Rumo ao cisma. Lançado o documento preparatório do Sínodo da Amazônia.

Por FratresInUnum.com, 17 de junho de 2019 – Aconteceu! Exatamente como alertamos desde o início — estes posts de 2014, um único ano após a eleição de Francisco, impressionam e já indicavam o percurso que eles percorreram fielmente (1, 2, 3 e 4)!

O Papa Francisco não está brincando. Ele realmente quer destruir o catolicismo tal como se conhece atualmente e gestar uma nova religião a partir da estrutura da Igreja Católica. O documento preparatório do Sínodo da Amazônia não deixa margens para dúvida.

instrumentum laboris amazoniaEmbora o que chame imediatamente a atenção seja a solicitação de novas formas de ministério para a Igreja da Amazônia, a raiz da questão é muito mais profunda. O nº 129 do Instrumentum Laboris, de fato, diz que “afirmando que o celibato é uma dádiva para a Igreja, pede-se que, para as áreas mais remotas da região, se estude a possibilidade da ordenação sacerdotal de pessoas idosas, de preferência indígenas, respeitadas e reconhecidas por sua comunidade, mesmo que já tenham uma família constituída e estável, com a finalidade de assegurar os Sacramentos que acompanhem e sustentem a vida cristã”. Trata-se da velha requisição de que se ordene homens casados.

Mas, ufa! Segundo o nosso super ortodoxo ex-núncio, Cardeal Lorenzo Baldisseri, não se trata de um prelúdio do fim: “Tudo que é doutrina permanece intacto. O resto pode-se estudar ou inventar”.

Inventar! Nisso eles são realmente pródigos.

Pois, um pouco antes, no nº. 126, o documento afirma que “constata-se a necessidade de um processo de discernimento em relação aos ritos, símbolos e estilos celebrativos das culturas indígenas em contato com a natureza, os quais devem ser assumidos no ritual litúrgico e sacramental. É necessário prestar atenção para captar o verdadeiro sentido do símbolo que transcende o meramente estético e folclórico, concretamente na iniciação cristã e no matrimônio. Sugere-se que as celebrações sejam festivas, com suas próprias músicas e danças, em línguas e com trajes originários, em comunhão com a natureza e com a comunidade. Uma liturgia que corresponda à sua própria cultura, para poder ser fonte e ápice de sua vida cristã, e ligada às suas lutas, sofrimentos e alegrias”.

A doutrina permanece intacta! O que faremos é apenas uma releitura dela, ressignificando-a completamente a ponto de se inventar uma nova religião. Afinal, não é o que o nº. 138 aprecia nos protestantes que atuam na Amazônia? Para os redatores deste documento naturalista, as seitas “nos mostram outro modo de ser Igreja, onde o povo se sente protagonista, onde os fiéis podem expressar-se livremente, sem censuras, dogmatismos, nem disciplinas rituais”.

Vamos inventar!

Como afirmava Dom Claudio Hummes em sua conferência na PUC-SP, eles querem, de fato, gestar uma Igreja com DNA Amazônico, ecologista, multiculturalista, indígena, tribalista! É disso que se trata.

Chega a ser absurdo que o Papa Francisco, embora escondendo-se sob a máscara sinodal, coloque-se tão flagrantemente em desconexão com o sensus fidei do povo católico. A pressa em demolir a Igreja é tão acelerada que já não consegue mais disfarçar uma fachada de catolicismo.

Alguns papas recentes também foram reformistas, mas eles tinham a preocupação de manter ainda aquela aparência católica que tranquilizava a alma das ovelhas enganadas. Agora, não. É sem anestesia, mesmo!

Mas isto é bom! Aliás, é excelente. Precisava ficar cada dia mais claro quem é Jorge Mario Bergoglio. Os cleaners já não conseguem respostas, pois Francisco os desarma totalmente.

Se não houver conversão, e é pelo que rezamos, Francisco precisa mesmo é escancarar ao máximo o seu desvio. O mais importante é a salvação das almas e a restauração da Igreja. E o fato de que toda esta Babel se torna cada dia mais manifesta aos olhos dos simples fieis será a circunstância de que se servirá a Providência para impelir a reação do povo cristão.

