Posts tagged ‘Pe. Michael Rodriguez’

24 janeiro, 2017

Por onde anda o padre Michael Rodríguez?

Por Teresa M. Freixinho | FratresInUnum.com

Alguns de nossos leitores querem saber notícias do nosso estimado padre Michael Rodríguez, de El Paso, Texas. Por enquanto, não temos notícias diferentes. Não lhe designaram paróquia ou cargo após sua remoção da paróquia de Santa Teresa, na cidade de Presídio, TX. O que sabemos é que ele tem participado ativamente de alguns congressos católicos importantes nos EUA e conduzido peregrinações e retiros. Além disso, suas excelentes homilias são postadas semanalmente no site http://svfonline.org. Lá os nossos leitores poderão encontrar homilias do Padre Rodríguez em inglês e espanhol.  Há um farto acervo de homilias recentes e antigas disponibilizadas gratuitamente. Além das homilias semanais disponibilizadas gratuitamente, a Fundação Saint Vincent Ferrer disponibiliza algumas palestras proferidas em retiros e conferências específicas ao longo do ano. Para algumas dessas conferências proferidas em viagens eles pedem uma pequena contribuição, a fim de ajudar nos trabalhos de evangelização e manutenção da Fundação. O site é organizado pelo irmão do padre Rodríguez, o senhor David Rodríguez, que é catequista com formação em Teologia e ex-seminarista. Além dos sermões do padre Rodríguez, eles postam sermões de outros dois excelentes sacerdotes tradicionais. Os leitores poderão pedir inclusão na newsletter semanal enviada pelo Sr. David Rodríguez para receber atualizações sobre as novas homilias (escreva em inglês ou espanhol e peça para receber as atualizações do site em um desses idiomas ou em ambos): stvincentferreroftexas@gmail.com.

Aproveitamos a oportunidade para divulgar um dos mais belos e impactantes vídeos do Padre Rodríguez, produzido pela JMJHF Productions e divulgados em seu canal no Youtube. O vídeo mostra uma peregrinação de fiéis ao Monte Cristo Rey e missa no topo do monte, no estado do Novo México.

Continuemos rezando pelo padre Michael Rodríguez, para que o Bom Deus o proteja e conduza.

Anúncios
25 fevereiro, 2015

Pe. Michael Rodríguez: Fé e Coragem a toda prova.

Perseguições, provações e tristezas. Isso é uma graça porque é o que nos faz santos e amigos de Cristo. Se você realmente quer ser um santo, se você realmente quer ser um amigo de Cristo, você tem de sofrer perseguições, provações e tristezas” 

Com muita satisfação apresentamos o belíssimo vídeo produzido pela JMJ Productions do último sermão público do reverendíssimo Padre Michael Rodríguez, na igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Shafter, Texas. Como é do conhecimento dos nossos leitores, padre Rodríguez foi destituído de sua paróquia, no dia 10 de novembro do ano passado, devido à sua defesa intransigente da Fé Católica em sua doutrina, liturgia e moral.

Apresentamos este vídeo não apenas para consolo de seus admiradores brasileiros, mas especialmente para que ele sirva de estímulo e encorajamento aos seus irmãos sacerdotes diocesanos, que, uma vez tendo conhecido a magnificência do Rito Antigo, sentem receio de implementá-lo em suas próprias paróquias.

Padre Michael Rodríguez ficou mundialmente conhecido não somente por sua profunda piedade e amor à Tradição Católica, mas, sobretudo, por fazer o que precisava ser feito, com coragem e coerência, ao amparo dos documentos magisteriais, sobretudo do Motu Poprio Summorum Pontificum. Embora tenha sempre acatado as decisões de seus superiores e os sofrimentos que lhe foram impostos, o heróico sacerdote percebeu que não poderia deixar de oferecer a seus fiéis o bem mais precioso na face da Terra – o Santo Sacrifício da Missa em sua forma mais bela, ortodoxa e reverente.

O recolhimento sabático a que o referido sacerdote foi submetido no ano passado chegará ao fim em 10 de abril. Até lá, não teremos como informar mais a seu respeito. Aos leitores que quiserem oferecer-lhe orações, terços, missas ou outros dons espirituais, pedimos que os mencione na caixa de comentários e os faremos chegar a pessoas próximas do padre.

Aos que quiserem recapitular os acontecimentos que culminaram no recolhimento sabático do padre Rodríguez, indicamos nossa última postagem sobre o assunto.

Tradução e legendas: Fabiano Rollim

16 novembro, 2014

Foto da semana.

Última missa pública do Padre Michael Rodríguez, celebrada no dia 9 de novembro de 2014, em Shafter, onde atuou como Administrador Paroquial por 38 meses.

rodriguez

Em seu belíssimo sermão de despedida na igreja do Sagrado Coração, padre Rodríguez encorajou seus desolados fiéis a recordarem a oração de Jó: O Senhor deu, o senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor!” (Jó 1, 21) e explicou como um católico deve reagir às aflições, sofrimentos e perseguições. As aflições são uma graça. (1) Elas nos fazem semelhantes a Cristo na medida em que partilhamos de Sua Cruz. (2) Podemos sofrer em expiação por nossos pecados e pelos pecados dos homens na Igreja. (3) Podemos ganhar mérito para o Céu se sofrermos com paciência, fé, caridade e confiança na Santa Vontade de Deus. A Santa Missa, a Igreja e a Virgem Maria servem todos como Porta Caeli (Porta do Céu). Deus nos deu essas coisas para que possamos alcançar o Céu. Esse é o nosso fim último!

O padre conta que em seus 18 anos de sacerdócio, este foi o seu 4º sofrimento. Os três primeiros foram: 1º) em 1999 – renúncia do cargo de Diretor de Vocações da diocese de El Paso; 2º) em 2000 – transferência Paróquia de Santo Tomás de Aquino, em El Paso; 3º) em 2011 – Transferência da Paróquia de San Juan Batista. Este 4º sofrimento é o mais triste, pois consiste em deixar a Missão de Shafter, ser privado de seu ministério público como sacerdote e ver a tristeza dos fiéis de Presídio/Shafter, que tanto amam a Santa Missa.

Crédito da foto: JMJ HF Productions

12 novembro, 2014

Padre Michael Rodríguez defenestrado e submetido a um período de recolhimento sabático.

Por Fratres in Unum.com – Não bastasse as notícias da remoção de Dom Burke da Assinatura Apostólica, ocorrida há poucos dias, acabamos de receber as seguintes notícias sobre nosso caro padre Michael Rodríguez, da diocese de El Paso, Texas, EUA, já bastante conhecido de nossos leitores por sua promoção incansável da doutrina e da liturgia católica, além de sua corajosa defesa do matrimônio cristão.

Pe. Michael Rodríguez.

Pe. Michael Rodríguez.

