Centro Dom Bosco escancara a realidade da Campanha da Fraternidade.

21 Comentários to “Centro Dom Bosco escancara a realidade da Campanha da Fraternidade.”

  1. “Escândalos sempre haverão…mas si daqueles que causar o escândalo”….

  2. Corrigindo o anterior….(ó tradutor….)….”Escândalos sempre haverão….mas ai daquele que causar o escândalo”….

  3. Na realidade os comunistas estão começando a se introduzir nas igrejas protestantes onde a resistência às agendas de esquerda é muito grande e onde eles estão perdendo espaço eleitoral.
    Quanto ao aborto ou a interrupção artificial da gestação de uma criança, isto não é direito de mulher alguma ou mesmo de quem quer que seja.
    Qualquer criança em gestação não faz parte de corpo de ninguém. É outro corpo com direitos à vida independente de quem a está gerando.
    Aborto, por conseguinte, é assassinato e assassinato não é direito de ninguém.
    Não contribuam, portanto para qualquer campanha que rasteiramente, disfarçadamente, enganosamente tente convencer a população a apoiar criminosos.

  4. Uma curiosidade que sempre quis ter: como surgiu esse Centro Dom Bosco?
    No site deles não há informação nenhuma sobre o histórico.
    Eles tem fundador(es) ou mentor(es)?
    São discípulos do Prof. Donato?
    Não é possível que um grupo tão atuante seja fruto de ‘geração espontânea’.

    • Salve Maria,

      Você que está lendo esse comentário, por favor ore pela conversão de minha mãe: Maria Madalena de Souza Sabadim
      Ela acredita que essas apostasias são boas para a Igreja, mas ela tem um bom coração, precisa apenas de oração pra ajudar a abrir os olhos.

  5. Não doe nenhum centavo a nenhuma seita padresca ou laical, inclusive aquela cujo obscuro e sifótico mentor pretende salvar a Igreja com meia dúzia de imbecis fanatizados que sonham alcançar a contemplação infusa comendo no Mcdonalds.

    A universal e diabólica fanfarra dos vendilhões do templo.

    Quantos HEREGES (ou ao menos circenses).

    Certos grupelhos de leigos presunçosos e fanatizados, que correm atrás do Antônio Conselheiro do Bexiga, precisam é de visita canônica.

    Difícil é achar instância competente que a faça.

    Fim dos tempos.

    • PW, realmente não consegui captar a qual associação você se refere… não poderia dar mais algumas dicas?

    • Para fugir do caçador, o coelho se esconde na toca da raposa.

    • Coelho, cabrito e demais carnes saborosas costumamos comer no dia Santo de Páscoa. O macarrão é feito em casa; a massa fica a secar da noite para o dia, estendida em largas tiras polvilhadas de farinha.

      Tudo tem um modo excelente de ser feito.

      Conhecer uma coisa é conhecer a sua causa, pois todo efeito preexiste na causa. As causas se dizem unívocas e equívocas…

      E há caminhos considerados certos pelos homens cujo fim é o mais fundo dos infernos.

      No inferno estão todas as virtudes, exceto a humildade. O soberbo quer ir além, muito além.

      Ninguém salvará a Igreja. É ela que salva os que se salvam.

      O macaco -pobre macaco querendo ser rei sendo macaco ! – é a imagem recorrente que os Santos Padres usam para designar o diabo.

      O resto é mistério.

    • Se o Sr. PW tivesse dito “Conselheiro do Cambuci”, eu conseguiria identificar a que grupo se refere…
      Mas “Conselheiro do Bexiga”, aí meu cérebro bugou.
      Sei que são dois bairros próximos em São Paulo, mas não são o mesmo.
      Desconheço quem seja o Conselheiro do Bexiga.
      Por outro lado, quando mencionou essa busca pela ‘contemplação infusa’, aí me fez lembrar de alguém que vive permanentemente oculto pregando certas radicalidades de forma um pouco estranha – e que o Oráculo da Virgínia disse ser um santo vivo.
      Seria este digníssmo São Furtivo parte da resposta para a pergunta que fiz mais acima?

  6. O que esses padres e Bispos fazem, agindo como uma espécie de “PSOL Católico”, é um sinal claro de Apostasia. Eles não CRÊEM NO DEPÓSITO DA FÉ CATÓLICO INTEGRAL.