Por enquanto, Deus não intervém porque nós não merecemos. Quanta gente preocupada em disfarçar, em fazer de conta que estamos numa primavera! Nosso Senhor fará alguma coisa apenas quando a situação se tornar tão grave que seja indisfarçável, para que fique muito claro o milagre.

Neste ínterim, a estrutura eclesiástica se perverte cada dia com mais força, a fé é dissolvida no paganismo e a Igreja perece no mais inegável mundanismo. Semana passada, por exemplo, um bispo chileno recém-nomeado teve de renunciar não por ter dito uma heresia, mas porque falou coisas politicamente incorretas. A ditadura da opinião prevalece, invicta, sobre o clero moderno.

Até quando os fieis ficarão calados? Até quando assistirão, omissos, o desmonte da sua religião? Os avisos de Fátima são eloquentes! “O dogma da fé” foi o apelo da Virgem. Quem não curvará sua cabeça diante da impostura?

33 Comentários to “Rumo ao cisma. Lançado o documento preparatório do Sínodo da Amazônia.”

  1. SERÁ ?

    Será que todas as pessoas envolvidas com o Sínodo da Amazônia são pessoas mal intencionadas?
    Será que todos os Bispos da Amazônia que aprovam este sínodo são burros, são hereges, são anti cristãos?
    Conheço muito bem um deles, Dom Edson Damian, Bispo de São Gabriel da Cachoeira. Foi irmãozinho de Focauldt e como irmãozinho foi Gari na prefeitura de Salvador Bahia, isso mesmo, foi varredor de rua durante 5 anos. Uma ser humano incrível, super espiritualizado, humano, bom e que conhece bem a realidade e é convidado a pregar retiros para várias dioceses. Essas pessoas todas são do mal? E vocês que vivem nas capitais, nos seus escritórios acarpetados e que a maioria talvez, NUNCA TENHA PISADO NA AMAZÔNIA, NUNCA CONVERSADO COM NENHUM RIBEIRINHO, COM NENHUM MORADOR DA REGIÃO são iluminados? Quem está contra o Cristo? De que lado vocês estão?
    Trabalhei lá como missionário e conheço bem aquela região e sou solidário com o sínodo. A Igreja é a única salvação da floresta e dos povos que lá habitam, PORQUE SE DEPENDER DOS FAZENDEIROS, DO TRUMP, do BOLSONARO E DOS RICOS CAPITALISTA a Amazônia os índios e os povos ribeirinhos vão desaparecer em pouco tempo. Os ricos querem lucrar com a exploração e a Igreja quer defender os povos e a florestas.
    De que lado vocês estão?

    • A Igreja católica não é uma ONG. A missão dela é levar o homem para o céu, não salvar uma floresta que como tudo neste universo está fadada a destruição cedo ou tarde, nem resolver problemas políticos que cabem ao poder governamental. Estou do lado de Jesus, esse personagem que você sequer cita no seu comentário, que diz “Buscai em PRIMEIRO LUGAR o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.”
      Não queremos saber de economia, de capitalismo, de socialismo, de “políticas públicas”, de riquezas, de dinheiro, de bolsa de valores, de bens materiais que “a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam”, queremos saber apenas da salvação das nossas almas. Do reino eterno de cristo.
      Queremos a boa e velha doutrina da Igreja, conservada e transmitida pelos sucessores dos apóstolos, IMUTÁVEL como imutável é o próprio Deus, eterna, perfeita, sem inovações, sem loucuras.
      “Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém,NÃO SOIS DO MUNDO, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia.”
      Quem está contra o Cristo? Quem destrói o magistério e a tradição da Igreja, que nada mais é do que a transmissão dos ensinamentos do próprio Cristo.

    • Pelas suas palavras você é comunista, é como tal, é excomungado em ipso facto, ou seja, nem Católico é! Outra coisa, a preocupação da Igreja primeiramente é com a salvação das almas, segundamente, com questões sociais, o próprio Jesus Cristo disse que os pobres SEMPRE terão conosco! Eu morei no interior do Pará quase um ano, sei a dificuldade para achar um Sacerdote, creio que a situação no Amazonas é muito pior, mais isso não justifica mudar o entendimento das coisas, mudar o significado, é exatamente pelo significado que a Igreja é Católica! Mudar o significado é mexer essencialmente na sua identidade e perde-la. Você pode ser missionário, catequista, o o raio que o parta, mas não é Católico, e também não entende nada de Catolicismo, mesmo assim rezarei pela sua conversão!