“Desde ontem, 10 de novembro de 2014, o padre Michael Rodríguez não é mais o Administrador da Missão do Sagrado Coração, em Shafter, TX.  Ele recebeu uma notificação para se submeter a um período de recolhimento sabático de seis meses, a fim de discernir a Vontade de Deus para o futuro. O padre Rodríguez continua sendo um sacerdote em situação regular da Diocese de El Paso. Muito provavelmente ele buscará um ministério sacerdotal fora da Diocese de El Paso. O padre Rodríguez tem celebrado a Missa Tradicional em Latim em caráter exclusivo nos últimos três anos, e essa adesão à missa o levou a experimentar dificuldades crescentes perante a hierarquia local. O padre Rodríguez pede orações por ele e pelo pequeno grupo de fiéis (cerca de 50) da área de Presídio-Shafter, que estão desolados com a perda da Missa Tradicional em Latim e a vida paroquial centrada Nela.

Notoriamente, o padre Rodríguez encontra-se em uma situação muito difícil. Por um lado, ele pretende fazer o melhor que puder para obedecer ao seu bispo. Por outro lado, ele está convencido de que Deus o está chamando – através da Igreja – para dedicar o seu sacerdócio e toda a sua energia e força na promoção dos maiores tesouros da Igreja: a sua liturgia e doutrina imemoriais. Tanto o Papa João Paulo II quanto o Papa Bento XVI reconheceram que a Igreja vem sofrendo uma terrível crise de Fé no período pós-Vaticano II, e o Pe. Rodríguez, como sacerdote leal e filho da Igreja, não pode ficar indiferente em face a uma depreciação e abandono tão disseminado da Fé Católica.

Ao tomar quaisquer decisões para o futuro, o Padre Rodríguez implora a Deus que purifique suas motivações, para que ele posa agir, em primeiríssimo lugar, por amor e fidelidade a Jesus Cristo e Sua Santa Igreja, bem como pela salvação das almas. Como filho leal da Santa Madre Igreja, o padre Rodríguez está 100% comprometido em seguir, ensinar, promover e defender a sua Missa Tradicional (sagrada liturgia) e as suas verdades inalteráveis (santa doutrina), ou seja, a sacralidade do matrimônio, a indissolubilidade do matrimônio, o grave pecado e o mal intrínseco dos atos homossexuais.

E, finalmente, o padre Rodríguez pede que sejam envidados esforços redobrados para rezar pelo Santo Padre, para que ele consagre a Rússia ao Imaculado Coração de Maria, conforme solicitado por Nossa Senhora de Fátima.  Que o reino de Cristo Rei venha através do triunfo do Imaculado Coração de Sua Mãe!  

Dentro de alguns dias alguns de nós começaremos uma série contínua de novenas implorando a intercessão de Nossa Senhora e dos santos em favor do padre Rodríguez. Enviarei mais informações sobre esse assunto daqui a alguns dias. Além disso, rezaremos a Novena de 54 Rosários em favor dele, de 10 de dezembro a 1º de fevereiro, ou seja, entre as festas marianas da Imaculada Conceição e a Purificação de Nossa Senhora (também a festa de Nossa Senhora de Bom Sucesso). Convidamos a todos que se unam a nós no oferecimento dessas orações. Muito obrigado por suas orações e suporte.

Ad Iesum per Mariam

Neste belíssimo vídeo, produzido pela JMJ Productions, podemos ver o padre Michael Rodríguez conduzindo uma procissão com o Santíssimo Sacramento por ocasião da festa de Corpus Christi. O local é a igreja do Sagrado Coração, em Shafter, conhecida como cidade fantasma, com menos de 30 habitantes. Para lá acorriam antigos fiéis da paróquia de San Juan Bautista, em El Paso, e fiéis recentes da paróquia matriz, em Presídio, TX.

Para os que entendem a língua inglesa recomendamos o excelente sermão do último domingo, que marcou a última Santa Missa celebrada publicamente em Shafter. O título do sermão é “The Lord gave and the Lord hath taken away. Blessed be the Name of the Lord.” Para ouvi-lo acesse www.svfonline.org

Histórico:

Postamos abaixo em ordem decrescente os links das matérias publicadas sobre o padre Michael Rodríguez desde o ano de 2009. Pedimos encarecidamente a nossos leitores – sacerdotes e leigos – que mantenham o padre Rodríguez em suas orações. Aos blogs amigos pedimos que divulguem esta notícia.

  1. https://fratresinunum.com/2012/01/18/a-guerra-na-diocese-de-el-paso-continua-padre-michael-rodriguez-sofre-mais-um-ataque-sangrento/
  2. https://fratresinunum.com/2014/08/28/por-onde-anda-padre-michael-rodriguez/
  3. https://fratresinunum.com/2012/01/18/a-guerra-na-diocese-de-el-paso-continua-padre-michael-rodriguez-sofre-mais-um-ataque-sangrento/
  4. https://fratresinunum.com/2010/08/03/pe-michael-rodriguez-todo-catolico-deve-se-opor-a-certas-coisas/
  5. https://fratresinunum.com/2009/06/22/padre-michael-rodriguez-no-rio-de-janeiro/
  6. https://fratresinunum.com/2014/06/09/el-padrecito-correndo-pela-coroa-imperecivel/
  7. https://fratresinunum.com/2012/10/11/a-vida-crista-vida-para-deus-e-morte-para-o-pecado/
  8. https://fratresinunum.com/2012/03/02/o-beijo-de-judas-iscariotes-palavras-claras-e-corajosas-sobre-a-crise-na-igreja/
  9. https://fratresinunum.com/2012/02/02/acao-judicial-contra-bispo-da-diocese-de-ep-por-confisco-de-us250-00000/
  10. https://fratresinunum.com/2012/01/28/uma-mensagem-de-gratidao-do-padre-rodriguez/
  11. https://fratresinunum.com/2011/12/08/sursum-corda-pelos-bispos-do-mundo/
  12. https://fratresinunum.com/2011/10/25/o-outro-lado-da-moeda-pastor-afastado-ovelhas-reagem-e-organizam-a-ofensiva/
  13. https://fratresinunum.com/2011/10/11/a-saga-continua-%e2%80%9ca-funcao-especifica-do-sacerdote-e-oferecer-o-sacrificio-e-proclamar-a-verdade%e2%80%9d/
  14. https://fratresinunum.com/2011/09/23/a-forca-do-lobby-gay-nas-dioceses-entre-a-cruz-e-a-isencao-fiscal/
  15. https://fratresinunum.com/2011/06/27/o-bom-pastor-protege-as-suas-ovelhas/
  16. https://fratresinunum.com/2010/08/06/a-experiencia-da-tradicao-em-nivel-diocesano-e-possivel-mas-tem-que-ter-coragem/
  17. https://fratresinunum.com/2010/05/03/a-guerra-so-esta-no-comeco/
  18. https://fratresinunum.com/2010/03/24/igreja-se-opoe-a-redefinicao-de-moralidade/
  19. https://fratresinunum.com/2011/10/17/se-dependesse-de-mim-eu-nunca-celebraria-o-novus-ordo-missae-novamente/
  20. https://fratresinunum.com/2009/06/03/fratres-in-unum-entrevista-padre-michael-rodriguez/
28 agosto, 2014

Por onde anda Padre Michael Rodríguez?

