Search Results for “Human Life International”

12 setembro, 2011

Importante: ‘II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida’ da Human Life International, no Mosteiro de São Bento, em São Paulo.

De 3 a 6 de novembro próximos, no Mosteiro de São Bento, em São Paulo, será realizado o II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida, organizado pela Human Life International (entidade cujo trabalho já é conhecido por nossos leitores). Além de conferencistas de renome no ambiente pró-vida católico, como Padre Lodi e Raymond Souza, espera-se a participação de Sua Eminência Reverendíssima Dom Raymond Leo Cardeal Burke.

As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas.

Perfeito seria se Dom Burke celebrasse uma Solene Missa Pontifical no Rito Gregoriano na Basílica do Mosteiro… Rezemos!

[Atualização – 12 de setembro de 2011, às 17:18] Dom Raymond Burke, infelizmente, não virá. A inscrição custa R$ 25,00.

22 março, 2010

Morre fundador da Human Life International, Pe. Paul Marx, OSB.

Front Royal, VA /Christian Newswire/ — Pouco depois das 8:00h do dia 20 de março de 2010, Pe. Paul Marx, OSB passou deste mundo para a vida eterna – esta é a esperança que todo o movimento pró-vida traz em seu coração em relação àquele a quem o Papa João Paulo II chamou de “o Apóstolo da Vida.”

“Em mais de 40 anos de sua carreira pró-vida e através de suas viagens mundiais de quase três milhões de milhas, a Vida Humana Internacional (HLI) testemunhou o florescimento da consciência mundial sobre as questões da vida,” disse o Rev. Thomas J. Euteneuer, sucessor do Pe. Marx como presidente da HLI. “O padre Marx colocou o movimento pró-vida ‘no mapa’ em um sentido literal e através de seus esforços ofereceu ao mundo oposição direta e organizada à cultura da morte.”

Frequentemente chamado de “pai do movimento internacional pró-vida”, Pe. Marx visitou todos os 50 estados e 91 países em seus 40 anos de ativismo pró-vida. Ao ver o avanço das forças anti-vidas antes que muitos o vissem, ele fundou o Centro de Vida Humana, em 1971, dois anos antes do caso Roe v. Wade. Em 1981, o Human Life Center (Centro de Vida Humana) se tornou a Human Life International (HLI), a primeira e maior organização internacional pró-vida. Pe. Marx foi presidente da HLI até se aposentar em 1999.

Pe. Marx escreveu mais de uma dúzia de livros, incluindo The Death Peddlers: War on the Unborn (1971), Death Without Dignity: Killing for Mercy (1982), Confessions of a Pro-Life Missionary (1988), Fighting for Life (1989), The Flying Monk (1990), The Warehouse Priest (1993), e sua autobiografia, Faithful for Life (1997).

RIP

18 agosto, 2011

Vida Humana Internacional anuncia nova liderança.

Front Royal, Va., 10 de agosto de 2011 / 10:02h (CNA – Tradução: Fratres in Unum.com).- A Vida Humana Internacional designou seu novo Presidente e Vice-Presidente após a resignação de seu ex líder, Pe. Thomas Euteneuer, em 2010.

Em 8 de agosto, o grupo pró-vida anunciou que o padre  Shenan Boquet, de Louisiana, atuará no grupo como  Presidente, e o padre Peter West – ex conselheiro adjunto do grupo Priests for Life – atuará como Vice-Presidente para Missões.

“Após uma vasta busca nos EUA e exterior e muito discernimento em oração, o conselho de administração tem a grata satisfação de anunciar que selecionaram a equipe do Pe. Shenan Boquet e do Pe. Peter West,” disse a organização.

A notícia chega após seu antigo Presidente, Pe. Thomas Euteneuer, deixar abruptamente seu cargo em agosto passado após o que mais tarde apareceria como alegações de conduta inapropriada com uma mulher adulta dentro do contexto de seu ministério de exorcismo.

O chefe do escritório do grupo em Roma, Monsenhor Ignacio Barreiro-Carámbula liderou a organização temporariamente depois da resignação do Pe. Euteneuer no ano passado até que o Pe. Boquet fosse nomeado Presidente esta semana.