    • Eu sou ribeirinho. Moro na amazônia e este texto sprime fielmente o meu pensamento sobre o clero local. E um bispo que varre rua zomba do seu própio ministério para se mostrar humide para o mundo e receber aplausos.
      Vc ñ sabe nem o que é espiritualidade sr. missionario que pisou uma vez na amazônia.

    • Que será, será?…cantava Doris Day.

    • >>>Conheço muito bem um deles, Dom Edson Damian
      https://www.a12.com/redacaoa12/igreja/romeiros-das-cebs-fazem-memoria-dos-martires-e-profetas
      Será que conhece tão bem assim? Que bem faz Dom Edson Damian ao ser mantenedor de uma “igreja” paralela, revolucionaria? Caro, José Reis, o senhor não poderia ter sobrenome melhor, e por mais, poderia emprestá-lo ao sr. Damian, pois vocês de fato servem dois r-e-i-s.

    • A Virgem Santíssima, Rainha dos Anjos, deu a luz a Nosso Senhor, Jesus que é Deus, numa ESTREBARIA. A questão nunca foi “econômica” ou materialista.

    • Já varri muito e já lavei muitos banheiros na vida…
      Já bati de porta em porta pedindo alimentos para sar aos pobres também…
      Já fui nas mais humildes casas levar o Santo Terço e a mensagem de Fátima…
      E nada até hoje me fez convencer nas lorotas esquerdistas e na luta de classes.

      Deus é quem conhece o coração de cada um que estará envolvido no sínodo e os julgará conforme sua misericórdia e Justiça.

      Fátima e La Salette já denunciaram nossa triste e infeliz época.
      Quem tem olhos, que veja!

      Eu estou onde estou. Você porém, com este discurso com certeza está à esquerda. Sente que os indígenas estão abandonados? Sente que os ribeirinhos são perseguidos? Experimente pedir uma Missa Tridentina para um bispo por aí. Aí seu conceito de abandono e perseguição estará atualizado.

  2. Alguém ainda duvida que a segunda vinda do Senhor está mais próxima do que se imagina? São as mensagens de Nossa Senhora se cumprindo, especialmente La Sallete

  3. Leiam o Livro do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, Tribalismo Indígena, ideal comuno-missionário para o Brasil no século XXI. Impressionante a perspectiva atual deste livro face ao que vem por aí. Por isso, foi escrito para o século XXI. Eis alguns trechos:

    18 . A principal missão da Igreja não é converter os índios à Religião de Jesus Cristo, mas conservar-lhes o estado tribal

    Plano pastoral dos Bispos da Amazônia
    “Os Bispos defendem a tese de que a principal missão da Igreja não é catequizar e
    converter o índio mas garantir os seus valores e encaminhar o seu processo cultural de modo a
    evitar choques e sincretismos” (doc. 15).

    19 . Catequese “atualizada”: trazer à tona da consciência a
    mensagem religiosa que o índio traz no subconsciente

    Entrevista de D. Tomás Balduíno, Bispo de Goiás e Presidente do CIMI, ao jornal “Voz do
    Paraná”:
    “Não entendemos a catequese como antigamente: a transmissão de uma doutrina em
    vista da entrada em determinado período – iniciação para o culto, para o batismo, para receber os sacramentos, etc. Hoje entendemos a catequese como uma maneira global, em que prevalece o aspecto evangelizador, que está mais orientado para a restauração da imagem de Deus no homem do que para o enquadramento do indivíduo dentro de uma determinada religião. Então, em vez de atrair-se proselitisticamente para o grupo ou a confraria religiosa, vai-se ao índio e faz-se com que a mensagem, que já está nele, seja vivida, seja consciente. Isso é, como dizia, “estar ao lado”. Fazê-lo entender que ele pode ser o anúncio e a denúncia para esta sociedade. Que, embora se dizendo religiosa, católica e não sei que lá mais, é egoísta, individualista, hedonista, gananciosa. Quanto ao índio, ele não: ele dá a vida pelo outro”.