Atualização sobre sacerdote que se tornou famoso no Brasil por suas aparições em Fratres in Unum.com 

Informações prestadas por seu irmão David Rodríguez>

Pe. Michae Rodríguez

Pe. Michae Rodríguez

Em 20 de setembro de 2011, o padre Rodríguez foi designado vigário paroquial da paróquia de Santa Teresa em Presídio (Diocese de El Paso). Essa paróquia também atende a três missões periféricas: Shafter, Candelária e Redford. Infelizmente, em maio de 2013, o pároco (administrador) de Santa Teresa anunciou aos seus paroquianos que estava abandonando o sacerdócio. Esse acontecimento deixou o padre Rodríguez como o único padre na área, o mais próximo ficava a cerca de 150 quilômetros em Alpine, TX. Em 11 de julho de 2014, o bispo designou outro padre como pároco de Santa Teresa e designou o padre Rodríguez como Administrador da Missão do Sagrado Coração em Shafter. Shafter é uma “cidade fantasma”. Ela efetivamente chegou a prosperar no início deste século, quando a maior mina de prata no Texas foi descoberta e a cidade foi construída para atender a mina. No entanto, a mina foi fechada em 1942, e atualmente a cidade tem uma população de talvez uns 40 habitantes. Não há placa de parada na cidade, nenhum posto de gasolina ou loja de qualquer tipo, ou qualquer prédio do poder público. A Igreja e o cemitério são de longe os locais mais notáveis, e existem alguns antigos exploradores espanhóis sepultados lá desde os anos 1600. Talvez o fato histórico mais notável sobre Shafter é que a Venerável Maria de Agreda, uma monja concepcionista espanhola que viveu no século XVII, se bilocou para lá e pregou a Fé Católica aos nativos antes que os missionários espanhóis chegassem.

O padre Rodríguez continua exercendo o seu ministério sacerdotal lá e celebra a Missa Tradicional em Latim diariamente. A natureza e as circunstâncias desta missão o compeliram a um estilo de vida semi-hermético, porém, ele gosta bastante desse tipo de vida e é bastante grato a Deus e à Nossa Senhora por todas as graças que recebeu ao longo dos últimos três anos. Ele tem tido mais tempo para estudar, rezar e fazer penitência. Contudo, ele ainda se encontra em uma situação difícil, uma vez que a meu ver parece improvável que o bispo o deixará lá nessa situação por muito tempo. Na minha opinião, a fonte primária de tensão são os esforços e o compromisso do Padre Rodríguez para continuar completamente fiel à nossa Tradição Católica na liturgia, doutrina, ensino moral, pregação e todos os demais aspectos da vida católica. Além disso, o processo judicial ajuizado contra ele pelo bispo anterior (muito injustamente, até mesmo fraudulento, a meu ver) continua pendente. Assim, por favor, continuem rezando por ele.

Nota: As excelentes homilias do padre Michael Rodríguez continuam sendo postadas semanalmente no site http://svfonline.org

Junho de 2014 – Domingo da Santíssima Trindade – Momento da Elevação da Sagrada Hóstia (na Missão do Sagrado Coração em Shafter)

 

9 junho, 2014

“El Padrecito” correndo pela coroa imperecível.

Por Tim Brady – The Remnant | Tradução: Teresa Maria Freixinho – Fratres in Unum.com – Os Raramuri são uma tribo de americanos nativos que habitam uma região montanhosa extremamente escarpada na parte ocidental de Chihuahua, na República do México. As pessoas de fora da tribo habitualmente os chamam de “Tarahumara” e as montanhas que eles habitam são chamadas de “Sierra Tarahumara.” Uma parte integrante da cultura dos Raramuri consiste em correr. Para os Tarahumara, a corrida é mais do que simplesmente um esporte, embora certamente o seja. Para eles, ela também está entrelaçada com suas crenças e cerimônias religiosas indígenas.

Padre Michael Rodríguez.

Padre Michael Rodríguez.

Os Tarahumara não são nativos dessas montanhas. Nos tempos pré-colombianos eles habitavam as áreas menos inóspitas e mais férteis que se estendiam pelas planícies a leste dessas montanhas. Pressões por parte de colonizadores europeus e mestiços que se mudaram para essas áreas forçaram os Raramuri a adentrar essas regiões atuais, e eles se adaptaram bastante bem. Em grande parte eles dependem da agricultura de subsistência para sobreviver. A seca e a fome que lhe acompanha são um cenário familiar para esse povo.

Eles não costumam viver em cidades, ou até mesmo em pequenos vilarejos; preferem viver em “ranchitos”, que consistem em algumas poucas famílias vivendo bem próximas umas das outras. Em geral, esses ranchitos estão localizados em áreas tão remotas e tão íngremes que só podem ser alcançados a pé sobre trilhas estreitas não recomendadas para os fracos de coração. Essas trilhas frequentemente são quase verticais ou serpenteiam ao longo da beira de precipícios muito acima dos 300 metros. A própria natureza de suas condições de vida faz com que os Tarahumara sejam excelentes corredores.

read more »

21 novembro, 2013

Por que a Missa Tradicional?

Um check-list de 12 itens

Por Padre Michael Rodriguez * | Tradução: T.M. Freixinho, Fratres in Unum.com – (1) A venerável e imemorial Missa Romana, incluindo seus ricos detalhes rituais, é teocêntrica – centrada e direcionada a Deus Todo-Poderoso. Ela dá glória constante ao Deus Trino: um sacrifício de adoração, ação de graças, propiciação e impetração, direcionado a Deus, tanto teológica quanto ritualmente.

(2) A venerável Missa Romana (Missa Tradicional) é a “Missa de Sempre”; é a Missa que sempre foi oferecida pela Igreja una, santa e católica. Assim, ela é a verdadeira e autêntica Missa Católica. Ela é a Missa que foi transmitida pela tradição de Roma, a cidade consagrada pelo sangue de dois príncipes, os santos apóstolos São Pedro e São Paulo. Ela é a obra prima de dois mil anos da Tradição, vida e culto católicos.

A única missa celebrada por Pe. Pio.

A única missa celebrada por Pe. Pio.

(3) Através da Missa Tradicional podemos ser supremamente fiéis a nossa religião católica, isto é, fiéis (exatamente à mesma) lei da fé (lex credendi) e (exatamente à mesma) lei da oração (lex orandi) que foram professadas por todos os nossos ancestrais na Fé, remontando aos próprios Apóstolos.

