11 comentários sobre “Dom Athanasius Schneider no Brasil: o bispo que admoestou o Papa e implorou por clareza.

  1. Assisti ao vídeo, mas …. acredito que Ele ficou muito longe do que foi feito na ocasião pelos 4 bispos com as “Dúbias” que por sinal não foram respondidas e dois bispos já até faleceram.

    Curtir

    1. Eu comecei a assistir o video mas não consegui ver mais do que 5 minutos. Esperava no fratres encontrar um texto escrito, por isso vim até aqui. Eu assisto com gosto as conferencias do próprio Prof. Plinio Correa de Oliveira, mas o D. Schneider não me entusiasmou. Também venho acompanhando as conferencias do Frei Tiago que embora possa ser extensa, também me agrada. Assim, prezado, o seu comentário satisfez a minha curiosidade. Obrigado.

      Curtir

  2. Assisti tudo. Não entendi bem isso de carregar a cruz da Igreja, no sentido de aguentar firme um péssimo Papa que escandaliza os pequenos e desvirtua ( o termo leve é dizer que foi ambíguo) o sentido da doutrina. Os exemplos citados pelo próprio Dom Athanasius na entrevista são tremendos! Um Papa cometendo erros doutrinários primários e tolos…
    Não assino embaixo ao sedevacantismo, as consequências são graves dessa tese, mas confesso que cada vez mais acredito menos nesse papo de que Papas ruins devemos aguentar firme e rezar apenas. Ora, dede João XXIII que é essa conversa? A crise só piora, o mundo só piora, tudo desmorona e ainda temos que dizer que esses Papas são santos?

    Curtir

  3. A vinda de D. Athanasius foi amplamente divulgada? Dá impressão que foi um encontro para públicos dejetos, diferente de quando o Cardeal Burke esteve no Brasil, mobilizando centenas de pessoas.
    Estranho, sobretudo porque, alegadamente, o intuito da viagem do bispo cazaquistanês é divulgar seu livro, como o fez o purpurado americano…

    Curtir

  4. A “Peça de Museu” com a qual blasfemaram-se contra a verdadeira Tradição Católica – atitude baixa, mesquinha e que Dom Athanasius reclamou e repudiou em sua entrevista de maneira bastante direta, firme e, ao mesmo tempo, educada:
    * “66. Ao mesmo tempo que anuncia sem cessar o querigma, a Igreja deve crescer na Amazónia. Para isso, não para de moldar a sua própria identidade na escuta e diálogo com as pessoas, realidades e histórias do território. Desta forma, ir-se-á desenvolvendo cada vez mais um processo necessário de inculturação, que nada despreza do bem que já existe nas culturas amazónicas, mas recebe-o e leva-o à plenitude à luz do Evangelho[84]. E também não despreza a riqueza de sabedoria cristã transmitida ao longo dos séculos, como se pretendesse ignorar a história na qual Deus operou de várias maneiras, porque a Igreja possui um rosto pluriforme, vista «não só da perspetiva espacial (…), mas também da sua realidade temporal»[85].
    Trata-se da Tradição autêntica da Igreja, que não é um depósito estático nem uma peça de museu, mas a raiz duma árvore que cresce[86]. [ATENÇÃO!!!]
    É a Tradição milenar que testemunha a ação divina no seu povo e cuja «missão é mais a de manter vivo o fogo, do que conservar as suas cinzas»[87].” (Francisco, Exortação Apostólica Pós-Sinodal “Querida Amazonia”, 02 fev. 2020, n. 66, espaços meus)
    * “Esta tradição apostólica progride na Igreja sob a assistência do Espírito Santo (5). [ATENÇÃO!!!]
    Com efeito, progride a percepção tanto das coisas como das palavras transmitidas, quer mercê da contemplação e estudo dos crentes, que as meditam no seu coração (cfr. Lc. 2, 19. 51), quer mercê da íntima inteligência que experimentam das coisas espirituais, quer mercê da pregação daqueles que, com a sucessão do episcopado, receberam o carisma da verdade.
    Isto é, a Igreja, no decurso dos séculos, tende contìnuamente para a plenitude da verdade divina, até que nela se realizem as palavras de Deus.” (Concílio Vaticano II, Constituição Dogmática “Dei Verbum”, 18 nov. 1965, n. 8, espaços meus). [ATENÇÃO!!!]
    —–
    Proposição Modernista 58: “A verdade não é mais imutável que o próprio ser humano, pois se desenvolve com ele, nele e por ele.” (Pio X, Decreto “Lamentabili”, 03 jul. 1907, Denz-Hün. 3458)
    Proposição Modernista 59: “Cristo não ensinou um determinado corpo de doutrina para todos os tempos e todos os homens, mas antes iniciou algum movimento religioso adaptado ou adaptável a diversos tempos e lugares.” (Pio X, Decreto “Lamentabili”, 03 jul. 1907, Denz-Hün. 3459)
    —–
    Dom Athanasius muito bem lembrou esta matéria e manifestou sua oposição e indignação à acusação que se fez, conforme acima colocado.
    Infelizmente, é uma Heresia material e formal sendo propagada na Igreja, e diz respeito à Revelação Divina, ao Depósito da Fé, ao dogma e à moral; o próprio objeto de fé católica está sendo atacado diretamente, por meio de uma concepção “dinâmica, expansiva, evolutiva, relativista e negacionista” da Tradição e, por conseguinte, da Doutrina.
    Quantos de nós já ouviu de fontes progressistas que “agora não é mais assim, é assado”!!!
    Se eu estiver errado, podem me corrigir. Será bem vinda a correção.

    Curtir

  5. Dom Athanasius Schneider tem uma trajetória bonita, mas se tem uma diocese para ser bispo auxiliar, se corre o mundo para cantar Missa e pode fazer tudo livremente, acho que não representa um sério problema para a seita conciliar-sinodal que governa a Igreja. O saudoso Dom Fernando Livieres, Bispo de Ciudad del Este, que não era tradicionalista nem anticonciliar, este sim foi um sério estorvo para os planos da seita. O Bispo que reuniu 300 seminaristas no seminário de uma diocese onde a Missa de Sempre tinha plena liberdade precisou ser defenestrado. Dom Athanasius declara na entrevista à TFP que envia cartas ao Papa, que hora responde, hora não responde, que devemos ser filiais, respeitosos com o pai do sínodo gay-feminista-neopagão, etc, etc, etc… Um leão domado.

    Curtir

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s