“O Pe. Boquet traz um grande fôlego de liderança e experiência pastoral e paixão pela defesa da vida e da família para o cargo de Presidente,” disseram membros do conselho.

O grupo também elogiou o Pe. West por seu “longo e reputado histórico de defesa da vida e da família na vida paroquial.”

“O Pe. Boquet e o Pe. West chegam à Vida Humana Internacional com pleno apoio de seus respectivos bispos e estamos gratos a ambos os bispos por permitir que eles atuem”, escreveu a organização.

“Estamos confiantes que sob a liderança do Pe. Boquet e a orientação estratégica do Pe. West a Vida Humana Internacional continuará sendo a organização internacional pró-vida líder.”

Tanto o Pe. Boquet quanto o Pe. West serão empossados no cargo em 1º de setembro deste ano.

26 setembro, 2015

Saudade e gratidão.

Por Hermes Rodrigues Nery | FratresInUnum.com

A melhor homenagem que podemos fazer ao querido amigo Prof. Humberto Leal Vieira é manter a sua obra viva, e o seu maior desejo de ver todos os grupos pró-vida e pró-família unidos no espírito do Evangelho da Vida.

Prof. Hermes Nery homenageia Prof. Humberto Vieira no congresso internacional em defesa da vida, em Aparecida (SP), em 2008.

Prof. Hermes Nery homenageia Prof. Humberto Vieira no congresso internacional em defesa da vida, em Aparecida (SP), em 2008.

Os amigos são como estrelas que fulguram em nossa vida, suporte imprescindível para o cumprimento da vocação e missão de todos nós, que é estarmos com Deus. A amizade comprova essa proximidade com o Criador da vida, que nos fez todos irmãos. Em todos esses anos de militância na defesa da vida e da família, podíamos recorrer ao Prof. Humberto Leal Vieira, não apenas por saber tanto, conhecer a fundo tantas coisas [seu lema era “informar, informar, informar”], mas porque aliava o conhecimento à caridade, ao gesto concreto da bonomia, de amor ao próximo, de paternidade. Um gentleman, de nobreza de alma, que o tornava um católico exemplar. Muitas vezes visitamos juntos os gabinetes dos parlamentares, no Congresso Nacional, e ele sempre abordava as pessoas com verdade e caridade. Mas um gentleman que não transigia com o erro, nem com a dissimulação, porque quando dizia, era fala direta, o seu sim era sim, o não era não, e convencia pelo ardor com que defendeu a verdade.

read more »

22 setembro, 2015

Faleceu o Prof. Humberto Leal Vieira.

“Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé.” (II Tim 4, 7)

Humberto e sua esposa em audiência com o papa João Paulo II, que o nomeou Membro vitalício da Pontifícia Academia para a Vida, em 1993.

Humberto e sua esposa em audiência com o papa João Paulo II, que o nomeou Membro vitalício da Pontifícia Academia para a Vida, em 1993.

Recebemos com pesar a notícia de falecimento, ontem (21), do Prof. Humberto Leal Vieira, fundador da  Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família (a maior organização católica pró-vida do Brasil), membro vitalício da Pontifícia Academia pela vida e representante da organização pró-vida americana Human Life International.

Casado, pai de 8 filhos, avô e bisavô, durante mais de 20 anos, Humberto dedicou-se à defesa da vida humana e da família, e o fez com grade amor e bravura. Além da publicação e distribuição de livros, folhetos e outros materiais pró-vida de cunho científico e religioso, Humberto trabalhou incansavelmente para aproximar pró-vidas brasileiros e estrangeiros. Seu desejo era o de união entre todas as pessoas que acreditassem na inviolabilidade da vida humana para fazer frente aos projetos de lei que cada vez mais ameaçam a vida humana e a família. Igualmente incansáveis foram seus esforços para arregimentar sacerdotes, bispos e até cardeais para se engajarem na causa pró-vida e criarem comissões em defesa da vida em suas próprias dioceses. Sob sua direção, a Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família organizou vários congressos nacionais e internacionais para treinamento e aprofundamento nas questões relacionadas à vida e à família, sempre à luz da doutrina católica.