(4) A venerável Missa Romana, incluindo seus ricos detalhes, professa, manifesta e honra o inefável Mistério que acontece: Jesus Cristo, o único Sumo Sacerdote, oferece a Sua vida, através do ministério de Seus sacerdotes, de maneira incruenta. Nosso Redentor volta a morrer por nós de maneira mística.

(5) A venerável Missa Romana, incluindo seus ricos detalhes rituais, professa, manifesta, reverencia e adora o inefável Mistério que acontece: o Corpo e Sangue de Jesus Cristo, junto com a Sua alma e Divindade, se tornam realmente presentes através do Milagre da Transubstanciação no momento da Consagração.

(6) É Dogma da Fé Católica que o culto de Adoração (latria) deve ser dado a Cristo presente na Eucaristia. A venerável Missa Romana, incluindo seus ricos detalhes rituais, realiza esse culto de maneira perfeita.

(7) A venerável Missa Romana realça o fato de que a Santa Missa é o próprio sacrifício de Cristo, santo, perfeito e completo em cada aspecto, através do qual cada fiel honra a Deus de maneira nobre, confessando ao mesmo tempo o seu próprio nada e o supremo domínio que Deus tem sobre ele.

(8) A venerável Missa Romana é imutável. Ela se caracteriza por uma santa permanência e estabilidade. Ela é extremamente importante, porque reflete a lex credendi (a Fé), que não muda. Deus é imutável, as santas verdades da Fé Católica são imutáveis, a Sagrada Escritura é imutável. . . A Santa Missa é imutável.

(9) A Missa Romana clássica é universal. Ela nos une não somente a todos os católicos do mundo (espaço), mas também a todos os nossos ancestrais católicos ao longo dos séculos (tempo), especialmente, às multidões de santos, cujas almas foram nutridas e fortalecidas pela mesma Liturgia celeste.

(10) O nosso Rito Antigo expressa a Fé Católica Romana de maneira clara e completa, com beleza sublime e nobre precisão, como, por exemplo, os mistérios da Santíssima Trindade e da Encarnação, a santidade e grandeza de Deus Todo-Poderoso, o mistério da graça e a realidade do pecado, a veneração da Santíssima Virgem Maria, os anjos e os santos, a Missa como o Sacrifício de Cristo oferecido ao Pai Eterno para a nossa salvação, o sacerdócio como uma perpetuação do próprio Sacerdócio de Cristo, a natureza hierárquica da Igreja, morte, juízo, céu e inferno.

(11) A venerável Missa Romana professa, manifesta e exalta os seguintes efeitos do Santo Sacrifício da Missa: a Santíssima Trindade é adorada, honrada e glorificada, Jesus Cristo renova [misticamente] a Sua Morte na Cruz, Jesus Cristo intercede pela Igreja, a Virgem Maria e os santos são honrados, a Igreja é auxiliada na batalha contra o demônio e em seu esforço para alcançar o céu, as santas almas são libertadas do purgatório.

(12) As orações da Missa Tradicional expressam, transmitem e exaltam a doutrina católica, como, por exemplo, o ensinamento católico sobre o inferno, o juízo divino, a ira de Deus, a punição pelo pecado, a maldade do pecado como o mal maior, o desapego do mundo, o purgatório, as almas dos falecidos, o reinado de Cristo na terra, a Igreja Militante, o triunfo da Fé Católica, os males da heresia, cisma e erro, a conversão de não católicos, os méritos dos santos e os milagres.

Padre Michael Rodriguez é sacerdote da diocese de El Paso, Estados Unidos. Nosso blog já teve a honra de entrevistá-lo por duas vezes [aqui e aqui], além de publicar diversos artigos de sua autoria.

11 outubro, 2012

A Vida Cristã: Vida para Deus e Morte para o Pecado.

Ao longo do ano passado, o esforço infernal para legalizar “o casamento de pessoas do mesmo sexo” cresceu grandemente em nível nacional, tornou-se mais vociferante e espalhou seus tentáculos vis e ameaçadores até mesmo aos mais inocentes. Deparados com esta iminente catástrofe moral, qual tem sido a resposta dos bispos americanos até agora?

Por Padre Michael Rodríguez | Tradução: Teresa Maria Freixinho

O Beato Abade Columba Marmion (1858-1923) em Cristo a Vida da Alma, escreve:

O Batismo, por seu simbolismo e pela graça que produz, como São Paulo nos mostra, marca toda a nossa vida cristã com o duplo caráter de “morte ao pecado” e “vida para Deus.” O cristianismo é propriamente falando uma vida: Veni ut vitam habeant. Nosso Salvador nos diz que é a vida Divina que flui em cada uma de nossas almas da Humanidade de Cristo, onde ela se encontra em plenitude. Porém, esta vida não se desenvolve sem nós, sem esforço; a condição de seu desenvolvimento é a destruição daquilo que se lhe opõe, ou seja, o pecado. Esta “morte ao pecado,” a princípio realizada no batismo, torna-se então para nós uma condição de vida; devemos enfraquecer a ação da concupiscência em nós, tanto quanto possível; é a esse preço que a vida Divina irá se desenvolver em nossa alma e isso se dará na mesma medida em que renunciarmos ao pecado, aos hábitos pecaminosos e a todo apego ao pecado.

Sem dúvida, o Precioso Sangue de nosso Santíssimo Redentor marcou de maneira indelével a vida Cristã com esse caráter duplo: “morte ao pecado” e “vida para Deus.” Para viver para Deus precisamos morrer para o pecado. Se tivermos que seguir a Jesus Cristo, precisamos negar a nós mesmos e tomar a nossa cruz. É preciso renunciar à riqueza injusta se desejarmos servir a Deus. Ou vivemos pelo Espírito ou seremos arrastados pela carne. É preciso que nos afastemos do ruído e tagarelice do mundo para ouvir a voz de Deus no silêncio majestoso do Santo Sacrifício da Missa. A única maneira de “nos revestirmos de Cristo,” o homem novo, primeiramente é preciso pôr de lado o velho homem. Ó alma cristã, deves deixar este mundo passageiro para trás, pois só então poderás ver a face de Deus e viver… em um mundo que nunca morrerá.

Continue lendo…

12 abril, 2012

O beijo de Judas Iscariotes – Parte III.

Com este post, concluímos a publicação da série de três artigos de autoria do Reverendíssimo Padre Michael Rodriguez, sacerdote da diocese de El Paso, EUA.

Leia também: O Beijo de Judas Iscariotes: Palavras claras e corajosas sobre a Crise na Igreja. – Parte IO beijo de Judas Iscariotes – Parte II.

