CNBB apoia “visitas íntimas” para menores infratores, mas é traída pela esquerda e perde dinheiro do Fundeb.

Por FratresInUnum.com, 18 de dezembro de 2020 – Segundo a Gazeta do Povo, “em votação remota realizada nesta quinta-feira (17), o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) votou favoravelmente a uma resolução que, dentre outras medidas, autoriza visitas íntimas a menores infratores (a partir dos 12 anos de idade) em unidades socioeducativas. Dentre os 14 votos favoráveis estão a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)” e inclusive a “Inspetoria São João Bosco”, dos Salesianos do Brasil (OAB, CUT, CNBB… veja quem aprovou ‘visita íntima’ a menores a partir de 12 anos – Diário do Poder).

CNBB quer revitalizar Concílio Vaticano II.

O próprio Ministério dos Direitos Humanos declarou em nota que “como exemplo das consequências desse ato está o fato de não haver controle sobre a veracidade da declaração na ‘formação de casais entre as adolescentes’, o que pode expor outras socioeducandas a situações de insegurança, desrespeito e gravíssimas violações de direitos humanos”.

Parece-nos bastante óbvio que este tipo de resolução esconde uma concepção do ser humano em que a sexualidade assume um papel desproporcional em sua personalidade, inclusive incompatível com a noção cristã da castidade como virtude ordenadora da afetividade (cf. Catecismo da Igreja Católica, n. 2337ss). Apoiar que adolescentes a partir de 12 anos recebam visitas íntimas é um absurdo! Como a CNBB e a Inspetoria Salesiana podem votar favoravelmente a isto?

Acontece que também ontem ocorreu a votação, na Câmara dos Deputados, do texto que regulamenta o uso dos recursos do Fundeb, o oceano de dinheiro destinado à gestão da educação.

Nos últimos dias, a CNBB e organizações filiadas mobilizaram-se em torno da emenda (excluída no Senado) que permitiria o uso de recursos públicos pelas escolas religiosas e até por associações de famílias. Inclusive, até alguns padres ditos conservadores apoiaram a campanha da CNBB, para a admiração e perplexidade do público católico.

Embora na votação inicial a emenda tivesse o “apoio” do Presidente da Câmara, após sua exclusão na votação do Senado, a esquerda, reunida com Maia, fechou acordo para rejeitá-la e, agora, a previsão acabou sendo excluída definitivamente do projeto de lei que segue para a sanção do Presidente Bolsonaro. Por ironia política, os únicos que apoiaram a CNBB foram o governo, o PSL e alguns outros partidos (justamente aqueles  continuamente execrados pelos bispos).

No mais, foi a completa traição da esquerda! Um vexame!

Entretanto, diante daquela votação anterior, resta-nos perguntar: era para promover uma educação com esse tipo de pressuposto sexualizante que a Igreja queria o dinheiro do Fundeb? Será possível que, mesmo depois de tantas experiências dolorosas com abusos sexuais, a Igreja não tenha aprendido que o caminho é a castidade, tanto celibatária quanto matrimonial?

Enquanto existir este tipo de pensamento perverso dentro da Igreja, é melhor que não haja realmente nenhuma destinação de fundos públicos para as escolas de instituições católicas, pois elas podem ser mais um instrumento de depravação que de santificação das nossas crianças.

É triste, mas é a realidade. Que Deus nos permita ainda ver dias de glória para a nossa santa religião, pois o que temos visto ultimamente são apenas motivos de vergonha.

Tags:

26 Comentários to “CNBB apoia “visitas íntimas” para menores infratores, mas é traída pela esquerda e perde dinheiro do Fundeb.”

  1. Alia-te ao diabo, e não acabarás bem. É bem feito para a CNBB.

  2. Que barbaridade. Nossas crianças e jovens perdidos nas garras de todo tipo de corrupção e descaso moral, espiritual, afetivo psíquico por todos que deveriam proteger e ajudar ao seu sadio desenvolvimento integral. Uma vergonha, abuso e crime.

  3. Desnecessário afirmar que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) são um antro de comunistas da pior espécie existente no país.
    Não é, portanto, de admirar que proponham tais coisas.
    Bom lembrar que propostas piores virão por aí e tudo sempre sob o escudo da “Igreja Católica”.
    Coisas bem piores virão, cada vez mais, não percam por esperar.

