O jogo de Francisco: ambiguidade nas palavras e coerência nas ações

FratresInUnum.com, 23 de outubro de 2020 – É impossível entender o jogo político do pontificado de Francisco sem perceber que ele usa a ambiguidade verbal como tática de guerra numa ação revolucionária extremamente bem pensada e coerente. Desse modo, ele avança com a sua agenda subversiva e, ao mesmo tempo, esconde-se na opacidade daquilo que disse, sabendo que pode contar com a defesa irracional dos papólatras, dispostos a negar qualquer fato, a mentir despudoradamente, a enganar o povo, para manter-lhe a áurea beatificante.

Enquanto isso, os seus parceiros entendem imediatamente o recado e tratam de colocar em prática a sua subversão. Ontem mesmo, o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apresentou o pedido ao parlamento para que procedam ao reconhecimento das uniões civis homossexuais, valendo-se das palavras do papa. Ademais, a corte bergogliana é unânime na interpretação de que a “união civil” de homossexuais foi explicitamente defendida pelo seu patrão.

No plano teórico, a articulação não está menos intensa. A BBC publicou ontem uma matéria em que se faz uma adulteração histórica absurda: os dois santos mártires Sérgio e Baco, do séc. IV, são apresentados como um protótipo de “casal gay” (sic!) da Igreja antiga e a o ritual da “aliança de fraternidade”, uma espécie de voto religioso antigo, é relido como um tipo de “casamento gay” (sic!) – vale lembrar que as culturas primitivas, inclusive até hoje, praticam “alianças de sangue” de diverso tipo, para fins comerciais, militares ou de fraternidade.

O desmonte já está sendo operado e a justificativa histórico-teológica já está sendo produzida artificialmente. Isso não é uma brincadeira.

Todavia, os cleaners tentam fazer a sua operação de enganação, feito protestantes procurando a palavra “purgatório” na Bíblia e, em não a encontrando, dão a sua ausência como prova da sua total inexistência. A ginástica exegética feita por eles é apenas um serviço ao mal.

Ao mesmo tempo, o Vatican News noticia que “o Papa Francisco recebeu em audiência privada o diretor nomeado ao Oscar, Evgeny Afineevsky, no dia do seu aniversário, e o acolheu com um bolo e velas. O diretor está em Roma para apresentar o seu  documentário ‘Francisco’”. Em outras palavras, a acusação de que o diretor teria sido maldoso e a imprensa teria sido mentirosa é desmentida pelo próprio Francisco, descaradamente.

Ora, se o papa estivesse realmente sendo mal interpretado e tudo fosse apenas manipulação de um vídeo adulterado, por que ele receberia tão calorosamente o suposto autor de tão grande prejuízo? Ora, ele deixa os jogos linguísticos numa proposital ambiguidade, enquanto as suas ações desambiguam as suas palavras. Os trouxas ficam reféns de palavras, de teorias, de dogmas, de alegadas ortodoxias; ele passa para a ação, para a práxis revolucionária. Francisco deve até admirar com gosto o calor da discussão sobre a interpretação de suas palavras, a comparação de textos e falas, a investigação etimológica, a análise de texto, contexto e pretexto… Isso lhe dá até certa importância teológico-filosófica, aliás, importância que ele mesmo sabe não ter.

No Brasil, a repercussão da sua ação foi imensa. Até o conhecido pastor protestante Silas Malafaia fez um vídeo corrigindo publicamente o papa Francisco por negar valores inegociáveis do cristianismo e dizendo que a sua postura, além de anti-bíblica, é vergonhosa. Enfim, um vexame para nós, o sermos corrigidos por um herege! Infelizmente, quando quem deveria falar se cala, as pedras começam a gritar… E, só nesse intervalo, as comunidades evangélicas já devem ter ganhado uma porção de ex-católicos envergonhados pela atitude imoral do seu líder.

Mas, afinal de contas, quem se preocupa com almas? Com as almas escandalizadas?, com os fieis que lutam por viver a castidade, às vezes, de modo heróico?, com os católicos que têm atração pelo mesmo sexo e praticam a continência sexual com bravura?, com aqueles que se valerão das palavras de Francisco para caírem de cabeça no pecado?, com as famílias que tentam ajudar um filho a se manter na castidade, embora haja toda a pressão cultural para que se entreguem à luxúria? Quem se preocupa com essas almas?