* * *

O Beijo de Judas Iscariotes: O Inimigo está Dentro 

Parte III

Em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. Dignáre me laudáre te, Virgo sacráta. Da mihi virtútem contra hostes tuos. Sit Nomen Dómini benedíctum! Amém.

Por Padre Michael Rodriguez

(1) Na Última Ceia, Jesus Cristo molhou o pão e o deu a Judas Iscariotes. Em João 13:30, lemos o seguinte: “Tendo Judas recebido o bocado de pão, apressou-se em sair. E era noite…”

(2) No Santo Evangelho Segundo São Mateus, Capítulo 10, o Filho de Deus diz a seus doze discípulos: “Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada. Eu vim trazer a divisão entre o filho e o pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra e os inimigos do homem serão as pessoas de sua própria casa.”

(3) Em uma entrevista de 26 de dezembro de 1957 com o Pe. Fuentes, a Ir. Lúcia de Fátima disse: “O que aflige o Imaculado Coração de Maria e o Coração de Jesus é a queda de almas religiosas e sacerdotais. O demônio sabe que os religiosos e sacerdotes que abandonam a sua bela vocação arrastam numerosas almas para o inferno… O demônio deseja tomar posse de almas consagradas. Ele tenta corrompê-las a fim de embalar as almas de leigos e com isso levá-las à impenitência final.”

(4) Em uma carta escrita em 16 de setembro de 1970, Ir. Lúcia de Fátima escreveu “o demônio foi capaz de infiltrar o mal sob o disfarce de bem,” e “o demônio foi bem-sucedido em iludir e enganar as almas que têm muita responsabilidade por causa das posições que ocupam! Eles são cegos guiando cegos.”

(5) Por volta de 1527, o Rei Henrique VIII da Inglaterra pretendia deixar a sua esposa de dezoito anos, a Rainha Catarina, e substituí-la por Ana Bolena. Ele buscou o apoio de João Fisher, um dos homens mais eminentes da época. Fisher fora um bispo exemplar da Diocese de Rochester por vinte e três anos, em uma época quando as vidas de muitos bispos eram menos que edificantes. Ele fora o favorito do pai e do avô do Rei Henrique, chanceler da Universidade de Cambridge, membro do Conselho Privado do rei, um líder na Casa dos Lordes e entre o clero, e foi reconhecido universalmente por sua piedade e erudição.

São João Fisher se opôs à traição conjugal do Rei Henrique e declarou que este e Catarina eram verdadeiros marido e mulher, suas filhas eram legítimas, e o que Deus unira nenhum homem deveria separar.

O Rei Henrique convocou toda a hierarquia da Inglaterra e exigiu que ele recebesse o título de “Protetor e Chefe Supremo da Igreja e Clero da Inglaterra”. São João Fisher liderou a oposição a este propósito, quase sozinho. Quando, em seu leito de morte, Fisher escutou que quase todos os prelados haviam assinado um juramento afirmando a supremacia de Henrique e repudiando a autoridade do Papa, ele disse: “o forte foi traído”, culpando assim mais os pérfidos eclesiásticos do que o Rei. Cerca de 95% dos bispos e clérigos ingleses traíram a Santa Madre Igreja!

Em 22 de junho de 1535, São João Fisher, aos setenta e sete anos de idade e quase incapaz de caminhar, foi levado da Torre de Londres para as proximidades da Tower Hill. No andaime, pouco antes de ser decapitado, São João Fisher disse: “Eu vim aqui para morrer pela Igreja Católica de Cristo. E eu agradeço a Deus . . .”

(6) A Igreja Católica aprovou a Aparição Mariana de Nossa Senhora do Bom Sucesso em Quito, Equador, em 1634. Nesta Aparição, a Santa Mãe de Deus disse à Venerável Madre Mariana de Jesús Torres que no final do século XIX e ao longo de grande parte do século XX na Igreja se produziria uma grande heresia. Nossa Senhora disse que o Sacramento do Matrimônio seria atacado e profanado, que leis iníquas seriam promulgadas com o objetivo de abolir este Sacramento e facilitar a todos a viverem em pecado. Nossa Senhora alertou também: “O espírito cristão decairá rapidamente, extinguindo a luz preciosa da Fé até que ela chegue ao ponto em que haverá uma quase total e geral corrupção de valores morais”. Ela falou de padres que se tornariam negligentes em seus deveres sagrados, da falta de vocações sacerdotais e religiosas, da inocência que não mais seria encontrada nas crianças nem a modéstia nas mulheres.

(7) Nossa Senhora de La Salette revelou o seguinte: “Os chefes, os líderes do povo de Deus negligenciaram à oração e à penitência, e o demônio ofuscou a sua inteligência. Eles se tornaram estrelas cadentes que o antigo demônio arrastará com a sua calda para fazê-las perecer. Um grande número de sacerdotes e membros de ordens religiosas deixarão a verdadeira religião; dentre essas pessoas haverão até mesmo bispos.”

(8) O Papa Paulo VI disse, em 29 de junho de 1972: “A fumaça de Satanás entrou na Igreja de Deus através de alguma rachadura .”

(9) No 56º aniversário do “Milagre do Sol,” em 13 de outubro de 1973, no Japão, Nossa Senhora de Akita disse à Ir. Agnes Sasagawa: “O trabalho do demônio se infiltrará na Igreja de tal maneira que se verá cardeais se opondo a cardeais, bispos contra bispos. Os padres que me venerarem serão escarnecidos e sofrerão a oposição de seus confrades…  igrejas e altares serão saqueados; a Igreja estará repleta daqueles que aceitam concessões e o demônio pressionará muitos padres e almas consagradas a deixarem o serviço do Senhor.”

(10) No sexagésimo aniversário do “Milagre do Sol,” em 13 de outubro de 1977, o Papa Paulo VI exclamou: “A cauda do demônio está funcionando na desintegração do mundo católico. A escuridão de Satanás entrou e se espalhou por toda a Igreja Católica até mesmo ao cume. A apostasia, a perda da fé, está se espalhando por todo o mundo e nos mais elevados níveis dentro da Igreja.”

(11) Em 1995, o Cardeal Mario Luigi Ciappi, teólogo papal para cinco papas consecutivos (do Papa Pio XII ao Papa João Paulo II), comunicou ao Professor Baumgartner em Salzburgo, Áustria: “No Terceiro Segredo foi predito, entre outras coisas, que a grande apostasia na Igreja começará no topo.”