    21 . Os povos indígenas são os verdadeiros evangelizadores do
    mundo Depoimento de D. Tomás Balduíno, Bispo de Goiás e Presidente do CIMI:
    30 “A convicção profunda dos missionários ligados à Igreja é que estes povos (e eu estou
    pensando, por exemplo, nos povos indígenas) são os verdadeiros evangelizadores do mundo.
    Nós, os missionários, não vamos a eles como quem leva uma doutrina ou uma evangelização
    que o Cristo nos trouxe e confiou, e que nós revestimos com ritos civilizados e cultos. Mas vamos
    a eles sabendo que o Cristo já nos antecedeu no meio deles, e que lá estão as “Sementes do
    Verbo”. Temos a convicção de que eles vivem o Evangelho da Boa-Aventurança. E de que por
    isso se impõe a nós uma conversão às suas culturas, sabedores de que a Boa Nova do Evangelho se
    encarna em qualquer cultura. E a partir dos mais marginalizados e oprimidos ela se torna a
    Boa Nova Universal, com valor de profecia para todos os homens” (doc. 18, p. 16)

    • “Mas vamos a eles sabendo que o Cristo já nos antecedeu no meio deles, e que lá estão as “Sementes do
      Verbo”.
      Na minha modesta opinião, heresia pura nesta frase. Fim do pecado original. Para que o batismo? Será que estamos de volta aos tempos de São Irineu, Valentino e o gnosticismo?
      Pelo andar da carruagem veremos este papa ressuscitar a teoria do Barbeló e o Princípio Segundo.

  4. Caro José, acho que você deveria ler um pouco sobre as técnicas de controle social dos globalistas, suas cartilhas feitas na ONU, e vc vai encontrar exatamente esta visão que de Cristo nada tem, pois o Cristo não veio para nos dar uma vida material ou social melhor, e sim espiritual. O bispo Bergoglio é um perfeito e bem treinado acólito do globalismo. Agindo da forma que vc identificou, a Igreja Católica está abrindo a porta para a internacionalização da Amazônia e num período não maior que 20 anos, se o Papa tiver sucesso, os índios serão exterminados ou escravizados por este processo.
    Ingenuidade muitas vezes é gerada pela ignorância dos fatos e pela má fé da alta hierarquia.
    Sinto muito ter que te dizer isto, mas o Papa Francisco está agindo desta forma em toda a cristandade: China, Africa, Europa e Oriente Médio. O descaso do Papa com maior ameaça a Igreja, depois dele próprio, que é o extermínio dos cristão que cresce ano a ano; é um dos importantes sinais de alienação de sua função tradicional para tratar de outra inominável, ao menos por enquanto.

  5. Caro José, acho que você deveria ler um pouco sobre as técnicas de controle social dos globalistas, suas cartilhas feitas na ONU, e vc vai encontrar exatamente esta visão que de Cristo nada tem, pois o Cristo não veio para nos dar uma vida material ou social melhor, e sim espiritual. O bispo Bergoglio é um perfeito e bem treinado acólito do globalismo. Agindo da forma que vc identificou, a Igreja Católica está abrindo a porta para a internacionalização da Amazônia e num período não maior que 20 anos, se o Papa tiver sucesso, os índios serão exterminados ou escravizados por este processo.
    Ingenuidade muitas vezes é gerada pela ignorância dos fatos e pela má fé da alta hierarquia.
    Sinto muito ter que te dizer isto, mas o Papa Francisco está agindo desta forma em toda a cristandade: China, Africa, Europa e Oriente Médio. O descaso do Papa com maior ameaça a Igreja, depois dele próprio, que é o extermínio dos cristãos que cresce ano a ano; é um dos importantes sinais de alienação de sua função tradicional para tratar de outra inominável, ao menos por enquanto.

  6. Só há um evangelho autêntico.
    (Gal. 1,6-10)
    Estou admirado de que tão depressa passeis daquele que vos chamou à graça de Cristo para um evangelho diferente. De fato, não há dois (evangelhos); há apenas pessoas que semeiam a confusão entre vós e querem perverter o Evangelho de Cristo. Mas, ainda que alguém, – nós ou um anjo baixado do Céu, – vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos snunciado, que ele seja anátema. Repito mais uma vez o que já dissemos: Se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes seja ele anátema! Porventura procuro eu agora conciliar o favor dos homens, ou o de Deus? Ou pretendo agradar aos homens? Se quisesse aindar aos homens, não seria servo de Cristo.”