Os cleaners estão preocupados apenas com palavras e os filhos da dialética marxista, por sua vez, não se preocupam nem com as contradições nominais de suas palavras, dizem uma coisa aqui e o contrário acolá. O único critério para discernir-lhes é a sua linha de ação, é perceber a direção para a qual se encaminham… Este é o problema: os papólatras estão completamente desorientados e, portanto, ficam concentrados sobre o conteúdo dessa ou daquela frase pontual, fragmentando-as mais ainda em palavras, sílabas ou letras, agarrando-se desesperadamente à ilusão de que Francisco é um confessor da fé.

Simultaneamente, os teólogos da libertação, assim como toda a esquerda, abandonaram a revolução operária e se engajaram na causa eco-gaysista, com o objetivo de unificar a humanidade sob o império global. Na mente de Francisco, o melhor futuro possível para a Igreja é oferecer para a elite globalista essa espiritualidade naturalista e tolerante ao pecado que ela tanto deseja. O seu intento é ser o grande capelão da religião universal de George Soros.

Se ele o conseguirá ou não, não sabemos. Fato é que a cada dia os católicos percebem com mais nitidez a verdade objetiva por detrás desse pontificado.

E ainda há quem esteja esperando uma fala de Francisco sobre a queima das Igrejas no Chile… Não, ele não está preocupado com a cristianofobia. A sua preocupação é com a queima das árvores e, também, com a comunidade gay.

19 Comentários to “O jogo de Francisco: ambiguidade nas palavras e coerência nas ações”

  1. É assustador ao percebemos que o jogo politico do papa Francisco não tem fim, ele é sem duvida o que chamamos lobo em pele de um cordeiro, só que agora resolveu de vez mostrar para o que veio. A ação revolucionária de Francisco apoiada por seguimentos anti-igreja católica, se fortalece a medida que lideres, mesmos falsos lideres, começam a querer adotar, ou melhor, reconhecer as uniões homossexuais como sendo normal, e até uma benção de Deus, já que o vigário de Cristo aqui na terra parece abençoar esta pratica.

    Essas declarações feita por Francisco causaram a muitos religiosos indignação, mas para muitos também não houve surpresa, pois as atitudes e as decisões que Bergoglio vem tomando a muito tempo, já mostrava qual a sua finalidade.

    Recentemente com os saques e os incêndios nas igrejas do Chile, o Papa resolveu se calar, como se estivesse consentindo tal barbárie, quem cala consente, nenhuma frase de indignação, nenhum comunicado em nome da Igreja condenando estas atos de vandalismos. Já havia se calado quando a China resolveu tirar as cruzes das igrejas católicas de lá, quando resolveu demolir outras tantas só para que os fieis católicos não fossem a missa; também não houve comentário quando esta mesma China criou a sua própria igreja onde o líder chines é quem deve ser reverenciado e não Jesus Cristo.

    Esse é o atual Papa da Igreja Católica,um anti-cristão, anti-católico, anti-cristo ou quase, comunista, defensor e protetor de países comunista e socialistas, onde não ha direitos fundamentais. Um papa que não acredita na salvação, pois se acreditasse teria outro comportamento. Um papa que foi colocado na Cátedra de Pedro pelos Maçons, Teologia da Libertação, Máfia de Saint Gallen, com uma só finalidade, abrir a porta o inimigo.

    Rezemos a Virgem Maria pela nossa salvação e pela salvação da nossa Igreja.

    LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO,
    PARA SEMPRE SEJA LOUVADO
    E SUA MÃE MARIA SANTÍSSIMA
    ASSIM SEJA!!

  2. O que precisa mesmo é que exista um Santo, como um Santo Elias e que diga em nome do Deus, com a força que St. Elias teve para colocar os pingos nos ís. Ou como um São Miguel, que diz apenas QEM COMO DEUS. Acabou…

  3. Não sou tão velho assim e nem tão assíduo nas orações do terço… mas sempre que rezava o mesmo nos pontificados anteriores rezava um pai-nosso nas intenções do Santo Padre. Já faz mais de anos que no atual pontificado sempre que rezo o terço rezo pela conversão do Papa Francisco, nunca pelas intenções dele. E estou precisando rezar mais… bem mais…

  4. Pois eu acho que esse Papa também é o “sonho” dos tradicionalistas. Sabem porque? Porque finalmente um Papa que escancarou a crise de décadas, que deixou claro o que é o fruto maduro de um concílio totalmente manobrado pelos piores inimigos da fé católica, que mostrou que já existe sim um pequeno rebanho na Igreja atual sendo perseguida pela “a outra” como dizia Corção, que a luta pela missa tridentina não é apenas uma luta pela missa, mas pela fé em si, etc.

