30 setembro, 2014

Os bastidores da nomeação de Chicago.

Como sucessor do Cardeal George, grande inspirador da atual orientação da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, o Papa Francisco nomeou um bispo de orientação oposta. Eis aqui como e por quê. 

Por Sandro Magister | Tradução: Fratres in Unum.com – Cidade do Vaticano, 30 de setembro de 2014 – Enquanto ainda atordoado pela notícia da iminente remoção do Cardeal Raymond Leo Burke, o catolicismo mais conservador e tradicionalista dos Estados Unidos — e historicamente mais “papista” — sofreu um posterior golpe com a nomeação do novo arcebispo de Chicago.

A decisão de Francisco de eleger a Blase Joseph Cupich (na foto, à direita) como novo pastor da terceira diocese dos Estados Unidos submergiu em profunda depressão a este componente particularmente dinâmico do catolicismo norte-americano, quase à beira de um ataque de nervos. Basta percorrer as reações das páginas na internet e dos blogueiros daquela região do mundo para registrar o ofuscamento e a contrariedade pela nomeação.

Pelo contrário, a parte mais progressista do catolicismo americano, historicamente super crítica aos últimos pontificados, celebrou com entusiasmo a chegada de Cupich, definido pela imprensa laica como um “moderado”, qualificação recorrente nos Estados Unidos para assinalar um “liberal” não radical, mas ainda assim um “liberal”.

Continuar lendo

29 setembro, 2014

Os bispos alemães já têm suas “teses” prontas para pregar na porta do Sínodo.

Por Matteo Matzuzzi – Il Foglio, 17 de setembro de 2014 | Tradução: Fratres in Unum.com – Os bispos alemães estão unidos ao cardeal Walter Kasper no que diz respeito ao matrimônio e à família.

As teses do teólogo escolhido pelo Papa que abrirão as discussões do consistório sobre os temas no Sínodo bienal, prestes a acontecer, são compartilhadas e apoiadas pela maioria do episcopado alemão.

O Cardeal Reinhard Marx, arcebispo de Munique e Freising, explicou isso durante uma mesa-redonda sobre o Diálogo na Igreja, que ocorreu na semana passada em Magdeburg.

O Cardeal Marx, há alguns meses presidente da Conferência Episcopal, está se movimentando rapidamente no Vaticano, onde também integra um grupo de nove cardeais que está estudando a reforma da Cúria. Ele também é o coordenador do Conselho de Economia.

O grupo, que é favorável à atualização da pastoral familiar em todas aquelas “situações inauditas até há poucos anos” e que foram discutidas em 1980, ainda que apenas de forma marginal, no Sínodo de João Paulo II sobre a Família, quis dizer isso diretamente ao cardeal Ludwig Muller, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. A reunião foi “cordial” e a atmosfera “era boa”, Marx salientou, acrescentando que o chefe da delegação era o bispo de Osnabrück, Monsenhor Franz-Josef Bode.

Já há algum tempo o Cardeal Muller manifestou posições opostas em relação às de Kasper. Em julho, publicou o livro-entrevista “A Esperança da Família” (Edizioni Ares), onde reiterou que uma vez que “a misericórdia é o cumprimento da justiça”, ela nunca deve ser utilizada “como uma desculpa para suspender ou tornar os mandamentos e os sacramentos inválidos. Caso contrário – observou o chefe do antigo Santo Ofício – estaríamos seriamente manipulando a misericórdia autêntica”.

O Cardeal Marx também revelou que, assim que as discussões sinodais chegarem ao assunto principal, ele próprio, como presidente da Conferência Episcopal local, traria um documento para a assembleia que esclareceria a posição da maioria dos bispos alemães, que terão todos seus nomes assinados ao final do documento. Uma posição que seguiria as linhas traçadas por Kasper em seu longo relatório teológico exposto aos cardeais em fevereiro passado, e que ele tinha preparado como uma abertura para o debate franco e aberto desejado pelo Papa.