(12) A Sra. Bela Dodd, que se converteu à Fé pouco tempo antes de sua morte, era advogada do Partido Comunista dos Estados Unidos. Ela dava uma série de palestras na Universidade Fordham e em outros lugares durante os anos que antecederam o Vaticano II. A edição de novembro de 2000 do periódico Christian Order reconta este testemunho de um monge que participou de uma dessas palestras no início dos anos 1950:

“Ouvi dessa mulher durante quatro horas e ela me deixou de cabelo em pé ao final. Tudo o que ela disse se tornou realidade ao pé da letra. Você poderia pensar que ela era a maior profetiza do mundo, mas não era. Ela estava simplesmente expondo passo-a-passo o plano de batalha da subversão comunista da Igreja Católica. Ela explicou que de todas as religiões do mundo, a Igreja Católica era a única temida pelos comunistas, porque ela era a única oponente de fato. A idéia toda era destruir, não a instituição da Igreja, mas sim a Fé das pessoas, e até mesmo usar a instituição da Igreja, se possível, para destruir a Fé através da promoção de uma pseudo-religião: algo que lembrava o catolicismo, mas que não era a coisa real. Uma vez que a Fé fosse destruída, ela explicava que haveria um complexo de culpa introduzido na Igreja… a chamar a “Igreja do passado” como sendo opressiva, autoritária, cheia de preconceitos, arrogante em reivindicar ser a única dona da verdade e responsável por divisões de comunidades religiosas ao longo dos séculos. Isso seria necessário a fim de constranger os líderes da Igreja a uma “abertura para o mundo” e para uma atitude mais flexível em direção a todas as religiões e filosofias. Os comunistas iriam então explorar essa abertura a fim de minar a Igreja”.

(13) Em uma entrevista de 1990, o Pe. Malachi Martin comentou: “Hoje em dia, em muitas igrejas, se você encontrar a confissão, que pode ser difícil, você pensa que se trata de uma conversa entre você e o padre. Às vezes ele caminhará com você no jardim e conversará com você. É um bate-papo amigável entre pessoas. Originalmente, você ia a um padre para ser absolvido de seus pecados. Hoje em dia, a crença é que o padre não dá absolvição alguma. Você sente muito por seus pecados e ele lhe dá uma benção. A confissão acabou! A confissão acabou porque o pecado acabou.”

(14) Em uma entrevista de 1991, o Pe. Malachi Martin afirmou: “Dentro da Igreja, há um corpo substancial de bispos e cardeais que são completamente contrários a duas coisas. Eles são contrários à Missa Romana da maneira que a conhecemos antes do Vaticano II e eles são contrários a qualquer coisa relacionada à Nossa Senhora. Eles não querem quaisquer notícias sobre Fátima. Eles não querem quaisquer notícias sobre Akita. Eles não querem nem mesmo quaisquer notícias sobre Lourdes. Há um esforço internacional coordenado para atacar e denegrir Fátima e colocá-la em uma dimensão menor. Este é um sinal da atividade de Satanás. A coisa mais patética e assustadora para mim é me deparar com paróquias inteiras que nunca ouvem que a Missa é o sacrifício do Calvário. Sob a liderança do pároco e sob as ordens do bispo, os catecismos paroquiais, livros religiosos e sermões refletem todos um abandono da Fé. As crianças não conhecem o seu catecismo. Elas não conhecem as doutrinas básicas da Igreja. Elas não são mais católicas, mas elas não sabem disso. Essa é a devastação da Igreja de Cristo. Se você me perguntar qual é realmente a causa fundamental da derrocada da Igreja, minha resposta é que esta é a interrupção e destruição da Missa.”

(15) Em uma entrevista de 1990 e 1991, o Pe. Malachi Martin afirmou ainda: “Hoje em dia, muitos bispos e padres são apóstatas. Eles não são mais católicos. Católico significa alguém que sabe que a Missa é o sacrifício do Calvário, tem devoção à Nossa Senhora, é devoto do Santo Padre, reza e cumpre as leis da Igreja. Hoje em dia, não temos esse tipo de clero católico em muitos lugares. Há centenas de bispos que estão fora da Igreja em sua doutrina e ensinamento. Então, há o comportamento dos bispos. Há bispos homossexuais nos Estados Unidos, que têm acompanhantes sabidamente homossexuais em suas casas.”

Não é sem razão que São João Crisóstomo, Doutor da Igreja, declara: “Os corredores do inferno estão pavimentados com crânios de bispos.”

(16) Em 13 de dezembro de 2005, o Pe. Bob Hoatson impetrou uma ação judicial contra o Cardeal Edward Egan de Nova York e nove outras autoridades e instituições católicas, reclamando um padrão de “retaliação e assédio” que teve início depois que Hoatson alegou um acobertamento de abuso de clérigos em Nova York e começou a ajudar as vítimas. O Pe. Hoatson alegou que o Cardeal Egan é “homossexual ativo” e que ele tem “conhecimento pessoal disso”. Sua ação judicial indicou como gays ativos outros dois clérigos católicos de alto escalão na região — o bispo de Albany, Howard Hubbard e o arcebispo de Newark, João Myers. O Pe. Hoatson afirma que bispos ativamente gays estão com muito medo de serem eles mesmos expostos para entregar padres pedófilos. A homossexualidade escondida dos bispos, conforme a ação judicial afirma, “afetou a capacidade dos réus de supervisionar e controlar predadores, e serviu como motivo para a retaliação.”

Só recentemente, o Hartford Courant relatou que durante os doze anos do Cardeal Egan como Bishop de Bridgeport, ele repetidamente deixou de investigar padres onde havia sinais óbvios de abuso. A Diocese de Bridgeport teve que liquidar os casos e indenizar as vítimas em cerca de $12-15 milhões em danos. Ao se referir a um caso de negligência inacreditável, de acordo com o Hartford Courant, em 1990, Egan recebeu um memorando sobre “um padrão de acusações em desenvolvimento” de que o Rev. Charles Carr de Norwalk havia acariciado meninos. Egan manteve Carr trabalhando por mais cinco anos, e somente o suspendeu depois que uma ação judicial foi impetrada, e, então, em 1999 ele o designou como capelão no hospital de Danbury. Como assim? O Connecticut Post também reportou que no início do seu reinado, dezenas de pessoas chegaram a acusar o Rev. Raymond Pcolka de Greenwich de abuso sexual e violência contra crianças. Egan reclamou que nunca foi “comprovado” que os acusadores estavam dizendo a verdade. Bem, Egan nunca nem mesmo se incomodou em entrevistá-los e manteve Pcolka no apostolado.

Escrevendo para o Business Insider, em 8 de fevereiro de 2012, Michael Brendan Dougherty, que viveu na Arquidiocese de Nova York sob o reinado do Cardeal Egan, salienta que Egan efetivamente puniu alguns padres, mas não molestadores de crianças. Ele puniu rapidamente e expulsou aqueles padres católicos que celebravam a Missa Tradicional em Latim, se ele achava que eles não lhe prestavam bastante deferência. De acordo com Dougherty, Egan mimava abusadores de crianças e perseguia padres decentes durante o seu ignominioso reinado como Príncipe da Igreja.