    Enquanto não for dito isso, estaremos sempre tendo que respeitar pessoas que não são e não demostram ser Católica, apesar da roupa, do título, etc. E esse processo começou sim na década de 60

  7. Pessoal,
    Recentemente, encontrei com o presidente da CNBB, Dom Walmor, no aeroporto de Brasilia (dia 03/fev, às 18h). Levei ao seu conhecimento o nosso repúdio com relação à CF/ 2021, bem como outras graves denúncias (Ideologia de Gênero na PUC-Minas pelo reitor Dom Mol, através de uma portaria que introduziu o NOME SOCIAL na maior universidade católica do mundo).

    Ele respondeu que desconhecia tais denúncias e que, com relação à Campanha da Fraternidade 2021 era Ecumênica. Ele estava acompanhado com outro bispo. No fim do diálogo, pegando uma carona com o papa Bento XVI, disse que: “OS MAIORES INIMIGOS DA IGREJA ESTÃO DENTRO DA IGREJA E NÃO FORA”.

    Já conversei sobre esse assunto com um cardeal católico e dois sacerdotes católicos. É preciso compartilhar esse vídeo nos grupos de Whatsapp, Telegram, Face, Twitter…

    Sugiro que todos avisem seus pastores sobre a gravidade da situação (liguem para a Nunciatura Apostólica, sedes das dioceses, para os párocos e religiosos…). Todo cristão deve anunciar o Evangelho e DENUNCIAR os SINAIS DE MORTE contrários a sã doutrina católica apostólica romana. Então, mãos à obra!

    Saudações cristãs a todos!

    • Sei que o reverendíssimo Dom Walmor não é flor que se cheire, mas é sempre bom denunciar como quem quer verdadeiramente, sem afetamento ou “preconceito”, muitas vezes o sujeito mais mal informado é justamente aquele que mais deveria saber; a burocracia e os segredilhos por vezes são os maiores responsáveis pela propagação da desgraça.
      Lembro-me de uma vez, numa revista eletrônica de uma ordem religiosa, havia uma trecho louvando gloriosamente um grupo feminista russo de nome absolutamente promíscuo—bastou um telefonema e a dita revista foi tirada do site e desculpas foram dadas.

  8. Com este modo de pensar só resta dizer: o último que sair apague a luz e feche a porta.

  9. O Brasil avançou muito no esquerdismo e no sincretismo – foto acima – desde a maligna eleição dos social-comunistas(sedutor PSDB-pestífero PT) no poder, que se infiltraram na direção da CNBB, e diversos ou centenas de bispos não teriam reagido para não se criarem “divisões” internas…
    Lamentável é que a Igreja não dispusesse de um serviço de contra espionagem e alerta aos fiéis contra os conspiradores externos e internos e esses os piores!
    Quando bem informados, como o Fratres, que conseguiu a CNBB nas assinaturas sob os cuidados de D Joaquim Mol que beneficiavam o PT? Nada, senão um tapa na cara; não obteve nem a metade das necessárias 1.500 000 assinaturas – quebrando-lhe o focinho!
    Os vermelhos infiltrados ainda agem à la Gramsci: sutil, lenta e gradativamente, mudando as mentes desde as escolas primárias para o niilismo da NOM-Maçonaria, e apoiados por financiamento de quase todas as grandes e médias seitas protestantes, compradas a peso de ouro que se venderam, enquanto a área católica mal ou desinformada, caía nas garras da esquerdista TL, com seus milhares de ultra aguerridos militantes comunistas sacerdotes, em todas as Américas, especialmente nas Latina e Central, e hoje somos suas maiores vítimas – por falta de prevenção e de informação!
    … “porque meu povo se perde por falta de conhecimento; por teres rejeitado a instrução, excluir-te-ei de meu sacerdócio; já que esqueceste a lei de teu Deus, também eu me esquecerei dos teus filhos”. Os 4,6.
    “Porque os lábios do sacerdote guardam a ciência e é de sua boca que se espera a doutrina, pois ele é o mensageiro do Senhor dos exércitos”. Mal 2,7.

  10. “Não tenhais cumplicidade com as obras INFRUTÍFERAS DAS TREVAS; do contrário, condenai-as abertamente.” (Ef 5,11).

    NÓS CATÓLICOS, NÓS CRISTÃOS e a ‘CAMPANHA DA FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2021’, organizada por 7 igrejas ditas cristãs:

    Por que nós CATÓLICOS, nós CRISTÃOS, devemos RECHAÇAR a ‘CAMPANHA da FRATERNIDADE ECUMÊNICA 2021’ (CFE 2021), cujos documentos foram escritos, dentre outros, por uma pastora chamada Romi Bencke – que apoia as ideologias LGBT, Feminista e até o ABORTO?

