Posts tagged ‘Dom Caetano Ferrari’

30 abril, 2013

Father Roberto Francisco Daniel excommunicated. Brazilian diocesan priest incurred, on his free will, in the very serious offense of heresy and schism.

In a surprising press release to the People of God, dated April 29, 2013, the Diocese de Bauru, in the State of São Paulo, Brazil, said that Fr. Roberto Francisco Daniel betrayed his commitment of loyalty to the Church, which he had promised to serve on the day of his ordination to the priesthood. 

Fratres in Unum.com – The release adds that the Diocesan Bishop has tried a dialogue with him for a long time, with patience and pastoral charity, in order to overcome and solve the problem on a fraternal and Christian manner. When all initiatives to achieve a return to orthodoxy failed and in view of the good of the People of God, the Diocesan Bishop called a Canon Law expert and appointed him as Judicial Inquiry Judge to deal with this matter and apply the “Law of the Church”, since Fr. Roberto Francisco Daniel refused any dialogue and collaboration. The judge tried a dialogue with Fr. Roberto Daniel once more. He, in turn, reacted aggressively at the Diocesan Curia and refused any dialogue whatsoever.  The attempt took place before five (5) members of the Presbyters’ Board.

“He hurt the Church with his statements, which were deemed as very serious against the dogmas of the Catholic Faith and against the moral values, as well as because of his deliberate refusal to obey his pastor (obedience of which he had promised on the day of his priestly ordination), therefore, incurring in the serious offense of heresy and schism, the penalty of which, provided for in Canon 1364, first paragraph of the Code of Canon Law, is the excommunication pertaining said offenses.”

One of a Diocesan Bishop’s obligations is that of defending the Faith, the Doctrine and the Discipline of the Church and, therefore, we hereby communicate that Father Roberto Francisco Daniel can neither celebrate any act of divine worship (Sacraments and sacramentals), nor receive the Holy Eucharist, since he is excommunicated. As from this decision, the Judicial Inquiry Judge will start the procedures for the dismissal of the clerical state and send the criminal proceeding to Rome for dismissal confirmation.”

With this statement the Diocese of Bauru wishes to put an end to this story and asks prayers, so that the Holy Ghost enlightens Father Roberto Francisco Daniel and he may have the courage of humbleness to recognize that he is not the owner of the truth and reconciles with the Church, which is “Mother and Teacher”.

* * * 

Fr. Roberto Francisco Daniel, known as

Fr. Roberto Francisco Daniel, known as “Fr. Beto”.

Father Roberto Francisco Daniel has many of his sermons and interviews posted on Youtube, where he imparts his heretical points of view. In one such interview, asked if he believed that the position of the Church towards marriage and homosexuality would change, in order to be in line with social transformations, he replied as follows:

“I believe the Church should not change because of changes in Society. I believe She may change because of the knowledge of the very human being. The Church cannot be an institution that goes with fashion. Then, we are now capitalist continents, then, will the Church become a Capitalist? No! The Church needs to critically analyze what is going on in the society. And She must be humble to see that the Holy Ghost blows wherever He wants. He gives knowledge. God gave us human reason to know the world and the human being. If the human science has found out that today you cannot classify the human being as homosexual, bisexual or heterosexual (we should be simply classified as sexual beings), and that love may arise at any such levels, if science is reaching that point of leading us to such a level of awareness, the Church must study this very well, otherwise, She will commit a sin. Which sin? The sin of failing to love Her neighbor. I know how to love my neighbor at the time I know that neighbor.

Then the Church must change, indeed. She will have to change, but not because society has changed, but rather because science and the knowledge of human being evolved. We cannot throw away two thousand years of culture on human knowledge and remain repeating the things in the Bible, the sentences in the Bible, but that are fruits of whom? Not from the Holy Ghost. Sentences that are fruits of a certain age culture. We cannot do that.

In that same interview Father Roberto Daniel says that it is ok to have sexual relationships out of the wedlock, whether with another man or woman, provided that the other spouse knows and consents with it.

29 abril, 2013

Diocese de Bauru declara a excomunhão de Padre Beto: incorreu de livre vontade no gravíssimo delito de heresia e cisma.

Padre Beto está excomungado por heresia e cisma: traiu o compromisso de fidelidade à Igreja em nome da “liberdade de expressão”.