(17) O trecho a seguir foi extraído de um artigo publicado pelo Eric Giunta, em 21 de abril de 2010, na RenewAmerica.com. Em 2004, um grupo de católicos leigos preocupados da Arquidiocese de Miami constituíram-se a si mesmos uma organização leiga de “cães de guarda”, sob o nome de Christifidelis. Eles se motivaram a agir assim por aquilo que alegaram ser uma supercultura gay governando a arquidiocese. As alegações incluíam que: a vasta maioria dos sacerdotes da Arquidiocese são gays sexualmente ativos, muitos padres estavam utilizando os fundos paroquiais de maneira indébita para viver estilos de vida exorbitantes, e o Arcebispo Favalora e o vigário geral Monsenhor William Hennessey estão implicados nesta supercultura. Em 20 de abril de 2010, a Santa Sé forçou Favalora a apresentar a sua renúncia.

Há centenas de páginas de documentação consistindo grandemente de testemunho anônimo acusando diversos padres diocesanos de promiscuidade arbitrária e crimes financeiros durante o curso do reinado de Favalora. Um antigo padre da Arquidiocese de Miami observou: “Você não poderia dirigir a Arquidiocese sem o clero gay, nem a Arquidiocese de Miami ou qualquer outra.”

Gaude, María Virgo, cunctas hǽreses sola interemísti in univérso mundo.

14 março, 2012

O beijo de Judas Iscariotes – Parte II.

Continuamos a publicação da série de três artigos de autoria do Reverendíssimo Padre Michael Rodriguez, sacerdote da diocese de El Paso, EUA.

Leia também: O Beijo de Judas Iscariotes: Palavras claras e corajosas sobre a Crise na Igreja. – Parte I

* * *

O Beijo de Judas Iscariotes: O Inimigo está Dentro 

Parte II

Por Padre Michael Rodriguez

Em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém. Dignáre me laudáre te, Virgo sacráta. Da mihi virtútem contra hostes tuos. Tibi laus, Tibi glória, Tibi gratiárum áctio in sǽcula sempitérna, o beáta Trínitas. Amém.

(1) Na Última Ceia, João 13:21, “Dito isso, Jesus ficou perturbado em seu espírito e declarou abertamente: Em verdade, em verdade vos digo: um de vós me há de trair!…” vv. 26-27, “Jesus respondeu: É aquele a quem eu der o pão embebido. Em seguida, molhou o pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. Logo que ele o engoliu, Satanás entrou nele. Jesus disse-lhe, então: O que queres fazer, faze-o depressa.

(2) No Santo Evangelho segundo São Mateus, Capítulo 10, o Filho de Deus diz aos seus doze discípulos: “O irmão entregará seu irmão à morte. O pai, seu filho. Os filhos levantar-se-ão contra seus pais e os matarão. Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo. Se vos perseguirem numa cidade, fugi para uma outra.”

(3) Em 26 de dezembro de 1957, a Irmã Lúcia, de Fátima, falou ao Pe. Fuentes, “A Bem-Aventurada Virgem Maria me contou que o demônio está com vontade de se engajar em uma batalha decisiva contra a Virgem. De agora em diante precisamos escolher os lados. Ou estamos a favor Deus ou estamos a favor do demônio. Não há outra possibilidade.”

(4) A heresia do Arianismo causou uma confusão catastrófica na Igreja de 336 A.D. a 381 A.D. O arianismo foi condenado em 325 A.D. em Nicéia, onde o Primeiro Concílio Ecumênico foi realizado. Ainda em 336 ele surgiu novamente. A heresia ao final arrastou 90% dos bispos antes que fosse finalmente derrotada cinqüenta anos mais tarde. Na confusão e perda de fé daí decorrentes, mesmo o grande Santo Atanásio foi perseguido e enviado ao exílio.

(5) São João Gualberto, Abade, nasceu em Florença, Itália, ao final do século X. Ele se tornou fundador dos Beneditinos Ambrosianos de Val. A virtude cristã heróica de São João foi demonstrada por ter perdoado o assassino de seu próprio irmão. Antes de se tornar um monge, ele havia procurado o assassino de seu irmão com um bando de soldados. Quando eles encontraram o assassino, o assassino colocou os seus braços em forma de cruz e pediu-lhe clemência pelo amor de Cristo crucificado. São João o perdoou, e através desse grande ato de perdão, Deus levou a São João a se tornar um monge.

Apesar de suas virtudes cristãs exemplares de misericórdia e perdão, São João Gualbert não hesitou em buscar a remoção de um prelado corrupto de sua época. São João foi à Roma para pedir ao Papa para destituir o Arcebispo de Florença porque ele era indigno de seu cargo. O fundamento para a petição de São João era que o Arcebispo havia pago dinheiro a determinadas pessoas de influência a fim de ser ele mesmo nomeado Arcebispo.

(6) A Aparição da Bem-Aventurada Virgem Maria em La Salette foi aprovada pela Igreja Católica em 1851. De acordo com Nossa Senhora de La Salette, “O vigário de meu Filho terá muito que sofrer, uma vez que, por um tempo, a Igreja será a vítima de grande perseguição: este será um tempo de escuridão. A Igreja sofrerá uma crise terrível. Todos os governos civis terão um e o mesmo plano, que será o de abolir e acabar com todo princípio religioso, abrir caminho para o materialismo, ateísmo, e vício de todos os tipos. Roma perderá a Fé e se tornará a sé do Anticristo.”

(7) No final dos anos trinta, antes de se tornar Papa Pio XII, o Cardeal Eugenio Pacelli afirmou: “Estou preocupado com as mensagens da Bem-Aventurada Virgem à Lúcia de Fátima. Essa persistência de Maria sobre os perigos que ameaçam a Igreja é um alerta divino contra o suicídio de alterar a Fé, em sua liturgia, Sua teologia e Sua alma.”

(8) Antes falecer, em 1981, o Pe. Joaquin Alonso, que foi o arquivista oficial de Fátima durante dezesseis anos, testemunhou o seguinte, em referência ao Terceiro Segredo de Fátima: “Portanto, é completamente provável que o texto faça referências completas à crise de fé dentro da Igreja e à negligência dos próprios pastores [e às] lutas internas no próprio seio da Igreja e da negligência pastoral grave da alta hierarquia.”

(9) Em uma entrevista de 1991 com o Pe. Malachi Martin, ele disse o seguinte: “Tudo o que sabemos dos santos e dos Papas a partir do século dezenove nos diz que o nosso século em particular é o tempo de crise no qual existe uma batalha de dois mil anos entre Cristo e Satanás. Se tivermos que ser bastante francos, devemos dizer que há um aumento enorme no pecado público ou legalizado. Há um aumento enorme no número de abortos. Há um aumento enorme na quantidade de pornografia. Esses acontecimentos devem ser atribuídos a uma atividade intensa por parte de Satanás. Penso que estamos testemunhando a escalada para o ponto de crise da grande batalha entre Lúcifer e Maria, a Mãe de Deus.”

