Por que o povo católico chora a morte de Dom Henrique?

Por FratresInUnum.com, 19 de julho de 2020 – A notícia do falecimento de Dom Henrique Soares da Costa, bispo de Palmares-PE, mal tinha começado a ser divulgada, e se desencadeava uma onda enorme de comoção por todo o Brasil, comoção especialmente saliente nas redes sociais. Pessoas de todos os lugares do país, especialmente jovens, lamentaram a morte do bispo como se fosse a morte de seu próprio bispo diocesano, de seu pai, de seu amigo… Nunca se viu uma lamentação tão sentida pela morte de um bispo como foi a de Dom Henrique Soares. Por quê?

Homem de oração, depois de ser monge beneditino e trapista, tendo abandonado a vida contemplativa por limitações de saúde, Dom Henrique transparecia uma espiritualidade verdadeira, de modo que suas palavras eram carregadas de uma força sobrenatural.

Pregador assíduo, utilizava todos os meios possíveis, inclusive as redes sociais, para ensinar a doutrina católica, respondendo perguntas simples ou sofisticadas, mas sempre com sabedoria, erudição e eloquência.

Exemplar, tinha um porte respeitoso, casto, varonil e paterno, que conciliava a firmeza e o carinho numa harmonia rara, tão ausente hoje em nossa sociedade.

Dom Henrique não era um bispo de aeroporto ou de WhatsApp, distante das ovelhas ou frio com o clero, não era um burocrata politicamente correto, um administrador que visava somente os ganhos econômicos, não se preocupava consigo mesmo, antes, morreu por sua abnegação: zeloso por seu ministério episcopal, deixou a saúde própria por último. 

Dom Henrique falava como um pastor e não como membro de uma corporação. É por isso que suas palavras vinham do coração, pois ele não estava falando para ser admirado pelos seus pares no episcopado, mas para ser entendido pelo povo mais simples e católico.

O povo fiel sente hoje a sua ausência como uma orfandade porque encontrava nele um bispo-bispo, não um bispo politiqueiro, um bispo membro de uma ONG, um bispo gerente de uma empresa, um bispo apresentador de programa de televisão, um bispo incoerente com sua vocação ou laicizado e de moral duvidosa. Não, ele realmente era um bispo-bispo.

Apesar de defender o Concílio Vaticano II e de não ter nunca celebrado publicamente uma missa tridentina – antes, era um entusiasta da tal “hermenêutica da reforma na continuidade” e da “reforma da reforma” –, ele efetivamente era alguém que sabia compaginar a nova liturgia com elementos tradicionais, sobretudo com a piedade e a devoção que os sacramentos requerem por sua própria natureza. Embora compreendesse a crise da Igreja a seu modo, nele transbordava o que nem o Vaticano II e suas reformas puderam eliminar: a fé viva em Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Era um bispo que carregava o odor daquela tradição católica amada pelo povo, mas odiada por tantos que aprenderam nos seminários a serem brutais e iconoclastas.

Ele se parte e deixa um vazio. É como se os católicos tivessem perdido uma perna e, de repente, tudo ficasse um pouco mais difícil nesse quadro eclesiástico tão nebuloso que vivemos.

Se o nosso clero fosse humilde e sábio – e que os seja! – tiraria as lições desta comoção nacional e começaria a refazer o caminho de retorno para aquela pátria espiritual católica cuja nostalgia faz hoje nosso povo tanto sofrer. Talvez o desaparecimento de Dom Henrique possa despertar os tímidos, os fracos, os deprimidos a voltarem ao front desta batalha pela fé e assumirem o protagonismo que lhes cabe, sem políticas nem concessões, sendo uma imagem corajosa do Cristo Sacerdote que todo padre deveria ostentar.

Com caixão lacrado, em cerimônia rápida, Dom Henrique foi sepultado às pressas, como mais um contaminado pelo vírus chinês. Decerto, ofereceu sua vida pela Igreja e teve a sua oferenda aceita. Que a sua morte possa trazer vida à nossa religião tão castigada justamente por aqueles que deveriam defendê-la. 

