Perseguição em Marília: Dom Cipolini proíbe a Missa Tradicional.

Por FratresInUnum.com, 29 de setembro de 2021 — Chegam-nos notícias da Diocese de Marília de que Dom Luiz Antonio Cipolini (não confundir com Dom Pedro Carlos Cipolini, bispo de Santo André e seu irmão de sangue) acaba de proibir a Missa Tradicional.

Na imagem, Dom Luiz Cipoli encontra-se com o Papa Francisco em setembro de 2019.

Vamos colocar trechos de uma mensagem enviada por um fiel, intercalados com comentários nossos.

“Vale notar que, com Summorum Pontificum em pleno vigor, o bispo permitiu a Missa Tridentina apenas uma vez por mês. Os fiéis pediram aumento da frequência das Missas por várias vezes, mas sem sucesso. Na verdade, Traditionis Custodes já estava em prática nessa Diocese do Oeste Paulista”.

Em outras palavras, o bispo já desobedecia o Motu Proprio anterior, abusando de sua autoridade contra uma legítima solicitação dos seus fiéis.

“Contudo, ao entrar o Traditionis Custodes, Dom Luiz Antonio Cipolini encontrou a ocasião para liquidar com a Missa Tridentina, ‘em obediência ao papa’, como ele escreveu a uma fiel”.

Trata-se daquela obediência seletiva. Quando o que a Santa Sé ordena está de acordo com a ideologia, então impõe-se de maneira ditatorial aquilo que se quer; mas quando o mandado não está ideologicamente alinhado, então se faz corpo mole e não se atende aos princípios anteriores. É o que ocorreu com Dom Moacir Silva, arcebispo de Ribeirão Preto: quando Summorum Pontificum foi promulgado, demorou anos para permitir, a contragosto, sua implementação na sua diocese de então; agora, com Traditionis Custodes, em menos de um mês lançou um decreto varrendo a Missa Tradicional de Ribeirão Preto — e ainda é convidado pela CNBB para uma live, a fim de explicar o documento bergogliano.

“Em média 100 fiéis iam às Missas mensais. Agora foram todos misericordiosamente cancelados, mas com ‘bênção paternal’”.

É aquela velha misericórdia tão estimada na atual conjuntura eclesiástica: o assassinato pastoral acompanhado por palavras doces e carinhosas.

“Quando o papa permitia a Missa Tridentina, o bispo de Marília a restringia. Quando o papa injustamente a restringiu, o bispo de Marília a suprimiu. Em nome da ‘comunhão’ e da ‘sinodalidade’”.

Sempre as mesmas “palavras-talismã”, que transfiguram as piores maldades em suma caridade. Mas o pior vem aí:

“Enquanto isso, na diocese há livremente Missas sertanejas, de cerco de Jericó, Missa afro e afins. Pe. Valdemar Cardoso, por exemplo, nacionalmente conhecido pelas Missas que celebrava na Rede Vida, tem um consultório onde realiza práticas esotéricas”.

De fato, Francisco não escreveu um Motu Proprio proibindo feitiçaria e superstição, está supressa apenas a Missa Tridentina, que é perigosíssima e causa grandes abalos na Igreja pós-Conciliar.

O referido padre, prossegue nosso leitor, “comete abusos litúrgicos selvagens e fala na Missa, por exemplo, dos benefícios de se tomar o santo daime, substância alucinógena, bem como dos espíritos que ele ‘vê’ durante a Missa, além de interpretações violentas e espiritualmente destrutivas das leituras bíblicas. Pe. Valdemar não visita doentes, não faz exéquias e conduz seus penitentes para sua ‘clínica’, onde as ‘consultas’ são pagas. Ele frequenta abertamente ambientes esotéricos, mas com ele não acontece nada. Já participou do Conselho de Presbíteros e é atualmente membro do Colégio de Consultores, cujos participantes são todos livremente nomeados pelo bispo. Muitas dessas informações podem ser checadas na página ‘Paróquia Nossa Senhora da Glória – Tupi Paulista’ ou na página do próprio padre”.

Daqui a pouco, é capaz que este sacerdote seja nomeado até bispo ou quem sabe cardeal. Atualmente, até a cantora Anitta vai dividir palco com Francisco. Tudo está interligado!

Agradecemos ao leitor que nos enviou as informações acima. Esperamos que essa injustiça não prevaleça e os fiéis possam ser atendidos neste seu pedido tão piedoso: poderem participar da Santa Missa Tridentina. Deus tenha misericórdia da sua Igreja.