  7. Estamos a beira do caos…
    Chega dar uma tristeza …
    Onde vamos parar com essa papagaiada …?
    Fica mesmo um alerta para nós povo de Deus precisamos orar muito…pela Santa Igreja de Cristo…
    Estão querendo, como bem disse nesse artigo criar uma nova religião!
    Misericórdia

  8. “Pergunta-nos uma amiga: ‘Por que não se fala do Monsenhor Proença de Sigaud? No ‘Reno se Lança sobre o Tibre’ ele aparece o tempo todo na ala conservadora, sempre fazendo intervenções à favor da Tradição. E hoje em dia ninguém sabe, ninguém viu. Lá fora falam dele, mas não aqui. Como seria ele na vida pastoral e pessoal?’ (Fratres in Unum, 02 mar 2009)

    Desculpe tratar do tema de forma meio extemporânea, mas insisto para partilhar alguns esclarecimentos sobre o nobre bispo. Peço licença, encarecidamente, que os mantenedores do blog compreendam, afinal, em 26 de setembro deste ano se completarão os 110 anos de nascimento de Dom Geraldo.

    Complementando o que um leitor disse a respeito do 4º Arcebispo de Diamantina, de que Dom Sigaud aceitou a Reforma Litúrgica de 1970 e, anos antes, passou a aceitar a reforma agrária promovida pelo governo militar, além de ter se tornado favorável à dispensa do celibato sacerdotal (em alguns casos), o que fez com que os católicos tradicionais se afastassem dele.

    Dom Sigaud ambicionava tremendamente a Arquidiocese do Rio de Janeiro, era o sonho dele ser arcebispo de lá. Apesar de ter sido nomeado para a Arquidiocese de Diamantina-MG, ele continuou querendo a Arquidiocese do Rio de Janeiro.

    Nesse afã, ele, que tinha sido um “tradicionalista ultramontano” de primeira linha, passou a defender uma agenda progressista para se tornar mais simpático aos demais bispos brasileiros, fazer contatos e, quiçá, conseguir uma indicação para a sua almejada arquidiocese – e ele mudou de forma explícita, tentando fazer o jogo que então passou a prevalecer no episcopado brasileiro.

    Resultado: Dom Sigaud angariou a antipatia dos antigos amigos, que não aceitaram a mudança dele, ao mesmo tempo em que não conseguiu se enturmar entre os bispos progressistas, que sempre desconfiaram de Dom Sigaud, perceberam o carreirismo que o estava movendo, e não o aceitaram como um deles e nem lhe abriram a porta que ambicionava.

    Como consequência, ele ficou isolado no clero. Chegada a idade, ele se demitiu da Arquidiocese de Diamantina em 1980, e foi esquecido. Como Arcebispo emérito, ele publicou durante um bom tempo uma coluna dominical no jornal “Estrela Polar”, da arquidiocese de lá, em que explanava o Evangelho do domingo em questão.

    Conta-se (considero algo folclórico esse episódio, embora não seja impossível de ter acontecido) que ao final de sua vida, Dom Sigaud era vigário de uma paróquia bem pequena e afastada, que não pertencia à Diamantina-MG, mas ele foi designado para ali, e frequentemente ouvia confissões e dava a absolvição sacramental. Certo rapaz do IPCO, sem cogitar de Dom Sigaud, ou que o mesmo estava ali, passou na paróquia para se confessar. Dom Sigaud então notando o traje e o distintivo da Congregação Mariana, perguntou ao rapaz se ele pertencia ao IPCO. O rapaz disse que sim, ao que o arcebispo emérito aconselhou: “Jamais saia de lá, jamais faça uma besteira dessas”. E insistiu bastante com o rapaz nesse ponto até se despedirem. Pouco tempo depois, Dom Sigaud faleceria, em 05/09/1999, aos 89 anos.

    É realmente um final bem melancólico para um padre tão combativo e tão convicto como ele outrora fora, um dos pouquíssimos membros do clero brasileiro que nos anos 80 e 90 tinha formação legitimamente católica e em matéria de filosofia e doutrina, era um tomista, e não um fenomenologista.

    É o que sei sobre o assunto. Se eu cometi alguma imprecisão, me desculpem, não foi com intenção.