  4. Qualquer atitude anti católica provinda da esquerdista direção da CNBB e mais dezenas de bispos pró amorais esquerdas, como a apostásica permissão do adultério a menores infratores de mais de 12 anos – será que ela já ouviu falar no 6º Mandamento exigindo a castidade? Aliás, ela é tida como um dos tentáculos do PT – favorecedora do comunismo no Brasil, contando com a turma brava do Pacto das Catacumbas advinda do Vaticano II, tentando sem sucesso, graças às preces e preciosa e indispensável intervenção massiva da midia independente e católica de deterem-nos de ter instalado a Ditadura Comunista, via PSDB e PT, mas lograram em seus intentos e no português vulgar – quebraram o focinho!
    De cara, a CNBB é incondicional devotíssima do papa Francisco, sua serviçal de confiança e, se D Walmor é seu presidente, seria porque a Arquidiocese de B Horizonte é socialista, praticamente da mesma linhagem de D Hélder e da CNBB, hoje, o queridinho dos professores e universitários das esquerdas – um venerável nos santuários vermelhos – e merece!
    É justa a denúncia do Arcebispo emérito de S Maria, Cazaquistão, D Jan Pavel Lenga que, os bispos em geral, alguns chegando ao cardinalato, são escolhidos de acordo com a ideologia professada, não tanto pela fé inabalável em Cristo-Igreja católica. apenas não percebendo essa incontestável verdade quem não o quiser!
    Não é apenas a fumaça de Satanás que entrou na Igreja, por alguma fenda oculta, como se lamentava àquela época o ainda papa Paulo VI: é ele, transpondo triunfalmente os portões, o diabo inteiro, presente nos mais altos postos, através de seus fiéis seguidores!

  5. Notícia que surpreende a dona Mariquinha da Pastoral do Tricô, a dona Maricota da Pastoral da Dança Litúrgica, o menino Kleydysvelisson da Silva que toca bateria na missa dos jovens. Para nós outros, “retrógrados”, surpresa zero.

  6. Absurdo contra nossas crianças e jovens…além dos males que a matéria elenca, só podem estar desejando que haja várias gravidezes, e sabemos como irão lutar pars que acabem em aborto dos bebezinhos inocentes:(

  7. Mas vocês precisam entender que o clero modernista aboliu o pecado. Se não há mais pecado não há motivos para proibir visitas íntimas a menores. Quando Francisco diz “quem sou eu para julgar” os relacionamentos gay implicitamente ele está dizendo que a relação homossexual não é pecado contra a castidade.
    Conheço um caso de um jovem que há pouco tempo tinha feito Primeira Comunhão, e queria muito Comungar. Foi até um padre modernista confessar, e o padre demonstrou desinteresse na Confissão, pois era claro que ele não acredita em pecados, e julga a Confissão uma bobagem.
    Resumo da opereta: Eles querem que as pessoas caiam na gandaia no vale-tudo da vida. Não por menos um padre fez a Missa da maconha, exaltando a erva inclusive no uso ‘recreativo”. O que ensinou Jesus Cristo? Bem, Ele também ficou ultrapassado. Mais vale a maconha que Jesus Cristo.

  8. Em alguns países os governos não têm gestão sobre a educação pública, mas sobre o ensino público.
    Partem do princípio de que cabe ao Estado gerir o ensino apenas, ou seja, pagando professores, construíndo escolas, providenciando todo o suporte necessário ao ensino e deixando a educação como responsabilidade dos pais de família (pai e mãe bem entendido, não?).
    É preciso, pois, que saibam todos diferenciar entre educação e ensino.
    Desta forma, o Brasil deveria imediatamente dar o primeiro passo neste sentido e transformar radicalmente o Ministério da Educação em Ministério do Ensino, extendendo tal mudança igualmente a todos os estados e passando as secretarias de educação para secretarias de ensino, não se limitando todavia à alteração nominal mas impondo restrições aos estados de forma a impedir abusos que extrapolem o princípio de que a educação é única e exclusiva responsabilidade das famílias.

  9. Fratres, é importante destacar que nessa lista há outra associação supostamente “católica”: a fundação Fé e Alegria, que pertence aos jesuítas. Tal associação é responsável pelas obras sociais da Companhia de Jesus, que de Jesus já não tem nada há algumas décadas.