17 Comentários to “Perseguição em Marília: Dom Cipolini proíbe a Missa Tradicional.”

  1. São Pio V, no entanto, D Luiz Cipolini, concede-lhe sem misericórdia alguma e de forma destemida a justificável Bula a seus desafiantes, àqueles apreciadores de um modernismo ideológico “cristão católico”, adaptado aos tempos atuais, mais cômodo para os homens de nosso tempo modernista, nomeada de QUO PRIMUM TEMPORE!
    Ei-la como resposta à ousadia de a ela desobedecer ao vetar a S Missa Apostolar Tridentina e não essa atual, a presente, que mudou até a Palavra de Jesus à Última Ceia! Ele disse à Consagração do vinho “pro multis effundetur”(será derramado por muitos) e na missa Novus Ordo “pro omnibus effundetur(será derramado por todos”), de forma totalmente invertida, desafiando as próprias palavras de Jesus, pois Ele sabia antecipadamente que muito poucos iriam se aproveitar de se lavarem no Sangue do Cordeiro de Deus e serem salvos!
    *13 – E como seria difícil transmitir a presente Bula a todos os lugares do mundo cristão e levá-la imediatamente ao conhecimento de todos, ordenamos que, segundo o costume, ela seja publicada e afixada às portas da Basílica do Príncipe dos Apóstolos e da Chancelaria Apostólica, bem como no Campo de Flora. Ordenamos igualmente que aos exemplares mesmo impressos desta Bula, subscritos pela mão de um tabelião público e munidos, outrossim, do Selo de uma pessoa constituída em dignidade eclesiástica, seja dada, no mundo inteiro, a mesma fé inquebrantável que se daria à presente, caso mostrada ou exibida.
    14 – Assim, portanto, que a ninguém absolutamente seja permitido infringir ou, por temerária audácia, se opor à presente disposição de nossa permissão, estatuto, ordenação, mandato, preceito, concessão, indulto, declaração, vontade, decreto e proibição:
    *Monfort Associação Cultural.
    CONFIRA O LINK ABAIXO, O CANON 2338 ANTI MAÇÔNICO NOUTRO LOCAL E DESNECESSITA ALGO MAIS A ACRESCENTAR LENDO O ABAIXO!https://www.mulhervestidadesol.com.br/Pagina/1464/13-incontestaveis-razoes-pelas-quais-o-Papa-Francisco-e-macom

  2. Eu como leigo, hoje fico com a posição do Frei Tiago, que Francisco é um papa ilegítimo, porque agora a questão não é mais de “resistencia”, de não obedecer a uma ordem ilegitima de ditos pastores “legitimos”. A questão é que os pastores são os que destroem a fé católica então não são as leis deles que são ilegitimas, mas eles mesmos é que são ilegitimos!

    • Todo comunista é ilegítimo, seja ele, fiel, padre, bispo, cardeal ou papa, não importa.
      A partir do momento em que qualquer um destes descamba para a ideologia comunista, ateísta, idólatra e de esquerda, passa a ser então ilegítimo em sua função.

    • Eu já tenho essa posição há tempos, por uma questão de lógica.
      1 – Um papa renuncia, mas não volta a ser um simples cardeal – logo, continua sendo papa, ainda que emérito.
      2 – Com um papa vivo, elegem outro papa, e aí você passa a ter dois papas, contrariando a regra de ‘um só rebanho e um só pastor’.
      3 – Nessa situação, um dos dois será inevitavelmente ilegítimo – e obviamente será aquele que foi eleito de forma irregular, com outro papa ainda vivo.
      Queira Deus que chegue logo o dia em que a Igreja declarará nulo todo esse pontificado (como já fez com outros no passado).

  3. V crê piamente, Janusckiewicz, que um papa ilegítimo promulgue leis legítimas? Não seria um contra-senso também no âmbito jurídico?
    Aguarde a uma provável tentativa de Francisco empenhar-se em destroçar os membros da Igreja no Sinodo oco de 2021- 2023, e aguarde nosso pesado bombardeio contra essa mais nova invencionice revolucionária martelo e foice-NOM!
    Dará tão certo quanto o da Amazônia das esquerdas – o qual deu co’os burros n’água!!

  4. Dom Pedro Carlos Cipolini fez praticamente o mesmo em Santo André

  5. Pronto dom Rifan, mais uma REGULAMENTAÇÃO! Não é proibição não minha gente, é regulamentação… Diocese bem regulamentada é onde a Missa de São Pio V deixa de existir.

    No webinario da CNBdoB, dom Fernando Rifan declarou-se feliz com a supressão do Vetus Ordo pelo seu irmão no episcopado dom Moacir Silva em Ribeirão Preto, pois lá “a coisa tava preta” (sic). Regulamentação!

    Sou da Diocese vizinha, Ourinhos! Aqui não entra Traditiones Custodes, porque jamais entrou Summorum Pontificum…

    • Gosto de pensar que Dom Rifan foi sequestrado pela máfia conciliar e um sócia foi colocado em seu lugar.
      Acho que é o modo mais “racional” de justificar a mudança de espírito.

    • Irssn, li em algum lugar que isso aconteceu precisamente com o Papa Paulo VI.