bebeUm dos muitos materiais distribuídos pela Associação Nacional Pró-vida e Pró-Família é o “bebezinho nascituro”. Esse bonequinho, feito em plástico ou resina, mostra, em proporções reais, como é um bebê nascituro com 12 semanas de gestação. Muitas pessoas ao receberem esse bonequinho com o folheto explicativo sobre o desenvolvimento fetal mudam de ideia ao perceberem que um bebê nascituro não é exatamente um “amontoado de células”, como os defensores do aborto habitualmente descrevem. Na Jornada Mundial da Juventude de 2013, no Rio de Janeiro, milhares de bebezinhos nascituros foram colocados nas mochilas dos participantes.

Uma homenagem de 2011 ao Prof. Humberto Leal Vieira prestada por pró-vidas de longa data pode ser vista aqui.

Requiescat in pace.

15 outubro, 2014

Voice of the Family: relatório é uma “traição”. Kasper deveria se desculpar por comentários desdenhosos sobre bispos africanos.

Católicos Pró-família rejeitam o relatório preliminar do Sínodo, chamando-o de “traição”

Voice of the Family, uma coalizão de 15 grupos internacionais pró-família, emitiu um comunicado na segunda-feira de manhã. 

Por LifeSiteNews | Tradução: Teresa Maria Freixinho – Fratres in Unum.com – O relatório preliminar do Sínodo Extraordinário sobre a Família não passa de uma “traição” aos valores católicos e familiares, disse um influente grupo pró-vida.

Falando com todas as letras, o porta-voz britânico do Voice of the Family, John Smeaton, disse que “aqueles que estão controlando o Sínodo traíram os pais católicos. O relatório preliminar do Sínodo é um dos piores documentos oficiais elaborados na história da Igreja.”

“Felizmente,” disse Smeaton, “o relatório é preliminar para fins de discussão, ao invés de uma proposta definitiva.”

Da mesma forma, o representante irlandês Patrick Buckley disse que o relatório “representa um ataque ao matrimônio e à família” ao “efetivamente dar uma aprovação tácita às relações adúlteras.” Além disso, “o relatório enfraquece o ensinamento definitivo da Igreja contra a contracepção e deixa de reconhecer que a inclinação homossexual é objetivamente desordenada,” disse Buckley.

Patrick Craine, porta-voz americano do Voice of the Family, disse que o relatório “não constitui uma representação fiel das discussões sinodais. Muitos padres sinodais têm defendido bravamente o ensinamento da Igreja dentro e fora da Sala do Sínodo, ainda que a posição deles dificilmente esteja refletida no documento.”

“O relatório está certo ao pedir solicitude pastoral,” disse Craine, “porém, conforme enfatizava o Cardeal Ratzinger, solicitude só pode ser realizada na verdade. Da maneira como está redigido, o documento enfraquece o zelo pastoral autêntico e só pode causar danos graves, neste mundo e no que há de vir, àqueles a quem pretende ajudar.”

“Dar a Sagrada Comunhão a pessoas que não se arrependem de pecados sexuais mortais seria uma falsa misericórdia,” disse a coordenadora do Voice of the Family, Maria Madise, que afirmou que o relatório enfraquece as famílias católicas. “Será que os pais católicos serão forçados a dizer falsamente aos seus filhos que pecados mortais como o uso da contracepção, coabitação com parceiros ou vivência de estilos de vida homossexuais têm atributos positivos?”

“A misericórdia real consiste em oferecer às pessoas uma consciência limpa através do Sacramento da Penitência e, assim, a união com Deus,” concluiu Madise.

“É essencial que as vozes dos fiéis leigos que sinceramente vivem o ensinamento católico também sejam levadas em consideração,” disse Smeaton. “O Voice of the Family recomenda que os católicos não sejam complacentes ou cedam a um falso sentido de obediência em face dos ataques aos princípios fundamentais da lei natural no Sínodo.”

Sobre o Voice of the Family:

O Voice of the Family é uma coalizão leiga internacional formada pelas principais organizações pró-vida e pró-família para oferecer conhecimentos especializados e recursos aos líderes da Igreja, à mídia, a ONGs e governos antes, durante e depois do Sínodo sobre a Família da Igreja Católica. Essa coalizão inclui 18 influentes grupos pró-vida e pró-família em todo o mundo. Seus princípios estão concentrados na mudança da Cultura da Morte através do matrimônio sacramental, oposição à contracepção e ao aborto, bem como na capacitação dos pais.

O Voice of the Family consiste de 18 organizações associadas provenientes de 18 nações nos cinco continentes. Seus membros são: Alfa Szövetség/Alpha Alliance, Campagne Québec-Vie, Campaign Life Catholics, Campaign Life Coalition Canada, Catholic Democrats, Catholic Voice, CENAP, Culture of Life Africa, European Life Network, Famiglia Domani, Family Life International NZ, Hnutí Pro život ČR, Human Life International (HLI), Liga pár páru ČR, LifeSiteNews.com, National Association of Catholic Families (NACF), Profesionales por la Ética e Society for the Protection of Unborn Children (SPUC).

* * *

Cardeal Kasper deveria se desculpar por comentários desdenhosos sobre bispos africanos, diz coalizão pró-família.

Por The Voice of the Family | Tradução: Fratres in Unum.com – O Cardeal Walter Kasper deveria se desculpar por comentários desdenhosos feitos em uma entrevista, publicada hoje, sobre os bispos africanos e seu papel no Sínodo sobre a Família.

O Cardeal afirmou que os bispos africanos “não deveriam nos dizer muito o que devemos fazer” (Ver a nota dos editores abaixo). Kasper falava sobre a oposição dos bispos africanos à agenda homossexual. Esta agenda foi inserida no relatório preliminar do sínodo, publicado na segunda-feira para ampla perplexidade.

Maria Madise, coordenadora do Voice of the Family afirmou: “O Cardeal Kasper deveria pedir desculpas por seus comentários desdenhosos sobre os bispos africanos. Eles são condescendentes e discriminatórios. Os comentários de Kasper são similares aos que ele fez em 2010, quando disse que “quando você desembarca no aeroporto de Heathrow [em Londres], você às vezes pensa que desembarcou em um país de Terceiro Mundo”. (Ver “Pope aide pulls out of trip after Third World jibe“, BBC, 15 de setembro de 2010)

A Sra. Madise acrescentou: “Os bispos africanos têm o mesmo status no sínodo e têm todo direito de dizer que a Igreja universal deve manter sua oposição à agenda homossexual”.

Em junho, John Smeaton, co-fundador do Voice of the Family, foi aplaudido de pé pelos bispos da Nigéria por um discurso no qual ele os louvava, bem como a seus países, por sua cultura pro-família. O Sr. Smeaton declarou: “Os bispos de todo o mundo deveriam seguir a liderança e o discurso claro dos bispos nigerianos por políticas firmes contra a subversão da verdade e do significado da sexualidade humana”.

Nota dos Editores:

Da entrevista com o Cardeal Walter Kasper, por Edward Pentin, Zenit, 15 de outubro de 2014:

[Kasper]: O problema, também, é que há diferentes problemas de diferentes continentes e diferentes culturas. A África é totalmente diferente do Ocidente. Também os países asiáticos e muçulmanos são muito diferentes, especialmente sobre os gays. Não se pode falar sobre isso com africanos ou pessoas de países muçulmanos. Não é possível, é um tabu. Para nós, nós dizemos que não se deve discriminar, nós não queremos discriminar a certos respeitos.

[Pentin]: Mas os participantes africanos são ouvidos a este respeito [no sínodo]?

[Kasper]: Não, a maioria deles [que defende essas posições não falarão sobre elas].

[Pentin]: Não são ouvidos?

[Kasper]: Na África, claro que sim, onde isso é um tabu.

[Pentin]: Para o senhor, o que mudou a respeito da metodologia desse sínodo?

[Kasper]: Creio que, ao fim, deve haver uma linha geral na Igreja, um critério geral, mas as questões da África nós não podemos resolver. Deve haver espaço também para as conferências episcopais locais resolverem seus problemas, mas eu diria que com a África é impossível [para nós resolvermos]. Mas eles não deveriam nos dizer muito o que devemos fazer.