Comunicado ao povo de Deus da Diocese de Bauru

Clique para acessar o original.

Clique para acessar o original.

É de conhecimento público os pronunciamentos e atitudes do Reverendo Pe. Roberto Francisco Daniel que, em nome da “liberdade de expressão” traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal. Estes atos provocaram forte escândalo e feriram a comunhão eclesial. Sua atitude é incompatível com as obrigações do estado sacerdotal que ele deveria amar, pois foi ele quem solicitou da Igreja a Graça da Ordenação. O Bispo Diocesano com a paciência e caridade de pastor, vem tentando há muito tempo diálogo para superar e resolver de modo fraterno e cristão esta situação. Esgotadas todas as iniciativas e tendo em vista o bem do Povo de Deus, o Bispo Diocesano convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico,  nomeando-o como juiz instrutor para tratar essa questão e aplicar a “Lei da Igreja”, visto que o Pe. Roberto Francisco Daniel recusa qualquer diálogo e colaboração. Mesmo assim, o juiz tentou uma última vez um diálogo com o referido padre que reagiu agressivamente, na Cúria Diocesana, na qual ele recusou qualquer diálogo. Esta tentativa ocorreu na presença de 05 (cinco) membros do Conselho dos Presbíteros.

O referido padre feriu a Igreja com suas declarações consideradas graves contra os dogmas da Fé Católica, contra a moral e pela deliberada recusa de obediência ao seu pastor (obediência esta que prometera no dia de sua ordenação sacerdotal), incorrendo, portanto, no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos. Nesta grave pena o referido sacerdote incorreu de livre vontade como consequência de seus atos.

A Igreja de Bauru se demonstrou Mãe Paciente quando, por diversas vezes, o chamou fraternalmente ao diálogo para a superação dessa situação por ele criada. Nenhum católico e muito menos um sacerdote pode-se valer do “direito de liberdade de expressão” para atacar a Fé, na qual foi batizado.

Uma das obrigações do Bispo Diocesano é defender a Fé, a Doutrina e a Disciplina da Igreja e, por isso, comunicamos que o padre Roberto Francisco Daniel não pode mais celebrar nenhum ato de culto divino (sacramentos e sacramentais, nem mais receber a Santíssima Eucaristia), pois está excomungado. A partir dessa decisão, o juiz instrutor iniciará os procedimentos para a demissão do estado clerical para enviar a Roma o procedimento penal para sua “demissão de estado clerical”.

Com esta declaração, a Diocese de Bauru entende colocar “um ponto final” nessa dolorosa história.

Rezemos para que o nosso Padroeiro Divino Espírito Santo, “que nos conduz”, ilumine o Pe. Roberto Francisco Daniel para que tenha a coragem da humildade em reconhecer que não é o dono da verdade e se reconcilie com a Igreja, que é “Mãe e Mestra”.

Bauru, 29 de abril de 2013.

Por especial mandado do Bispo Diocesano, assinam os representantes do Conselho Presbiteral Diocesano.

27 abril, 2013

Entrevista coletiva de Padre Beto: “Eu não tenho do que me redimir e muito menos a quem ou do que pedir perdão de tudo aquilo que eu fiz e de tudo aquilo que eu declarei […] Espero de coração que a Igreja se converta”.

Entrevista concedida hoje pela manhã no salão do prédio em que reside Padre Beto.

27 abril, 2013

Padre Beto abandona ministério sacerdotal e espera que Igreja volte a ser a mesma das décadas de 60 a 80.

Declaração de Padre Beto em seu perfil no Facebook:

beto

A partir do momento em que a Diocese de Bauru tornou pública a determinação de me retratar, declaro a todos através desta mensagem a minha decisão:

Não irei retirar nenhum material postado por minha autoria nas redes sociais, no meu site ou em qualquer espaço da internet. Tudo que procuro realizar e todas as minhas declarações são bem refletidas e possuem simplesmente a intenção de evangelizar e fazer com que as pessoas se aproximem mais da vivência do AMOR pregado pelo Cristo nos Evangelhos. A Igreja precisa ser um espaço dialogal para que as pessoas possam transcender de fato e se tornarem verdadeiros filhos de Deus em nosso universo contemporâneo.
Se refletir e’ um pecado, eu sempre fui e sempre serei um Pecador!