    Uma curiosidade que eu tenho, mas ainda não obtive resposta, era se Dom Sigaud era Congregado Mariano também, já que foi um dos fundadores da TFP junto com o Dr. Plinio e Dom Mayer (ambos eram Congregados Marianos). Seria interessante resgatar isso, trazer à tona, se alguém souber, se Dom Sigaud fez a “Consagração Perpétua” a Nossa Senhora, em que CM, sob que título, em que data, em que Igreja etc.

    Pax et bonum!

  9. “E o fato de que toda esta Babel se torna cada dia mais manifesta aos olhos dos simples fieis será a circunstância de que se servirá a Providência para impelir a reação do povo cristão”.
    Penso igual! Na verdade, os bispos é que deveriam abrir os olhos. Mas isto é mais difícil do que para os leigos. Só um pequeno número de bispos quer ver os absurdos de Francisco.
    Mas a Igreja é divina: precisa-se de uma Santa Catarina de Sena! Em meio a esta terrível tempestade, Jesus parece dormir na barca de Pedro; mas tenhamos fé, pois, sendo Deus, Ele nunca deixa de velar pela sua Igreja. Os caminhos de Deus não são os nossos.
    Cabe-nos pedir a Nosso Senhor Jesus Cristo o que os Apóstolos pediram: “Senhor, ensinai-nos a orar”; “Senhor, aumentai a nossa Fé!”. Amém!

  10. Estão realmente criando outra igreja (letra minúscula mesmo).
    Em breve veremos o Sínodo da Sapucaí, onde o papa virá para o tríduo carnavalesco na Praça da Apoteose, dançando tango e maxixe com as passistas da Mangueira e com samba-enredo em latim.

  11. Muito lamentável esta situação, entretanto, segue os passos daqueles que usaram do “aggiornamento” para modificar a Igreja.
    Àqueles que perguntam o que queremos, podemos responder: queremos Jesus Cristo! Queremos ser fiéis ao ensinamento d’Ele!
    A outros que vislumbram a volta ao mundo medieval, relembramos que devemos testemunhar Nosso Senhor Jesus Cristo no mundo atual, neopaganizado e dessacralizado!
    Os grandes Santos enfrentaram as dificuldades de seu tempo, em seu tempo!
    Exemplos não nos faltam: Santo Atanásio, São Bento, São Bernardo, São Francisco e São Domingos, dentre tantos outros!
    Precisamos intensificar nossas Orações e sacrifícios – tal como nos pediu à Virgem Santíssima em Fátima – e nos colocarmos como uma forte barreira a esta onda destrutiva que ameaça o Catolicismo.
    Nossa Senhora, em la Salette, já havia anunciado que viria a grande apostasia.
    Como diz o Editorial, agora é impossível que se defenda este papado e sua intenção maléfica de acabar com o que restou do Catolicismo!
    Rezemos para que o Bom Deus tenha piedade de nós e que o Coração Sacratíssimo de Jesus desça seu braço e confunda os hereges!
    Imaculado e Doloroso Coração de Maria, rogai por nós!

  12. Onde estava Francisco quando meio pingado de padres velhos e doentes cruzaram o oceano em uma banheira gigante de madeira e converteram um continente inteiro? São José de Anchieta não carregava uma esposa debaixo do braço quando desbravava as matas e vencia até mesmo as feras.
    A falta de padres é uma piada, me recuso a acreditar que um Papa e inumeros bispos não conhecem a história da Igreja; sinto que estão rindo de nós e de nossa Mãe.

    Oremos, pois Deus sabe mais.

  13. Eu quase não consegui dormir ontem, estou simplesmente desesperado; que São Jó me ajude, este desespero não é bom para minha alma, sinto que meus pais estão sendo tirados de mim — os padres e a Santa Mãe Igreja.