    Observo inicialmente que o material da ‘Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021’ – tendo por subsídio o relatório do GRUPO GAY DA BAHIA, dentre outros – aborda FEMINICÍDIO, LGBT e RACISMO com termos claramente ideológicos e revolucionários.

    Assim a ONG CNBB se somou a seis igrejas ditas cristãs e viabilizou a produção de um documento anticristão, tendo como destinatários diretos mais de 150 milhões de cristãos no Brasil. SMJ, o fato se constitui numa gravíssima traição a Nosso Senhor Jesus Cristo e a Sua Igreja.

    Lembro que a ideologia do tucum – dominante na CNBB e nas igrejas que se juntaram a ONG episcopal para promover a CFE 2021 – que de forma inapropriada é conhecida também no meio católico como “teologia da libertação” e no meio evangélico de “teologia da missão integral” é a MAIS GRAVE HERESIA NOS 2 MIL ANOS DE CRISTIANISMO.

    Vários amigos do Face tem me questionado, sobretudo in box, além de questionamentos via e-mail, através de ligação telefônica e pessoalmente, a razão de minha explícita repulsa à herética ideologia do tucum, que fundamenta, in totum, a CFE 2021.

    Sem a menor dúvida declaro que o maior problema que assola a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo nos dias de hoje é a ideologia do tucum. Trata-se de uma heresia materialista, que apresenta uma visão de mundo contrária ao Evangelho e à sã à Doutrina da Igreja, disfarçada com um vocabulário aparentemente cristão.

    Esta heresia é a síntese de todas as heresias. A Verdade absoluta não existe; toda “verdade” é apenas uma opinião, uma visão pessoal que pode e deve mudar com o tempo. Não podemos chamá-la de “Teologia”, que significa “conhecimento, estudo de Deus”, pois a ideologia do tucum aplica-se apenas à organização social humana. Do mesmo modo, o termo “Libertação” é por eles utilizado como significando algo diametralmente contrário à noção cristã de libertação. Por esta razão, nos referimos a ela como sendo a ideologia do tucum.

    Os erros da ideologia do tucum são muitos, todos eles baseados em uma negação da ação sobrenatural de Deus. “Sobrenatural” é um termo teológico que significa “acima da natureza humana”.

    A ideologia do tucum substituiu a palavra “salvação” por “libertação”, aplicada em cunho político. Propõe resolver o problema da injustiça social, especialmente na América Latina, pela “mudança radical das estruturas do mundo”, que são estruturas de pecado e do mal. Não é pela conversão pessoal, mas somente mediante a luta contra as estruturas injustas. E esta luta “precisa ser uma luta política”, pois as estruturas se mantém e se consolidam por meio da política.

    Para a ideologia do tucum a salvação tornou-se um processo político, para o qual a filosofia marxista ofereceria as diretrizes essenciais. Assim, a salvação tornou-se uma tarefa que o próprio homem pode realizar. A salvação consistiu, a partir de então, uma esperança exclusivamente prática.

    O homem passa a ser o salvador do próprio homem, anula-se a Redenção que Cristo conquistou com sua Cruz.

    Aqui está o grande perigo da ideologia do tucum: toda espiritualidade cristã cai por terra e perdem a sua importância os sacramentos, mandamentos, etc.

    A ideologia do tucum não entra em nenhum esquema de heresia até hoje existente; é a subversão radical e total do Cristianismo.

    A ideologia do tucum concebe uma nova hermenêutica [interpretação] da fé cristã, como nova forma de compreensão e de realização do cristianismo na sua totalidade. Por isto mesmo muda todas as formas da vida eclesial: a constituição eclesiástica, a liturgia, a catequese, as opções morais.

    Os ideólogos do tucum continuam a usar grande parte da linguagem ascética e dogmática da Igreja em chave nova, de tal modo que aqueles que leem e que escutam partindo de outra visão podem ter a impressão de reencontrar o patrimônio antigo.

    A comunidade “interpreta” com a sua “experiência” os acontecimentos e encontra assim sua “práxis”. Assim, por exemplo, “Povo” torna-se um conceito oposto ao de “hierarquia” e em antítese a todas as instituições indicadas como forças da opressão.

    O Reino de Deus não deve ser compreendido espiritualmente, nem universalmente… Deve ser compreendido em forma partidária e voltado para a práxis.

    A ideologia do tucum vê no Magistério da Igreja, que insiste em verdades permanentes, uma instância inimiga do progresso, dado que pensa “metafisicamente” e assim contradiz a “história”. Pode-se dizer que o conceito de história absorve o conceito de Deus e de revelação.