Diante da determinação feita por vossa Excelência Reverendíssima Dom Caetano Ferrari de me retratar confessando humildemente que errei, pensei muito bem, refleti sobre minha existência, sobre o significado de ser um sacerdote no mundo atual e cheguei à seguinte atitude:

A partir da data de 29 de abril de 2013 me desligo do exercício dos ministérios sacerdotais na Igreja Católica Apostólica Romana e portanto na Diocese de Bauru.

Para minha pessoa se torna impossível viver o Evangelho em uma Instituição, na qual, no momento, a liberdade de reflexão e liberdade de expressão não são respeitas.

Mesmo com esta minha decisão, não deixo de ser padre (já que uma vez sacerdote sempre serei sacerdote). Vou continuar minha vida procurando através de minhas reflexões contribuir para a construção de uma sociedade mais humana e dialogal.

Espero de coração sincero que a Igreja volte a ser, como foi nas décadas de 60 à 80, uma Igreja, na qual todos os seus membros tenham o direito de se expressar e refletir livremente criando verdadeira comunhão na fé em Cristo. Espero também que a Igreja se abra ao desenvolvimento da ciência e às novas realidades que vivemos em nossa sociedade contemporânea para que ela (a Igreja) não cometa injustiças e não seja um obstáculo para a felicidade do ser humano.

Quero agradecer a todos os amigos e amigas que rezaram por mim, por todos que demonstraram sua solidariedade, enfim, todos que acompanharam os meus passos até agora. Desejo também dizer que continuaremos juntos na amizade e na vontade de transformação.

Um grande abraço a todos e que Deus os abençoe,

Padre Beto

26 abril, 2013

Refletir, reflexão, refletindo…

Entrevista do Padre Beto ao site Papo Feminino (destaques nossos).

Papo Feminino – O senhor recebeu com surpresa a determinação da Diocese de Bauru?

Padre Beto – Sim, recebi com surpresa. Não esperava isso. Não acho que fiz declarações absurdas nem que pudessem atingir autoridades ou os dogmas da Igreja. São reflexões para que as autoridades da Igreja ouçam e possam refletir. Por outro lado, acho que demorou muito até [para a Diocese determinar retratação].

Papo Feminino – O senhor diz que a estrutura de paróquia é falida e deveria ser revista. Também fala que o espaço físico das igrejas é ocioso. E diz ainda que a sexualidade deveria ser alvo de um debate na Igreja para que algumas regras em relação à conduta dos fiéis fossem reformuladas. Quais dessas declarações, na sua opinião, incomodou mais a Diocese?

Padre Beto – O que incomodou a Diocese foi o ato de refletir. Acredito que a posição de Dom Caetano é assim: “já existem pessoas em outras instâncias da Igreja refletindo por nós. Seu papel como padre não é refletir: é acatar e transmitir aos fiéis, que vão acatar também”.

Papo Feminino – Após a declaração da Diocese, dois lados se formaram nas redes sociais: aqueles que apoiam sua conduta e aqueles que repudiam. Quem não concorda com suas ideias diz que o senhor deveria sair da Igreja, já que não acata as regras internas. O que o senhor acha disso?

Padre Beto – A Igreja é uma instituição onde convivem correntes, linhas de pensamento. Neste momento histórico, determinadas linhas estão silenciosas, não estão se expressando. Mas a Igreja não pode ser um monólogo. A Igreja tem que ser uma mesa-redonda onde todas as linhas de reflexão possam discutir. E a Igreja só evolui quando essas linhas entram em debate. O Concílio do Vaticano 2º (assembleia da Igreja, realizada entre 1961 e 1965 e que, entre outros pontos, estimulou maior diálogo com outras religiões) foi um grande debate entre bispos e padres. Questionários foram enviados a todas as dioceses do mundo e encaminhados ao Vaticano para serem lidos, ou seja, teve participação de leigos. E isso foi importante para a evolução da Igreja. Preste atenção: Cristo se encontrou com todos, dialogou com todos de igual para igual, não foi preconceituoso. Dialogou com a prostituta, com a samaritana, que tinha outra fé, com os cobradores de impostos, os chamados pecadores da época. Eu digo para os meus opositores: enxerguem mais Jesus em vez de dogmas, normas ou preceitos religiosos.

Papo Feminino – Isso quer dizer que o senhor não vai se retratar?