    Se após a renúncia do Bento XVI viesse outro Papa conservador, iria enganar mais uma vez. Não há nada escondido que não venha a ser revelado. Não há nada novo debaixo do sol, são as mesmas artimanhas do inimigo destruindo por dentro a casa de Deus.

    Vou mais longe ainda: quero que ele canonize Dom Helder Câmara, Dom Luciano, no futuro o Lula, quero que ele proiba a Missa Tridentina, que ele cesse a adoração eucarística, que ele mostre ainda mais à que veio. Para que esse pequeno rebanho, fiel ao Senhor, se reconheça mais e saiba como ser sal da terra e luz do mundo e fique claro o que É a Igreja de Cristo, a esposa imaculada do Cordeiro e “a outra”.

    • Tem razão em parte, porque a moeda falsa cuja falsificação é bem feita engana muito mais gente e causa muito mais mal a um povo do que a falsificação grosseira, que as pessoas reconhecem e ninguém aceita.
      Mas o problema é justamente o escândalo para as almas. A cada uma dessa que Bergoglio dá na ferradura, mais e mais pessoas duvidam da verdade católica e da autoridade da Igreja para ensinar. Afinal, a Igreja agora se desdiz e ensina perversidades….
      Só Deus tira bens de males, não nós.
      Mas espero que muitas almas sinceras reconheçam para onde devem correr. Para a Tradição multissecular da Igreja, que viceja vigorosa e dá abundância de frutos enquanto o resto míngua miseravelmente.

      Pelos frutos conhecereis. ❤️

  5. É tão gostoso e prazeroso ler estes artigos tradicionalistas condenados aos ostracismo histórico-teológico, eivados de ódio ao Santo Padre, o Papa Francisco.

    • Marcos, as suas palavras são terríveis, essas sim de verdadeiro ódio.
      Não importa! Melhor assim, porque também você deixa ver essas garras de…não sei bem de quê?!
      Então saiba que não vejo nenhum ódio ao Papa Francisco, mas ódio, verdadeiro ódio, ao erro, à confusão. Mais, uma dor tremendamente atroz pela perda das almas.
      Diga-me, que gosto ou prazer poderá haver nisso?! Quem se alegra com a perda das almas, você?! Reveja a sua posição, amigo, enquanto há tempo.

    • Vejam um belo exemplo de cristão, se deleitando [quase que sexualmente] nas “desgraças” do próximo, e não um próximo qualquer, mas seu irmão.
      É esse tipo de gente parafílica que os conciliaristas chamam de seus, como um demônio que se alimenta de lágrimas? Prefiro então ficar com as ostracas, me mandem todas se puderem.

    • É muito lindo, Marcos.
      Amoooo esses malucos dando piti.

    • Jesus na cruz, no meio de dois ladrões, cercado por soldados debochados e mulheres choronas, abandonado por seus discípulos… também te daria o gostoso prazer de imaginá-lo entregue ao eterno ostracismo?

  6. Aura (substantivo feminino) tem o sentido de elementos sutis que envolvem dada coisa ou pessoa. Áurea (adjetivo) relativo a ouro, o ponto mais alto de algo. Áurea beatificante uniria dois adjetivos sem um substantivo a qualificar.

  7. A quem interessar possa, com um mínimo de interesse pela verdade: a queima de igrejas no Chile está sendo patrocinada pela direita.

  8. “Quem se preocupa com almas? Com as almas escandalizadas?, com os fieis que lutam por viver a castidade, às vezes, de modo heróico?, com os católicos que têm atração pelo mesmo sexo e praticam a continência sexual com bravura?, com aqueles que se valerão das palavras de Francisco para caírem de cabeça no pecado?, com as famílias que tentam ajudar um filho a se manter na castidade, embora haja toda a pressão cultural para que se entreguem à luxúria? Quem se preocupa com essas almas?”

    Ao promotor destas “palavras dúbias” que escandalizam as almas, deixo apenas dois pontos de uma PESSOA fundamental em nossa Fé: Ninguém menos que NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.