    O Êxodo se transforma em uma imagem central da história da salvação; o mistério Pascal é entendido como um símbolo revolucionário e, portanto, a Eucaristia é interpretada como uma festa de libertação no sentido de uma esperança político-messiânica e da sua práxis.

    A verdade não deve ser compreendida em sentido metafísico; trata-se de “idealismo”. A verdade realiza-se na história e na práxis. A ação é a verdade. A única coisa decisiva é a práxis. A práxis torna-se, assim, a única e verdadeira ortodoxia.

    Quando se traz o marxismo para as bases da teologia cristã, as relações socioeconômicas passam a constituir o núcleo explicativo de toda a realidade, e todos os dons naturais e sobrenaturais, antes integrados à Criação e à Revelação, se tornam superestrutura.

    A prioridade da ação social deixa de ser uma opção pastoral concreta e se transforma numa autêntica inversão da própria doutrina. Encher a barriga dos pobres e lutar pelas políticas que (supostamente) trarão a plena igualdade é aquilo que Jesus quer de nós, e nada mais. As velhas devoções, os ritos, as penitências e a vida contemplativa são herança de um tempo em que a alienação nos cegava para a verdadeira mensagem de Cristo, encarnada na classe social marginalizada ao nosso lado.

    A vida de oração perde importância. O tesouro devocional que a Igreja guardou durante milênios é agora uma ninharia sem relevo para a verdadeira fé.

    Os sacramentos são desprezados.

    A graça e a amizade com Deus não vêm mais dos sinais divinamente instituídos ou de nossas disposições interiores, mas de nossa dedicação ativa à causa material dos pobres. O cristianismo é um modelo de ação: é preciso ajudar os necessitados. Só isso. Esse é o único imperativo. O Evangelho inteiro está contido aí. A esperança da vida eterna é beatice dos alienados. O novo cristianismo dos ideólogos do tucum constitui uma reedição invertida da Torre de Babel, não mais para subir da terra ao Paraíso, mas para fazer o Paraíso descer à terra.

    A Sociologia é a nova chave do Novo Testamento. Cristo é um ator social; Sua pobreza é uma classe e não mais uma humilde virtude; Sua morte na Cruz não é um sacrifício salvífico que libertou toda a humanidade do pecado, mas um resultado da opressão e da luta de classes; Sua redenção é para os pobres, para libertá-los do jugo dos ricos e não para todo o orbe, para libertar-nos das trevas de um mundo sem Deus.

    A desgraça é evidente: o ABANDONO DA ORAÇÃO E DOS SACRAMENTOS LEVA À DETERIORAÇÃO DA VIDA ESPIRITUAL. O coração fecha-se a Deus e tenta preencher o vazio com uma atividade incessante, que mantenha a alma distraída e presa à terra. As referências religiosas se tornam mero simbolismo sentimental que serve de motor ao trabalho social.

    Mundanizada até a religião, a vida materializa-se por completo e se imerge na realização de um programa político, sem qualquer sentido sobrenatural.

    CRISTO É EXPULSO DO CRISTIANISMO e pode ser substituído por qualquer modelo de ativista. A mensagem levada aos pobres já não é a de Deus – pois não têm Deus para levar – mas simplesmente a da satisfação dos anseios carnais. O que se iniciou com uma avidez legítima de anunciar Deus aos excluídos termina num crime contra Deus e contra os pobres.

    Quando o VENENO DO MARXISMO, QUE ESCONDE POR TRÁS DE SUA “METODOLOGIA CIENTÍFICA” O MATERIALISMO, O IMANENTISMO E O ATEÍSMO, É INJETADO NA TEOLOGIA CRISTÃ, FRAUDA AS VERDADES DA REVELAÇÃO, CORRÓI OS FUNDAMENTOS DA GRAÇA E DESTRÓI A FÉ.

    O marxismo foi muitas vezes condenado pelos papas. O marxismo prega a luta de classes, o materialismo e ateísmo, é inimigo da religião e da liberdade religiosa, elimina a propriedade privada, impõe a estatização das empresas e a coletivização das terras, impõe a ditadura de partido único do proletariado, o fim da liberdade de imprensa, de ir e vir, etc.

    E O QUE É LIBERTAÇÃO SEGUNDO O MAGISTÉRIO DA IGREJA?