Padre Beto – Ainda estou refletindo a respeito.

25 abril, 2013

Bispo de Bauru sobre reclamações contra Padre Beto: “Agora veio do mundo inteiro. Há quatro anos que recebo queixas. Mas a maioria das reações é tudo gente de bom senso”.

Vídeo: Diocese de Bauru.

25 abril, 2013

Caso Padre Beto: repercussão.

Do portal de notícias G1:

A divulgação de uma nota oficial no site Diocese de Bauru (SP)  na terça-feira (23) causou uma tensão entre os fieis da Igreja Católica e o Padre Roberto Francisco Daniel, o Padre Beto, bastante conhecido na região por suas opiniões controversas e postura diferenciada dos sacerdotes convencionais. […] A decisão da Diocese foi tomada após divulgações de vídeos de entrevistas com o Padre, que teriam provocado tumulto junto aos fieis de Bauru e outras cidades do Brasil.

Padre Beto.

Padre Beto.

Em entrevista ao G1, o padre Beto, que também trabalha como professor de Ética em univesidades e comunicador em rádios da cidade, afirmou que suas publicações têm como objetivo apenas promover a reflexão. “As pessoas devem refletir e promover uma discussão de conhecimento e busca pela felicidade. Fazer uma reflexão da estrutura da Igreja ajuda com que o fiel entenda e busque se sentir melhor na instituição”, explica. Sobre a solicitação da Diocese, Padre Beto diz ainda que vai pensar sobre a decisão que irá tomar após o fim de semana. “Ainda estou analisando o que farei a respeito dessa retratação que eles me pedem. Retirar o que publico das redes sociais é como negar o meu ser e o modo em que eu me relaciono com Deus, além de negligenciar o meu papel como padre”, complementa. O G1 procurou o bispo Dom Frei Caetano Ferrari e foi informado, pela assessoria de imprensa da Diocese, que ele não está em Bauru e só deve se manifestar sobre o assunto novamente após o posicionamento do Padre Beto em relação ao pedido de retratação e retirada do conteúdo da internet. A Diocese deu prazo até segunda-feira (29) para o padre se pronunciar. […] A discussão sobre as opiniões do padre não só partiram de Bauru, mas também de fieis de outras partes do Brasil e, ainda de acordo com a assessoria da Diocese, foi um dos motivos que levou a decisão de pedir a retratação.

Da rádio 94FM:

Consultado pela reportagem da 94 , o Padre Beto (que preferiu não gravar entrevista)  disse  que o bispo de Bauru não aceita a  sua postura reflexiva. Por essa razão, determinou que o padre retirasse das redes sociais na internet todas as suas declarações, inclusive fotos. O padre Beto explicou  ainda  que suas declarações ou pronunciamentos, sobre determinados assuntos, visam fazer com que as pessoas  reflitam, inclusive sobre as normas da igreja. Questionado sobre se irá ou não retirar seus conteúdos da internet e pedir perdão, o padre respondeu que não. Mas, garantiu que até o dia 29, prazo estipulado pelo Bispo, vai analisar que medida deverá tomar em relação as determinações do bispo diocesano.

Do Diário de São Paulo:

De acordo com o Padre Beto, ele recebeu a nota em forma de carta durante uma reunião presencial com o bispo ainda na terça-feira. Segundo ele, durante a conversa não ficou especificado qual conteúdo exatamente haveria causado a reação. Ele diz que ainda não tomou sua decisão e está pensando com calma sobre sua próxima ação.

Do site do Jornal da Cidade:

Padre Beto disse ontem ao JC que é muito cedo para tomar uma atitude e ainda está pensando. “Não tenho nada resolvido por enquanto, mas o problema é que existem pessoas dentro da igreja que acham que um padre não pode refletir e, com isso, nem as pessoas”, enfatiza, reforçando que não vê problemas de desrespeito às normas da Igreja em suas afirmações. “Segundo comentários do próprio vídeo, estas atitudes e desrespeito a normas acabam denegrindo a imagem da Igreja Católica bauruense e da religião em si”, afirma uma fonte ligada ao comando da Igreja Católica em Bauru. Padre Beto já vinha questionando o conservadorismo da Igreja e alguns princípios católicos, mas nenhum que levasse a um pronunciamento da Diocese. Recentemente, ele também se envolveu em campanhas políticas, pronunciando-se a favor de alguns candidatos, entre eles o líder umbandista Ricardo Barreira.