    • Um falecido jesuíta de Montes Claros (Pe. Henrique), ao se referir a essa associação, certa vez disse: “Associação Fé e Alegria; pouca fé e muita alegria”.

  10. O Pedro está certo: para nós, surpresa zero. Estou vendo muitos chocados e horrorizados, mas para quem já se acostumou com o clero “sem fé e sem moral”, como era o desejo de Stalin quando quis infiltrar seres malditos nos seminários para perverter a fé desde dentro ( isso está mais do que documentado), hoje vivemos o pico da crise, do clero bastardo, que não crê mais no inferno nem no pecado.

    • A Teologia da Libertação nada mais é do que exatamente a prática do desejo de Stalin.
      Todos os seus seguidores nada mais são que exemplares executores de seus desejos.
      Quem não for capaz de ver isto, não será mais capaz de ver coisa alguma.

  11. Muito oportuna a matéria; provavelmente, o assunto seria varrido para debaixo da esteira de sapé da sala de visitas da CNBB para ser esquecido.

    De todo o modo, seria preferível que, no texto acima, em lugar de “Igreja” fosse dito “o pseudo-clero paganizado, ocioso e aproveitador” que os cristãos abominam e querem ver bem longe de seus filhos inocentes e até mesmo dos adolescentes infratores.

  12. Sabe-se lá por qual motivo essa coisa CONANDA, que é um orgão do Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos, tem em seu quadro de direção associações e ONGs típicas das máfias que parasitam em Brasilia, às custas dos otários contribuintes. Uma dessas associações criminosas, além da OAB e CUT não é ninguém menos que a CNBB, a maior traidora da Igreja do Brasil, e quem sabe do mundo. Mas sabe-se lá por qual motivo, quem votou pela CNBB foi uma tal de Regina Coeli Calil Leão, que é “Pós-Graduada em Abordagem transdisciplinar na visão holística (Unipaz)”, que provavelmente deve ser algo muito relacionado à moral católica. Claro que o senhores bispos do Brasil orientaram-na muito bem para seu voto. Ou seja, A CNBB é um PCC que atrai, e trai, católicos leigos e Bispos.

  13. Ouro puro—a confusão está tão grande que até a mais funesta esquerda consegue fazer mais bem ao país do que o dita administração conservadora de Bolsonaro.
    É tudo ouro puro—me sinto dos católicos vendo a ruína do Império Romano, cobra mordendo cobra, ouroboros dos anticristãos.

  14. Não entendi, a CNBB é contra a redução da maioridade penal, e apoia as visitas íntimas para menores a partir de 12 anos ignorando que a Lei considera estupro relações sexuais com menores de 14 anos. Inclusive a OAB, entidade que congrega os advogados e é responsável pelo exame de Ordem. Esse pessoal não está em sintonia com a coerência que se espera das instituições públicas, privadas e religiosas.

  15. Mundo cada vez mais sujo, imundo ,jaz no maligno…

  16. “Quo vadis?”
    “Vou a Roma para ser crucificado de novo”

    Com muita tristeza vemos ser jogado ao lixo a Vida, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor. Como muitos pontuaram aqui, nada é de estranho as atitudes nefastas da CNBB. Os que se sentirem injuriados, bispos da CNBB, é porque a carapuça serviu. Diga de passagem que a carapuça episcopal (Barrete e Mitra), está sendo mais importante para muitos do que a responsabilidade em SALVAR AS ALMAS. O silêncio dos “bons” é o beijo de Judas, a tríplice negação de Pedro. Bispos, sucessores legítimos dos Apóstolos, onde o senhores estão??? A quem muito foi dado, muito será pedido em troca. Os leigos, que são tão humilhados por muitos bispos, estão se comportando como verdadeiros “pastores” visto que aqueles que receberam a “missão, a responsabilidade, o poder”, simplesmente se tornaram lobos ou se esconderam atrás da “obediência” sem responsabilidade para se manterem ” de bem” com Roma e a mundo.
    Comentava ontem sobre o tal “Porta dos Infernos”, que até o momento não apresentou programas contra o Natal, como no final do ano passado. Parece que deram trégua. Em contra partida, os padres, bispos e até o papa, não pouparam em ídolos pagãos, presépios deformados, missas satânicas, afrontas a Nossa Senhora e ao Próprio Deus.
    Resta dúvida que essa pandemia não é um sinal da ira de Deus, dando a nós tempo de nos arrepender-nos?
    Não se vê pregações sérias de conversão, arrependimento, de penitência. Só ouvimos e vemos, encenações vazias ainda que da Liturgia Trindetina, mas o espírito de “Arrependei-vos em quanto é tempo”; está longe da nossa realidade.
    Como também já foi pontuado nos comentários: Céu, Inferno, Pecado, etc; tudo isso é imaginação, é estorinha para oprimir.