    • Eu sou de Bauru. Aqui a situação também não é das melhores…

  6. Há algo estranho (uma certa tensão) nos sorrisos, olhares e posturas corporais da foto… É minha impressão.

    • Revmo Pe Gabert: minha também, após esse alerta geral, observei por causa do cardeal com aquele sorriso e postura de submissos a qualquer preço, embora me atenha muito ao que se lerá a seguir, aparentaria pela postura dizer: que deseja que eu faça?
      Aos outros dois em “fraternos” cumprimentos, será que se poderia aplicar o ditado popular? Muito sorriso é sinal de pouco siso – embora os dois compartilhariam de ideologias niilistas do mesmo esquema!

  7. As coisas são simples.
    É preciso conversão e oração. A batalha retórica e doutrinal depende dessas duas coisas às acresce uma terceira: penitência.

    Com o imundo antipontificado do jesuíta Bergoglio, o diabo foi entronizado de salto alto e batom carmim no templo de Deus. A pomba gira reina no clero, basta ver os pecados que tanto apreciam. Não demos atenção às suas macaquices nem às de seus lacaios ridículos.

    Olhos postos na cruz! E que os infernos estremeçam sob os pés da Virgem Imaculada.

  8. A coisa é tão simples que passa despercebida.
    Não existe Missa Tradicional.
    Missa é missa.
    Padres, bispos, cardeais, papas, não importa, não têm o direito e nem a autoridade para proibir a missa.
    “Fazei isto em minha memória”, disse Cristo na Última Ceia.
    Como ninguém na Terra está acima Dele, ninguém pode proibir a missa.

  9. Se for pelo physique du rolê Francisco não é papa. Inexistente nele o ar hierárquico, a postura indispensável de autoridade espiritual, e a conduta de governo, que a bem da verdade não faltava nem ao Paulo VI. Não há nele nenhum traço de homem piedoso. Simbólico dessa incongruência é o acessório mundano que portou muito no início de seu pontificado, qual seja, a sua valise. Um papa carregando a própria valise é mais desconforme que um primeiro ministro use guarda-chuvas em reuniões de estado como fazia Chamberlain. Francisco é um tiozão com um sorriso flácido e falso esforçando-se para ser simpático, e tentando ser um ídolo midiático, o que efetivamente fracassou. Homem de sorrisos fáceis nas horas privadas muda a máscara de velhinho bonzinho e misericordioso, e sem sorrisinhos maquina estratégias sórdidas para destruir o que lhe produz nó íntimo, principalmente a Tradição da Igreja. A igreja de Francisco não é de Jesus majestoso, do Cristo Rei, mas de Jesus Cristo Super Star, um hippie paz e amor, andarilho anunciando as boas novas do marxismo, messias dos jovens da década de 70 que desapareceu nas brumas do absurdo, mas que Francisco e demais setecistas insistem em ressuscitá-lo. Nesse sentido Francisco é um conservador, porque sonha manter os embalos da época tão revolucionária trocando o lema ”é proibido proibir” pelo “quem sou eu para julgar”. O tiozão tentar fazer o povo dançar nesse embalo, mas o povo está disperso ou “porque está em outra”, mais contemporânea, ou une-se com mais vigor nas autênticas e inesquecíveis práticas religiosas da Tradição, para sua frustração. Não temos, pois, um pai espiritual, mas um “tiozinho” trôpego que pensa que ainda está na moda como nos tempos que muitos acreditavam que se geria nas igrejas e conventos o novo mundo aos moldes do novo salvador, o Marx. Mas os pequenos atos revelam a verdadeira face de Bergoglio, menos bonachão, menos sorrisinhos fáceis, como na bronca dada a um fiel, e os tapas na mão da chinesa (até parece que sabia que da China estava para vir a pandemia). Entre tapas e beijos dá para duvidar que Francisco é papa. E olhem que sequer falei de qualquer erro doutrinário. Esse já se falou muito, inclusive por parte de cardeais.

  10. “Bispo! Bispo! Queremos fazer um saravá no altar da Matriz!” Bispo: “Sejam bem vindos, somos a Igreja em saída, da acolhida, do amor e da inclusão!!”
    “Eminência, por favor! Queremos muito a permissão para para rezar a Missa de Sempre na Capela que está em desuso! Bispo: “Como ousam, não há lugar em minha diocese para essa coisas! Levem suas práticas ultrapassadas para outro lugar!”
    Ave Maria Puríssima!

  11. O que podemos fazer por tamanho autoritarismo e falta de fé??
    Infelizmente temos bispos e sacerdotes nada católicos e nós leigos ficamos de mãos vazias literalmente.
    Quais os frutos tanto deste bispo , quanto o referido padre? São frutos bons???
    Pelos seus frutos os conhecereis… MT 7, 16

%d blogueiros gostam disto: