Card. Zen foi preso!

FratresInUnum.com, 11 de maio de 2022 – Com informações de Avvenire – Ontem à noite o Card. Joseph Zen foi preso pelas autoridades de Hong Kong, de onde foi arcebispo por longos anos.

O cardeal foi preso por estar ligado à administração do “Fundo de Auxílio Humanitário 612”, que lutava pela abertura democrática de Hong Kong e da China. O fundo foi dissolvido em outubro do ano passado. A investigação policial se concentra sobre a acusação de “conluio” do “Fundo” com forças estrangeiras, que violaria a draconiana Lei de Segurança Nacional imposta desde Pequim.

O cardeal está há tempos na mira do governo chinês. Ele criticou duramente o intervencionismo da ditadura do Partido Comunista sobre as Igrejas, celebrou a memória de mártires que são vítimas do regime e se opôs publicamente ao acordo entre o Vaticano e a China.

Card. Zen, um confessor da fé!

Menos vocações religiosas preocupa comissão da CNBB

FratresInUnum.com, 11 de maio de 2022 – Com informações de VaticanNews – Em entrevista ao Vatican News, D. João Francisco Salm, bispo de Novo Hamburgo/RS, falou sobre a vertiginosa queda de vocações para os institutos de vida consagrada e que há congregações cujos membros são inteiramente idosos.

A causa deste fenômeno seria, segundo ele, a “mudança de época” (famílias menores, por exemplo) e um “modo mais superficial de viver a fé”.

O mais interessante, porém, é que, “para tentar mudar essa realidade… irá partir um Ano Vocacional no Brasil”, aprovado pela CNBB. Será que vai adiantar?

Por que será que ninguém quer ser freira ou frade?

Entrevista de Francisco sobre homossexuais

FratresInUnum.com, 10 de maio de 2022 – Com informações de Avvenire – O padre James Martin, jesuíta, muito entusiasta da pastoral com pessoas homossexuais, praticamente um homem fascinado pelo tema, fez uma breve entrevista com o Papa Francisco sobre o problema, a qual reportamos na sequência.

Qual é a coisa mais importante que as pessoas LGBT devem saber sobre Deus?

Deus é Pai e não renega nenhum de seus filhos. E o estilo de Deus é proximidade, misericórdia e ternura. Ao longo deste caminho você encontrará Deus.

O que gostaria que as pessoas LGBT soubessem sobre a Igreja?

Eu gostaria que eles lessem o livro dos Atos dos Apóstolos. Ali encontrarão a imagem da Igreja viva.

O que pode dizer a um católico LGBT que foi rejeitado pela Igreja? 

Gostaria que o visse não como ‘a rejeição da Igreja’, mas por ‘pessoas da Igreja’. A Igreja é mãe e chama todos os seus filhos. Tomemos como exemplo a parábola dos convidados da festa: os justos, os pecadores, os ricos e os pobres, etc. Uma Igreja seletiva, de “sangue puro” não é a Santa Madre Igreja, mas sim uma seita.

Comentário do editor: como se vê, nenhum convite à castidade, nenhuma reprovação dos atos homossexuais como práticas imorais, condenadas pela Sagrada Escritura. Francisco fala como se não existisse a Divina Revelação, o dogma ou a moral.

Suprema Corte Italiana confirma condenação de um casal que acusou falsamente um padre

FratresInUnum.com, 9 de maio de 2022 – Com informações de InfoCatólica – O incidente remonta a alguns anos, quando a mulher de 45 anos e o marido, ambos respectivamente secretária e motorista do padre, enviaram um dossiê ao arcebispo, à nunciatura apostólica e ao Vaticano acusando o sacerdote de conduta moral ilícita com a mulher de 45 anos, a qual supostamente inseria-o em círculos de senhoras ricas para conseguir dinheiro para a Paróquia.

O Pe. Stanzione apresentou uma denúncia ao Ministério Público de Salerno, ante o qual demonstrou que as acusações foram fabricadas pelo casal para difamá-lo e eram infundadas. O tribunal condenou o casal a dois meses de prisão em primeira e segunda instância e a pagar uma grande soma como indenização. A sentença da Suprema Corte coloca um fim ao pesadelo que durou anos, durante os quais a integridade moral do sacerdote foi defendida valentemente pelo bispo, pelos irmãos de presbitério e por leigos de toda a Itália, através de manifestações públicas de solidariedade.

Pe. Marcello Stanzione

Francisco lança campanha de difamação contra cardeal de Buenos Aires?

Cardeal Poli, arcebispo de Buenos Aires

FratresInUnum.com, 9 de maio de 2022 – com informações de Caminante-Wanderer.Blogspot.com (4 de maio) e GloriaTV– O blog mencionado chama isso de operação para difamar Poli:

• Os casos em questão (um terreno em Puerto Madero; uma casa em Palermo) não implicam qualquer irregularidade.

• Poli é um personagem chato, mas piedoso, honesto, íntegro e, por isso, tem o apoio de seus sacerdotes.

• Francisco o escolheu como marionete com a intenção de governar Buenos Aires a partir de Roma, mas Poli não seguiu essa jogada.

• O agente de Francisco em Buenos Aires é o bispo auxiliar Joaquín Sucunza, de 76 anos, a quem ele “confirmou” (!) em seu cargo além da idade de aposentadoria, mas Poli o demitiu do cargo de Vigário para Assuntos Econômicos. “A partir desse momento, a vingança começou a ser tramada” (Caminante-Wanderer).

• Francisco quer substituir Poli o mais rápido possível pelo fantoche Víctor Fernández, bispo de confiança de Francisco e Ghost-writer de vários de seus documentos.

• O sacerdote envolvido na questão é o padre Martín Bracht, de San Benito de Palermo, um clérigo exemplar e bom administrador que salvou paróquias e faculdades da falência e nunca fechou sua igreja durante a histeria da Covid.

• O Vaticano o acusa de “uma busca desordenada pelos holofotes, mesmo em detrimento de seus irmãos sacerdotes”. Caminante-Wanderer: “Isso nada mais é do que uma expressão do ciúme e inveja de seus ‘irmãos sacerdotes’”.

Líder protestante proíbe Lula de entrar no templo: “Aqui é lugar santo!”

FratresInUnum.com, 6 de maio de 2022 – Líder da maior denominação protestante do Brasil, a autodenominada “Assembleia de Deus”, proíbe Lula de entrar nos templos da sua confissão religiosa:

“Alguns pastores ainda vêm trazer proposta do PT, pedir para que a gente receba outro candidato. Não cabe. O inferno não tem como entrar no lugar santo. (…) É bom que nos conscientizemos disso. Você, pastor, vai ser procurado sorrateiramente [por petistas], dizendo que é só uma visita. É um laço do Diabo! (…) A nossa Igreja tem o seu perfil. O Brasil está polarizado. Não adianta a gente ficar em cima do muro: ou é ou não é. Ou somos pelos preceitos morais, ou somos contra o aborto, ou somos contra a miséria que estão pregando aí: essa ideologia de gênero, ou nós vamos colocar a nossa posição diante do Senhor Jesus e da Igreja de Deus. A Igreja não quer ver pastor em cima do muro, pastores que têm duas posições. (…) Não se pode receber em nossos púlpitos pessoas que têm um caráter duvidoso. (…) Esse processo do PT – guarde bem: PT, Partido das Trevas –, admira-me que, por incrível que pareça, ainda temos alguns poucos pastores que militam nesse partido. Ouvimos o discurso de um candidato que disse publicamente que era a favor do aborto…”, ele estava se referindo ao Lula.

Vídeo do Canal Poder 360.

Enquanto isso, os bispos da CNBB não vêem a hora de entronizarem novamente Lula no Planalto. “Algo de errado não está certo”…

Pr. José Wellington com o Presidente Jair Bolsonaro

Patriarcado de Moscou se queixa da entrevista de Francisco

FratresInUnum.com, 5 de maio de 2022 – Com informações de InfoCatólica – Em sua entrevista ao Corriere della Sera, o Papa Francisco referiu-se com palavras fortes ao Patriarca de Moscou, dizendo que ele falou durante 20 minutos em favor da guerra na Ucrânia e que a sua resposta (de Francisco) foi uma exortação a que não sejam “clérigos de Estado” e que o Patriarca não deveria ser “coroinha de Putin”. São afirmações fortes, inclusive de cujo verdadeiro teor se poderia prudentemente duvidar.

Agora, o Departamento de Relações Eclesiásticas Externas do Patriarcado de Moscou vem à público lamentar que “o papa Francisco escolheu um tom incorreto para comunicar o conteúdo daquela conversa”, um mês e meio depois que aconteceu.

O Patriarca Russo disse: “vivemos em diferentes campos informativos: os meios ocidentais não falaram ou praticamente não falaram sobre alguns dos fatos dos quais me permito falar para atrair a tua atenção”. Então, ele se referiu, na conversa, a fatos como o “brutal assassinato em Odessa”, em que alguns cidadãos de fala russa foram exterminados por simplesmente quererem se expressar em sua língua e cultura nativas.

O Patriarcado declarou sobre as declarações do Papa Francisco: “é pouco provável que contribuam para o estabelecimento de um diálogo construtivo entre as Igrejas Católico Romana e Ortodoxa Russa, o que seria especialmente necessário no momento atual”.

O chefe da Sala de Imprensa do Patriarcado comentou: “É uma infelicidade que a interpretação recente da conversa entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill de Moscou, que teve lugar em 16 de março de 2022, apresente inesperadamente esta conversa sob uma nova luz, que não corresponde ao conteúdo e à natureza da conversa”.

O Patriarca Kirill e o Papa Francisco na conversa de 16 de março de 2022.

Pe. Luís Corrêa Lima, SJ, e Pe. Ricardo Rezende na Missa pelos quatro anos de assassinato de Marielle Franco

FratresInUnum.com, 4 de maio de 2022 – O Pe. Luís Corrêa Lima, jesuíta, publicou um vídeo em suas redes sociais, juntamente com o Pe. Ricardo Rezende, ao final de uma Missa em honra de Marielle Franco, a vereadora carioca lésbica, feminista e defensora do aborto, assassinada há quatro anos.

O sacerdote afirmou que “Marielle é um ícone da defesa dos direitos humanos de negros, favelados, pobres e LGBTs. Marielle foi criada na Igreja, de família católica, foi catequista, participou de pastoral da juventude, pastoral afro, foi de pré-vestibular comunitário, foi aluna da PUC, foi pessoa fé, que traduziu sua fé numa prática política e social muito fecunda. Que Deus mantenha vivo o espírito de Marielle entre nós… e que os seus ideais se difundam”.

O Pe. Ricardo Rezende falou na sequência: “Estamos celebrando este martírio: alguém que, em função de seu compromisso pelo bem comum, foi assassinado e tem as características de ser mulher, ser lésbica, ter se preocupado com o bem comum, com a justiça, com o direito, de uma família exemplar – a mãe dela é ministra da Eucaristia. Que a Marielle faça parte dessa legião de pessoas que a gente sempre vai admirar e rezar por elas por muito tempo. Ela faz parte do grupo da Irmã Dorothy, do Padre Josimo, do João Canuto, do Expedito, de muita gente que entregou a sua vida. E isso deve interpelar a Igreja, a Igreja que não tem percepção da importância desse compromisso que é extremamente evangélico: preocupar-se com o outro é uma exigência do Evangelho”.

Padres Ricardo Rezende e Luís Corrêa Lima, SJ, participam da Missa em honra de Marielle Franco

Vídeo: Papa Francisco mal consegue se levantar e andar

FratresInUnum.com, 4 de maio de 2022 – Imagens da audiência geral de hoje mostram o Papa Francisco muito fragilizado. Aos 85 anos de idade, mal consegue andar por conta dos problemas de joelho.

Não seria já o caso de utilizar uma cadeira de rodas, como fez João Paulo II, ou uma plataforma que o permita não caminhar, como fez Bento XVI? A saúde do Papa parece que está precária…

Diante deste cenário, cabe-nos lembrar as palavras do próprio Papa Francisco em 18 de agosto de 2014, numa entrevista aérea:

“Eu penso que ‘Papa emérito’ seja já uma instituição. Porquê? Porque se alonga a nossa vida e, a uma certa idade, não há a capacidade de governar bem, porque o corpo se cansa, a saúde talvez ainda seja boa, mas não se tem a capacidade para resolver todos os problemas de um governo como o da Igreja. E eu creio que o Papa Bento XVI tenha feito este gesto que, de fato, institui os Papas eméritos. Repito: talvez algum teólogo me diga que isto não está certo, mas eu penso-a assim. Os séculos dirão se é assim ou não; veremos! O senhor poderá dizer-me: ‘E se um dia o Santo Padre sentir que não consegue continuar?’ Eu faria o mesmo, faria o mesmo! Rezarei muito, mas faria o mesmo. Ele abriu uma porta que é institucional, não excepcional“.

(Entrevista do Papa Francisco no vôo de retorno da Coréia).

OREMOS!