“Nós não podemos ser uma Igreja de missão, se não mantivermos um diálogo crítico e aberto dentro da própria Igreja”, acrescentou Marx em Magdeburg. A questão mais delicada, explicou o cardeal, é a reaproximação dos divorciados recasados à Eucaristia e a consideração a dar a muitos, vindos de um casamento fracassado, que pedem para ser admitidos novamente à Comunhão. Este assunto “não será apenas discutido aqui na Alemanha, mas em quase todas as Conferências Episcopais da Europa”, enfatizou o prelado aos participantes na mesa-redonda, entre os quais cerca de trinta bispos.

O Arcebispo de Munique, logo após o consistório no inverno passado, tinha esperança de que o debate se tornasse público, com teólogos e leigos discutindo a família e todos os seus problemas inerentes, que a partir de outubro e para os próximos dois anos seriam estudados na nova Aula pelos padres sinodais, os peritos e os auditores.

Os representantes do movimento progressista “Nós somos Igreja” disseram estar muito entusiasmados. Seus líderes de longa data Martha Heizer e seu marido foram excomungados há alguns meses porque haviam celebrado a Eucaristia em sua sala de estar – “Temos feito isso há anos, queríamos mostrar que havia uma solução para o problema da escassez de sacerdotes nas comunidades cristãs”, disse o ex-professor austríaco, justificando seu ato.

As palavras do Cardeal Marx, então, são bastante agradáveis ao movimento, desde que não fiquem só no papel: “Somente uma reforma cativante, rápida e centrada no ser humano pode contribuir para transpor o abismo que separa a doutrina tradicional da Igreja da realidade dos fiéis católicos a respeito da moralidade sexual.”

Tradução a partir da versão em inglês de Rorate-Caeli.

27 setembro, 2014

Foto da semana.

sspx-okc-60d-photos_9116_0

Oklahoma City, domingo, 21 de setembro de 2014 – Clero e fiéis da Fraternidade Sacerdotal São Pio X realizam um ato público de reparação diante do Centro Cívico (área que reúne prédios de repartições e centros culturais públicos) da cidade.

Como noticiado amplamente, um grupo de satanistas liderado por um pervertido sexual alugou um pequeno teatro no Centro Cívico de Oklahoma City com o propósito de realizar uma missa negra. Apesar de insistentes pedidos de autoridades civis e religiosos, incluindo o Arcebispo de Oklahoma City e o governador do estado, as autoridades municipais se recusaram a cancelar o ultraje, que, desgraçadamente, ocorreu.

Tendo menos de duas semanas para agir desde o anúncio do sacrilégio, o superior do distrito norte-americano da Fraternidade esperava cerca de 300 fiéis para o ato público de reparação. No entanto, compareceram cerca de 1000, de todo o país! A pequena capela da Fraternidade na cidade não pôde ser usada, sendo necessário alugar um espaço em um hotel para comportar tamanho afluxo de pessoas.

Uma Missa Solene foi celebrada e, após, todos saíram em procissão, rezando o Rosário, até o Centro Cívico.

Embora a previsão do tempo indicasse 80% de chance de chuva forte, um sol flamenjante surgiu sobre a procissão enquanto ela percorria seu trajeto com as quinze dezenas do Rosário e o Christus Vincit ressoando pela cidade.

Informações: Catholic Family News

Tags:
27 setembro, 2014

“Obras Católicas” inicia nova campanha.

Obras raras do Catolicismo - Link para o siteNosso caríssimo amigo Paulo Frade avisa sobre uma nova empreitada do excelente Obras Raras do Catolicismo:

“Começamos uma nova campanha de digitalização no obrascatolicas.com. Nosso objetivo agora e digitalizar o “Compêndio de Teologia Fundamental e Especial, do Pe. Adolpho Tanquerey S. J”. Em breve, estamos também com planos de digitalizar a minha coleção (quase que completa) da Revista A Ordem”.

Mas, para realizar isso, é preciso ajuda! Visite a página e veja como colaborar.

Tags:
26 setembro, 2014

25 de setembro – Há dez anos morria Michael Davies.

Por FSSPX Alemanha | Tradução: Teresa Maria Freixinho – Fratres in Unum.com: Há dez anos, precisamente no dia 25 de setembro de 2004, morria Michael Davies. O professor britânico fazia parte das grandes personalidades leigas da resistência contra a reforma litúrgica e dos jornalistas corajosos que defendiam a Tradição católica na confusão pós-conciliar.

daviesConverso [do anglicanismo], nasceu em 1936, e amou sua Igreja. Através de seus muitos livros e escritos ele abriu os olhos de muitos católicos, não apenas no âmbito anglo-saxão, a respeito da crise na Igreja.

