A culpa é das vítimas.

Psicologia opressora de uma hierarquia insensata. Sugestão para uma Campanha da Fraternidade Universal no fim do ano, inspirada em Fratelli Tutti e tutti quanti…: Lute contra o preconceito estrutural: Adote um terrorista no Natal.

* * *

Ataques a França: bispo do Porto diz que atentado é resultado de “preconceitos” de europeus 

Manuel Linda, bispo do Porto, disse esta sexta-feira que condena os ataques à França. Considerou, no entanto, que são resultado de um preconceito europeu que alimenta o diálogo inter-religioso. 

Por Rui Farinha – Observador – O bispo do Porto considerou esta sexta-feira que o atentado na catedral de Nice, em França, é o resultado dos “preconceitos” de europeus que “estão sempre de dedo em riste a acusar as religiões” e não fomentam o diálogo inter-religioso. 

“O atentado de ontem na catedral de Nice não é luta do Islão contra o Cristianismo: é o resultado dos preconceitos daqueles europeus que não só não fomentam o diálogo intercultural e inter-religioso como até estão sempre de dedo em riste a acusar as religiões“, escreve Manuel Linda numa publicação na rede social Twitter. 

A posição do responsável pela Diocese do Porto e anterior bispo das Forças Armadas e Forças de Segurança é divulgada um dia depois do ataque que matou três pessoas, na basílica de Nossa Senhora da Assunção, em Nice. 

Num outro tweet publicado pouco depois, o bispo disse condenar os ataques: “o que se quer afirmar na minha mensagem anterior é que um fanático não representa o Islão. Mas muitos que veem neste ato uma guerra religiosa são quem mais desvaloriza as religiões. Evidentemente, condeno o atentado”, escreveu. 

O autor do ataque é um tunisiano de 21 anos que chegou a França no dia 9 de outubro, vindo da Itália. 

O agressor entrou na igreja às 08h29 da quinta-feira com uma arma branca e matou uma mulher de 60 anos e o sacristão, de 55 anos. Uma cidadã brasileira de 44 anos, residente na França, foi atacada várias vezes e acabou por morrer num restaurante próximo, onde se refugiou. 

O agressor, que foi rapidamente detido pela polícia, foi ferido a tiro com gravidade e transportado para o hospital. 

Segundo fonte próxima do inquérito, o atacante gritou ‘Allah Akbar’ (“Deus é grande”). 

As autoridades francesas detiveram, entretanto, um homem suspeito de ter contactado com o autor do ataque. 

7 Comentários to “A culpa é das vítimas.”

  1. O que devemos dizer a um bispo que nega o óbvio?

  2. Sim, o islã é a religião da paz sim, amiguinhos. Pode confiar. :(

  3. Adote um terrorista no Natal foi ótimo kkkkkkk

  4. A culpa é das vítimas? Estavam no lugar e hora errados?
    Ah, sim, o Islã é “religião de paz”, entretanto, como no marxismo, do modelo politicamente correto, sendo parceira dos comunistas-maçonaria – confira duas dele: “Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por amigos, certamente será um deles; e Alá não encaminha os iníquos.” Alcorão, Surata 5, 51.
    A Bíblia revela a Trindade de Deus. O Alcorão nega a Trindade de Deus e no trecho bíblico a seguir, vemos de modo cristalino a manifestação da Trindade de Deus, o Pai, o Filho, o Espírito Santo!
    “Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele; e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Mateus 3:16-17
    Já o Alcorão contesta a doutrina cristã católica – absoluta incompatibilidade sem adentrarmos mais a fundo!
    “São blasfemos aqueles que dizem: Deus é um da Trindade!, portanto não existe divindade alguma além do Deus Único. Se não desistirem de tudo quanto afirmam, um doloroso castigo açoitará os incrédulos entre eles.” Alcorão, 5ª Surata,173
    Deixemos de tapar sol com peneira! *O próprio Pe Paulo Ricardo afirmou com razão: depois que o papa à época João XXIII ter dito que a Igreja não condenará mais ninguém, desligou o sistema imunológico da Igreja e abriu as portas aos seus inimigos num quase: “fiquem á vontade”, e seu subsequente hoje S Paulo VI decidiu seguir o antecessor até chegarmos ao extremo com o papa Francisco, com as aberturas paulatinas de cessão aos inimigos da Igreja – sem contrapartida, melhor, de não os converter para a verdadeira e única fé!
    *O que aconteceu com a Igreja após o Vaticano II?

  5. Bispo português, é?
    Diante dessa postura do bispo católico (e a desenvoltura em tornar público esse pensamento), alguém aí saberia responder se a “igreja universal do reino de deus” e suas cópias já se alastraram por Portugal também? Ou será que ainda estão em processo de se alastrar?
    Porque sabemos por experiência própria que essa qualidade de bispo na Igreja Católica caminha lado a lado com a expansão desse tipo de coisa.

    • Sim, existe esta seita em Portugal. Possui mais de 100 templos e já se envolveu em polêmicas com adoções ilegais de crianças.