30 agosto, 2012

Papa sugere: quando não se crê, é melhor ser “honesto” e deixar a Igreja.

Por John-Henry Westen – Life Site News | Tradução: Fratres in Unum.com – Cidade do Vaticano, 28 de agosto de 2012:

Em seu discurso no Angelus de domingo, o Papa Bento XVI falou da traição de Judas a Cristo, afirmando que o problema de Judas foi ter falhado em abandonar a Cristo quando já não mais acreditava — uma “falsidade”, afirmou o Papa, “que é uma marca do demônio”.

“Judas”, declarou o Papa Bento, “poderia ter deixado [Jesus], como fizeram muitos discípulos; de fato, ele teria abandonado, se fosse honesto. Pelo contrário, ele permaneceu com Jesus. Não por causa da fé, ou por causa do amor, mas com a intenção secreta de se vingar do Mestre”.

Segundo o diretor em Roma da Human Life International [HLI], Monsenhor Ignacio Barreiro, os comentários são muito relevantes para a atual situação na Igreja Católica. Mons. Barreiro, doutor em teologia dogmática, disse ao LifeSiteNews que “para aqueles Católicos que não podem se convencer a crer nos ensinamentos formais da Igreja sobre questões relacionadas à vida e à família, seria mais honesto deixar a Igreja, em vez de trai-La”.

Mas, acrescentou, “nós lamentamos muitíssimo que a pessoa seja tão propensa [a isso] e desejamos que tenha uma conversão, passando a crer verdadeiramente”.

O Papa Bento, em suas observações, fez uma distinção entre crer e compreender, notando que alguns discípulos se afastaram de Cristo porque não acreditavam. Todavia, disse ele, mesmo aqueles que permaneceram, acreditaram antes de compreender plenamente.

O diretor em Roma da HLI comentou: “dificuldade intelectual não é desobediência”. E explicou: “Pode haver ensinamentos que  você acha difíceis de aceitar. Contudo, (nessas circunstâncias) é virtuoso acreditar, uma vez que você faz um sacrifício da sua própria vontade, tomando como sua a mente da Igreja”.

Mons. Barreiro recordou que a submissão da vontade e do intelecto é exigida quando se trata de ensinamentos oficiais da Igreja, e não de opiniões prudenciais. “Por exemplo”, declarou, “[a submissão] é necessária para o ensinamento sobre o aborto, mas pode haver diferenças legítimas de opinião entre os Católicos sobre como prestar auxílio aos pobres”.

Dando outro exemplo, ele ressaltou que “enquanto a Igreja nunca pode ordenar mulheres ao sacerdócio, pode haver diferenças sobre como assegurar a todos o acesso a cuidados de saúde”.

O Papa concluiu com uma oração, pedindo a Deus que “nos ajude a crer em Jesus, como fez São Pedro, e a ser sempre sinceros com Ele e com seu povo”.

Tags:
30 janeiro, 2012

Pedido de orações.

Monsenhor Ignacio Barreiro.

Monsenhor Ignacio Barreiro.

Monsenhor Ignacio Barreiro. Reconhecido defensor da Missa Tradicional em Latim e de uma interpretação desapaixonada do Concílio Vaticano II, monsenhor Barreiro foi operado recentemente para tratar de um câncer de cólon. Monsenhor Barreiro trabalha como Diretor da filial romana da Human Life International, desde 1998, tendo atuado também como Presidente interino dessa importante organização durante um de seus períodos mais conturbados. Seu estado de saúde é delicado.

Seminarista Philip Gerard Johnson. Após ter servido por três anos como Oficial da Marinha, Philip foi diagnosticado com câncer inoperável no cérebro em 2008. Todavia, antes do diagnóstico, o jovem sentiu-se chamado ao sacerdócio.

Seminarista Philip Gerard Johnson.

Seminarista Philip Gerard Johnson.

Philip se submeteu a tratamento de quimioterapia por alguns anos e ingressou no seminário de São Carlos Borromeu para cursar o Propedêutico.

