Maçons: “‘Fratelli tutti’ demonstra quão distante a atual Igreja está de suas antigas posições”.

Por InfoVaticana, 5 de outubro de 2020 | Tradução: FratresInUnum.com – Apresentamos a declaração da Grande Loja da Espanha a respeito:

“Há 300 anos se deu o nascimento da Maçonaria moderna. O grande princípio desta escola iniciátiva não mudou em três séculos: a construção de uma fraternidade universal onde os seres humanos se chamem irmãos uns dos outros, para além de seus credos concretos, de suas ideologias, de sua cor de pele, sua classe social, língua, cultura ou nacionalidade. Este sonho fraterno se chocou com o integrismo religioso que, no caso da Igreja Católica, propiciou duríssimos textos de condenação à tolerância da Maçonaria no século XII. A última encíclica do Papa Francisco demonstra quão distante está a atual Igreja Católica de suas antigas posições. Em ‘Fratelli tutti’, o Papa abraça a Fraternidade Universal, o grande princípio da Maçonaria moderna.

” Desejo ardentemente que, neste tempo que nos cabe viver, reconhecendo a dignidade de cada pessoa humana, possamos fazer renascer, entre todos, um anseio mundial de fraternidade”, expressa, advogando por uma “fraternidade aberta, que permite reconhecer, valorizar e amar todas as pessoas independentemente da sua proximidade física, do ponto da terra onde cada uma nasceu ou habita”. Para a construção dessa Fraternidade Universal, o Papa pede que se busque o horizonte da Declaração Universal dos Direitos Humanos, “não suficientemente universais”.

A carta aborda o papel desintegrador do mundo digital, cujo funcinoamento favorece a circuitos fechados de pessoas que pensam do mesmo modo e facilitam a difusão de notícias falsas que fomentam preconceitos e ódios. “Deve-se reconhecer que os fanatismos, que induzem a destruir os outros, são protagonizados também por pessoas religiosas, sem excluir os cristãos, que podem «fazer parte de redes de violência verbal através da internet e vários fóruns ou espaços de intercâmbio digital. Mesmo nos media católicos, é possível ultrapassar os limites, tolerando-se a difamação e a calúnia e parecendo excluir qualquer ética e respeito pela fama alheia»”, acrescenta.

Tags:

9 Comentários to “Maçons: “‘Fratelli tutti’ demonstra quão distante a atual Igreja está de suas antigas posições”.”

  1. Que tristeza sinto ao ler esse elogio da maçonaria..

  2. Sinceramente, não estou surpreso.

  3. Tiveram o gostinho de humilhar a Igreja Católica, como se os princípios maçônicos fossem eternos e os de Jesus, não.

  4. A maçonaria ou o diabo, tanto faz, quando elogia alguém ou uma instituição qualquer, pode se ter absoluta certeza que é sua aliada, rebaixou-se a ela e, de certa forma, admitiria que seria tutelada por ela, seguindo seus “mandamentos”!,
    Dentre seus pseudos preceitos intocáveis está a radicalíssima aversão a Nosso Senhor Jesus Cristp-Igreja católica, até então um obstáculo intransponível à instalação da NOM nesse mundo, no entanto, nesse novo pontificado do papa Francisco e pelo seu apoio às esquerdas que são pró maçonaria, muita coisa mudou-lhe favoravelmente!
    Para mim, receber um elogio ou apoio da maçonaria do deus G.A.D.U. – um deus a nível de Baal, Moloc, Renfan, Ísis e outros, não passaria de um insuportável insulto e receberia uma compensação por essa injúria e audácia!
    Aceitastes a tenda de Moloc e a estrela do vosso deus Renfan, ídolos que vós fizestes para adorá-los! Assim eu vos deportarei para além da Babilônia” At 7,43.

    • Se o demo está a favor, eu estou contra.
      Se Lúcifer está de um lado do abismo, rogo a Deus, pela intercessão de sua Santíssima Mãe, a graça de estar do lado oposto.

      Ao escritor da encíclica, cabe a renovação das promessas batismais: “Renuncio a Satanás e todas suas obras”?

  5. Novidade nenhuma. Desde 1965 os Papas são elogiados pela maçonaria. Bento XVI foi a única exceção, mérito que não negamos ao “hermeneuta da continuidade”.

    No início das Cruzadas, um santo pregador bradava: quando foi que os inimigos de Deus deixaram de ser inimigos dos cristãos? Perguntasse isso hoje, a resposta estaria na ponta da língua: a partir do Concílio Vaticano II.

  6. Gostaram? Podem levar para vocês. Fiquem com Bergoglio (mas não aceitamos devoluções).

  7. Que bons tempos para ser católico; sinto-me como se tivesse sido brutalmente espancado no meio da rua por um grupo de arruaceiros e, quando fosse à delegaria, descobrisse que, dos presentes ali, todos eram dos meus espancadores—vou ao MP denunciá-los e me deparo com mais dos meus espancadores, vou encontrando muitos desses até chegar na última corte, quando me deparo com uma dúzia de senhores juízes rindo enquanto assistem um vídeo deste eu sendo humilhado e surrado.
    Ora, quando penso em fugir do país, desesperado, logo vejo que na fronteira há também desses espancadores, rindo ao meu encontro, contando aos vizinhos estrangeiros o quão fácil sou de bater.

  8. Ora vejam só, um papa que desconhece Mt.: 22: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!” Esse é o maior e o primeiro mandamento.
    O segundo é semelhante a esse: `Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos. “. Hilário se não fosse trágico! Deus tenha misericórdia dessa geração!