    Papa PAULO VI:
    “Como núcleo e centro da sua Boa Nova, Cristo anuncia a salvação, esse grande dom de Deus que é libertação de tudo aquilo que oprime o homem, e que é LIBERTAÇÃO SOBRETUDO DO PECADO E DO MALIGNO, NA ALEGRIA DE CONHECER A DEUS E DE SER POR ELE CONHECIDO, DE O VER E DE SE ENTREGAR A ELE. Tudo isto começa durante a vida do mesmo Cristo e é definitivamente alcançado pela sua morte e ressurreição; mas deve ser prosseguido, pacientemente, no decorrer da história, para vir a ser plenamente realizado no dia da última vinda de Cristo, que ninguém, a não ser o Pai, sabe quando se verificará” (Exortação Apostólica EVANGELII NUNTIANDI, do Papa PAULO VI, ao Episcopado, ao Clero aos Fiéis de toda a Igreja, 9).

    Por outro lado, a Igreja ensina desde Leão XIII a “Doutrina Social da Igreja”, que não é aceita pela ideologia do tucum como uma opção eficaz para realizar a justiça social e a paz no mundo.
    A Santa Sé publicou, em 29 de Junho de 2004, o “COMPÊNDIO DE DOUTRINA SOCIAL DA IGREJA”, com os ensinamentos de cerca de dez Encíclicas papais sobre o tema. Qual dos cardeais, arcebispos e bispos, presbíteros e diáconos e assessores da ‘Campanha da Fraternidade’ tucunzeiros que o leram? Quem o aplicou?

    Ao apresentar este Compêndio, o Cardeal CAMILO RUÍNI disse:

    “A Doutrina Social da Igreja é como uma verdadeira revolução antropológica, cuja proposta é anunciar a verdade de Cristo na sociedade”. “A Doutrina Social da Igreja é ‘Caritas in Veritate in re sociali’: anúncio da verdade de Cristo na sociedade”.

    Observo que nenhuma instituição na terra fez e faz tanta caridade como a Igreja Católica, mas nunca precisou usar de uma ideologia estranha ao Evangelho para isso. Basta examinar a vida de São Francisco de Assis, São João Bosco, Santa Teresa de Calcutá (que rejeitava totalmente, e de forma contundente, a ideologia do tucum), Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus, São José de Anchieta, Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, Santo Padre Pio de Pietrelcina, São Vicente de Paulo, Santa Irmã Dulce – o Anjo bom da Bahia, etc. Nunca usaram nada parecido com a marxista ideologia do tucum, apenas a caridade evangélica.

    Isto posto, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, pelo Seu Sangue derramado, pela Sua Morte Redentora na Cruz e Sua gloriosa Ressurreição, sob a materna intercessão da grande Mãe de Deus, Maria Santíssima, a Imaculada Conceição, e de seu castíssimo esposo São José, Padroeiro da Igreja Universal, APELO, a todos os que abandonaram a Fé em Nosso Senhor e abraçaram a ideologia do tucum, que deixem de viver às custas da Igreja de Jesus Cristo. Amém!

    Em Jesus e Maria, vivat Cor Jesu, per cor Mariae!

    Paulo Vendelino Kons
    Rua Adelina Debatin, nº. 79 – bairro Águas Claras
    Endereço eletrônico: paulo_kons@yahoo.com.br e paulokons5@gmail.com
    Endereço telefônico: 47 3355 3346 e 47 9 9997 9581
    88353–610 -BRUSQUE (SC)

  11. É triste saber uma coisa dessa.E o Papa e Bispos aceitarem e colocarem dentro da igreja.O que nós leigos podemos fazer.Muito triste só se agarrar a Deus mesmo.E pedir a luz do Espírito santo para nos ar a direção.

  12. Há anos ações como está estão na igreja do Brasil.
    Qual CF foi boa? Há alguns eu chamei os tradicionalistas para irmos à Aparecida ao encontro dos bispos NINGUÉM QUIS IR!
    E os Católicos que se consideram bons e fiéis estão em seus clubes de capelas!
    Fiquei por quase oito anos comendo as migalhas fora dos muros da Igreja e digo a vocês: eu vi Fé!

  13. Que triste tudo isso!😢 Não entendi muita coisa,mas o que deu para eu entender me deixou triste, pensativa. Percebi que tudo isso é sério, muito sério!!! Mais um fato para nos derrubar ,nós confundir,deprimir ; como se não bastasse essa pandemia e nossos políticos inescrupulosos, mercenários, que não tem Deus em seus corações!😱😔😪
    #sacocheiocmtantapodridao.

%d blogueiros gostam disto: