Posts tagged ‘Dom Luiz Gonzaga Bergonzini’

13 junho, 2012

Faleceu Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, grande defensor da vida. + RIP .

Comunicamos, com grande consternação, que Dom Luiz Gonzaga Bergonzini faleceu nesta madrugada, no Hospital Stella Maris, em Guarulhos.  As informações sobre os funerais:

13.06 –  às 19:30 h. – Missa de Corpo presente na Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição

14.06 – às 10:00h. – Missa seguida do sepultamento na própria Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição

Endereço:  Praça Tereza Cristina. n. 01, Centro, Guarulhos

Guarulhos, 13 de junho de 2012.
Assessoria de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini

Anúncios
28 maio, 2012

Rezemos por Dom Bergonzini!

Estou na U.T.I – Dom Luiz Bergonzini

Caros irmãos, irmãs, leitores, leitoras, internautas, blogueiros, blogueiras, amigos, amigas, seminaristas, integrantes do clero e episcopado.

Na segunda-feira, por volta da hora do almoço, me senti mal e fui conduzido ao hospital.

No hospital, os médicos constataram uma pneumonia e me recolheram na UTI.

Na primeira avaliação, fui informado que em dois dias estaria no apartamento ou em casa, para continuarmos, eu e vocês, nosso trabalho em favor da vida, da Moral Cristã e do Evangelho.

Porém, isso não aconteceu. Continuo na UTI, sem previsão de ir para o apartamento ou para casa.

Por essa razão, nossas postagens foram paralizadas. Logo que eu for para o apartamento ou para casa voltarei com as postagens.

Peço a todos vocês que não esmoreçam. Nossa luta continua. Divulguem o nosso blog ou os textos nele existentes ao maior número de pessoas.

As imoralidades aumentam a cada dia. Não se deixem enganar! Somente vocês, Blogueiros e Internautas de Cristo, conseguirão reverter essa situação.

Não tenham medo! Vocês precisam restabelecer a Verdade e a Vida!

Deus abençoe a todos.

Dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Bispo Emérito de Guarulhos

* * *

A caixa de comentários estará aberta apenas para que os leitores postem as orações que oferecerão pela saúde de Dom Bergonzini.

12 abril, 2012

À espera de um milagre, o Brasil Católico reza o Santo Rosário.

Está prevista para às 14 horas de hoje a retomada, pelo STF (Supremo Tribunal Federal), do julgamento sobre o aborto de bebês anencéfalos. A sessão de ontem foi suspensa com 5 votos favoráveis e apenas um contrário ao infanticídio judicialmente oficializado. O único ministro a defender a vida foi Ricardo Lewandowski, que declarou: “Uma decisão favorável ao aborto de fetos anencéfalos teria, em tese, o condão de tornar lícita a interrupção da gestação de qualquer embrião que ostente pouca ou nenhuma expectativa de vida extrauterina.”

O saudoso bispo emérito de Anápolis, Dom Manoel Pestana Filho, bradava pouco antes de falecer em janeiro de 2011: “O Senhor nos pede não a vitória, mas a luta”. Ele, que nas décadas de 80 e 90, solitário, incomodava autoridades seculares e até eclesiásticas pelo seu vigor na defesa das crianças inocentes. Muitas vezes indo a Brasília…

Na foto acima, o sucessor de Dom Pestana nesta desolada batalha, reza, só, o seu Santo Rosário diante do STF. Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos, foi o único bispo Católico brasileiro presente ontem em Brasília. Rezando pela vida e pelo respeito à Lei de Deus, pedindo que a Terra da Santa Cruz seja livrada maldição do aborto.  Nesta hora grave, não se ouviu falar do presidente (Cardeal Raymundo Damasceno) e do Secretário-Geral (Dom Leonardo Steiner) da CNBB, cuja sede fica na mesmíssima capital federal…

Dom Bergonzini não está sozinho. Com ele está a Alma Católica do Brasil. Estão os portugueses que nos trouxeram a Fé e os mártires que a regaram com seu sangue; estão os tantos missionários, tantos padres seculares e religiosos que por 5 séculos lutaram para que Cristo reine em nosso chão. Eles, do céu, rezam com (e por) Dom Bergonzini. E com eles, Nobis quoque peccatoribus

Se o momento nesta terra é desolador, ao menos nos reconforta saber que cada um receberá do Divino Juiz o quinhão que lhe corresponde. O Senhor há de recompensar a todos conforme suas obras e mostrará o peso de seu braço àqueles cujo dever não foi cumprido.

Abaixo, o quadro da Folha de São Paulo:

Créditos da foto de Dom Bergonzini: Márcia Marques de Oliveira.

11 abril, 2012

Parlamentares querem ‘impeachment’ de Marco Aurélio por suposta antecipação do voto no caso dos anencéfalos.

Rodrigo Baptista, Agência Senado

Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, Eros Biondini e Pastor Marcos Feliciano se reúnem com o Presidente do Senado José Sarney.

Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, Eros Biondini e Pastor Marcos Feliciano se reúnem com o Presidente do Senado José Sarney.

A abertura de processo por crime de responsabilidade contra o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi requerida nesta quarta-feira (11) por parlamentares das bancadas evangélica e católica do Congresso Nacional ao presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP). Os deputados alegam que o ministro teria emitido juízo de valor em entrevistas ao SBT e à revista Veja, em 2008, sobre o aborto de fetos anencéfalos e, com isso, supostamente ter antecipado seu voto no julgamento feito pela corte nesta quarta.

Marco Aurélio é o relator da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº. 54, que definirá se grávidas de fetos anencéfalos podem abortar sem que a prática configure um crime. Seu voto no processo é favorável.

Os parlamentares pedem que o Senado instale uma comissão para julgar o ministro. Segundo eles, ao emitir opinião sobre o teor do julgamento, Marco Aurélio teria contrariado o artigo 36 da Lei Orgânica da Magistratura Nacional, que proíbe aos juízes “manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem”.

O relator do processo de hoje já se declarou antes da hora. Isso é quebra de decoro – disse o deputado federal Eros Biondini (PTB-MG), um dos coordenadores da bancada católica no Congresso.

Em nome da bancada evangélica, o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) disse temer que, caso a decisão seja favorável ao aborto de anencéfalos, seja aberto caminho para a legalização do aborto.

– O que está sendo colocado aqui em pauta é a abertura para que seja apoiado o assassinato em massa de crianças em nosso país. Queremos pedir que o Senado aprecie o documento porque queremos o impeachment do Ministro Marco Aurélio – disse o deputado.

Conforme o artigo 52 da Constituição Federal, é competência privativa do Senado Federal processar e julgar os Ministros do Supremo Tribunal Federal. Cabe ao presidente da Casa a faculdade de acatar ou rejeitar a denúncia.

De acordo com o Regimento Interno do Senado, se for acatada a abertura do processo, uma comissão, constituída por um quarto da composição do Senado, obedecida a proporcionalidade das representações partidárias ou dos blocos parlamentares, ficará responsável pelo processo.

* * *

Nota da Redação: Enquanto Roma arde, Nero toca lira” — depois que tudo estiver consumado, possivelmente a CNBB se pronunciará “lamentando” a aprovação do aborto de anencéfalos pelo STF; pois, apesar de convocar uma vigília de oração por conta do julgamento que está transcorrendo, ela nada faz de concreto enquanto instituição, enquanto representante do episcopado brasileiro. Todas as atitudes são tomadas por católicos — dentre os quais, um bispo, Dom Bergonzini — individualmente, ou, no máximo, via entidades civis de inspiração católica. Afinal, segundo Dom Leonardo Steiner, secretário da entidade, falando do aborto de maneira geral, “nós entendemos que esse não é o momento de nos manifestarmos”.

22 março, 2012

Em panfletagem antiaborto, grupo pede em SP demissão da ministra. Dom Bergonzini lança nota oficial louvando blogueiros e anunciando processo contra “católicas” pelo direito de decidir.

Agência O Globo | SÃO PAULO. Um grupo de cem manifestantes, entre eles religiosos e ativistas pró-vida, reuniu-se nesta quarta-feira na Praça da Sé, no centro de São Paulo, para exigir a demissão “imediata” da ministra da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, e uma reforma do Código Penal que não legalize as práticas do aborto ou da eutanasia no Brasil.

As declarações da ministra de que o aborto é uma questão de saúde pública, feitas no início ano, foram duramente criticadas por participantes do ato, organizado pela Comissão em Defesa da Vida, organismo da Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Um dos cartazes, carregado por um dos manifestantes, chamava Eleonora Menicucci de “assassina” e mostrava uma criança sendo atacada por uma estrela vermelha, o símbolo do PT.

– Ela precisa ser substituída não tanto pelo trabalho que vem realizando agora, mas porque sempre defendeu o aborto, que é o grande estrago para a mulher. A presidente Dilma Rousseff também sempre se declarou favorável ao aborto, até a época das eleições, mas parece que até agora ela vem mantendo uma linha de coerência – criticou o coordenador regional da Comissão em Defesa da Vida, o padre Berardo Graz, que acrescentou:

– A indicação de uma pessoa que praticamente sempre exaltou o aborto, porém, é o primeiro passo para sair dessa coerência.

O ato teve início no final da manhã, na escadaria da Catedral da Sé, no centro de São Paulo. Às 13 horas, os manifestantes caminharam, acompanhados por um carro de som, até a Praça João Mendes, onde passaram a ser liderados pelo bispo emérito de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini. O religioso causou polêmica nas últimas eleições presidenciais ao ter sido um dos responsáveis pela encomenda de dois milhões de panfletos que criticavam o PT e a então candidata petista Dilma Rousseff por apoiar a “descriminalização do aborto”.

Na época, a Justiça Eleitoral determinou a apreensão dos panfletos, que foram liberados no ano passado e devolvido há um mês à Comissão em Defesa da Vida. Na manifestação desta quarta-feira, foram levados mais de cem mil panfletos para serem distribuídos aos paulistanos.

– Esse é o primeiro ato programado por nós, talvez sejam necessários outros, vai depender dos acontecimentos. O nosso desejo é que o governo federal tome consciência de que o maior valor humano que temos é a vida. A nossa posição de ontem é a posição de hoje. Nós não mudamos de opinião, não acontece como certas autoridades que, conforme o que interessa, mudam de opinião – afirmou dom Luiz Gonzaga Bergonzini, que criticou a presidente Dilma Rousseff pela nomeação da atual ministra da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres.

O bispo emérito de Guarulhos também lançou ontem uma nota oficial em que informa estar processando as "Católicas" pelo Direito de Decidir. Clique para ampliar. Agradecimento ao amigo Wagner Moura pelo envio.

– O governo federal e a presidente estão tirando a castanha (do fogo) com a mão do gato em suas atitudes. Ela não fala abertamente, mas nomeia ministras que são abortistas.

O coordenador regional da Comissão em Defesa da Vida informou que o organismo ainda não definiu se fará um novo panfleto para as eleições municipais deste ano. Na opinião dele, contudo, as pré-candidaturas de Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PMDB) à prefeitura de São Paulo preocupam. Berardo Graz lembrou que o pré-candidato do PSDB José Serra assinou em 1998, quando era ministro da Saúde, norma técnica que trata de procedimentos para realização do aborto legal no Sistema Único de Saúde (SUS). Ele ponderou, contudo, que o tucano é o candidato “menos ruim” da corrida eleitoral.

Procurada pelo GLOBO, a ministra Eleonora Menicucci respondeu, por meio de nota, que a Secretaria de Políticas para as Mulheres “está empenhada na implementação de políticas públicas em defesa dos direitos das mulheres e no diálogo com todos os setores da sociedade brasileira, em consonância com as diretrizes do governo federal”. A assessoria de imprensa da CNBB informou que as suas estruturas regionais têm legitimidade para se pronunciar pela entidade.

11 março, 2012

Dom Bergonzini: “A CF, infelizmente, não faz alusão ao aborto”.

Da entrevista de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos, à Zenit:

Como o senhor está vivendo a Campanha da Fraternidade na sua diocese?

Dom Luiz Bergonzini: Com muita preocupação. O tema é saúde pública, que só pode ser proporcionada por prefeitos, governadores e presidente da república.  A presidente Dilma cortou 5,4 bilhões da saúde neste ano. Temos conhecimento que há distribuição de abortivos nos postos de saúde, que há recomendação para laqueaduras e outros atentados contra a vida. A CF, infelizmente, não faz alusão ao aborto. Os políticos não dão a menor importância para a saúde do povo.

10 março, 2012

Religiosos voltarão a circular panfletos antiaborto em SP.

Por Johanna Nublat  – Folha de São Paulo

Papéis, que atacam Dilma e o PT, foram retidos em 2010 e serão liberados agora. Pré-candidato petista à prefeitura, Fernando Haddad já disse que é contra o aborto, sob uma ótica masculina.

Membros da regional paulista da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) voltarão a distribuir neste ano eleitoral na capital o folheto que, em 2010, conclamou os fieis a só votarem em “candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalização do aborto”.

O material critica o PT e Dilma Rousseff. Na época, a então candidata foi obrigada a prometer que não se mobilizaria para mudar a legislação sobre o aborto. Antes da campanha, ela havia defendido a descriminalização.

A volta do panfleto às ruas agora pode movimentar as eleições municipais paulistanas, atingindo com mais impacto Fernando Haddad (PT).

O petista tem sido alvo de ataques por conta do chamado kit-gay, peça para combater a homofobia nas escolas elaborada quando ele era ministro da Educação.

Recentemente, o pré-candidato se disse contra o aborto, do ponto de vista masculino. “As mulheres enfrentam os desafios da vida de maneira própria”, afirmou.

Apreendidos pela Polícia Federal às vésperas do 2º turno da eleição de 2010, após representação do PT, os folhetos foram liberados pela Justiça em outubro do ano passado e serão devolvidos agora aos bispos da regional.

A previsão é buscá-los na próxima semana, segundo João Carlos Biagini, advogado da Diocese de Guarulhos.

De acordo com a PF, cerca de 2 milhões deles serão devolvidos. Já Biagini estima que sejam cerca de 1 milhão.

A estratégia de integrantes da regional e dos grupos antiaborto não está fechada.

A proposta é colocar os folhetos na rua logo, mas parte pode ser guardada para as vésperas da eleição. Estuda-se ato na praça da Sé dia 21.

“A ideia é distribuir o folheto, possivelmente com um adendo mostrando sua legitimidade”, disse dom Luiz Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos que, em 2010, orientou os fiéis a não votarem em Dilma.

Bergonzini não citou candidatos específicos, mas acirrou suas críticas ao PT nesta semana, por meio de textos na internet.

“O PT e a presidente Dilma Rousseff sempre vão dizer que são contra o aborto. Porém, o ato da nomeação da ministra Eleonora Menicucci [Mulheres, a favor da descriminalização do aborto] tem o significado contrário ao que dizem”, postou na quinta.

O padre Berardo Graz, coordenador da comissão regional em defesa da vida, minimiza o impacto do folheto na eleição municipal. A ideia, diz, é mostrar que não houve crime eleitoral e reforçar a defesa da vida.

“CENSURA POLÍTICA”

A apreensão do material é vista como “censura política” pelos grupos pró-vida e pró-família, diz Paulo Fernando Melo, integrante do movimento. O bispo Bergonzini defende que a apreensão foi ilegítima, o que se comprovaria com sua liberação agora.

A decisão que devolveu os panfletos o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não analisou o mérito. Isso porque o PT conseguiu a apreensão do material com liminar (decisão temporária), mas não apresentou a ação principal, que poderia levar a um recolhimento definitivo.

Procurado pela Folha, o PT não se pronunciou.

25 novembro, 2011

PT e Dilma são o pai e a mãe das mentiras e da corrupção.

Por Dom Luiz Gonzaga Bergonzini

No dia 22 de outubro de 2010, escrevemos que “O PT é o Partido da Mentira e da Morte” .  Escrevemos isso porque o PT mentiu no TSE para obter a apreensão dos documentos, apelidados pejorativamente de “panfletos”, que são legítimos, legais e verdadeiros, e porque o PT defende o assassinato de crianças inocentes, no útero de suas mães, através da a liberação do aborto.

Como fizemos em 2006 e 2008, antes das eleições presidenciais de 2010,  escrevemos um documento denominado  “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”, publicado em 01.07.2010, para orientar o voto dos fiéis de Guarulhos contra os candidatos contrários aos princípios cristãos, entre eles a candidata à presidência Dilma Rousseff, favorável à liberação do aborto.

Posteriormente, a seção regional de São Paulo da CNBB, denominada CNBB-Regional Sul-1, que representa e compreende as 41 Dioceses do estado de São Paulo, produziu o documento denominado “Apelo a Todos os Brasileiros e Brasileiras”, assinado por três Bispos, no qual orientou o voto contra os candidatos partidários da liberação do aborto. A CNBB-Regional Sul-1 liberou a impressão do documento para todas as Dioceses, pastorais e organizações que defendem os princípios cristãos, para que o distribuíssem a quem quisessem.

Continue lendo…

23 novembro, 2011

Papa aceita renúncia de Dom Bergonzini e nomeia Dom Joaquim Carreira novo bispo de Guarulhos.

Cidade do Vaticano (Rádio Vaticano) – O Santo Padre aceitou hoje a renúncia ao governo pastoral da Diocese de Guarulhos (SP), apresentada por Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, que conforme o cânone 401 §1 do Código de Direito Canônico, apresentou pedido para se afastar, tendo alcançado o máximo limite de idade.

Como novo Bispo de Guarulhos, o Papa nomeou Dom Joaquim Justino Carreira, até agora bispo auxiliar de São Paulo. Ele nasceu em 1950 em Portugal, mas se transferiu ainda pequeno, com a família, para nosso país. Formou-se em Filosofia na Faculdade “Nossa Senhora Medianeira – Faculdades Anchieta”, em São Paulo e em Teologia na Universidade Gregoriana de Roma (1973-1976). Também estudou Teologia do Matrimônio e da Família no Pontifício Instituto “João Paulo II” da Pontifícia Universidade Lateranense (2000-2002).

Foi ordenado sacerdote em 1977 foi encardinado na diocese de Jundiaí, aonde permaneceu até 2005, quando foi nomeado bispo auxiliar de São Paulo. Até o momento, foi o responsável pela Região Santana, zona norte da Arquidiocese de São Paulo. (CM)

20 junho, 2011

Atenção: Conferência de Dom Luiz Bergonzini será transmitida pela internet.

Segundo informação proveniente da Lista Lepanto, a conferência de hoje de Dom Luiz Bergonzini, bispo diocesano de Guarulhos, será transmitida ao vivo pela internet a partir das 19 horas aqui.