    “Dizei somente: ‘Sim’, se é sim; ‘não’, se é não. Tudo o que passa além disso vem do Maligno.”
    (Evangelho de São Mateus V, 37)

    “Mas, se alguém fizer cair em pecado um destes pequenos que creem em mim, melhor fora que lhe atassem ao pescoço a mó de um moinho e o lançassem no fundo do mar.Ai do mundo por causa dos escândalos! Eles são inevitáveis, mas ai do homem que os causa!”
    (Evangelho de São Mateus XVIII, 6-7)

    Aos papólatras, que endeusam a pessoa do Papa, renegando o Papado e aceitando apenas “o Magistério do atual Pontífice”, cuidem se acham que estão em pé para não cair!

    E convido a todos a redobrar as orações por Francisco: Que a Morte não lhe encontre em pecado grave ou como fonte de escândalos, a fim de que sua alma não se perca. Também rezemos pela Santa Igreja que, por mais que pareça “destruída” assim como Cristo parecia derrotado na Cruz, as portas do Inferno não prevalecerão!

  9. Clarificando para os que ainda estão tentando passar pano para Francisco.

  10. Análise perfeita. Pra mim, Francisco sempre fala aquilo que quer falar, usa de palavras ambíguas e quando vem a confusão e a indignação, o Vaticano corre para encontrar bodes expiatórios (jornalistas, má interpretação etc) para as palavras. Um bom contraponto é Bento XVI. Notoriamente tímido e recluso, passou a vida dedicando-se à vida acadêmica. Já Francisco é conhecido por seu apostolado junto ao povo, tem o jeito mais extrovertido, aberto.
    Nos tempos de Bento e até mesmo de JPII, não tínhamos essas confusões. A impressa estava aí (muito menos favorável a Bento do que hoje com Francisco, diga-se de passagem) e as coisas não eram “distorcidas”.

  11. A situação corresponderia a ser ele, o anti tradicional papa Francisco, amigo de uns maus elementos e anti cristãos, como Maduro, Lula, Dilma, C Kirchner e outros vermelhos?
    As previsão e predição de “grandes cismas e tribulações na Igreja” é a 13ª profecia do capítulo “Algumas profecias de São Francisco” de um livro, com imprimatur do sec. XVIII, intitulado “Obras do Seráfico Pai São Francisco de Assis” e São Francisco terá revelado esta profecia aos membros da sua Ordem pouco tempo antes de morrer, portanto, no primeiro quarto do séc. XIII.
    Pouco tempo antes da morte do santo Pai, ele reuniu os seus Filhos e alertou-os sobre as tribulações que haveriam de vir e abaixo a Profecia de São Francisco sobre um futuro falso papa que destruirá a Igreja católica, não ela em si, mas em seus membros subvertidos pelas inverdades das falsárias ideologias que se imporão, percebendo-as nesse maléfico, laicizado e satanizado século XXI, onde o demônio-maçonaria tem imperado com absoluto sucesso na captação de almas para o inferno, a começar de tantos do clero e religiosos cooptados – os mais interessantes como subversores do povo – tornando-se seus alvos preferidos e indispensáveis capachos!
    … “Mas o Senhor será o refúgio dos aflitos e salvará todos os que em Ele confiam. E a fim de serem como o seu Mestre, estes, os eleitos, atuarão com confiança e, com a sua morte, obterão a vida eterna. Escolhendo obedecer a Deus em vez de obedecer aos homens, eles não terão medo de nada e preferirão morrer do que aprovar a falsidade e a traição.
    Alguns pregadores manterão silêncio sobre a verdade, enquanto outros irão pisoteá-la e negá-la. A santidade de vida será desprezada até pelos que exteriormente a professam, pois, nesses dias, Nosso Senhor Jesus Cristo enviar-lhes-á não um pastor verdadeiro mas um destruidor”.
    (Works of the Seraphic Father St. Francis Of Assisi, Washbourne, London, 1882, pp. 248-250, Imprimatur of the Bishop of Birmingham, William Bernard – tradução livre).
    “E o julgamento é este: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más”. Jo 3,19.

  12. Como será isso…?
    O Papa Francisco precisa se explicar e explicar aos Cristãos toda essa confusão…
    Escandalizou demais … para evangélicos, foi um prato cheio para atacar a Igreja…
    E o pastor prova na palavra. Vergonha pra nós.

    Há uma necessidade de haver algum profeta no meio do Clero q se levante .
    Oremos para q eles tenham a coragem de muitos Santos…

  13. “Uma tática bem pensada” Sim, é verdade. Mas há de se considerar, Quem poderá estar do outro lado. Mas, somente pode haver Alguém do outro lado. Deus, Uno e Trino. Dá pra adivinhar o resultado, não dá?