..os filhos das trevas são bem mais espertos.
    A finalidade da “Exortação” é apresentar oficialmente o documento FINAL do sínodo, intitulado Amazónia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral; Ele próprio afirma: “Nesta Exortação, preferi não citar o Documento, convidando a lê-lo integralmente.
    Então lá vai: Capítulo V – NOVOS CAMINHOS DE CONVERSÃO SINODAL, b), c) e f)
    b.) Vida consagrada – Propomos apostar numa vida consagrada com identidade amazônica, fortalecendo as vocações autótocnes. Apoiamos a inserção e a itinerância dos consagrados e consagradas, junto aos empobrecidos e excluídos. Os processos formativos devem enfocar a interculturalidade, a inculturação e os diálogos entre espiritualidades e cosmovisões amazônicas. (Ecopanteísmo OK!)
    c.) Presença e a vez da mulher – 101. A sabedoria dos povos ancestrais afirma que a mãe terra tem rosto feminino. No mundo indígena e ocidental, as mulheres são aquelas que trabalham em múltiplas facetas, na instrução dos filhos, na transmissão da fé e do Evangelho, são testemunhas e presença responsável na promoção humana, por isso se pede que a voz das mulheres seja ouvida, que elas sejam consultadas e participem das decisões e, assim, possam contribuir com sua sensibilidade à sinodalidade eclesial. Valorizamos “a função da mulher, reconhecendo seu papel fundamental na formação e continuidade das culturas, na espiritualidade, nas comunidades e nas famílias”. É necessário que a Igreja assuma em seu seio com maior força a liderança das mulheres, e que as reconheça e promova, fortalecendo sua participação nos conselhos pastorais das paróquias e dioceses, inclusive nas instâncias de governo. (Mulheres ordenadas OK!)
    f.) Eucaristia: fonte e ápice da comunhão sinodal – 111 . Considerando que a legítima diversidade não prejudica a comunhão e a unidade da Igreja, mas a manifesta e serve (LG 13; OE 6) o que atesta a pluralidade dos ritos e disciplinas existentes, propomos estabelecer critérios e disposições por parte da autoridade competente, no âmbito da Lumen Gentium 26, para ordenar sacerdotes a homens idôneos e reconhecidos pela comunidade, que tenham um diaconato permanente fecundo e recebam uma formação adequada para o presbiterato, podendo ter uma família legitimamente constituída e estável, para sustentar a vida da comunidade cristã mediante a pregação da Palavra e a celebração dos Sacramentos nas áreas mais remotas da região amazônica. A este respeito, alguns manifestaram-se a favor de uma abordagem universal da questão. (padres casados OK!).
    Leiamos atentamente o documento final sem esperar por Dubia. O que foi dito, dito está.
    Claro a caixinha de Pandora bergogliana tem muitas surpresas mais que virão à luz com o passar dos dias. Por hora é só.

  6. O asqueroso Lula se encontra com o papa Francisco, é normal isso, procurar no meio da mais torpe patifaria para “falarem de um mundo mais justo”, em pleno Vaticano, porém na visão dos globalistas-ONU-Nova Ordem Mundial-Maçonaria – isso é normal?
    Até que enfim o proprio papa Francisco retirou o véu que mantinha, agora assumiu apoiar apenas a mafiosos, inescrupulosos e narco traficantes, ditatoriais e a todos os malfeitores da humanidade, abortistas, genocidas, tipos como Stálin, Lênin, Trotshy, Pol Pot, Mao Castro etc.
    Apreciei tal encontro pois nos esclareceu patentemente quem é e a quem serve!

  7. A Revolução dá dois passos à frente e recua um. Francisco foi pressionado ou aconteceu algo sobrenatural que não sabemos. O que sabemos é que os Bispos alemães não pararão no seu plano de andar com as próprias pernas longe da Santa Sé.