Pelo segundo ano consecutivo, em novembro do ano passado, o reverendíssimo bispo Michael F. Burbidge, bispo de Raleigh, Carolina do Norte, EUA, anunciou uma novena à Nossa Senhora, padroeira da diocese, em favor do seminarista. O término previsto seria o dia 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição. Exames de MRI revelaram recentemente que o tumor se estabilizou. Assim, médicos e bispos determinaram que Philip poderia retornar às atividades do seminário. Até então, Dom Burbidge o havia designado para assumir um apostolado de oração pela Igreja em igrejas diocesanas.

3 agosto, 2011

Será que são os pró-vidas que atacam as clínicas de aborto?

No suposto Estado de Direito da Áustria reinam as milícias de rua privadas que atuam nas clínicas de aborto do país. Afinal, o Ministério Público está ocupado em aterrorizar os ativistas pró-vida e ajudar as mães em estado de necessidade.

A vitrine atacada do Centro da Vida de Salzburg são protegidas com tábuas de madeira.

A vitrine atacada do Centro da Vida de Salzburg são protegidas com tábuas de madeira.

(Kreuz.net, Wien – Tradução: Fratres in Unum.com) No domingo à tarde ocorreu na cidade de Salzburg – com 150.000 habitantes – um grave ataque contra ativistas pró-vida, informou o sitio de vídeos católicos ‘Gloria.tv’.

Os policiais também foram ameaçados

A causa do ataque foi a grande Marcha das 1.000 Cruzes pelos pró-vidas através do centro da cidade de Salzburg, anunciada regularmente pela polícia.

Para essa finalidade marcharam também milicianos da máfia pró-aborto vestidos de preto e mascarados.

Eles tentaram intimidar os pró-vidas com sua ameaçadora entrada em cena.

Em um estandarte os criminosos exigiam o assassinato despudorado de bebês nascituros.

Mais de uma dúzia de policiais precisaram proteger os pró-vidas da horda assassina ameaçadora.

A milícia de rua privada atacou até mesmo os funcionários públicos.

Os próprios protetores da ordem ameaçados precisaram utilizar sprays de pimenta para auto-proteção.

Vidros da janela estilhaçados

Durante a marcha de oração, alguns dos criminosos mascarados a serviço da indústria do aborto tomaram de assalto o centro pró-vida da organização de direitos humanos em Salzburg ‘Human Life International’.

Os criminosos golpearam sete janelas de vidro – cinco grandes e duas pequenas.

Os prejuízos somam mais de 10.000 Euros.

Testemunhas contaram sete milicianos mascarados e vestidos de preto.

Agora a polícia está investigando o caso.

Como era de se esperar, os meios de comunicação esquerdistas fazem silêncio sobre o ataque.

Na Áustria os maus são tratados com tolerância e os bons são condenados

O diretor administrativo da ‘Human Life International’ na Áustria,  Dietmar Fischer, comentou o ataque infame para a ‘Gloria.tv’:

“Não se pode imaginar a gritaria da mídia se os pró-vidas tivessem atacado uma clínica de abortos”.

A usuária ‘Monika Elisabeth’ recordou-se em um comentário no ‘Gloria.tv’ do famoso Julgamento de Stalking ocorrido recentemente contra quatro providas em Graz:

“Isso é o fim da picada. Os manifestantes pró-aborto são violentos, mas os pró-vidas são condenados”.

Tags: ,
24 maio, 2011

A ressurreição da Hungria.

Por Monsenhor Ignacio Barreiro-Carámbula

17 de maio de 2011 (Notícias Pró-Família) — Tem havido muita discussão acerca da “Constituição da Páscoa” da Hungria, assim apelidada não só porque foi aprovada por uma grande maioria nesta segunda-feira passada de Páscoa, 25 de abril, mas também porque poderá representar uma ressurreição de valores que muitos achavam que tinham quase que desaparecido totalmente das leis da Europa.

Temos de entender a importância desse documento, e o motivo por que tantos na Europa estão em pânico por causa de sua aprovação. É um passo surpreendente numa direção muito boa, representando outro passo no que muitos acreditam é uma jornada longa e arriscada de volta às raízes da Hungria e da Europa. Contudo, o que é claro é que essa Constituição se afasta da ideologia esquerdista secular que, como uma pesada capa de chumbo, parece estar cobrindo com tanta opressão e escuridão o mundo contemporâneo.