(10) Pe. Malachi Martin, em uma entrevista de 1991: “Os clérigos não tomarão medidas verdadeiras porque eles não querem problemas. Eles não querem ser impopulares. Eles não querem ser mártires. Muitos bispos e padres pensam que não há nada errado com o aborto. Eles perderam a sua fé. Eles não são mais católicos. Eles se tornaram alguma forma de neo-católicos, que é meio caminho entre os anglicanos e os clubes rotarianos. No campo da educação, a situação é até mesmo pior. Não há dúvida de que o ensinamento do catecismo, o ensino da religião, desapareceu. Os jesuítas, dominicanos, carmelitas e franciscanos se tornaram secularizados. E você não pode falar mais sobre faculdades católicas. Não há como estimar o dano que tem sido feito. Hoje em dia, os marxistas, lésbicas e homossexuais têm direitos iguais nos campus católicos. Eles ensinam sobre preservativos, o estilo de vida homossexual e a eutanásia. Os estabelecimentos católicos de ensino querem ser como os outros. Querem se adaptar ao sistema, mas infelizmente o sistema é imoral. Assim, a condição da Igreja é muito triste a partir desse ponto de vista. Além desses problemas existe o fato de que a Igreja está dilacerada por facções. A grande maioria dos católicos nos países ocidentais agora foram afastados da Igreja como ela era. Eles não rezam mais da mesma maneira. Eles não pensam mais da mesma maneira. O jejum e a abstinência acabaram. Nossa Igreja está sendo completamente secularizada porque a fé desapareceu”.

(11) O Papa João Paulo II, escrevendo sobre a Igreja na Europa, em sua Exortação Apostólica Ecclesia in Europa, 28 de junho de 2003, No. 9 afirma: “Na raiz desta perda de esperança está uma tentativa de promover uma visão de homem separada de Deus e separada de Cristo. A cultura europeia dá a impressão de “apostasia silenciosa” por parte de pessoas que têm tudo que precisam e que vivem como se Deus não existisse.

(12) Bernard Janzen, jornalista canadense e editor, escreveu em 1990, “Há frequentemente uma enorme discrepância entre a realidade de uma determinada situação e a sua imagem sendo projetada ao público. O período da história da Igreja após o Vaticano II foi apresentado pelas autoridades eclesiásticas atuais como uma grande renovação e um segundo Pentecostes. As duras realidades do declínio estatístico, perda disseminada da fé entre os fiéis, e incontáveis escândalos confirmam que este exercício de relações públicas tem sido um ato de grande decepção.”

..Posso lembrar a vocês que o pai da mentira e do erro é ninguém mais que o próprio Satanás.

(13) Pe. Malachi Martin, em uma entrevista de 1990 disse: “Oh, penso que a Missa Nova é a causa de todas as nossas dificuldades. É uma calamidade porque Monsenhor Annibale Bugnini elaborou essa Missa deliberadamente para criar uma cerimônia não católica. Uma dificuldade com a Missa Nova é que ela ensejou Missas inválidas. Ela também tirou das mentes das pessoas do ponto central da Missa, o Sacrifício no Calvário. Agora se trata de uma refeição em comum, feita em uma mesa. O sacerdote é o ministro. Nós as pessoas fazemos uma refeição juntos.”

Não é sem razão que São João Crisóstomo, Doutor da Igreja, declara: “Os corredores do inferno estão pavimentados com crânios de bispos.”

(14) No início do ano 2000, uma rede de bate-papo internacional de padres homossexuais via Internet chamada “Anjos de São Sebastião” foi exposta. O sítio consistia de fotografias pornográficas e linguagem obscena e conversas entre clérigos católicos homossexuais. Particularmente ofensivo é o bispo desbocado Reginald Cawcutt, Bispo Auxiliar de Cape Town, África do Sul, que expressa as suas fantasias homossexuais nesta sala de bate-papo. Por mais de dois anos, Cawcutt não sofreu nenhuma penalidade por parte do Vaticano. Ele continuou sendo o Representante Episcopal da Conferência de Bispos Católicos da África do Sul para AIDS e Comunicações Sociais. O bispo Cawcutt renunciou em desgraça somente depois que o The Washington Times publicou histórias que expuseram o seu envolvimento com os Anjos de São Sebastião.

(15) O Arcebispo Rembert Weakland, ex-chefe da arquidiocese de Milwaukee renunciou em 2002 devido a um escândalo homossexual e financeiro. Paul Marcoux, ex-aluno de teologia da Universidade Marquette, revelou, em maio de 2002, que ele recebera $450.000,00 para liquidar uma reclamação de ataque sexual que fez contra o arcebispo há mais de duas décadas antes. O dinheiro veio da arquidiocese. Weakland também deixou de dar um basta em padres abusadores e permitiu que eles estivessem no ministério ativo sem alertar os paroquianos ou a polícia. Os defensores das vítimas de abuso disseram que o acobertamento de Weakland de sua própria atividade sexual era parte de um padrão de sigilo que incluía esconder o comportamento criminoso de molestadores de crianças.

(16) Em março de 2002, o Papa João Paulo II recebeu uma petição canônica de diversos membros dos fiéis na Arquidiocese de San Antonio, TX, buscando a destituição do Arcebispo Flores do cargo sob a alegação de que ele havia acobertado atos criminosos de abuso sexual por padres homossexuais sob seu encargo, e pago milhões de dólares em “suborno” para silenciar as vítimas desses predadores. A petição ao Papa alega que o Arcebispo Flores “foi gravemente negligente no exercício de seu cargo episcopal, falhou em proteger os bens temporais da arquidiocese, e pôs em perigo a fé das pessoas confiadas aos seus cuidados ao dar rédeas soltas a predadores sexuais em meio aos presbíteros.”

(17) Em junho de 2010, documentos de tribunal confirmam que o antigo arcebispo de Los Angeles, Cardeal Roger Mahony admitiu. em um depoimento juramentado. ter abrigado um padre molestador durante os anos 80. O molestador, Pe. Michael Baker atualmente está cumprimento pena de 10 anos de reclusão. A Arquidiocese de Los Angeles concordou em pagar uma quantia recorde fixada em US$660 milhões em 2007 a mais de 500 vítimas alegadas. John Manly, o advogado do autor, descreveu as afirmações do cardeal em seu depoimento como aquelas de alguém que ofusca, esquiva-se, mente e explica tudo”.

Sem dúvida, o inimigo está dentro. Quase 100 anos atrás, Nossa Senhora de Fátima desceu a terra para instar-nos a rezar o Santo Rosário e a fazer penitência. Ela alertou-nos que a grande apostasia na Igreja começaria no topo.

Virgo Dei Génetrix, María, deprecáre Iesum pro me.

Continua…