    Que os maus pensem assim, não estranhemos; mas que nós caiamos nessa cilada do Demônio é tornar inútil a Vida, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor.

    A todos, um Santo e Feliz Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo.

  17. A administração Bolsonaro não pode impedir os grupos alçados ao comando ideológico na sociedade de fazerem parte desses órgãos governamentais. Mesmo que a equipe do presidente queira privilegiar a pauta conservadora, a política é jogo de forças representativas de uma nação. Se os grupos conservadores não lutam com suficiente garra para sobrepujar os atuais participantes de comissões, na prática, não terão representatividade social para participar das decisões do governo, e não é atribuição do presidente e sua equipe providenciar essa substituição. Ela é conquistada.

  18. Materia tendenciosa e sensacionalista, parece que foi feita para um publico exclusivo de mentes curtas.
    a resolução estabelece que as visitas íntimas devem ocorrer nos termos do artigo 68 da Lei 12.594/12. Segundo o dispositivo, “é assegurado ao adolescente casado ou que viva, comprovadamente, em união estável, o direito à visita íntima”.
    Ou seja, não tem nada de 12 anos, para se casar ou unir-se estavelmente deve ter no minimo 16 anos e haver autorização dos pais.Ou seja, ser emancipado.
    Mas a imprensa podre vive justamente do gado que rumina e engole qualquer coisa.

    • Acredito que a Verdadeira Caridade é orar para os que estão no erro. Afinal, o que é sujo por natureza, ainda que visto de uma vidraça limpa continua sendo sujo. Por mais “boa vontade” que há em ‘passar a mão na cabeça dos que erram, o erro não permanece neles. Sobre mente curta, bem que faz interpretações mirabulante para “justificar” a natureza caída em pecados e desejos contra a Lei Divina, esses sim são gado que gostam do bom e do melhor, ainda que isso os leve para panela.

      Desejo um Santo e Feliz Natal, não como o de Herodes, mas como dos Reis Magos, que mesmo sendo de nobreza e conhecimento, se dignaram a ir até Belém a procura não de prazeres terrenos, mas da Verdadeira e Santa Paz.

    • Paulo, faça o favor de calar essa boca imunda e satânica se for humilhar os pequenos e ignorantes desse modo tão demoníaco, tão desumanizador.

  19. https://www.acidigital.com/noticias/cnbb-se-pronuncia-sobre-resolucao-que-permite-visita-intima-a-adolescentes-infratores-99884
    Falta na nota o conceito de pecado. Falta uma mentalidade católica de sociedade. Sobram ideologias à esquerda.

  20. Cnbb e seus vexames….
    Foi uma perda e tanto para os cofres dessa “sociedade”, principalmente porque com a tendência de não ter mais fieis dizimistas, esse pessoal vai ter que se manter só através do espólio deixado pela instituição (acumulado outrora; espólio que um dia se esgota) e passando a viver como Ong (recebendo dinheiro do governo).

  21. A CNBB fez um esclarecimento ridículo sobre esse caso. O que então foi aprovado pela representante da CNBB foi o “direito” do menor de idade, casado ou não, receber visitas íntimas. O esclarecimento da CNBB apenas deixa claro que seja “dentro da lei”. A salvação das almas dos menores é secundária, e até mesmo irrelevante para a CNBB. O importante é o direito à visita íntima no curto prazo que esses menores são punidos, casados ou juntados, do mesmo sexo ou não. Foi-se o tempo que a castidade era mencionada ou ensinada pelos Bispos. Foi-se o tempo em que o evangelho era o que eles ensinavam.