  14. De imediato, podemos afirmar que as esquerdas anti Bolsonaro estão pró Sínodo da Amazonia, péssimo sinal e o cardeal Dom C Hummes é o relator, amigo particular de Lula, o quanto basta, além de esses bispos também excelentes atores, passando uma imagem do que não são, contando também nesse rolo com apoiadores deles entre os incautos.
    Recordam daquele encontro da Juventude em Manaus e nas fotos oficiais ao fim bispos em meio a posters e camisetas do carniceiro Che Guevara e bandeiras vermelhas?
    A mídia de esquerda continua dando provas de seu antipatriotismo, como sempre, quer explorar declarações ou divergências entre membros do governo — que com frequência redundam em “tiros pela culatra”, pois a população ON LINE RUAS muito sintonizada já percebeu suas más intenções, como de costume, continua conservadora, ordeira e vigilante!
    Agora, a mídia dá agora um passo mais ousado: antepõe e indispõe a Igreja católica contra o Governo Federal, nesse rol entram os militantes leigos das esquerdas, como das CEB, além de varios crerem e já chamarem o papa Francisco de declarado comunista, por vice e versa não possuirem rixas, ao inverso, sintonizados!
    G Boulos condenou a necessaria espionagem do governo Bolsonaro, através da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), aos bispos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); “Governo Bolsonaro usa a Abin para espionar reuniões de bispos da CNBB sobre a defesa da Amazônia, que seriam ‘agenda de esquerda’ e ‘ingerência externa”. Quem não sabe que a CNBB não passa de extensão do PT e das esquerdas num todo com os apoiadores?
    MST, MTST CPT, CIMI CEB CBJB etc. são setores da esquerda “católica” da CNBB e não podem ser confundidos com a Igreja Católica de 2000 anos, a qual teria sido abandonada pelo papa Francisco em favor doutro modelo da macaqueada e adotado o sincretismo religioso, como apoiando o Islã, hinduístas religiões outras etc.
    Ao contrário, são frutos podres dos aliados fanáticos da esquerda, conforme comprova o livro A Igreja ante a Escalada da ameaça comunista: apelo aos bispos silenciosos, de autoria do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, largamente difundido em todo território nacional, mas, como sempre silentes e acuados, loquazes apenas os progressistas e apoiadores leigos.
    D Walmor é apoiador do papa Francisco, sem nenhuma restrição a ele, muito ao contrario, creria que jamais chamaria à atenção quando qualquer um fosse pró esquerdas!

  15. Quanto à Igreja na Amazônia eu não me preocupo. Ela já deixou de existir por lá já faz algum tempo. O número cada vez maior de neopentecostais tornou a presença católica não só minoritária, mas insignificante.
    A “igreja amazônica” já foi destruída por anos de ultraprogressismo e parte da culpa foi de João Paulo II que, por anos, nomeou bispos e prelados heterodoxos de origem europeia para governar os territórios amazônicos. Sacerdotes, sobretudo de ordens religiosas (franciscanos, dominicanos, carmelitas), de péssima formação eram despachados para a Amazônia como bispos para que o Vaticano se livrasse deles na Europa. Agora o monstro gestado por décadas às margens do Solimões voltou para morder a Igreja…

  16. O que causa estranheza é essa preocupação tamanha em defender com unhas e dentes a religião idólatra indígena, e o total descaso e abandono dos cristãos que estão sendo dizimados em algumas regiões do planeta.

  17. Quem já leu “Os últimos dias de Hitler” (Hugh Trevor-Roper), ou viu algum filme sobre este assunto, sabe que esse sujeito passava dias e noites insones a movimentar, sobre os mapas, exércitos e divisões que já não existiam. Dava ordens a exércitos fantasmas… É claro que ninguém podia contestar as suas ordens delirantes. Não é prudente contrariar os loucos.

    O magnífico, apostólico, brilhante, culto, santo e zeloso Episcopado que aí está faz mais ou menos a mesma coisa. Suas Excelências Narcísicas poem-se a brincar de “igreja inculturada amazônica”, sonhando com a “nova evangelização” da “civilização do amor”, mas, em verdade, como sabemos, as populações ribeirinhas foram há muito coaptadas pelas seitas protestantes e outras (tanto faz). Suas Excelências planejam uma igreja fantasma.

    E lá vai a gerontocracia liberteira a Roma, para o tal sínodo-amazônico-fake-de-cartas-marcadas em que tudo já está adrede preparado… Como no sínodo da família…

    Veremos a nave central de Sã Pedro ser invadida por pessoas peladas ensaiando algum catimbó (bem ao gosto de João Paulo II); veremos Mummes com sua cara carcomida e egipcíaca; veremos os espectros andrajosos dos Anauê Câmara e dos Dom Vigaristo serem projetados num telão (só assim eles emergem das trevas…); veremos o Nefasto com sua mitra rota e sebosa como convém ao conjunto de suas ideias minúsculas, sua liderança pífia, sua alma atormentada e obscura: “que ventre produziu tão feio parto?”