A voz daquele que presidiu a Federação Internacional Una Voce durante muitos anos foi ouvida.

Em sua obra “Apologia pro Marcel Lefebvre”, defendeu o Arcebispo contra o ataque dos progressistas.

Não poucos padres da Fraternidade São Pio X eram amigos dele.

Requiescat in pace!

 

26 setembro, 2014

Portas abertas.

Informação de “frei” Beto:

Líderes de movimentos populares de vários países terão encontro com o papa Francisco nos próximos dias 27, 28 e 29 de outubro, em Roma. Do Brasil estarão presentes João Pedro Stédile, pelo MST e Via Campesina, e representantes da Central de Movimentos Populares, Levante Popular da Juventude, Coordenação Nacional de Entidades Negras,  Central Única dos Trabalhadores, Movimento de Mulheres Camponesas e um indígena do povo Terena.

A carta convite é assinada por Stédile e por Juan Grabois, que representa o Movimento dos Trabalhadores Excluídos e a Confederação de Trabalhadores da Economia Popular, da Argentina.

O evento é um desdobramento do simpósio As emergências dos excluídos, realizado em dezembro de 2013, no Vaticano, do qual Stédile e Grabois participaram.

Denominado Encontro Mundial de Movimentos Populares, contará ainda com a participação de 30 bispos, “de distintas regiões, que mantêm fortes vínculos com o trabalho social e os movimentos populares.”

É, Dom Rogelio Livieres deveria ter pedido a Stédile que articulasse uma audiência com Francisco.

Tags:
26 setembro, 2014

Bispo paraguaio destituído por relações “difíceis” com outros bispos.

Por Catholic World News | Tradução: Fratres in Unum.com – Dom Rogelio Livieres Plano, de Ciudad del Este, Paraguai, foi removido do posto por suas relações “difíceis” com outros bispos e padres, e não porque indicou um sacerdote acusado de abusos sexuais como seu vigário geral, informou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

“O problema importante eram as relações dentro do episcopado e na igreja local, que eram muito difíceis”, declarou Federico Lombardi, de acordo com uma matéria do The New York Times.

As preocupações com o antigo vigário geral, Padre Carlos Urrutigoity, “não eram centrais, embora tenham sido discutidas”, acrescentou Padre Lombardi.

25 setembro, 2014

“Papa deverá prestar contas a Deus, não a mim. O mérito da causa nada mais foi do que uma oposição e perseguição ideológica. Eu e o povo fomos ignorados”.

Agradecimentos ao caro Alexandre Semedo por, novamente, fornecer sua tradução ao Fratres in Unum.com – destaques nossos.

Cardenal Marc Ouellet

Prefeito da Congregação para os Bispos
Palazzo della Congregazioni,
Piazza Pio XII, 10,
00193 Roma, Italia

25 de setembro de 2014

Eminência:

Obrigado pelo carinho com que me recebeu na segunda-feira, dia 22, e na terça-feira, dia 23 deste mês, na Congregação que o senhor preside. Da mesma forma, a comunicação por telefone, que me fez há pouco, da decisão do Papa de declarar a Diocese de Ciudad del Este vacante e de nomear Mons. Ricardo Valenzuela como Administrador Apostólico.

Continuar lendo

25 setembro, 2014

Dom Livieres se negou a renunciar e não pôde falar com Francisco.

Comunicado de Imprensa da Diocese de Ciudad del Este.

Tradução: Alexandre Semedo – Fratres in Unum.com: Mons. Rogelio Livieres Plano manteve duas reuniões realizadas esta semana em Roma, na Congregação para os Bispos, onde se lhe foi pedido fortemente que renunciasse a seu cargo pela falta de unidade na comunhão com os outros Bispos do Paraguai.

Apesar de ter pedido para ver os resultados da visita apostólica escrita, eles nunca lhe foram mostrados. Nem foi concedido o seu pedido para ser ouvido pelo Papa e para falar com ele no intuito de se defender e de esclarecer eventuais dúvidas.

