Frase da semana.

CNBB Dom Joel“São, na verdade, duas dimensões do ser humano, com consequências sociais e políticas.

No entanto, existe uma hierarquia entre elas.

Primeiro, nós cuidamos das pessoas no sentido de não as deixar morrer; e o coronavírus é praticamente certeza de morte”.

 

Da entrevista do Secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella Amado, bispo auxiliar do Rio de Janeiro, ao Valor Econômico de hoje, 6 de abril de 2020.

10 Comentários to “Frase da semana.”

  1. “Maldito o homem que confia no homem”

  2. “Praticamente certeza de morte”? Se isso não é desinformação, não sei o que é. Sinceramente, de um bispo do Rio de Janeiro eu esperava coisa melhor.

  3. Coronavírus que provoca a covid-19 é um problema terrível. Ninguém nega. Para quem pertence ao grupo de risco então é incrivelmente perigoso. Temos que tomas todos os cuidados para com eles. Agora, declarar que é praticamente uma sentença de morte é muita desinformação.

  4. Olha a instigação ao pânico aí….

  5. No catecismo de S Pio X diz “O primeiro preceito da Igreja: Ouvir Missa inteira nos domingos e festas de guarda, manda-nos assistir com devoção à Santa Missa…” (475).
    No novo catecismo, mudaram esse mandamento para “Participar” da missa. Aí começou essa palhaçada de que a Missa é um ato comunitário, sacerdócio comuns dos leigos, uns até dizendo que a consagração acontece pela fé do povo e outras heresias…
    Pois bem, voltamos como éramos antes do “Concílio”: os sacerdotes celebram a Missa e Consagram o Pão e o Vinho pelo Magistério da Igreja, e o “povo” ASSISTE (literalmente) pela televisão. Deus sabe o que faz!!!
    Quem tem ouvidos, ouça!

  6. Os católicos devem se conscientizar e ajudarem as sua famílias compreenderem, que estamos claramente diante de duas Igrejas, uma falsa e oficial e a outra pequena mas visível nos pouquíssimos bispos e padres fiéis a doutrina de sempre. Por amor aos escolhidos, Deus cegou a inteligência dos clérigos traidores, permitindo que da boca deles saiam somente jargões de valores naturalistas, humanistas e materialistas, numa inequívoca demonstração de perca de fé. É exatamente esta a revelação do mistério da iniquidade de que fala o catecismo. Esta é a graça que Deus esta nos dando neste tempo e devemos agradecer muito a Ele por isso ! De ser possível distinguir hoje com facilidade o joio do trigo aquilo que que estava misturado com aparência católica. Nos tempos dos Papas anteriores era difícil e confuso, toda desconfiança nos remetia a dúvida de uma má compreensão ou de uma reflexão se não seria uma tentação de rebeldia nossa. Mas agora não. Então Bendito seja Deus pela eleição do papa Francisco ! Pois isso nos deu a clareza de saber que ele e seus seguidores estão do lado do mistério da iniquidade, do lado da ONU do anti-Cristo. Deus de uma mal retira um bem muito maior ! Continuemos firmes na barca de Pedro sem abandonar a Igreja, apesar dos clérigos, rezemos e penitenciemos pela conversão deles e do Papa.

  7. É esse o “nível” dos bispos do Brasil. Pontificam sobre o que não entendem, ensinam o que não sabem. Este senhor chegou ao cúmulo de ameaçar do presidente da república com um processo, que seria levado a diante pela CNBB, quando Bolsonaro, em fevereiro, compartilhou um vídeo sobre as manifestações populares que seriam realizadas nos próximos dias.
    Mas todas as mentiras dos alarmistas de plantão estão começando a cair por terra. Os inúmeros cadáveres empilhados nas ruas brasileiras, que nos prometeram alguns “cientistas” apoiados na “ciência” do quanto pior melhor, não se concretizaram e nem serão realidade. O estrago econômico, contudo, está feito e, este sim, cobrará mais vidas que o “mortal” vírus chinês. E cada vez mais nosso clero se esconde na insignificância e na indigência, remoendo a própria vaidade como se a sociedade brasileira ainda visse nesses velhacos algo a ser observado ou reverenciado.
    Hoje os pastores com seus ternos mal cortados são mais queridos pelos pobres que os hippies esclerosados com anel de tucum.

  8. Diria que seguir a CNBB e seus bispos “é praticamente certeza de morte” cerebral.

    • Levar a CNBB a sério e seguir à risca o Concílio Vaticano Segundo é certeza de morte espiritual.

  9. Na hierarquia desse homem aí nem entra o destino da alma imortal dos fiéis.