Adeus, Dom Henrique! 

24 Comentários to “Por que o povo católico chora a morte de Dom Henrique?”

  1. Frates como sempre com poucas e acertadas palavras de nossa realidade e da pobreza dos Bispos em relação ao Leão do Nordeste, D. Henrique Soares.

  2. Reflexão mui oportuna, já que mesmo pra mim é um mistério ainda a dor e o vazio que me assaltaram nessas últimas horas. Consolai-nos, Deus Espírito Santo, a todos que nos doemos desse luto, sobretudo a família de Dom Henrique. Acolha-o Deus junto a Vós o vosso servo fiel.

  3. Texto analítico e respeitoso para com o já saudoso Bispo da pobre e pequena diocese de Palmares. Exprime o sentimento de orfandade que perpassa dolorosamente o mundo católico brasileiro. Seu sepultamento “ com caixão lacrado em cerimônia rápida”, sem a presença dos amados fiéis, mantidos fora da igreja, em razão da pandemia do vírus chinês, tornou ainda mais triste a dolorosa a despedida. Para completar a emoção foi seu irmão caçula, um leigo, que fez ao final da cerimônia, o panegírico verdadeiramente católico que 4 bispos concelebrantes da missa exequial, falharam em testemunhar. Os ensinamentos pastorais e doutrinais de Dom Henrique, ainda serão muito disseminados neste deserto catequético que vivemos. RIP !!

  4. Paz à sua alma, Caríssimo e amado D. Henrique. Muito obrigada pelo testemunho da sua vida que tanto nos ensinou.
    Partilho com emoção, a dor de todos os irmãos que sentem a tristeza de ver partir um Pastor tão especial.

  5. Realmente é um sentimento de orfandade …uma dor fina ..
    Texto muito bem colocado um verdadeiro Bispo Bispo…
    Esperamos de verdade q tenhamos outros q se levantem para defender o nosso maior sagrado, Jesus! Tão ultrajado…
    Triste …

  6. Dom Henrique era um pastor de verdade!
    Deixa a nossa igreja órfã. Não sei quando veremos um pastor dessa magnitude no episcopado brasileiro.
    Vá em paz, Dom Henrique, nós sentiremos a sua falta e temos a certeza de sua intercessão!

  7. Que sua alma descanse em paz! Mas jamais vou esquecer de um texto de Dom Henrique (que me escandalizou bastante à época que o li pela primeira vez) onde ele taxou de ignorante e triste a hercúlea luta de São Pio X contra o modernismo… Desde aquele dia NUNCA mais li nada desse senhor!
    Mas isso não me impede (pelo contrário, me motiva ainda mais) de oferecer minhas pobres orações pelo descanso de sua alma e minha solidariedade a quem pôde, de alguma forma, ser ajudado por ele.

  8. O consolo está na fé na Providência. O Senhor não nos deixará sem pastores segundo o seu Coração.

  9. Descanse em paz, servo bom e fiel!
    Obrigado por despertar em mim a beleza da fé católica!

  10. Causou uma grande comoção especialmente aqui na região, se não fosse esse famigerado “isolamento” Palmares seria pequena para as pessoas q acorreriam ao seu funeral.