Por respeito à sua consciência para os deveres que lhe tocam como pastor de uma diocese que, graças a Deus, floresceu e multiplicou seus frutos nos últimos anos, recusou a aceitar tal solicitação, que acredita infundada, e que é o resultado de um processo repentino e indefinido. No entanto, pela obediência à autoridade do Papa, aceitou com serenidade e tranquilidade a decisão a ser afastado do cargo.

A pedido do bispo que se retira, a diocese de Ciudad del Este aguarda com alegria e esperança seu novo Pastor, que a guiará ao Reino dos Céus, rezando desde já por quem deva assumir esta responsabilidade. Maria, Rainha da Paz e São Brás, padroeiro da Diocese, protejam e guiem a todos nestas circunstâncias difíceis. Quando o Bispo for devidamente notificado por escrito as decisões tomadas terão efeitos legais.

25 setembro, 2014

Papa Francisco destitui Dom Rogelio Livieres, bispo de Ciudad del Este.

O novo administrador diocesano de Ciudad del Este administração a Comunhão ao então presidente e ex-bispo Fernando Lugo. O bispo defenestrado Livieres foi um grande oponente do bispo propagador da espécie humana, face mais famosa do episcopado paraguaio.

O novo administrador diocesano de Ciudad del Este administra a Comunhão ao então presidente e ex-bispo Fernando Lugo. O defenestrado Livieres foi um grande oponente do bispo Lugo, famoso propagador da espécie humana, face mais famosa do episcopado paraguaio, e também por isso logrou o ódio de seus irmãos no episcopado do Paraguai.

Destituído o bispo que combatia arduamente a Teologia da Libertação e, por isso, incomodava seus pares. A diocese onde abundavam as vocações e aflorava a piedade cai diante do establishment modernista latino-americano, capitaneado pelo próprio bispo de Roma — o que não deveria ser surpresa para ninguém, pois, pelo histórico de desavenças, a Visitação Apostólica desde sempre pareceu um jogo de cartas marcadas.

Pontificado politicamente correto até nos comunicados. Para a Sala de Imprensa, o Papa realizou pura e simplesmente uma sucessão. Os maníacos da colegialidade não gostam (isso contraria seus princípios dialogantes, mas, evidentemente, contraditórios) de falar o que realmente aconteceu: Dom Livieres foi defenestrado, destituído sumariamente, em um ato digno de ser imputado (ah, como eles gostam de fazer isso!) àquelas autoridades, digamos… pré-conciliares. O fato é que, para defender seus interesses, os progressistas não se importam com a coerência e nem em voltar no tempo. O único ato intolerável na Igreja Pós-Conciliar é buscar ser verdadeiramente Católico.

* * *

Nota da Sala de Imprensa da Santa Sé – Sobre a sucessão do bispo de Ciudad del Este (Paraguai), Sua Excelência Reverendíssima Rolegio Ricardo Livieres PLano

Tradução: Fratres in Unum.com – Depois de um cuidadoso exame das conclusões das visitas apostólicas realizadas pela Congregação para os Bispos e pela Congregação para o Clero ao bispo, diocese e seminários de Ciudad del Este, o Santo Padre procedeu à sucessão de S.E. Rogelio Ricardo Livieres Plano, nomeando Administrador Apostólico da mesma sede, agora vacante, S.E. Mons. Ricardo Jorge Valenzuela Ríos, Bispo de Villarica do Espírito Santo.

A árdua decisão da Santa Sé, determinada por sérias razões pastorais, obedece ao bem maior da unidade da Igreja de Ciudad del Este e da comunhão episcopal no Paraguai.

O Santo Padre, no exercício de seu ministério de “fundamento perpétuo e visível da unidade tanto dos bispos como da multidão dos fiéis” (LG 23) pede ao clero e a todo o povo de Deus de Ciudad del Este que acolha a decisão da Santa Sé com espírito de obediência, docilidade e sem desavenças, guiados pela fé.

Por outro lado, convida a toda a Igreja do Paraguai, guiada por seus pastores, a um sério processo de reconciliação e superação de todo sectarismo e discórdia, para não ferir o rosto da única Igreja “adquirida pelo sangue de seu filho” e para que o “rebanho de Cristo” não se veja privado da alegria do Evangelho (cf. Hch 20, 28).