Dois sites espanhóis abordam também o caso: “Un obispo con coraje” é o artigo do prestigioso jornalista Francisco José Fernández de la Cigoña, e “El ejemplo del obispo franciscano brasileño y el cura heterodoxo” é o título da matéria do portal Infocatólica.

23 abril, 2013

Bispo de Bauru determina que Padre Beto retire todo o conteúdo herético do ar e se retrate até o próximo dia 29.

Tendo em vista os recentes pronunciamentos do padre Roberto Francisco Daniel (padre Beto) em páginas pessoais da internet, que têm provocado escândalo junto aos fiéis, agora, extrapolando-se o âmbito diocesano e indo para o mundo aberto da mídia eletrônica; tendo em vista, sobretudo, o conteúdo desses pronunciamentos que ocorrem em desacordo com os ensinamentos da Igreja no campo da doutrina, da moral e dos costumes; tendo em vista que não em poucas oportunidades o Bispo Diocesano já lhe vem alertando sobre seus pronunciamentos; e tendo em vista o diálogo realizado hoje, 23 de abril, na Cúria Diocesana, sobre o assunto, determino ao padre Beto a retirar de imediato tudo o que estiver na mídia, com palavras e imagens relativas a estas suas declarações. Determino a se retratar através do mesmo meio utilizado (site, Facebook e YouTube), no prazo até 29 de abril de 2013, confessando humildemente que errou quanto a sua interpretação e exposição da doutrina, da moral e dos costumes ensinados pela Igreja.

Nossa Diocese, que caminha rumo ao Jubileu de Ouro de sua fundação, encontra-se em oração permanente, suplicando ao Divino Espírito Santo, seu padroeiro, que ilumine nossas mentes e nossos corações para caminharmos na busca da conversão, da santidade, da comunhão e da paz.

Dom Frei Caetano Ferrari, ofm, Bispo Diocesano de Bauru.

Fonte: Diocese de Bauru, SP

* * *

Parabéns a Dom Caetano Ferrari por agir como um verdadeiro pastor de almas. Parabéns aos fiéis leigos que se mobilizaram: há semanas o povo católico tem protestado nas redes sociais, mas o último golpe veio com a mobilização dos leitores do Fratres para, um dia após a publicação no blog, ser publicada a determinação do senhor bispo. Pois não é a complacência para com o mal, mas a determinada ação dos bons, aliada à fervorosa oração, que pode fazer algum bem à Santa Igreja. Deo gratias.

22 abril, 2013

Nova Evangelização, com Padre Beto.

Entrevista concedida por Padre Beto Daniel, do clero da diocese de Bauru. A lista de desvarios proferidos pelo sacerdote é tão extensa que nos limitaremos a apresentar apenas um vídeo e a transcrição das declarações mais impressionantes — os leitores, especialmente os diocesanos de Bauru, podem apresentar novos fatos na caixa de comentários:

Padre, o senhor acredita que com as transformações sociais, o posicionamento da Igreja com relação a essas duas, do casamento e da homossexualidade, venham a mudar?

BD: Eu acredito que não por causa da mudança da sociedade. Eu acredito que a Igreja venha a mudar por causa do conhecimento do próprio ser humano. A Igreja não pode ser uma instituição que anda pelo modismo. Então nós somos agora continentes capitalistas, então a Igreja vai ser capitalista? Não. A Igreja precisa analisar criticamente aquilo que está acontecendo na sociedade. E saber ter humildade de ver que o Espírito Santo sopra onde Ele quiser. Ele dá conhecimento. Deus nos deu a razão humana para conhecer o mundo e o ser humano. Se a ciência humana está constatando que hoje em dia não dá mais para você enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual (nós nos deveríamos ser enquadrados simplesmente seres sexuados), e que o amor pode surgir em qualquer desses níveis, se a ciência está chegando a este ponto de nos levar a este nível de consciência, a Igreja precisa estudar bem isso. Caso contrário, ela vai cometer um pecado. Qual pecado? O pecado de não saber amar o seu próximo. Eu sei amar o meu próximo a partir do momento que eu conheço esse próximo.

Então a Igreja tem que mudar sim. Ela vai ter que mudar. Mas não porque a sociedade mudou. Mas, porque a ciência e o conhecimento humano evoluiu. Nós não podemos jogar fora dois mil anos de cultura do conhecimento humano e ficar afirmando coisas que estão na Bíblia sim, frases que estão na Bíblia, mas que são frutos do que? Não do Espírito Santo. Frases que são frutos da cultura da época. Isso é o que não podemos fazer.

* * *

Caro católico, não deixe de manifestar o seu repúdio a este e outros absurdos proferidos pelo senhor Padre Beto, solicitando às autoridades competentes que tomem as devidas medidas, pelos seguintes endereços:

DIOCESE DE BAURU, SP

Dom Frei Caetano Ferrari, O.F.M., bispo diocesano

Endereço: Rua Fernando Costa, 3-30, Jardim Estoril (ao lado da Paróquia São Judas Tadeu e São Dimas)
Fone: (14) 3227-7796
E-mail: bispadobauru@bispadobauru.org.br; domcaetano@bispadobauru.org.brcuria@bispadobauru.org.br;
Perfil no Facebook da Diocese de Bauru: https://www.facebook.com/DioceseBauru

NUNCIATURA APOSTÓLICA

Excelência Reverendíssima Dom Giovanni D’Aniello, Núncio Apostólico

Av. das Nações, Quadra 801 Lt. 01/ CEP 70401-900 Brasília – DF
Cx. Postal 0153 Cep 70359-916 Brasília – DF
Fones: (61) 3223 – 0794 ou 3223-0916
Fax: (61) 3224 – 9365
E-mail: nunapost@solar.com.br

SECRETARIA DE ESTADO DA SANTA SÉ

Eminência Reverendíssima Dom Tarcisio Cardeal Bertone

Palazzo Apostolico Vaticano
00120 Città Del Vaticano – ROMA
Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088
1ª Seção Tel. 06.6988-3014
2ª Seção Tel. 06.6988-5364
e-mail: vati026@relstat-segstat.vavati023@genaff-segstat.va ; vati032@relstat-segstat.va

CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ

Excelência Reverendíssima Dom Gerhard Ludwig Müller

Palazzo del Sant’Uffizio, 00120 Città del Vaticano
E-mail: cdf@cfaith.va – Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088

CONGREGAÇÃO PARA O CLERO

Eminência Reverendíssima Dom Mauro Cardeal Piacenza:

Piazza Pio XII, 3 00193 – Città del Vaticano – ROMA
Tel: (003906) 69884151, fax: (003906) 69884845
Email: clero@cclergy.va (Secretário)

SUPREMO TRIBUNAL DA ASSINATURA APOSTÓLICA

Eminência Reverendíssima Dom Raymond Cardeal Leo Burke.

Piazza della Cancelleria, 1 – 00186 ROMA
Tel. 06.6988-7520 Fax: 06.6988-7553

CONGREGAZIONE PER IL CULTO DIVINO E LA DISCIPLINA DEI SACRAMENTI

Eminência Reverendíssima Dom Antonio Cardeal Cañizares Llovera, Prefeito desta egrégia Congregação, Palazzo delle Congregazioni

Piazza Pio XII, 10
00120 CITTÀ DEL VATICANO – Santa Sede – Tel. 06-6988-4316 Fax: 06-6969-3499
e-mail: cultidiv@ccdds.vavpr-sacramenti@ccdds.va

CONGREGAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO CATÓLICA – DOS SEMINÁRIOS E DOS INSTITUTOS DE ESTUDO

Eminência Reverendíssima Dom Zenon Cardeal Grocholewski:

Piazza Pio XII, 3 00193 – Città del Vaticano – ROMA
Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088

CONGREGAÇÃO PARA OS INSTITUTOS DE VIDA CONSAGRADA E SOCIEDADES DE VIDA APOSTÓLICA 

Eminência Reverendíssima Dom João Braz de Aviz:

Piazza Pio XII, 3 00193 – Città del Vaticano – ROMA
Tel. 06.6988-3438 Fax: 06.6988-5088
Senhor Prefeito: +39. 06. 69884121
Senhor Arcebispo Secretário: +39. 06. 69884584
E-mail: civcsva.pref@ccscrlife.va (Prefeito)
civcsva.segr@ccscrlife.va (Secretário)
vati059@ccscrlife.va (informação)