  11. Foi meu Bispo auxiliar que em Aracaju/SE. Uma pessoa ímpar. Vai fazer falta.

  12. A morte de Aarão no Monte Horeb
    Ali no alto do monte o sumo-sacerdote Aarão morreu e quando Moisés e Eleazar desceram do Monte, o povo todo se deu conta de que Aarão tinha morrido, e durante trinta dias toda a casa de Israel o chorou. – Num 20, 28s
    Ai de nós, ai de nós, pobre de Israel, triste da Igreja nos tempos atuais sob o pontificado do papa Francisco, pois seria adepto das esquerdas anti católicas – quanta perversão, dúvidas e ambiguidades semeou entre o povo mal formado ou mesmo desviado para os descaminhos de tantas dessas maléficas incídias!
    Morreu o bispo segundo o coração do Altíssimo, pois perdemos Dom Henrique Soares por ser atualmente vitimado por uma das pragas desse século maçonista, desafeto do Senhor Deus, portanto, meu inimigo pessoal.
    O Senhor finalmente chegou e encontrou seu servo vigilante, esperando-o e diz hoje nos céus Jesus: “Servo bom e fiel, vinde tomar parte comigo na minha alegria”. Combateu o bom combate, guardou a fé.
    Como Aarão, esteve com o turíbulo na mão entre a peste que martiriza o povo e foi trucidado, martirizado pelos vermes e inimigos da Igreja católica, porém, como Jeremias, não desviou o rosto a quem quis lhe arrancar a barba.
    Como Ezequiel, proclamou fielmente a palavra que lhe foi confiada, mesmo desagradando aos poderosos. como os sacerdotes Macabeus, manteve a aliança com Deus contra os levitas vendidos aos Antíocos atuais, como a direção da CNBB, coniventes ou omitindo-se por covardia frente aos comunistas-TL, sempre combatidos por ele!
    Como Paulo, viver para ele era Cristo e morrer era lucro. Como Inácio de Antioquia, como S Agostinho e tantos outros bons bispos que o antecederam, D Henrique foi apóstolo e pregou até seu leito de morte
    Ei-lo agora vendo o que os olhos nunca viram e a boca nunca pôde descrever.
    A Virgem Maria o toma pela mão, Pedro, Tiago, André, João e os apóstolos o recebem, os anjos o saúdam, os profetas o cumprimentam, os mártires o parabenizam, e chega à morada do Pai, onde receberá a moeda de prata, trabalhando desde a manhã na vinha do Senhor, tomando parte nas núpcias do Cordeiro.
    Ainda sim, aqui embaixo no Vale de Lágrimas, Israel que é a Igreja militante no deserto do mundo pagão, muitos batizados, chora a morte de Aarão, e cabe a nós, seus filhos espirituais, sermos como Eleazar e continuarmos seu legado.
    Até breve, Dom Henrique!… Rogai por nós!

  13. “Dom Henrique falava como um pastor e não como membro de uma corporação.” Belíssimo, e correstíssimo! Santo homem de Deus que foi levado por Ele próprio, através de Nossa Senhora, para a Pátria Celeste!

  14. Mais uma vítima do Concílio Vaticano II.

  15. Fratres, de início desejo que Deus conforte o coração da família e de todos os enlutados.
    Não querendo ser desrespeitoso com Dom Henrique, mas fico entristecido ao ver pessoas dizendo que “não há outro no episcopado nacional”. Claro que tal qual não há, mas recordo de Dom Antônio Carlos Rossi Keller que também é um excelente bispo-bispo em nosso país, embora com atuação um pouco distinta do agora saudoso Dom Henrique.
    Também não querendo ser presunçoso, vejam que o sepultamento de D. Henrique “às pressas”, como que um leproso, teve aquele “caixão lacrado” de plástico mas não há que se dizer nada sobre embalsamento ou qualquer manipulação no corpo para conservação. Muitos, até levados por emoção, clamam “Santo Súbito” e pedem por processo de beatificação. Já pensaram se Deus, em sua infinita sabedoria, permitiu que um homem “em odor de santidade” tenha passado por este rápido calvário para, futuramente, ser mais um dos tantos corpos miraculosamente incorruptos, provando aos céticos que Deus é infinitamente maior que a corrupção humana?
    Que Deus, guia da História, não permita que nos afastemos dEle e saibamos enfrentar a morte tal qual nos ensinou Dom Henrique.

  16. O seu amor por Cristo inflamava meu coração! Falava com a alma!
    Obrigado d. Henrique!

  17. Um Bispo verdeiro, um Bispo de verdade, este era Dom Henrique. A Igreja Militante perdeu seu Pastor, mas, a Igreja triunfante, em festa, recebe sua alma, e nós, seus filhos com certeza ganhamos mais um intercessor. Descanse em paz, Dom Henrique.