  8. Prezados FRATRES;

    Há muitos anos que as mudanças desencadeadas pelo Concílio Vaticano II vêm transformando a Igreja.
    Sou Sacerdote há 53 anos e posso afirmar que este “modelo” eclesial apresenta uma grande ruptura com a Igreja de quando era estudante de Teologia.
    Tenho a Bênção de ter recebido toda a minha Formação Sacerdotal antes desta desventurada “aventura” conciliar.
    Como fui “aposentado” há quase 30 anos pelo bispo “conciliar”, fico observando este “novo jeito de ser igreja” – como eles mesmos gostam de se referir.
    Vejo que realmente se trata muito mais que “um novo jeito”, mas, verdadeiramente uma “nova igreja”, a religião conciliar.
    Poucos bispos se colocaram contrários àquela desventurada aventura.
    Hoje, ficam silentes diante de tamanhas aberrações.
    Esquecem-se de que Deus vai lhes pedir contas!
    São os maus pastores que Nosso Senhor alertava.
    São os “mornos”, aqueles que serão vomitados, tal qual está no Apocalipse.
    Acredito que somente nossas Orações, penitência e que os bons fiéis se formem e exijam de seus padres p mínimo de doutrina, que conseguiremos fazer frente a esta onda de destruição do Catolicismo Romano.
    Confio no Bom Deus e em Sua Misericórdia, pois, só Ele poderá nos salvar desta noite triste da alma, que parece destroçar aquilo que restou da Igreja!
    Que p Imaculado e Doloroso Coração de Maria Santíssima interceda por nós e livre-nos desta terrível era de execração de tudo aquilo que é Católico!

  9. Consigno que os Mistérios Luminosos vieram para desagravar o Corpo do Nosso Senhor vilipendiado em todo tipo de degenerescências que antes só aconteciam, quando muito, com imagens de santos populares e, geralmente, só em função da ignorância de fiéis bem intensionados.

  10. Tricotando: o filme dois papas (campanha pró Bergoglio) foi dirigida por um brasileiro petista;
    – Logo após o sinédrio Lula é libertado, além de eventos em países vizinhos já citados;
    – Bergoglio lança o documento “Querida Amazonia”, que fala de planos junto aos excluídos e indígenas;
    – O documento final do sínodo (novos caminhos…)que trata sobre a Amazónia não possui versão oficial em português;
    – Lula comparece ao Vaticano para agradecer a Francisco pela graça alcançada e tratar de estratégias para a fome, etc.
    – Juntando tudo: Com a Exortação e seus 4 sonhos, Francisco anuncia a posse da Amazônia utilizando como ferramenta os órgãos eclesiais e junto com o companheiro Lularápio empreenderão no projeto da Pátria grande a partir da região. Tudo com a bênção apostólica do STF e dos líderes do centrão que estiveram no Vaticano. O trabalho do Brasil agora será de recuperar o território roubado.
    – Assim a TL, nascida em laboratório marxista conseguiu produzir um pontífice de esquerda para dominar politicamente as nações. Isto não é nada normal. Rezemos.

  11. Para a Nova Ordem, as coisas são feitas até que aconteçam.

    A França e a Polônia votaram contra a constituição europeia? Vamos tentar novamente. Ih, votaram contra outra vez contra? Vamos mudar o nome para Tratado (de Lisboa), assim os congressos é que aprovam, sem passar por referendos populares.

    O Reino Unido votou para sair da UE? Vamos dificultar e tentar outro referendo para anular o desejo popular anterior.

    O aborto não passou ainda? Vamos esperar mais um pouco, inventar números de mulheres que morrem em abortos clandestinos, “normatizar” a situação em novelas e filmes, até o povo aceitar e votar a favor ou não protestar quando os políticos votarem a favor.

    A eutanásia não passou? Vamos fazer a mesma coisa, esperar, inventar, normatizar.

    A liberação das drogas não passou ainda?

    O casamento gay não passou ainda?

    A pedofilia ainda é muito tabu para ser posta a público?

    Vamos esperar, inventar, normatizar.

    E assim, o povo de bem caminha como já comentaram por aqui: como sapos em panelas, sendo fervidos lentamente.