    Ipsa Conteret…

  18. Somente um cego espiritual não vê que há um CISMA em curso que logo logo será aberto e proclamado.
    As autoridades católicas estão recusando a Santa Tradição, a Sagrada Escritura e o autêntico Magistério da Igreja. Pior. Às escondidas, a sinagoga de Satanás (Ap 2,9) prepara um NOVO RASGÃO NA TÚNICA UNICA DE BRANCO (CISMA). A apostasia se difunde sempre mais na Igreja. 99% das heresias católicas foram difundidas por religiosos e não por leigos católicos. Aliás, “os leigos salvarão a Igreja”, segundo as proféticas palavras do venerável Fulton Sheen.

    Pessoa, um novo Cisma está às portas, que será consumado no afastamento geral do Evangelho e da verdadeira fé. Na Igreja, entrará o homem INÍQUO, que se opõe a Cristo e que levará a seu interior a abominação da desolação, dando cumprimento a profecia de Daniel (Mt 24-15). Tal abominação consistirá na supressão do Sacrifício Eucarístico: FIM DA MISSA!

    Sobre a questão de carência de vocações, uma pergunta que não quer calar:
    – Será que os fins (carência de vocações) justificam os meios (permissão de casamentos)??? Historicamente, a aprovação de casamento de padres jamais resolverá o problema das vocações: confira o caso da Igreja Católica Ortodoxa (onde se permite o casamento de padres, mas as vocações estão estagnadas e mesmo em decadência). Pior. E virão as polêmicas reivindicações: casamento de religiosos franciscanos, jesuítas…? Na sequência, ordenação de mulheres? Finalizando: não quero ensinar o pai-nosso aos pastores da Igreja, mas a solução é simples para aumentar o número de vocações sacerdotais e religiosas na Igreja: Bastaria a Canonização de nossos bispos, padres e religiosos! Quem se habilita?!?

    Por fim, inúmeras profecias afirmam que somente restará um Pequeno Resto fiel que, nos na oração e na esperança, aguardará o retorno glorioso de Jesus.
    Quem viver, verá!

    • E, na sequência de casamento de padres, qual seria o óbice para o casamento homossexual de padres? Sabendo-se que a crise de pedofilia está relacionada ao homossexualismo desenfreado na Igreja, quem sabe não seja essa a grande motivação na origem desse absurdo, que está sendo levado adiante com tanta pressa.

  19. Comentário de um ortodoxo aqui:
    Não entendo vocês, católicos. Todo mundo sabe que esses padres, bispos, arcebispos e até cardeais são anti-cristãos. É notório, não é como se eles se escondessem. NO ENTANTO, vocês os toleram. Apenas lutam para que a “ala” deles (a progressista) não sobresaia, não triunfe e vença a batalha. Mas CONTINUAM a tolerá-los e reconhecê-los como padres, bispos, arcebispos, etc. Na Igreja Antiga, quando um bispo era ariano, os Padres simplesmente não o tratavam como bispo legítimo. Ponto. E os próprios bispos excomungavam de cara outros bispos, quando reconheciam alguma heresia evidente. Hoje todo mundo sabe que uma parcela enorme do clero (e do povo dito católico) não tem sequer INTERESSE em ser católica ou mesmo cristã. No entanto, isso é normal… São os pastores legítimos. Qual o sentido disso? Sério, queria ENTENDER.

  20. Quem sabe, “Sínodo da Amazonia” seria um disfarce para um “Encontro Mundial das Esquerdas” para traçarem novos rumos, em virtude das derrotas e rejeições que padecem cada vez mais”?
    Desconfio disso, pois os planos do papa Francisco já estariam pré elaborados, tipo licitação do ganhador dela previsto por detrás das cortinas…

  21. O CONSELHO DE GAMALIEL.

    ACALMEM-SE. Se o que o Papa Francisco está fazendo e o que o Sínodo da Amazônia se propõe É DE DEUS, você nunca irão destruir e correm um sério risco de estarem brigando contra o ESPÍRITO SANTO.
    Mas se não é de Deus, como vocês acreditam, VAI MORRER POR SI MESMO.

    O mesmo vale para o Concílio Vaticano II. Se é obra do Espírito Santo, vocês nunca irão destruir. MAS SE NÃO FOR, IRÁ POR MORRER POR SI MESMO.

    Acalmem-se. O bem vai triunfar.