  18. Esta reflexão è uma menssagem ou atè mesmo muito sincera que esta no coração e na alma de muitos Catolicos em especial neste Brasil catolico de hoje,que tiveram a experiencia de conhecer Jesus e a exsencia da fè Catolica atravèz dos esinamentos nosso Amado Bispo D. Henrique.
    È uma carta de Amor pela Igreja ao Sacerdocio de nosso Senhor Jesus para que retorne a virtude sacerdotal da Igreja instituida por Jesus Cristo.
    Triste asistir na Missa muitas vezes um Pare falar se dirigir ao seu exercicio na Santa Missa. Como se fosse um emprego qualquer.

  19. Obrigada por traduzir tão claro este sentimento nacional de luto! A mim me surpreende chorar por alguém q mal conheci ou ouvi muito pouco. É sua autoridade nascente do Coração de Jesus q nos apascenta sem q nos demos conta. Verdadeiro pastor Catolico enxertado no Bom Pastor. Morreu vítima da frouxidão dos medicos q não lhe aplicaram a medicina por evidências. Esta mesma frouxidão a q ele exortava os seminaristas a não cairem.
    Dom Henrique q Nossa Senhora o conduza ao lugar preparado pelo pai

    • Senhora Maria Martha, na verdade ele mesmo se despreocupou da saúde para cuidar dos fiéis. Não sei o que ele fez mas provavelmente estaria atendendo quem precisava. O irmão dele é médico e disse que quando a doença foi diagnosticada já não havia mais tempo. Ele passou mal derrepente e já foi internado e nos exames já acusava covid-19 e o pulmão já quase todo comprometido. O irmão médico dele defende a medicação que tanto tem causado polêmica e lamentou por ele não ter sido tratado com ela no início. Parece que no caso do bispo não houve tempo mesmo.

  20. De toda sorte, nós Católicos, devemos sempre esperar da Misericórdia Divina. Não devemos cair no farisaímos, mas sim sempre na Caridade Divina de sempre pedir a Deus pela nossa Salvação. Sabemos o quanto um mínimo pecado mortal é suficiente para nos custar a Salvação Eterna. Motivo pelo qual, deve-se sempre desconfiar de nós mesmos, como disse o Apóstolo: “Aquele que está de pé, cuidado para não cair.”. Devemos estar sempre preparados para sermos dignos da misericórdia e não da justiça. Rezemos sim por aqueles que morrem, pois não devemos ignorar essa verdade para todos. Contudo, mais ainda devemos rezar pela nossa perseverança final, e pela conversão dos pecadores. Nossa Senhora nos alertava em Fátima, que muitas almas se perdiam por não ter quem rezasse e sacrificasse por elas. Antes da saúde do corpo, peçamos pela saúde da alma, pois é essa que determina toda nossa existência: “Que dará o homem em troca de sua alma?” Infelizmente até entre nós Católicos se propagou o pânico do mal menor ( doenças-morte) e se deixou o mal maior, a perda das almas de lado.

  21. Salve Maria!

    Gostaria de divulgar esta entrevista que mostra um lado pouco conhecido de Dom Henrique.

    Dom Henrique Soares foi Exorcista por 10 anos!

  22. Chocada! Não sabia.
    Requiescat in pace!

  23. A verdade é que – vivendo a Liturgia Nova ou não – ele era um Bispo-Bispo, como diz o artigo Foi fiel, de maneira simples, mas sem abusos ou extravagancias. Um simples bispo, mas um santo bispo. Com certeza a Diocese dele era bem maior do que se pensava… ela se estendia virtualmente à muitas regiões do Brasil… Não foi só Palmares, mas muitos se sentiram órfãos de Bispo. Que sua alma repouse na paz e na glória de DEUS, e que possa interceder pela nossa Igreja e pelo Brasil. Amen.